Usando Linux - Vida nova para um velho Itautec Infoway

Este artigo descreve métodos para usar GNU/Linux para ressuscitar e dar vida nova a um velho Notebook Philco-Itautec Infoway de 32 Bits. Tudo isso, sem remover o Windows original dele.

[ Hits: 9.928 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 09/08/2016 | Blog: http://www.angelfire.com/wa/brasbeto/


Introdução



Olá a todos!

Trabalho na USP e meu laboratório tem, como patrimônio da FCFRP (Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, USP) um velho notebook Philco Itautec Infoway, de 32 Bits. Uma máquina de 2008!

De vez em quando, nós e os alunos, ainda o usamos, quando vamos a congressos etc.

Mas como ele é muito antigo, tem 32 Bits e apenas 1 Giga de RAM, e estava muito lento, por isso quase não era mais usado, desde 2011.

Resolvi ressuscitá-lo, deixar ele mais 'usável'! Mostro neste artigo como fiz isso com Linux.

Ocorre que esse notebook tem Windows 7 de 32 Bits e todos os Windows da USP são originais e são pagos e, portanto, licenciados. Não posso remover.

Decidi testar o uso de Linux nele, para ver se ficava mais rápido. De fato, retestar, porque anos atrás, eu já havia usado Sabayon e Mandriva nesse Notebook.

Preparando o Windows

Primeira coisa, era preciso preparar o micro para usar Linux e, obviamente, conseguir e preparar os sistemas Linux adequados.

Conectado à minha rede da USP, atualizei todo o velho Windows 7 da máquina (estava quase parada desde 2011). Atualizei o Firefox dele e modernizei, troquei vários dos softwares.

Troquei o antivírus (para o Comodo) e o anti-malware (para o Supera). São Softwares que uso em Windows no momento.

Verifiquei e tirei os Malware de todas as duas partições, a "C:" e "D:".

Havia uma partição de "Dados" em "D:". Copiei para um diretório, que fiz dentro da pasta DesktopDocumentos, na partição Raiz "C:". Assim, mantive todos os dados originais do Windows do Notebook.

Limpei esse Windows, tirei arquivos temporários e desfragmentei tudo, pelos procedimentos padrão do Windows 7.

Criei uma pasta Linux, para guardar arquivos de Linux "dentro" do Windows:
Usando o boot de um live-DVD de Sabayon (veja Página 5) e usando o GParted dele (comando: gksu gparted), deletei a partição de dados "D:" do Windows.

Movi e redimensionei outras partições e com isso, criei 40 Giga de espaço não alocado, para caber o Linux (o HD não é muito grande, 114 Giga).

Até que ficou rapidinho, usável! Mas ainda não tinha o Linux... E para usar o Linux? Vamos lá!

Infraestrutura para baixar os sistemas Linux

Lembre-se que no momento, só temos Windows no Notebook.

Baixei e instalei dois bons gravadores de CDs e DVDs para Windows. Se precisarem de um bom gravador de CDs e DVDs para Windows, recomendo o ImgBurn e/ou o AstroBurn Lite.

Preparando os sistemas Linux adequados

Sendo o micro um notebook de 32 Bits, somente pode-se usar Linux de 32 Bits.

Baixei as ISOs dos Linux descritos na páginas seguintes e, usando ImgBurn ou AstroBurn Lite, os queimei "como imagem", em DVDs virgens, pelo procedimento usual.
Assim, formei todos os live-DVDs e os DVDs de instalação necessários. Alguns antigos de Sabayon, eu já tinha prontos.

O notebook ficou legal, com 40 Giga de espaço livre e pronto para receber os Linux.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Método principal: openSUSE no disco rígido / Testes Iniciais - Versão 13.2
   3. Método principal: openSUSE Tumbleweed no disco rígido
   4. Pós-instalação do openSUSE
   5. Outros métodos
   6. Testes / Conclusão
Outros artigos deste autor

Firefox: Testando e/ou utilizando várias versões

Ultimate Boot CD - Um Fantástico "Canivete Suíço" para recuperar seu Linux

Agora existem espelhos brasileiros do Sabayon Linux, use-os!

Linux no Pendrive: Definitivamente configurável e persistente

Resolvendo problemas de rede em Linux

Leitura recomendada

Mini-howto de configuração e utilização do aptitude no Debian

Incrementando os efeitos do Ubuntu

Linux, sem exageros

SNMP em Linux e Windows para monitoramento no Cacti

APTonCD: Ubuntu Linux sem dependência de internet

  
Comentários
[1] Comentário enviado por wadilson em 09/08/2016 - 06:46h

Parabéns
Que aventura, grande tour de force.

[2] Comentário enviado por izaias em 10/08/2016 - 16:46h

Alberto, poder instalar o bootloader de qualquer sistema Linux na raiz, não é novidade meu caro. :)

Quando usava o Ubuntu eu só queria ele para gerenciar o Grub, fazia isso sempre, é muito mais fácil. Iniciava o Ubuntu e atualizava o Grub, inserindo na inicialização o bootloader de qualquer Linux que eu instalava numa partição separada. E somente com um "update-grub".

Fiz isso com todas as distros que já experimentei, e não são poucas! :)
Fico feliz pelo sucesso do experimento. Parabéns!

Como sempre, ótimos artigos e recheados de referências.

[3] Comentário enviado por clodoaldops em 12/08/2016 - 09:42h

Tinha um netBook Acer 32bits que travava com w7 e foi ressuscitado com xubuntu-32bits. Pena que meu brinquedinho queimou e ficava inviável recuperar.

[4] Comentário enviado por bilufe em 24/08/2016 - 12:47h

OpenSuse não é muito recomendável para computadores antigos ou modestos.
Quanto de RAM está consumindo?

[5] Comentário enviado por mcnd2 em 26/08/2016 - 18:59h

Muito bom o Artigo.

Esses procedimentos lembra o meu velhinho desktop que no momento roda Debian que já faz uns 5 a 6 anos desde a instalação mais o Xubuntu desde a versão 14.04 (lançamento) e FreeBSD 10.3. Até uns 2 meses atrás tinha ainda o Windos Server 2008, logo como o sistema era inviável o uso por ficar muito lento, exterminei com ele.

Parabéns pelo Artigo.
__________________
mcnd2 - SG - RJ - BR
Linux User #606334

[i]User of systems:
Debian (Xfce)
Xubuntu
Fedora (Gnome)
Mageia (KDE)
FreeBSD (Xfce).[/i]

[b]Open your mind![/b]


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts