Regulando o desktop para trabalhar em máxima performance

O artigo descreve procedimentos de regulagem para máximo desempenho e de "overclock", via software. Esses métodos podem ser usados para aumentar a performance do processador e da placa de vídeo, com conseguente aumento de eficiência do computador.

[ Hits: 55.427 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 22/12/2009 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Introdução



Existem alguns tutoriais na internet de como gastar menos energia em monitores, economizar baterias de notebooks e laptops etc. Não há dúvida que esses recursos de economia de energia são essenciais em computadores portáteis. Sem eles, haveria rápido super-aquecimento (pois os gabinetes são apertados e pouco ventilados e as ventoinhas pequenas) e além disso, as baterias iriam arriar em pouco tempo!

Mas e nos desktops?

Usuários de Windows (que usam muita memória RAM) e principalmente gamers procuram obter o máximo de suas máquinas usando vários recursos, e frequentemente "overclocam" os seus computadores para aumentar a performance.

E em Linux?

Embora não tão necessário, regular o Desktop para o máximo da performance possível pode ser interessante se você usa BOINC ou realiza cálculos sofisticados, ou edição de vídeo, ou renderização, usa muito máquinas virtuais etc.

Este artigo trata exatamente disso, como regular o seu computador, o seu desktop, não para economizar, mas para o máximo desempenho!

Ajustando o hardware

Pré-requisitos de hardware:

Sugere-se, se possível, o uso de computadores grandes, ou relativamente grandes. Dois ou quatro núcleos, bastante memória RAM e placas mãe e de vídeo sofisticadas.

O mais importante é que tenham sistemas de resfriamento eficientes. Podem ser "coolers" comuns vários, ou até sistemas de resfriamento mais sofisticados, como os usados pelos gamers.

Os procedimentos descritos foram testados em AMD Athlon, X2 64, 6000+, 4 Giga de RAM, DDR2. Placa Mãe Asus A2N-SLI, placa de vídeo NVIDIA GForce 8600 GT, memória 512 mega. PCI-Express Slot, fonte de 500 W, potência real.

Apenas para constar, para efeito de consumo de energia, tenho 2 HDDs, sistema completo, todo off-board, drive DVD-ROM etc, mas para seguir este artigo, obviamente, não necessita de fonte de alimentação tão grande, se não tiver tanto hardware, como dois rígidos.

Os meus coolers são todos comuns, de ventoinha, mas são seis, dois no gabinete, (nas laterais) um, de 20 cm, na parte inferior, próximo a placa mãe, cooler do processador com radiador de cobre, cooler da placa de vídeo com radiador de alumínio, além do cooler da fonte.

Minha CPU é overclocada, mas apenas 3% na frequência de operação do processador. A default é 3000, mas ele está operando a 3090,17 MHz (medida com software hardinfo).

Não é possível, no espaço do artigo, tratar de overclock via BIOS, porque o assunto é extenso e depende muito das características do computador, podendo variar com a BIOS, a placa mãe, o hardware existente etc.

De uma maneira resumida, sabe-se que pode-se aumentar o desempenho do computador por aumento da frequência de operação do processador ou da placa de vídeo, por alteração dos multiplicadores ou ainda por modificação do clock ou do tempo de latência do pentes de memória.

Isto é o overclock, e pode ser feito de três jeitos diferentes: via eletrônica, na regulagem (com jumpers) da placa mãe, via regulagem da BIOS e às vezes, atualização da BIOS (flash de BIOS), ou ainda via software.

O overclock é um procedimento delicado e com certo risco, e deve ser feito devagar e muito cuidadosamente.

Para seguir esse artigo você pode usar CPU overclocada na BIOS ou não. Se não sentir segurança ao fazê-lo, não o faça, não é obrigatório.

Seja overclocada a sua CPU ou não, o ponto de partida é o procedimento a seguir.

Primeiros ajustes gerais

Somente se necessário, atualize a BIOS (procure documentação na Rede para a sua BIOS, porque é um procedimento arriscado).

Dê boot no computador, aperte DEL na inicialização do computador, antes do boot, entre no setup da BIOS.

Se estiverem desativadas, ative as acelerações de HDD como S.M.A.R.T., "Double Buffering", de CDROM como DMA e Ultra DMA etc...

Se a BIOS o permitir (depende do fabricante da BIOS e da versão) carregue todos os parâmetros possíveis existentes na BIOS, passando-os de "Normal", para "Performance" ou "High Performance".

Desligue o "CPU Power Management", se puder, mas mantenha ativados o APIC e ACPI, você precisa para controlar os esquemas de energia, mesmo em performance máxima.

Em algumas BIOS não dá para fazer isso, desligando o suporte de automatização da energia na BIOS (APM), o APIC e o ACPI desligam juntos. Neste caso, mantenha-a ligada.

Se seu computador for AMD, se quiser, desligue na BIOS o suporte ao "AMD Cool'Kit Technology". Desligando-o a ventoinha do cooler rodará sempre na velocidade máxima, resfriando melhor o processador.

Se a BIOS tiver antivírus integrado, desative-o, inclusive porque em Linux você não precisará dele.

Terminados os ajustes da BIOS, salve-os e reinicie o computador.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Regulando o processador para máximo desempenho
   3. Regulando a placa de vídeo e obtendo alta performance
   4. Testando e impondo regime de stress
   5. Medidas de eficiência e desempenho - benchmark
Outros artigos deste autor

Compiz e Compiz-Fusion no novo Sabayon Linux

Editores e processadores de texto para GNU/Linux

Experimento: SWAP diretamente na memória RAM - Testes para RAM e SWAP

Para iniciantes: Deu tela preta? Não se desespere!

Usando Linux - Vida nova para um velho Itautec Infoway

Leitura recomendada

Conexão wireless ad-hoc no Ubuntu - relato de experiência

SANE: Compartilhe seu scanner na rede

Adaptação 2 em 1 de cabo de par trançado 10/100

Dispositivos no Linux

Instalando placa de som de modo rápido, fácil e prático

  
Comentários
[1] Comentário enviado por paulinholinux em 22/12/2009 - 07:50h

E aí Alberto, blzzzz

cara parabéns pelo artigo, ficou bem legal...

só um ponto que eu plotei um erro e que merece uma correção, na parte de "Primeiros ajustes gerais" vc diz assim

"Se estiverem desativadas, ative as acelerações de HDD como S.M.A.R.T. ..."

Na verdade a opção HDD Smart não serve para desempenho do HD, e sim para segurança do hd, pois é um dispositivo que tem como função reportar se o funcionamento do HD está em perfeito estado ou não. Ao ligar seu computador, durante o POST, ele irá ler estas informações e caso encontre algo reportará em tela para o usuário, auxiliando-o assim para a troca do seu dispositivo.

Até mais

PaulinhoLinux

[2] Comentário enviado por nicolo em 22/12/2009 - 11:57h

Precisa configurar a CMOS (SETUP) para o HD, como ativar o DMA, O 32bits transfer, o cache write through e reduzir os tempo de espera e Desativar o SMART. O Disco é o elemento mais lento da máquina.
Desativar o economizador de energia é uma boa e ajuda a poupar o seu HD, é seguro, ainda que aumente um pouco o consumo de energia.
Isso melhora muito o desempenho sem recorrer (com o perdao da palavra) a "artifícios que envolvem maior ou menor grau de risco".

A placa de vídeo outro elemento fundamental, especialmente para multimedia. O Kernel do Linux deve ser rt (real time) com tempo de espera de 1 ms. O default dos kernel das distro é 4 mili segundos. O Ubuntu oferece kernel RT já compilado, nunca investiguei outras distros.

Desative os serviços que você não usa, isso torna o sistema mais leve.

Se for gastar dinheiro comece comprando uma boa memória e não passe de 4Gb pois não será usado.
Hardware de alto desempenho é caríssimo, começando por uma boa placa mãe que custa 4 vezes o preço de uma comum e daí prossegue para discos de alto desepenho, placas de vídeo supra sumo, memórias de alto clock etc.

Recomendo aos garotos moderação nos over clocks e stress, e outros expedientes para acelerar o processador, para não queimar a máquina. O papai vai ficar uma fera.




[3] Comentário enviado por dbahiaz em 24/12/2009 - 15:04h

Bem legal esse artigo!

Eu já fui maluco por benchmark e overclocks, hoje nem tanto, mais gosto de tirar um pouco da maquina, por isso gosto de comprar na medida do possível equipamentos bons, mesmo pagando mais, no futuro, isso é recompensado, tenho um pc comprado em 2006 e ainda me serve muito bem rs, na que época que comprei fiz uns ajustes que rendeu e rende até hoje meu nome na lista do super pi do CdH:

dbahiaz - 34,797s
AMD Athlon64 3000+ <Venice Socket 939> @ 2.520Mhz (280 x 9)
DFI LanParty NF4 Ultra-D || 2x 512Mb Corsair Value Select PC3200 @ DDR-420 (2,5-3-2-6/1T)

Vou ver se faço uns ajuste nele seguindo essas dicas (assim que tiver tempo), tenho o Opensuse instalado nele, vamos ver como fica. :)

[4] Comentário enviado por grandmaster em 05/01/2010 - 12:57h

Bom artigo. Como o dbahiaz falou, também já usei muito de overclock para tentar ter algum ganho principalmente em placas de video etc. Hoje estou mais sossegado e procuro sempre comprar algo que vá me render uso por algum tempo.

---
Renato de Castro Henriques
CobiT Foundation 4.1 Certified ID: 90391725
http://www.renato.henriques.nom.br

[5] Comentário enviado por albfneto em 08/01/2010 - 10:14h

obrigado pelos comentários.... Nicolo, vc sugere reduzir o tempo de acesso e desativar o smart, é isso?
e usar kernel real time, vou experimentar....

[6] Comentário enviado por goodiro em 09/01/2010 - 01:38h

Muito bom artigo, ja estou utilizando algumas dicas aqui! o boinc aqui agora tá a mil por hora, utilizando inclusive o gpu da pv nvidia! parabéns!

[7] Comentário enviado por albfneto em 16/01/2010 - 16:23h

Observação:

Alessandro, Cabelo, acaba de publicar excelente artigo sôbre uso de GPU e CUDA:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/CUDA-Programe-a-sua-NVIDIA

[8] Comentário enviado por albfneto em 08/04/2010 - 19:46h

INCORPORAÇÕES AO ARTIGO.

1) Se o NVClock, não estiver ajustando sua NVIDIA, adicione as linhas,Coolbits na sessão device de seu arquivo /etc/X11/xorg.conf. Exemplo abaixo de como vai ficar:

Section "Device"
Identifier "Device0"
Driver "nvidia"
VendorName "NVIDIA Corporation"
BoardName "GeForce 8600 GT"
Option "Coolbits" "1"

2) Aqui, um interessante Script Canadense para seleção automatizada de Governor e Gerenciamento de Energia:

http://rra.etc.br/MyWorks/2008/02/17/gerenciamento-de-frequencia-no-notebook/#SECTION65


[9] Comentário enviado por iagorafael em 24/04/2013 - 17:31h

Tem como eu testar o link da minha internet, pra ver quantos usuarios ele aguenta conectados usando o streslinux???


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts