Terminais leves: Analisando as tecnologias XDMCP, NXSEVER E LTSP

Um comparativo entre tecnologias que possibilitam a construção de terminais leves, nessa comparação são analisados as potencialidades de acordo com os objetivos pretendidos, testadas e avaliados os resultados obtidos. Neste também são descritos detalhes sobre as etapas de instalação de cada tecnologia.

[ Hits: 59.522 ]

Por: Renato Melo em 07/02/2011 | Blog: http://renatomelo.blog.br


Ambiente de teste



Configuração do servidor

Numa rede de terminais leves, todo o trabalho de armazenamento e processamento fica centrado no servidor de terminais, isto é, o servidor se torna a principal preocupação. Abaixo está a configuração minima necessária para um servidor de terminais leves:
  • Processador 1.5 GHz;
  • Memória RAM 512;
  • HD 20 GB;
  • 2 placas de redes.

De acordo com informações extraídas do livro 'Redes e Servidores Linux' de Carlos E. Morimoto. Há situações em que se possa montar uma rede exigindo menos capacidade ainda, como um Celeron ou um Pentium II de 600 Mhz com 128 MB de memória RAM com mais 32 MB adicionais para cada terminal, mas a configuração anterior é o bastante para uma rede com 10 terminais.

Calcula-se que quando se abre um navegador de internet e um editor de texto como o OpenOffice juntamente com outro programa, se consome uma quantidade significativa de memoria RAM, porém isso é feito apenas uma vez, a medida que um terminal executa essas tarefas ele consequentemente usará o essencial, mas quando outro terminal fizer uso dessas ferramentas não precisará carregar tudo como o primeiro por que já estará aberto e carregado na memória cache do processador, assim só vai compartilhar o existente. Mesmo que se sobrecarreguem os terminais com varias janelas e programas abertos ao mesmo tempo em cada um, o desempenho do processador não será afetado.

A configuração do servidor usado aqui é:
  • Processador Intel Pentium IV 2.40GHz,
  • Bogomips 4800.20;
  • Memória RAM 1GB;
  • Disco rígido 80GB;
  • 2 placas de redes.

Tendo em mente que o sistema em uso pelo servidor pode ser qualquer distribuição do Linux, e as configurações aqui mostradas servem para qualquer distribuição baseada no Debian, a escolhida para este trabalho foi o Debian Lenny 5.

E nada impede que o servidor também seja usado como um terminal, pois servirá do mesmo modo sem afetar em nada o funcionamento das outras maquinas, sendo que a única precaução que se tenha é que a senha de root não esteja acessível a todos os usuários dos micros, já que quando se trata de uma rede de computadores públicos como telecentro, pessoas com acesso à senha de root podem fazer uma série de estragos no sistema, seja de propósito ou não.

Configuração dos terminais

A configuração mínima para os terminais pode ser a partir de um computador com processador 486, tendo no mínimo 8 MB de memoria RAM.

Dependendo da ferramenta utilizada para a montagem da rede, se faz necessário alguns recursos, como mostra a tabela abaixo:

SOFTWAREEspaço em DiscoSistema OperacionalMemória RAM
NX-SERVERPelo menos 5GBDe qualquer plataforma, desde que tenha ambiente gráfico128 MB
XDMCP300 MBSistema baseado no Unix, sem necessidade de interface gráfica8 MB
LTSP---8 MB


Percebe-se que o NX-SERVER exige uma configuração mínima melhor que a dos demais, devido a necessidade de instalação deste, tanto no servidor quanto nos terminais, o XDMCP requer bem menos recursos, basta um HD com pelo menos uns 300 MB disponíveis para a instalação de um sistema operacional em modo texto, já no LTSP não é exigido sequer um disco rígido, apenas uma placa de rede que possibilite a inicialização pela rede, caso não disponibilize deste recurso ainda é possível carregar a imagem da placa para essa tarefa, usando um disco de boot que pode ser um CD, disquete ou até mesmo um HD.

A configuração básica dos terminais usados aqui segue abaixo:
  • Pentium MMX;
  • Memória RAM 64 MB;
  • HD de 6GB;
  • Placa de rede 3com.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Ambiente de teste
   3. XDMCP
   4. NX-SERVER
   5. LTSP
   6. Instalação e configuração do LTSP
   7. Boot através do disco rígido dos terminais
   8. Resultados com LTSP
   9. Conclusão
Outros artigos deste autor

Grade Computacional com OurGrid no Debian Lenny

Leitura recomendada

Engage - o dock do E17 - instalando no Debian Etch

Abrindo um servidor X dentro de outro

Minha primeira visita ao iTown

Automação comercial com Software Livre

BS 25999 - Business Continuity Management - Continuidade dos Negócios

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 07/02/2011 - 19:36h

Artigo muito bom mesmo ! Parabéns cara.



Abraço.

[2] Comentário enviado por diegomatias em 08/02/2011 - 09:46h

Artigo Muito bom... estas de parabéns...

[3] Comentário enviado por piquen0 em 08/02/2011 - 12:45h

Parabéns, um ótimo artigo...

[4] Comentário enviado por hideoux em 08/02/2011 - 19:41h

Parabéns!
O que acha de escrever mais a respeito de cada um com mais particularidades?

[5] Comentário enviado por dercilima em 08/02/2011 - 21:32h

Muito bom esse artigo.

Estou com um pequeno problema.

Quando tento conectar interno da certo, mas externo não da certo.

Já redirecionei a porta 22 no meu roteador para o computador que é o servidor e mesmo assim o problema ainda continua.

Da o seguinte erro:

Connection timeout

NX> 203 NXSSH running with pid: 3188
NX> 285 Enabling check on switch command
NX> 285 Enabling skip of SSH config files
NX> 285 Setting the preferred NX options

Desde já agradeço.
abraços

[6] Comentário enviado por diegomatias em 09/02/2011 - 11:48h

derci, você seguiu o seguinte passo "O NX-server dispõem a opção LAN para uma rede local, e dispõem a opção ADSL para acessar de qualquer outro lugar".Caso tenha feito, utilizou um IP valido. Pois um computador não se comunica com outro na Internet se não for via um IP valido.

[7] Comentário enviado por cruzeirense em 09/02/2011 - 12:49h

Bom artigo,

Uma solução que já utilizei aqui na empresa para resgatar algumas máquinas velhas foi utilizar um servidor windows 2003 server (tinha que ser windows) com thin clients bootando pela rede. A instalação funcionou perfeitamente, mesmo com o servidor windows. Neste caso foi utilizado o terminal server do windows, mas a idéia é a mesma do LTSP.

Abraço,

Renato

[8] Comentário enviado por renato_smelo em 09/02/2011 - 13:25h

Valeu pela força pessoal,
é muito estimulante receber tais comentários,

hideoux escrever detalhadamente sobre cada tecnologia realmente é uma ótima ideia e um caso a se pensar,


derci, respondendo a sua duvida, reforço o comentário do colega acima, o NX oferece a opção de LAN e ADSL, no caso da ultima é bom verificar se está configurando o cliente para buscar um IP válido.

Caso não seja esse o problema, poste aí.

Abraço a todos.


Contribuir com comentário