Terminais leves: Analisando as tecnologias XDMCP, NXSEVER E LTSP

Um comparativo entre tecnologias que possibilitam a construção de terminais leves, nessa comparação são analisados as potencialidades de acordo com os objetivos pretendidos, testadas e avaliados os resultados obtidos. Neste também são descritos detalhes sobre as etapas de instalação de cada tecnologia.

[ Hits: 59.521 ]

Por: Renato Melo em 07/02/2011 | Blog: http://renatomelo.blog.br


XDMCP



O XDMCP é uma ferramenta muito poderosa que vem sendo utilizada desde as décadas de 70 e 80 com o objetivo de usar maquinas velhas como terminas burros, uma das principais necessidades do uso dessa ferramenta era o custo muito alto que computadores mais potentes exigia na época, o XDMCP era usado em sistemas Unix, ainda hoje usa-se ele como o mesmo objetivo e as suas características são: ele roda em terminais super fracos com até 8MB de memoria RAM, entre outras características e permite o armazenamento de arquivos no servidor além de toda a carga dos aplicativos ficar no servidor.

Configuração

Para usá-lo é preciso ter um servidor com um sistema de plataforma Unix que no nesse caso é o Gnu/Linux e as configurações são as seguintes:

No servidor, no menu Sistemas > Administração > Janela de início de sessão, da barra de ferramentas , (é pedido a senha de root para o uso desse aplicativo).

Na segunda aba "Local", no item estilos escolhe-se "Com tema e navegador de faces" e logo abaixo é definido a tela de inicio de sessão preferível.

Na terceira aba "Remoto" também no item estilos é deixado "simples com navegador de faces" e em seguida marca-se o item de preferência, no canto inferior direito da janela, clique no botão "configurar XDMCP" e deixe marcada a opção "honrar pedidos indiretos", pronto, o servidor está configurado para receber acesso remoto de outras máquinas. Ele por padrão vem desabilitado por motivos de segurança.

Nos terminais existem algumas maneiras de se conectar ao servidor, aqui será mostrada a mais simples, no terminal o sistema operacional também tem que ser uma distribuição Linux, por que o comando se executa num terminal em modo texto.

Em um terminal modo texto escreva:

startx --:2

Usou-se o número dois como parâmetro, isso significa que pretende-se ter duas telas gráficas como possibilidades de escolha. Esse comando é executado nas máquinas que serão usadas como clientes, e lembrando que para funcionar as configurações feitas no servidor é preciso reiniciar o gerenciador de login, como estamos usando o Debian, este procedimento é feito com o comando:

# /etc/init.d/gdm restart

Para logar-se no servidor:

X :2 -query 192.168.0.226
(onde o :2 esta dizendo que se pretende abrir no segundo terminal do computador cliente)

Para que o terminal possa dar boot diretamente pelo servidor é preciso editar o arquivo /etc/inittab modificando a seguinte linha:

x:5:respawn:/etc/X11/prefdm -nodaemon

Para:

x:5:respawn:/etc/X11/X -query IP_do_servidor

Caso esta linha não exista no arquivo é preciso adicioná-la.

Os resultados obtidos com o XDMCP foram animadores, possibilitou o uso de maquinas realmente obsoletas que funcionavam bem apenas em modo texto, como se fosse um espelho do servidor, passando a possuir um ótimo desempenho incluindo acesso a internet, armazenamento e uso de todos os aplicativos presentes no servidor. Outra vantagem é que podem ser abertos em terminais diferentes outros servidores em um único cliente.

Mas devido esta ser uma ferramenta tão simples de usar e de configurar possui suas limitações, algumas delas são:
  • Não permite o uso de dispositivos locais, tais como recursos multimídia, drivers de CD, disquete entradas USB, impressoras entre outros.
  • Impossibilidade de usar áudio, onde o que é aberto pelo cliente se limita a acontecer no servidor.
  • Por último o uso da memória RAM do servidor, que aumenta significativamente a cada cliente que se conecta.

Em seguida temos o NX-SERVER para ser avaliado.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Ambiente de teste
   3. XDMCP
   4. NX-SERVER
   5. LTSP
   6. Instalação e configuração do LTSP
   7. Boot através do disco rígido dos terminais
   8. Resultados com LTSP
   9. Conclusão
Outros artigos deste autor

Grade Computacional com OurGrid no Debian Lenny

Leitura recomendada

Como fazer uma distribuição Linux (parte 1)

Podman - um mecanismo de contêiner sem daemon

O que evoluiu no Linux de hoje?

Acessando partições ReiserFS pelo Windows

A Evolução dos Sistemas Operacionais

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 07/02/2011 - 19:36h

Artigo muito bom mesmo ! Parabéns cara.



Abraço.

[2] Comentário enviado por diegomatias em 08/02/2011 - 09:46h

Artigo Muito bom... estas de parabéns...

[3] Comentário enviado por piquen0 em 08/02/2011 - 12:45h

Parabéns, um ótimo artigo...

[4] Comentário enviado por hideoux em 08/02/2011 - 19:41h

Parabéns!
O que acha de escrever mais a respeito de cada um com mais particularidades?

[5] Comentário enviado por dercilima em 08/02/2011 - 21:32h

Muito bom esse artigo.

Estou com um pequeno problema.

Quando tento conectar interno da certo, mas externo não da certo.

Já redirecionei a porta 22 no meu roteador para o computador que é o servidor e mesmo assim o problema ainda continua.

Da o seguinte erro:

Connection timeout

NX> 203 NXSSH running with pid: 3188
NX> 285 Enabling check on switch command
NX> 285 Enabling skip of SSH config files
NX> 285 Setting the preferred NX options

Desde já agradeço.
abraços

[6] Comentário enviado por diegomatias em 09/02/2011 - 11:48h

derci, você seguiu o seguinte passo "O NX-server dispõem a opção LAN para uma rede local, e dispõem a opção ADSL para acessar de qualquer outro lugar".Caso tenha feito, utilizou um IP valido. Pois um computador não se comunica com outro na Internet se não for via um IP valido.

[7] Comentário enviado por cruzeirense em 09/02/2011 - 12:49h

Bom artigo,

Uma solução que já utilizei aqui na empresa para resgatar algumas máquinas velhas foi utilizar um servidor windows 2003 server (tinha que ser windows) com thin clients bootando pela rede. A instalação funcionou perfeitamente, mesmo com o servidor windows. Neste caso foi utilizado o terminal server do windows, mas a idéia é a mesma do LTSP.

Abraço,

Renato

[8] Comentário enviado por renato_smelo em 09/02/2011 - 13:25h

Valeu pela força pessoal,
é muito estimulante receber tais comentários,

hideoux escrever detalhadamente sobre cada tecnologia realmente é uma ótima ideia e um caso a se pensar,


derci, respondendo a sua duvida, reforço o comentário do colega acima, o NX oferece a opção de LAN e ADSL, no caso da ultima é bom verificar se está configurando o cliente para buscar um IP válido.

Caso não seja esse o problema, poste aí.

Abraço a todos.


Contribuir com comentário