Shell do GNU/Linux

O shell do GNU/Linux é um assunto essencial, pois é uma ferramenta muito poderosa onde podemos configurar nosso sistema, interpretar comandos, além de fornecer um ambiente poderoso de programação (programação em shell script).

[ Hits: 21.776 ]

Por: elvis em 18/06/2012


Introdução ao shell



Mas afinal, o que é o shell? O shell é uma parte que compõe o sistema operacional, responsável por interagir ou popularmente falando (conversar), com o usuário. Além disso ele é o interpretador de comandos do GNU/Linux, também conhecido como prompt de comandos, que lê os comandos digitados por nós usuários, interpreta e executa o que foi digitado.

O shell de uma maneira mais fácil, é como se fosse um interprete entre o usuário e o computador e vice versa. Abaixo temos uma imagem que explica o contexto do shell e as camadas de software.
Linux: Shell do GNU/Linux
Essa imagem representa as camadas de software que integram ou compõem um sistema operacional. Na parte baixa temos o hardware, e mais acima o kernel, que é responsável por interagir com o hardware. Subindo mais um pouco temos outra camada de software, o shell, que como já foi dito, interpreta tudo o que é digitado e faz as solicitações para o kernel, que consulta o hardware.

E depois o hardware carrega o que foi pedido em um endereço de memória, manda para o kernel, que devolve para o shell, que traz a resposta do que foi pedido para o usuário.

Veja essa essa outra imagem.
Prompt do shell: o prompt é representado pelo simbolo "$" cifrão, onde pode variar algumas informações contidas como, o usuário, nome do computador, diretório corrente.
Essa simbologia nos dá informações que são muito importantes de se saber, ela mostra qual usuário que esta utilizando o sistema no momento, que neste caso é um usuário comum onde está usando a máquina, veja o símbolo "$". Já se o simbolo for uma "#" (cerquilha), diz que se trata do superusuário, mais conhecido como usuário (root).
Superusuário: Ele é o administrador do sistema GNU/Linux, é muito especial, pois pode fazer tudo no sistema, alterar qualquer arquivo, excluir usuários, fazer configurações etc.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução ao shell
   2. Tipos de shell e variáveis
   3. Alguns comandos e conclusão
Outros artigos deste autor

Concatenação, conexão e recursividade de comandos no GNU/Linux

Filtros de Texto no Linux

Hierarquia do Sistema de Arquivos GNU/Linux

Leitura recomendada

Editando trilhas de GPS no formato de arquivo GPX no Linux

Gcombust, um frontend para cdrecord

Da programação ao IDE NetBeans

Processadores duplos e quádruplos

CruxPorts4Slack - O ports para Slackware

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fernandowx em 18/06/2012 - 08:46h

Ficou muito bom o seu artigo, muito bem escrito.
Você pretende escrever sobre quais tipos de servidores linux?

[2] Comentário enviado por elviseliton em 18/06/2012 - 09:19h

Resposta para o fernandowx.
Ftp + tls, servidor proxy, dhcp, e firewall e outros. Porém o tempo esta curto para mim, mas vou escrever aos poucos, tendo cuidado com a qualidade do artigo. Pois tem muito conteúdo, onde algumas pessoas só fazer copiar e colar.

[3] Comentário enviado por magnodsb em 19/06/2012 - 11:24h

Muito bom artigo, esclarecedor como todos os artigos tem que ser.

[4] Comentário enviado por danniel-lara em 19/06/2012 - 12:16h

Parabén , muito bom o artigo

[5] Comentário enviado por elviseliton em 19/06/2012 - 16:04h

Valeu magnodsb, danniel-lara e todos os outros.

[6] Comentário enviado por removido em 20/06/2012 - 16:52h

O COMMAND.COM era shell do DOS e tinha um absurdo de comandos embutidos.

Ele era tão arcaico que quem nunca o viu tomaria um susto de tantas limitações.

Fora o fato da monotarefa, pouca memória, sem permissões, sem multiusuários. 100% ROOT.

Programas resdentes (TSR) eram um luxo.

Shell de doido mesmo é o ZSH, que é tipo um BASH com algum alucinógeno.

[7] Comentário enviado por izaias em 21/06/2012 - 10:31h

Aprendi muito com seu artigo.

Claro e didático.


Ótimo trabalho!

[8] Comentário enviado por px em 11/07/2012 - 18:40h

nota 10 !

[9] Comentário enviado por mauricio123 em 15/08/2020 - 17:24h

MUITO bom.

___________________________________
Conhecimento não se Leva para o Túmulo.




Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts