Concatenação, conexão e recursividade de comandos no GNU/Linux

Neste artigo vamos aprender como concatenar, criar conexão e recursividade de comandos no GNU/Linux.

[ Hits: 28.614 ]

Por: elvis em 06/02/2013


Agenda do artigo



Neste primeiro artigo, vamos aprender como concatenar, fazer conexão e recursividade de comandos no GNU/Linux.

Agenda do artigo, veremos o seguinte:
  • Concatenação de comandos;
  • Conexão de comandos;
  • Recursividade;
  • Conclusão.

Concatenação de comandos

Podemos concatenar comandos no GNU/Linux usando o ponto e vírgula (;). Este conceito de concatenar (ou podemos dizer: sequenciar comandos) faz com que vários comandos sejam executados um após outro.

Exemplo:

comando 1 ; comando 2 ; comando 3 ; comando 4

Veja um exemplo real:

# cd /etc ; cat hosts ; ls -l ; mkdir teste

Esta sequência executaria o seguinte:
  • Entraria no diretório /etc,
  • Mostraria o conteúdo do arquivo hosts (/etc/hosts);
  • Listaria detalhadamente o diretório /etc;
  • E criaria dentro deste diretório o diretório "teste".

Veja a imagem:
Não deu para listar a saída completa destes comandos, mas no terminal de vocês verão toda a saída, podemos usar outros comandos caso vocês queiram. E antes que me perguntem, não sei o limite de comandos, creio que não haja limite.

Outro exemplo:

# apt-cache policy ; apt-get update ; apt-get -y upgrade

Conexão de comandos

Este conceito é fazer com que o resultado gerado por um comando seja processado por outro, sendo que teremos que aplicar o caractere pipe (|).

comando1 | comando2 | comando3 | comando4

Exemplo:

cat /etc/hosts | grep localhost

Neste primeiro comando, ele iria ler o conteúdo do arquivo /etc/hosts. O resultado deste comando, em vez de ser mostrado na tela, será enviado para o comando grep localhost, que irá filtrar somente as linhas que contém a palavra "localhost". Veja a imagem abaixo:
Um dos grandes desafios na história do Unix, era fazer a concatenação funcionar. Este conceito de conexão foi criado por Douglas McIlroy, na década de 1950, e implementado no Unix por Ken Thompson.

O próprio Douglas nunca conseguira implementá-lo em nenhum sistema e ficou maravilhado quando Thompson conseguiu em apenas uma noite.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Agenda do artigo
   2. Recursividade
Outros artigos deste autor

Shell do GNU/Linux

Filtros de Texto no Linux

Hierarquia do Sistema de Arquivos GNU/Linux

Leitura recomendada

OpenSUSE - Uma ótima opção de distribuição

Introdução ao Linux: Instalação do Xubuntu

Sim! Outro artigo na linha "Por onde começo?"

Afinal, qual a melhor distribuição?

O que você gostaria de saber sobre GNU/Linux mas...

  
Comentários
[1] Comentário enviado por RuizBRX11 em 07/02/2013 - 13:48h

Muito bom seu artigo. Explicou muito bem o uso do pipe '|', que é bastante útil quando escrevemos scripts.

[2] Comentário enviado por sacioz em 24/02/2013 - 11:02h

Olá Elviseliton

Muito bom , gostei e ja vou colocar em uso , pois sou um aprendiz bem burrinho.

Mande mais quando puder , eu agradeço.

[3] Comentário enviado por quimfernandes em 10/03/2019 - 09:01h

Muito obrigado, foi realmente enriquecedor


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts