KahelOS - apresentação e dicas

Uma ótima distro baseada em Arch Linux, que na verdade é apenas um Arch Linux lice-CD com Gnome e instalador gráfico! Se está interessado em testar confira aqui algumas dicas.

[ Hits: 8.475 ]

Por: Xerxes Lins em 23/12/2011 | Blog: https://voidlinux.org/


Introdução



Olá!

Atualmente estou testando a distro KahelOS versão de novembro de 2011 - 32 bits. Acabei de instalar e estou curtindo muito. A primeira impressão foi excelente.

Página oficial: http://kahelos.org/
Download de ISO: http://kahelos.org/downloads.php?mod=1#downloads

Uma screenshot da minha área de trabalho (simples):
Linux: KahelOS - apresentação e dicas
Por ser uma distribuição baseada em Arch Linux (na verdade é um Arch linux com instalador gráfico, live-CD, com comando sudo ativado e com ambiente completo), KahelOS herda todas as vantagens dessa distro. Exemplo:

1) é rolling release (atualização infinita e constante sem precisar baixar outro CD ou fazer uma atualização de versão gigante a cada 6 meses)
2) tem os pacotes mais atualizados que qualquer outra distribuição Linux, até mesmo Fedora.
3) O usuário de KahelOS pode aproveitar toda documentação do Arch Linux disponível na Internet que ao meu ver é excelente e só perde em qualidade para a documentação do Gentoo.
4) É uma distro completa após a instalação. Não em comparação ao Linux Mint, mas em comparação ao Slackware, Debian, Fedora... é sim.
5) Exige configuração do sistema através de edição de arquivos de texto, embora a instalação seja em modo gráfico.
6) Vem com uma lista de aplicativos muito boa que inclui flash player, Chromium, Firefox, Bluefish, TweetDeck (agregador de redes sociais), LibreOffice, Pidgin, VLC e muito mais.

Após instalar e atualizar com o comando "pacman -Syu" é bom fazer algumas configurações.

Deixar o Ambiente em Português

Edite o arquivo locale.gen:

# nano /etc/locale.gen

Descomente apenas as seguintes linhas:

pt_BR.UTF-8 UTF-8
pt_BR ISO-8859-1
pt_PT.UTF-8 UTF-8
pt_PT ISO-8859-1

Depois execute o comando:

# locale-gen

Edite o arquivo rc.conf:

# nano /etc/rc.conf

E na parte de LOCALIZATION deixe parecido com isto:

LOCALE="pt_BR.UTF-8"
HARDWARECLOCK="UTC"
TIMEZONE="America/Recife"
KEYMAP="br-abnt2"

Mudando apenas o TIMEZONE para a capital do seu estado.

Reinicie o computador para fazer efeito.

Melhorando o Visual

Vá até o dash (tecla Super ou com bandeira do Windows) e digite "config", aparecerá o ícone de configurações avançadas. Através dele mude o tamanho da sua fonte de 11 para 9, hinting Full e antialiasing RGBA.

Ainda nas configurações avançadas, no tópico Shell, em "Arrangement of buttons on the titlebar" escolha ALL.

Depois disso reinicie o ambiente digitando Alt+F2, depois teclando "r" e Enter. Perceberá que as janelas ficarão com 3 botões de controle.

Banco do Brasil

Para acessar o módulo de segurança do site do Banco do Brasil no KahelOs você precisa do JDK e do Icedtea-web. O JDK já vem instalado então apenas instale o icedtea-web:

# pacman -S icedtea-web

Reabra o navegador e tente! Aqui funcionou! Não sei se com a arquitetura 64 é tão simples assim.

Instale o Yaourt

Como o endereço do servidor já vem adicionado basta fazer:

# pacman -S yaourt

Se não souber para que serve o Yaourt nem como usá-lo leia esta página:

Teclado do notebook estranho?

Após instalar (e mesmo antes, no live-CD), notei que o teclado estava desconfigurado. Mas isso acontece porque ele liga o numlock automaticamente e como no notebook não há o teclado numérico lateral, é como se a tecla FN ficasse ativada direto. Quando digitava J aparecia 1, e quando digitava L aparecia 3.

Solução imediata: teclar Fn + NumLock para normalizar.

Solução definitiva:

Instale o numlockx:

# pacman -S numlockx

Depois edite o arquivo de configuração do GDM:

# nano /etc/gdm/Init/Default

No final do arquivo, antes do "exit 0" coloque:

if [ -x /usr/bin/numlockx ]; then
      /usr/bin/numlockx off
fi

Salve e feche o arquivo. Isso fará o numlock ser desligado na tela de login. Caso alguém saiba uma forma melhor, por favor comente.

Concluindo

Ok, ok. O objetivo do artigo não foi guiar o iniciante para usar KahelOS desde a instalação, passando pela confguração, etc. Apenas queria apresentar a distro e dar essas dicas iniciais. Podemos considerar que o artigo é mais voltado para aqueles que nunca instalaram Arch, mas sempre quiseram e para aqueles que já experimentaram Arch Linux alguma vez, gostaram de tudo exceto de ter que montar o sistema praticamente do zero. E também para quem não se importa em usar Gnome-shell.

O nosso amigo pinduvoz disse algo interessante:

"Um Live CD do Arch com instalador gráfico e que deixa tudo pronto para usar? Era tudo que o pessoal que ainda não instalou o Arch queria, ou não é? Esse Linux com o nome do super-homem (ou quase) vai ser para o Arch o que o Sabayon foi para o Gentoo."

Realmente, as distribuições que vem "peladas", como Gentoo e Arch, as vezes desagradam o usuário, principalmente aqueles que não tem boa conexão com a Internet, porque a instalação e configuração são demoradas. KahelOS resolve esse problema! Talvez alguns torçam o nariz porque a distro foge um pouco da filosofia do Arch por oferecer instalador em modo gráfico, mas e daí?! Ninguém vai ser menos homem por usar Arch Linux com instalador gráfico! Ela é capaz de atender uma boa parcela de usuários.

O seguinte vídeo mostra os passos da instalação do KahelOS em forma de imagens:



Mais um vídeo:



Espero que gostem!

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Brutal DOOM no Linux Mint (Ubuntu)

Acesso remoto para principiantes

Sujando as mãos ao instalar Arch Linux (método de instalação novo)

Mamãe, quero Arch! (parte 1)

Teoria das Formas e o Aumento da Usabilidade

Leitura recomendada

Qual distribuibuição GNU/Linux devo utilizar?

Veja o Linux com outros olhos

A distribuição Slackware Linux

Shell Script Para Iniciantes - Parte I

Mais um telecentro feliz!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 23/12/2011 - 17:04h

Legal!! Eu sou dos que gosta de configurar tudo rsrs. Gostei dessa ideia, o pinduvoz tem razão, essa distro será o que o sabayon foi para o gentoo, já usei sabayon e é ótimo. Mas tem uma diferença, o sabayon pode usar tanto o emerge quanto o entropy, entropy para aqueles que não querem perder tempo compilando. Eu só uso o emerge no sabayon quando não encontro o pacote no entropy, gentoo tem muitos pacotes. O emerge no sabayon para mim, é como o yaourt no arch.
Ótimo artigo!!!!

[2] Comentário enviado por tatuiano em 23/12/2011 - 18:32h

Rapaz.....
agora eu uso o arch,sempre tive vontade de mexer com o danadinho,mas nunca consegui,agora com essa distro eu chego la.
parabéns 10 proce e já ta favoritado e também quase terminando de baixar.

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 23/12/2011 - 18:56h

Valeu!

[4] Comentário enviado por removido em 23/12/2011 - 23:24h

Show de bola a dica xerxes. Irei testar !

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 24/12/2011 - 06:11h

Muito bom, Xerxes. Aliás, bom como sempre!

E obrigado por me deixar "participar".

[6] Comentário enviado por lcavalheiro em 24/12/2011 - 14:01h

Mais um grande artigo do grande Xerxes. Esse filho do Arch parece ser legal pra quem curte distro rolling release com instalador gráfico e sem PADL's, quase que me deu vontade de testar ;-) Pena que é rolling release...

[7] Comentário enviado por levi linux em 25/12/2011 - 16:01h

Parabéns pelo excelente artigo. Bastante didático e claro. Acho que vou testar essa distro, parece legal, embora também não seja um fâ de distros rolling release. Favoritado.

[8] Comentário enviado por xerxeslins em 25/12/2011 - 17:41h

Mais uma vez valeu pessoal... que bom que gostaram! Nem esperava tantos elogios, srsrrs

abraço!

[9] Comentário enviado por eletron em 27/12/2011 - 21:58h

cara, estou com uma dúvida no instalador do Kahel, ele não deixa escolher a partição para instalação?

[10] Comentário enviado por xerxeslins em 27/12/2011 - 22:14h

eletron, bem... eu só dei boot uma vez e já instalei. Mas lembro que havia para mim duas opções de local para instalar o sistema. Uma era o Pendrive e outra o HD. Agora para formatar e particionar o HD do seu jeito eu não vi essa opção! Nao lembro.

Uma alternativa usando o live-CD é usar a ferramenta em modo texto chamada "fdisk" que vem instalada para particionar como quiser o HD e depois escolher em qual partição instalar o sistema.

Resumindo: não sei (porque não me lembro) se a ferramenta gráfica de instalação também particiona, ou só instala. Se não particiona, voce pode usar o fdisk para isso antes de instalar.

Abraço!

[11] Comentário enviado por lueneberg em 15/01/2012 - 13:57h

To com uma particao pronta para instalar,,, depois de escolher a particao , na proxima tela aprece a opcao de escolher o HD ( tenho 2) isso e aonde vai instalar o bootloader? fiquei na duvida e nao quiz arriscar, pois avisa do risco de apagar, no video acima por volta do 0:26 segundos, desta parte que to falando....

[12] Comentário enviado por corrosiontears em 08/05/2014 - 10:57h

Linda dica. Mas hoje eu apenas mudaria os nomes de KahelOS para Artegos & Manjaro:
http://antergos.com/ | http://manjaro.org/
O Manjaro que por sua vez tem uma vasta opção de interfaces gráficas, além de contar com a versão "NOX" (sem interface gráfica), isso o aproxima muito mais do "Pai"!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts