Onde o Linux perde feio para Windows

Calma! Já sei o que você está pensando: "Como esse cara teve a coragem de criar um artigo desse em um site que fala de GNU/Linux!". Antes de me apedrejar, só peço que leia o artigo inteiro, ou pelo menos introdução e conclusão.

[ Hits: 53.474 ]

Por: Xerxes Lins em 10/06/2012 | Blog: https://voidlinux.org/


Parte 1



Introdução

Não tenho o objetivo de diminuir o Linux perante o Windows. Mas a verdade é que há características no Linux que são ruins se comparadas ao Windows. Negar esse fato não é bom, pois pode criar a ilusão de que o Linux é um sistema perfeito. Todo mundo com o mínimo de bom senso sabe que um sistema operacional é mais ou menos útil, melhor ou pior, dependendo do que se faz com ele e do que ele disponibiliza para os usuários e suas necessidades. Tendo isso em mente, vamos em frente.

Bem, muito se tem falado das maravilhas do Linux. Segurança e baixo custo com certeza são pontos fortes. Porém, não adianta dizer para o usuário iniciante, que sempre usou Windows, e que pretende experimentar o Linux, que o Linux é melhor que o Windows! Temos que ser honestos. A verdade é que há pontos fortes e fracos no Linux em comparação com o Windows. Este artigo se concentra nos pontos fracos. Por quê? Isso iria desestimular o uso do Linux? Sinceramente, não creio nisso.

O Linux tem características de sobra para continuar a se popularizar. Uma busca no Google por “why linux is better than windows” deve retornar vários bons resultados. Acontece que alguém precisa abrir o jogo para os usuários iniciantes, caso contrário pode ser que eles se decepcionem.

Muitos usuários de Linux sabem das coisas que estão descritas aqui, mas preferem não falar. Nós, usuários Linux, muitas vezes desejamos que o usuário Windows venha para o Linux, experimente o Linux, mas também seria bom prepará-los para contornar algumas dificuldades.

Primeiro ponto fraco: JOGOS

A situação dos jogos no Linux já foi bem pior, acredite. Hoje há muitos emuladores, joguinhos simples e alguns pouquíssimos jogos comerciais de alta qualidade, mas ainda deixa muito a desejar nessa área. Por mais que o usuário Linux busque, não encontrará grande quantidade de jogos como há para Windows, que neste ponto é imbatível. Se você é gamer, Linux dificilmente será atraente para você. A menos, é claro, que você não use Linux para jogar e tenha um vídeo game para diversão.

Essa situação, no Linux, pode ser parcialmente contornada usando Wine, um programa que permite instalar e fazer funcionar jogos e programas do Windows no Linux. Porém, ele NÃO garante o funcionamento do jogo. Muitos problemas podem aparecer e a página oficial do Wine tem vários tópicos sobre problemas com softwares que não funcionam direito. Isso é uma verdade. Outras vezes a instalação não é tão trivial, mesmo usando Wine.

O que dizer dos jogadores esporádicos? Bem, se você for do tipo que joga para passar o tempo e não sente necessidade de brincar com os melhores e mais novos jogos para PC, a falta de jogos não irá te afetar. Além disso, nos dias de hoje há vários jogos on-line disponibilizados, por exemplo, na Chrome Webstore.

Segundo ponto fraco: SUÍTE DE ESCRITÓRIO

Qual é o melhor, mais usado, mais completo e famoso pacote de ferramentas para escritório do mundo? Microsoft Office! O Linux não tem isso. Significa que o usuário Linux não tem uma suíte de escritório? De forma alguma. Na verdade existem vários programas para Linux. Dentre eles se destaca o LibreOffice, o mais famoso no mundo dos softwares livres.

Muito do que se faz no MS Office, pode ser feito no LibreOffice, muito mesmo. Ainda ssim, a suíte de escritório padrão do Windows leva vantagem por ter ferramentas bem mais completas (se bem que para o usuário comum talvez não faça diferença) e por ser mais popular.

Um dos problemas existentes com o Linux é que a compatibilidade dos documentos criados no MS Office não é 100% garantida no LibreOffice. Sim, eu sei que o LibreOffice teoricamente suporta formatos do MS Office, mas caso o usuário abra no Linux um documento criado pelo Excel ou Word, coisas estranhas PODEM acontecer como desconfiguração de tabelas e fontes. Isso acontece mesmo sendo fato que o LibreOffice trabalha com documentos que tem as extensões do MS Office. Mas também pode não acontecer. Depende do tipo e da quantidade de informações contidas no documento.

A melhor coisa é começar um documento no LibreOffice e ir até o fim no LibreOffice mesmo. Ficar alternando o mesmo documento entre MS Office e LibreOffice não costuma resultar em coisas boas.

Terceiro ponto fraco: QUANTIDADE DE PROGRAMAS

Na distribuição Linux Mint, ao abrir o gerenciador de programas, há um aviso que diz existir quase 60 mil programas disponíveis! Isso é muito? Depende. Com certeza é o suficiente para a maioria dos usuários Linux, mas há algo a ser considerado: quase sempre um programa com licença livre está disponível não só para Linux, mas também para Windows, enquanto que nem sempre um programa para Windows está disponível também para Linux.

Além disso, muitas vezes os programas são lançados primeiramente para Windows e depois de um bom tempo é lançado para Linux, como foi o caso do navegador Google Chrome. Para contornar esse problema existe o site alternativeto.net que mostra aplicativos alternativos para Linux referente a algum programa que só existe para Windows.

Muitos programas famosos como editores de imagens e de design e outros softwares comerciais de destaque no meio profissional, que são padrão no mercado, dificilmente possuem versão para Linux, obrigando os profissionais qualificados a não usarem Linux ou se especializarem em softwares menos completos, embora tenham licenças livres.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Parte 1
   2. Parte 2
Outros artigos deste autor

MUGPIS 14.1

Entendendo o boot-update

Fedora Desktop completo com i3 WM

Exherbo Linux: sacrificando a cabra

Mamãe, quero Slack! (parte 1)

Leitura recomendada

Não confie em ninguém!

Mais uma análise entre Windows e Linux

Mais uma política "suja" de marketing da Microsoft

Particionamento GPT - Conceitos básicos

Software livre: benefícios que trazem o conhecimento!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por viniciustc em 10/06/2012 - 19:46h

Colega li o seu artigo todo e o que posso dizer é de tudo o que você escreveu tirando o mar de distro é falta de vontade dos programadores. O Linux não é uma plataforma que tem representatividade como o Windows fazendo com que os programadores usem seus esforços no desenvolvimento para Windows. Fora softwares que necessitam processamento e melhor acesso a hardware para cálculos como o Matlab se tem versões para Linux que funcionam melhor do que no Windows.

Um outro agravante também é que a maioria dos usuários de Linux optam por software livre ou gratuito algo que as grandes empresas de desenvolvimento ainda não optam. Se eles não tiverem um retorno financeiro do investimento que fizeram no desenvolvimento eles não farão uma versão para Linux.

[]'s

[2] Comentário enviado por jaircs em 10/06/2012 - 20:00h

Como você deixou bem claro, essa é sua opinião. Eu, particularmente discordo de muitos pontos do seu artigo, como por exemplo, o fato de ter que recorrer à "tela de comando". Qual o problema disso? Ela é uma ferramenta que faz parte do SO, não está lá apenas para decoração. E dizer que o linux perde feio para o windows em ferramentas de escritório acho uma piada. E de muito mal gosto. O que acontece, na verdade, é que as pessoas normalmente acostumadas ao windows, estão predispostas a criticar o linux em tudo. E para essas pessoas o seu artigo só vem a calhar. Na empresa onde trabalho houve uma migração em massa para linux. Imagine a reação dos funcionários!. Crítica para todos os lados. Chegou ao ponto em que o chefe de uma determinada repartição ligou solicitando suporte por que o linux não imprimia, não abria pdf ,etc... Chegando à referida repartição, para minha surpresa não havia nenhuma máq com linux, estavam todas ainda com windows!!! E o cara não conseguia fazer as coisas já colocava a culpa no linux, mesmo sem estar usando-o. Então, esse é o nível de usuário que temos que lidar. Resumindo, eu sou da seguinte opinião: não defendo o linux com unhas e garras, não tento convencer ninguém a usá-lo, usa quem quer. Aqui na mesma repartição onde trabalho, o outro administrador da rede defende o bill gates e seu sistema como se fosse um deus. Ótimo, que fique ele com seu windows, que eu fico com o meu linux... E sejamos ambos felizes.

[3] Comentário enviado por iz@bel em 10/06/2012 - 20:03h

Essa é a realidade nos Desktop, Notebook e Netbook.

E também acho que na guerra dos tablet, o Windows 8 vai chegar atrasado, mas vai dominar o mercado em pouco tempo, porque nem o ipad e nem os tablet com Android irão oferecer a mesma coleção de software que o Windows 8 terá.


"Eu só espero que ainda seja possível comprar um hardware (com windows 8) e instalar Linux, porque simplesmente eu não sei, não gosto, não me adapto mais ao Windows e os hardware que são vendidos com Linux são de baixa configuração."

[]'s

[4] Comentário enviado por draggom em 10/06/2012 - 20:33h

Este seu artigo é totalmente propaganda para o windows e muito pessimismo para uma pessoa só, apesar de conter algumas verdades, 1º o charme do linux é o seu famoso terminal, gosto bastante de usar, 2º a suite de escritório é excelente, não vejo muito defeito 3º quanto ao jogos é só comprar um vídeo games e tu terá uma infinidade de opções, e em ultimo os programas, sem comentários.

[5] Comentário enviado por removido em 10/06/2012 - 20:43h

Xerxes, vc tem razão em todos os seus argumentos.

Já sabemos que as coisas são assim e já sabemos que não adianta criar expectativas com nada.

Linux é o que é. Usa só quem quer.

Abs

[6] Comentário enviado por xerxeslins em 10/06/2012 - 21:20h

Imaginei que reações assim aconteceriam.

Pergunta: quando você quer que alguém conheça algo, seja o que for, você fala apenas as coisas boas? Ou prefere ser honesto e falar boas e ruins?

Como o VOL está cheio de coisas boas, resolvi equilibrar um pouco as coisas e falar de pontos fracos.

Isso não me impede de divulgar o Linux e querer que as pessoas usem Linux.

Enxergar só um lado da moeda é ver pela metade.


[7] Comentário enviado por removido em 10/06/2012 - 21:22h

JOGOS

concordo, mas isso varia de pessoa a pessoa, sou quase que indiferente a isso, mas se fosse possível rodar alguns no Linux seria bom por causa dos meus filhos.

SUÍTE DE ESCRITÓRIO

concordo, o elefante branco do LibreOffice ainda perde feio em desempenho e qualidade para o Office da M$ (mas é free né!), se bem que eu não preciso de nenhum dos dois!

QUANTIDADE DE PROGRAMAS

discordo, acho que não existe programa no Windows que não ache um equivalente no Linux, mesmo que de qualidade inferior.

PLUGINS

discordo, não tenho problemas com nenhum plugin, seja Flash, Java, plugins do VLC e etc, mas cada caso é um caso e eu instalo meus sistemas no braço, quem sabe se o povo que usa distros semi-prontas tivessem menos problemas se soubessem configurar seus sistemas.

MAR DE DISTROS

concordo em parte com o 2º parágrafo mas observando que Linux é uma coisa (os utilitários standards presentes em todas as distros) já as distros são tantas e tão diversas. A culpa aí cairia não nelas e sim no tal cursinho que deu preferência ao Ubuntu, e isso aí valeria para qualquer outra: Debian, openSUSE, Arch, Gentoo, Slackware, o tal curso ensina a configurar um Ubuntu e não um Slackware por exemplo.

DRIVERS

se esse artigo fosse até 2005 (ou na época dos winmodens), até concordaria mas hoje em dia as coisas andam tão fáceis que sou brigado a discordar, mas lembrando que firmwares e drivers tem foco no sistema da M$, logo, se um equipamento mais recente não funfar em Linux não é de se estranhar, é aguardar que logo dão um jeitinho.

EXIGÊNCIA

concordo, usar Linux requer paciência, pesquisa e um certo período de adaptação porque Windows e Linux são completamente diferentes. O problema é que a maioria dos novos usuários querem tudo de mão beijada, de forma a não perder seu precioso tempinho no Facebook, MSN e outras drogas para algo realmente útil: seu próprio conhecimento!

Faltou um campo que para mim realmente o Linux perde em qualidade para os softwares4win, o de Multimídia, por exemplo temos os excelentes: ffmpeg, mencoder, mplayer, K3B, mas tente gerar um DVD no Linux, verá que dá muito mais trabalho e leva mais tempo que no M$ (sei que existe o DeVeDe, 2ManDVD, mas...), o mesmo vale para programas de SlideShows, etc, aqui usava o Imagination, não dá para compará-lo com o ProShow.

O fato é: usa quem quer!

[8] Comentário enviado por MarceloGutierrez em 10/06/2012 - 21:23h

Xerxes, muito realista o seu comentário, porem devemos avaliar a questão do Linux em geral não ser voltado ao comercio e ao lucro financeiro, tornando assim o sistema num feito heroico, sendo a prova que a colaboração, boa vontade e amor, são ingredientes que tornam um projeto util. O linux não se trata só de um sistema, mas sim de um estilo de vida. Nós que nos convertemos a este estilo, sabemos bem das vantagens e desvantagens do Linux, mas queremos sempre o seu aperfeiçoamento e somos fieis a ele, pois pela filisofia do software livre é que estamos empenhados a divulgar e ajudar no que for possivel para o avanço do linux. Não desmereço o windows em momento algum, pois eu gosto muito do os e o uso diariamente, porem, venhamos e convenhamos, o Linux hoje é um feito heroico e de classe, ainda bem que existe o windows para os leigos, porque para quem ama a informática, o linux veio para somar.

[9] Comentário enviado por xerxeslins em 10/06/2012 - 21:31h

Obrigado a TODOS pelos comentários porque eles complementam o texto e mostra que há várias opiniões e não apenas a minha.

[10] Comentário enviado por ru4n em 10/06/2012 - 21:39h

Concordo com todos os pontos. Foi pelo motivo de QUANTIDADE DE SOFTWARE (acho que QUALIDADE DE SOFTWARE poderia ser incluído aí também) que me levou a realizar dual boot aqui.

Realmente, softwares Multimídia deixa a desejar no Linux. Até hoje não encontrei um editor de vídeo que tenha poucos bugs e que faça o serviço certo.

Mas aos poucos as coisas estão mudando, e acho que foi graças ao UBUNTU/CANONICAL que o linux está ganhando seu desejado espaço no mundo comercial; um exemplo é o editor de imagens profissional AFTERSHOT que foi lançado recentemente para Linux.

[11] Comentário enviado por diegoblos em 10/06/2012 - 22:52h

Eu diria ainda, que perde feio no quesito de controladores de domínio. A Microsoft dá um banho com seu Active Directory e GPOs.
Sei que muitos podem falar: "Ahhh, mas tem o Samba e outras coisas mais", mas convenhamos caros amigos "linuxsers", porém somente quem utilizou todos os serviços para comparar a qualidade, estabilidade e confiabilidade da Microsoft nesse quesito.

[12] Comentário enviado por jaircs em 10/06/2012 - 23:53h

Resumo dos comentários: esse artigo serviu apenas para voltar a velha polémica linux versus windows. Esse último comentários, o do diegoblos, que usou pegorativamente "linuxusers" chega ao cúmulo do absurdo de comparar qualidade, estabilidade e confiabilidade do windows. Sinceramente, e com todo o respeito as mais diversas opiniões, esse é um site sobre linux, como o próprio nome diz. A não ser que mude o nome para vivaowindows. Então se alguém quer enaltecer o windows (como bem fez o xerxeslins), que divulgue-o no baboo. Aliás esse artigo seria recebido de braços abertos pela turma de lá. Eles adoram falar mal do linux.

[13] Comentário enviado por xerxeslins em 11/06/2012 - 00:33h

Para aqueles, como jaircs, que acreditam que eu estou a enaltecer o Windows, algumas considerações:

1) Eu não apenas falei sobre dificuldades no LINUX, como também apresentei dicas para contornar os problemas no LINUX. Ou seja, o artigo tem utilidade para usuários LINUX, em especial os novatos. Em nenhum momento me dirigi aos usuários do Windows ou disse que o Windows é melhor. Se você acha isso, releia com atenção.

2) Avisei que poderia facilmente fazer um artigo sobre os pontos fracos do Windows em comparação com o Linux. Dessa forma não estou enaltecendo o Windows, se isso fosse verdade eu teria dito que o Windows é melhor. Deixei claro ao longo do texto que não penso assim. Apenas apresentei um lado do Linux que poucos falam.

3) O fato deste site ser sobre Linx e software livre não significa que eu devo falar só as coisas BOAS do LINUX, como se fosse uma propaganda imparcial e enganosa, significa que eu devo falar principalmente sobre LINUX. E foi o que fiz, e não sem base, e em tom respeitoso.

4) O tema é polêmico? com certeza! Mas é uma realidade que se passa quando o usuário novato decide sair do Windows e experimentar o Linux. Muitos podem pensar: "que droga! se alguém tivesse me avisado dessas dificuldades, eu estaria mais preparado". Além disso posso evitar que usuários despreparados saiam falando por aí que o Linux é ruim, porque experimentou e se decepcionou.

5) Algumas perguntas:

a) Falei alguma mentira ao dizer que o Windows é mais rico em jogos que o Linux?

b) Falei alguma mentira ao dizer que o MS Office é o mais completo e mais usado pacote de Office no mundo?

c) Falei alguma mentira ao dizer que muitos programas profissionais de edição e design, padrões no mercado, não existem para Linux? Além disso eu ainda forneci o site para programas alternativos.

d) Menti quando disse que usuários Linux tem dificuldades com plugins? Basta procurar no Google não só por pessoas pedindo ajuda como por dicas ensinando a corrigir o problema. Se você não tem esse problema, parabéns! Mas muitos tem.

e) Menti ao dizer que há muitas distros e que muitas são diferentes e que isso pode ser confuso para o usuário novato?

f) Menti ao dizer que há mais drivers no Windows do que para Linux?

g) menti ao dizer que o Linux exige mais do usuário?

h) caso consiga mostrar onde menti, ficaria grato.


6) Não falei mal do Linux em nenhum momento, como insinuaram. O que eu fiz, caso não tenha notado, foi apontar ALGUNS pontos em que o Linux, SOB MEU PONTO DE VISTA, perde em comparação com o Windows. Não sendo isso motivo para classificar o Linux como pior.

7) O fato de alguns usuários concordarem comigo (ou discordarem) não torna o artigo melhor ou pior, apenas mostra que o assunto abordado tem muito a ver com opinião e experiência pessoal. Não é por nada que ele está na categoria debates.


Pronto. Sinto-me melhor.
-------------

[14] Comentário enviado por pinduvoz em 11/06/2012 - 01:19h

Até que pegaram leve contigo, Xerxes. Talvez porque vc tenha escrito o "mamãe quero Slack", deram um pouco de folga.

Vc está absolutamente certo ao apontar onde o Linux é inferior, sem esquecer que em muitas coisas ele é superior.

Eu mesmo, que assim como vc, gosto de SL e procuro promover o Linux ao colaborar com o VOL, reconheço que em muitas coisas estaria melhor servido se usasse Windows. Não tapo o sol com a peneira, portanto. Uso Linux porque gosto, quero e porque tenho como me virar nele (muita gente não tem e não quer aprender).

Eu acho que o FOSS é o futuro, e que o Windows é o passado. E o futuro parece cada vez melhor, apesar de o passado ter recuperado um pouco do terreno perdido. Ainda vamos ver no que vai dar essa disputa de mentalidade na produção de tecnologia, até porque o foco da hegemonia buscada não parece tão certo como era há pouco.

[15] Comentário enviado por pinduvoz em 11/06/2012 - 01:22h

Já ia esquecendo: pelo texto e pelo espírito que motivou sua produção, eu dou (e dei) nota 10.

[16] Comentário enviado por rahremix em 11/06/2012 - 01:33h

@xerxeslins Parabéns pelo artigo, muito esclarecedor! Espero que os usuários novatos, e os que forem migrar para o linux futuramente, "esbarrem" no seu artigo, pois pode ajudar muito e direcionar estes usuários para uma experiência inicial mais satisfatória com o linux do que a maioria de nós tivemos. Todos sabem que existem pontos fracos e fortes entre todos os S.O.s, não só Windows e Linux, mas Mac, Android, Unix, e todos os outros que existem... Alguns S.O.s são concebidos para realizar determinadas tarefas melhor que os outros, isso é fato, e a atitude do @xerxeslins em publicar esse artigo, na minha opinião, foi até melhor para a imagem do Linux que para a do Windows, pois o princípio de liberdade que anda junto ao GNU/Linux (Free as in "Freedom") também quer dizer que temos que ser transparentes e, assim como o código é aberto, os defeitos também têm que ser expostos, e não maquiados para pegar os usuários novatos de surpresa! Novamente parabéns pelo artigo, e muito obrigado por contribuir para imagem de liberdade do Linux, que com certeza é o melhor ponto forte dele contra os outros S.O.s.

[17] Comentário enviado por enricolo4 em 11/06/2012 - 02:32h

É difícil de aceitar, e muitos dos usuários linux irão sentir ofendidos com a comparação linux windows. Não é pq o windows é um sistema polêmico, e com seus bugs que não devemos dar créditos em certo aspectos. Sim o windows possui vantagens sobre o linux, apple, assim como elas possuem "n" vantagens sobre o windows. Devemos mudar o foco quando falamos de comparações.
O windows é excelente em jogos isso aqui ninguém pode discutir, e sim temos problemas com alguns plugins que no windows não temos, mas é pq os responsáveis por esses não deram a importância necessária para o linux.
Entendi muito bem o que o xerxeslins quis dizer com seu artigo, e acho q ele está correto.
Mudamos o foco para podermos falar de distros.
Windows é melhor em jogos, em software mais usados no mercado. Sim isso é fato e não podemos discutir
Apple é melhor em sistemas de Audio e Vídeo, manipulação de vídeos e músicas. Não é a toa que os djs utilizam Mac e nao Windows nem Linux.
Linux é sem dúvida o melhor em segurança, e para o usuário não preguiçoso é o melhor em quase tudo, por dar todo o direito de fazer oq quer com o sistema.

Vamos lá, qual deles é melhor? Aquele que suprir sua necessidades. Você quer ser um gamer, nem pense em tentar fazer isso no linux, não por enquanto. Você quer ser Dj, nem pense em usar linux ou windows, gaste seu dinheiro com um apple.
Agora você quer realmente aprender sobre computadores, sobre programação e segurança e customização. Você quer realmente saber o que seu computador faz passo à passo para cada programa, use linux e seja feliz.
Agora não podemos fechar os olhos e achar que o linux é bom em tudo, pq isso é a maior mentira e ignorância, Linux tem muito ainda que melhorar para satisfazer todos os usuários e temos potencial para satisfazer, mas como eu disse, você usa o sistema que supra todas as suas necessidades.

Parabéns xerxeslins pelo seu artigo, isso mostra que nós usuários linux não devemos ser soberbos pelo sistema que usamos, e aprender a respeitar a qualidade de cada sistema.

[18] Comentário enviado por leonardo.ivo em 11/06/2012 - 05:54h

Gente, Tudo o que ele falou infelizmente é verdade, mas não podemos negar que houve muitas melhorias no linux que o tornem ele mais amigavel hoje. Lembro que ha dez anos além de ser complicado instalar o linux num computador, ele não lia partições de outros sistemas, por exemplo.Agora sobre o certo desprezo que a industria de software tem com o linux, isso infelizmente persiste. Além de priorizarem o windows, o que é obvio para poder se atingir a maioria dos usuários, eles ainda priorizam o Mac para depois irem para o linux, isso quando pensam nele. E por fim se hoje o linux se tornou amigavel ao usuário leigo agradeçam a Google e a Canonical por isso, através do Android e do Ubuntu. E acredito que muita gente vai me apedrejar, mas Android além de ser uma disribuição Linux é a mais popula e bem sucedida destas distruições que conseguiu se disseminar entre os leigos.

[19] Comentário enviado por samircastro em 11/06/2012 - 06:38h

Só concordo com que o Linux seja fraco em jogos. Quanto a Suite de Escritório temos a opção do BRoffice que é muito boa e há quem diga que é bem superior ao pacote office da MS, segundo o que é dito nesse link: http://www.youtube.com/watch?v=HrLhWivE17U . Quanto a quantidade de programas, eu não criticaria a QUANTIDADE, pois, eu, pelo menos, consigo encontrar tudo que preciso para fazer no linux o que eu faço no windows, a questão está é na QUALIDADE juntamente com a QUALIDADE. Há muitos programas no Linux que são equivalentes aos disponíveis no Windows, mas nem todos são tão bons, como por exemplo o Photoshop. VLW

[20] Comentário enviado por removido em 11/06/2012 - 06:49h

Quer fazer o seu trabalho e só? Não há dúvida de que uma boa opção é usar win.
Mas se o objectivo é iniciar no desafio de se tornar um verdadeiro especialista, veja que, um sistema engessado e altamente automatizado não vai te ajudar nesta que pode se tornar uma ingrata peleja...

Percebo que o modelo proprietário oferece programas para produtividade fechados tendo como justificativa um dois botões que executam tarefas automatizadas que poderiam ser executadas facilmente com um pouco de esforço por parte do usuário. Infelizmente a maioria destes nem lê uma página de man quanto mais um RFC ou outros documentos do mesmo nível...





[21] Comentário enviado por andcalmeida em 11/06/2012 - 07:53h

Em primeiro lugar, tenho certeza que o sujeito do comentário, nunca foi numa loja da Microsoft para adquirir um produto e sim instalação dos softwares dele deve ser tudo Pirata. è Crime companheiro. 2- O Linux não ta pedindo nenhuma comparação de pessoas desprovidas de inteligencia não. Usa quem quer. A respeito do Broffice, eu uso por anos e inclusive ensino sobre o assunto e não vejo o ângulo colocado, por quem colocou. Ahh! Caia fora desse site não lhe pertence, aqui apenas usuários de Linux. Sai fora Otário.

[22] Comentário enviado por linukiss em 11/06/2012 - 08:08h

Alguns pontos no seu artigo pode ser realidade, eu uso linux a muitos anos e acredito que o mar de distro e o mar de aplicativos (que so muda o nome e icones o resto é o mesmo) acaba gerando disperdicio de pessoal e recursos, se os desenvolvedores de 3 ou 4 aplicativos ou distro se reunissem para criar um produto com varios recursos, apareceria mais desenvolvedores para trabalhar em cima deste produto, mas acaba que todo dia aparece um software baseado em outro e isso dessolve cada vez mais a comunidade que deveria ser unida e melhorar o produto, no mais, games e plugins são fracos mais por questões de ser proprietario etc... sei la, acredito que seu artigo seja interessante para vermos os pontos fracos e retrucar sobre o que não é verdade.

[23] Comentário enviado por dieego em 11/06/2012 - 08:16h

Na minha opinião usuários estão acostumados a plataforma windows, é a mesma coisa que voce na sua vida sempre usar linux e partir pro windows, vai ser totalmente diferente, usuários iniciantes não tem essa percepção de que o linux é uma plataforma com ferramentas diferentes da do windows, aquele negocio de que o windows tem o seu pacote para escritório e o linux não, isso é uma piada mesmo, só porque hoje em dia o pacote office é o mais usado no mundo, não quer dizer que não va existir outro com a mesma funcionalidade, acho que esse artigo mostrou que o usuário quis sim diminuir e muito o linux, ta certo que o windows ainda é o mais usado e também o mais superior, linux é bom pra segurança, e um software free pra profissionais de T.I traz muitos beneficios, ja os usuários iniciantes querem saber de jogar, se divertir no PC, e isso não os leva ao linux, pois o linux tem restrições para não rodar certos jogos, e ai então o que lhes sobra ? Windows ! axo que os dois sistemas tem usuários de acordo com as suas necessidades, por isso não podemos diminuir nenhum dos dois, ou falar que um é mais do que o outro ...

[24] Comentário enviado por Lisandro em 11/06/2012 - 08:21h

Parabéns Xerxes!
Não concordo com tudo, mas reconheço como plenamente legítimoteu ponto de vista.
Nota 10 pro teu artigo.

No mais, concordo com o Gedimar:
Linux é o que é. Usa só quem quer.

Abraço
Lisandro

[25] Comentário enviado por adrianoc em 11/06/2012 - 09:30h

Acho que isso tudo se remete aquela velha história do suporte, e concordo que isso ainda é um problema para usuários leigos. Mas em tudo existe o lado bom e ruim, o que é preciso é que se coloque os pesos da balança e pergunte a si mesmo o que pesa mais.

A primeira vez que testei o Linux foi para usá-lo como servidor e fiquei impressionado pela estabilidade e leveza então acabei experimentando o desktop, tive dificuldade no começo mas depois que entendi o básico dele, não quis mais largá-lo, e hoje não consigo mais largá-lo pra nada, inclusive tentei usar o windows e não consegui, achei extramamente difícil.

O Linux já fui muito difícil e hoje está mais fácil, e a tendência é só melhorar, na minha opnião este é o SO do futuro, com o tempo as empresas vão perceber que o modelo de negócio está mudando e perceberão que o seu uso é viável, e o suporte é claro, vai melhorar.

Abraços
Adriano


[26] Comentário enviado por danniel-lara em 11/06/2012 - 10:51h

Parabéns pelo Artigo
é muito bom mesmo

[27] Comentário enviado por juliaojunior em 11/06/2012 - 11:15h

ê, xerxes. Quando vi teu artigo sabia que ía dar nisso. hehehe
Concordo em todos os pontos que você colocou, inclusive dei nota 10 p o artigo.
Acho até que você foi leve em alguns momentos. Por exemplo, quanto a suite p escritório. Vamos falar sério: a interface do BR/Libre/SEILAOQUEoffice parece coisa da década de oitenta. É feia demais. E hoje algumas licenças do MS Office saem a R$ 50. Para muita gente, isso é quase de graça.

Agora um comentário sobre os comentários. Vem alguém e escreve coisa do tipo "Ahh! Caia fora desse site não lhe pertence, aqui apenas usuários de Linux. Sai fora Otário." Bixo, só gargalhando. O cara nem sabe quem você é, nem nada. Vamos rir, pq essa foi boa mesmo. hahauahauahauhauahauahauahauah


[28] Comentário enviado por antonioclj em 11/06/2012 - 11:57h

Em relação aos jogos a STEAM estará dando um passo e tanto no linux a partir dessa ano.

Jogos: Valve confirma Steam para Linux, lançamento ainda neste ano: Após anos de rumores, uma confirmação oficial, ainda que curta: Gabe Newell, da Valve (e líder do seu projeto de port da Steam para Linux, segundo consta) respondeu com uma única palavra (“Yes”).

FONTE: http://www.phoronix.com/scan.php?page=news_item&px=MTExMzA


[29] Comentário enviado por lucianoob em 11/06/2012 - 12:05h

Olá meu caro, quase nunca comento sobre notícias assim mas hoje me vi obrigado a isso.

Primeiro como pesquisador tenho que dizer que sua comparação é meio inexperiente e infantil ao ponto de fazer comparação com SOs e Softs diferentes:

- Primeiro ponto você deveria fazer uma comparação com distribuições pagas com o MS Windows, senão a comparação não tem o menor sentido;

- Outro detalhe é comparar softwares pagos com softwares livres, que se levado a pé da letra os pagos deveriam ser muito melhores que os pagos coisa que não acontece.

- O principal ponto é que empresas que tem algo importante para gerenciar a nível de hardware utilizam Linux em sua grande maioria, basta uma pesquisa rápida que saberá disso em máquinas(CNCs, Robôs, CLPs, etc), modens, gps, entre outros aparelhos ao seu redor.

Bom a minha opinião sobre isso, utilizo Linux há algum tempo em meu escritório de projetos e em meus clientes, assim como o Windows. Tenho tanto softwares pagos em Windows e quanto em Linux e os softwares em linux são bem melhores do que os de Windows que utilizo, subentende-se que o uso do linux é bem mais profissional do que o Windows.

Então por favor antes de fazer comentários assim em outros sites é necessário ter um conhecimento mais aprofundado sobre qualquer assunto.

Obs.: Espero que por defender o Windows e seus softwares tenham estes em suas máquinas devidamente pagos e registrados assim como os meus, para que fosse um pouco menos hipócrita em seus comentários e também esteja contente com os valores cobrados por este SO e seus softwares.

[30] Comentário enviado por undr3ad em 11/06/2012 - 12:34h

xerxes, parabens pelo artigo cara!!! é necessário muita coragem para se expor assim aki!!!
vc já deu colaboraçoes valiosíssimas aki no vol e muitas vezes recorri a seus artigos, vc eh phoda!
tenho q dizer que fui obrigado a concordar com vc em tudo q vc disse! comecei no linux na época do ubuntu 8.10, e passei por muitas dificuldades naquela época, mas não desisti! e tudo que vc falou aí eu já viví na pele!
todos sabemos que o linux eh realmente maravilhoso, mas não podemos virar as costas para as coisas que ainda tem que melhorar! por isso vc se mostrou um verdadeiro linuxer hj meu caro xerxes! e estou contigo!!
o unico meio de melhorar é reconhecer onde somos fracos!

[31] Comentário enviado por jaircs em 11/06/2012 - 13:11h

Xerxes, me explica uma coisa: quando alguém diz que migrou completamente para linux, o que isso significa? Ao meu entender é que ele usa apenas linux. Ou estou errado na minha interpretação?
Você falou que gosta do linux porque é livre e é mais divertido que o Windows. Esse "divertido" seria em jogos?

Se você quiser não precisa responder, afinal você não me deve explicações. Peguntei apenas porque acho que devemos ser coerentes no que falamos ser e no que verdadeiramente somos.

[32] Comentário enviado por izaias em 11/06/2012 - 13:29h

Corajoso e no mínimo ousado, para apontar os 'defeitos' do GNU/Linux.

Já disse isso e repito: AINDA BEM QUE O LINUX É ASSIM!

E está muito bem em seu nicho de mercado.
O Linux continua forte e insuperável em instituições governamentais e de defesa, em instituições financeiras e científicas.
Nos computadores mais rápidos do mundo e nas sondas que viajam no Cosmo.

E que continue assim, distante do usuários final (aquele desinteressado) e longe da usurpação e engodo que é o Software Proprietário (SP).

E tudo isso é culpa do GNU/LINUX? Claro que não!
Todo o sistema de softwares foi desenvolvido para ser comercial. É evidente que diversos serviços estejam ancorados no SP.


Agora, se a intenção é difundir o GNU/Linux para ser popular, teria que ser feito tudo do zero, fazer o que Mr. Gates (garantir mercado e Governos) fez, comprar a indústria de softwares para (também) produzir produtos (seja Hardwares, Softwares e serviços) para a plataforma Linux.

E se isso não desse certo, o MacOS não seria o que é hoje! E cito também a Red Hat.

E, bem como disse o colega, a (maior) responsável por querer difundir o GNU/Linux não é a Canonical?
Pois então, que Mark Shuttleworth faça como fez Bill Gates.

Mas, sou contra tudo isso!
Para mim ele deve continuar seleto, 'difícil' e eficiente em seu nicho.


Parabéns pela ousadia, Xerxes.

[33] Comentário enviado por nicolo em 11/06/2012 - 14:02h

Concordo com
O MAR DE DISTRO -Continuo achando o maior fraqueza do Linux.
DRIVER-
EXIGÊNCIA

De resto seria psicose imaginar que um sistema tenha que ser absolutamente superior a outro, apesar dos fanáticos maniqueistas.
A compatibilidade com o office é mais uma questão de mercado do que de técnica, ou de dificuldade.
O fusca foi o carro mais vendido, hoje é o gol ou pálio,sei lá. Com certeza nunca foi um Volvo, BMW ou Mercedes. Mercado é diferente de técnica.

Quanto aos joguinhos, podemos dizer que o nintendo ganha do windows, de longe. Novamente a superioridade absoluta não é realista. Dizer que é melhor , precisa esclarecer: Melhor para que? Para quem?
Quem gosta de joguinhos deve comprar o brinquedo que mais lhe apetece e não ficar se martirizando com Linux.

Continuo colocando como critério mais relevante de escolha: Quanto vale a sua informação?
Quanto mais valiosa a informação mais a escolha pende para Linux e vice versa, o contrário.
Não sei se o artigo é bom, talvez seja se a galera despertar, mas Parabéns: Tu é corajoso!


[34] Comentário enviado por juaor em 11/06/2012 - 14:57h

Onde o Linux perde feio para Windows ....
O que é Linux? O que é Windows?
Quais recursos o Windows dispões que o Linux não?
O que pode ser criado para Windows que não pode ser criado no Linux?
Que táticas a MS usa para defender o seu negócio?
Qual o objetivo do Linux e o que se tem feito para atingir tal objetivo?
Qual o objetivo do Windows e o que se tem feito para atingir tal objetivo?
Quais mudanças devem ser aplicadas ao Linux para que ele seja melhor?
Não adianta culpar o usuário, é da natureza humana buscar o mais prático.

[35] Comentário enviado por draggom em 11/06/2012 - 15:25h

Estou cansado destas compararções pateticas entre linux e windows. gostei dos comentarios do MarceloGutierrez, foi um dos mais realistas, sabemos das dificuldades que o linux enfrenta no mundo globalizado, e os bilhões de dolares que é investido para achar soluções para o soft privado, linux é uma filosofia de vida, esta na nossa veia, eu prefiro usar o debian, só estou usando o ubuntu porque não consegui instalar driver do meu tp-link usb, assim que comprar uma placa para internet sem fio eu retorno para o bom e velho debian, vou aguardar o seu próximo artigo falando dos defeitos do windows, creio que todos aqui vão esperar com muita felicidade, esta é uma comunidade destinada a usuários gnu/linux, estamos aqui para trocar informações sobre soft livre, ficar desentimulando os novos usuários dizendo que o windows é infinitivamente melhor do que o nosso querido linux, é brincadeira meu amigo, não dá para tragar, mesmo que você esteja 70% certo, ao ler o seu artigo, até eu fiquei desanimado, imagine os novatos.

[36] Comentário enviado por nodes em 11/06/2012 - 15:27h

Minha opinião logo abaixo.

[37] Comentário enviado por deividrvale em 11/06/2012 - 15:27h

Concordo com você em vários pontos, também acho que as pessoas que utilizam o Linux muitas vezes só mencionam os lados positivos dele eu mesmo faço isso quando tento convencer meus colegas aqui da UnB a usarem Linux.
O Ponto mais forte, pelo menos no meu caso de uso do Linux, é o fato dos jogos, sou gamer e por isso sou obrigado a ter dois sistemas instalados no computador uso o windows somente quando quero jogar, sabendo mesmo que é impossível jogar Modern Warfare 3 no Linux com o mesmo desempenho que se tem no Windows.
Agora a questão da dificuldade vai de cada um tem gente que não consegue usar nem mesmo o windows quem dirá Linux, pois tem muita coisa avançada no windows também não mesmo.
No mais achei o artigo muito construtivo e crítico, gostei está de parabéns amigo.

[38] Comentário enviado por nodes em 11/06/2012 - 15:38h

Chega de lutar contra a maré, já me cansei de ler e escrever esta defesa irrefutável a favor do Linux, e vamos descer essa porra dessa corredeira caudalosa das águas windows, veja minha opinião.
.
Caros usuários windows:
Por favor continuem usando este sistema maravilhoso MSW, digo isso pois é de onde tiro meus lucros extras diários, sem vocês eu estaria sempre no vermelho. E como eu ficaria sem os vírus e as panes geradas pelo sistema das janelas? Possivelmente "liso". Linux... ?! não pensem nisso, pura besteira, parem com esse negocio de ser livre e de segurança gratuita, é muito difícil de usar e muito complicado de aprender. Os PC's que converti em Linux nunca mais voltaram - por isso FD-se o R.Stallman.
.
E sinceramente,
=========== Obrigado pelos lucros, MSW."
.
Se não pode vence-los una-se a eles(pelo menos na opinião).
.
.
.
nodes2012...

[39] Comentário enviado por fndiaz em 11/06/2012 - 15:40h

Discordo na parte de mar de distros, essa é uma diferença muito importante para os usuários linux, e nela que percebemos o quanto a liberdade não está só no nome do sistema, mais sim na autonomia de escolha. Qual distro se encaixa a suas necessidades??? com linux não ficamos preso a um padrão, temos a liberdade de usar um sistema de vida longa com o centos bem estável, como podemos usar ubunto que se renova a cada 6 meses com facilidades e perfumarias. Ou até mesmo se não está satisfeito com as distribuições existentes você pode criar a sua própria.
Me desculpe mais ter opções de escolhas é bem diferente de se prender a um só padrão, e isso pra mim não é um ponto fraco!!
Viva o Linux o// e a nossa liberdade

[40] Comentário enviado por Teixeira em 11/06/2012 - 15:55h

O artigo é muito honesto.
Eu mesmo que sou linuxista literalmente "de carterinha" reconheço que em muitos pontos o Windows é - ou pelo menos se mostra - melhor que a concorrência.
E é exatamente no quesito "mostrar-se" que o Windows é MUITO bom.

É mais fácil programar para Windows, por causa das DLLs, OCX, VBX etc. que servem de camadas de sustentação. O desenvolvedor não precisa programar para o hardware (como no Linux, nos BSD e no MacOS) mas sim apenas para a camada superficial do Windows, que tem aquelas bibliotecas e objetos como se fossem "ganchos" ou "cabides" nos quais se pendura a programação. Então se programa muito menos e o resultado sai muito mais rápido.
Além do que, sendo o sistema comercial, ganha-se dinheiro com isso, e portanto o incentivo é muito maior.

Windows não é melhor simplesmente porque "é" melhor, mas principalmente porque "se mostra" melhor.

Os jogos para Windows são primorosos. No entanto, há uma unanimidade em reconhecer que boa parte desses mesmos jogos, quando emulados para executar no Linux, roda de forma bem mais leve, rápida e desembaraçada.
Quanto à quantidade de programas, fenômeno semelhante ocorre com o MAcOS que perde em quantidade, mas às vezes ganha em qualidade.

Compatiblidade de hardware: Voltamos ao fato de o hardware ser "menos importante" para o desenvolvedor de drivers e plugins: Programa-se não mais para o hardware, mas sim para o Windows.
Essa é uma posição já consolidada no mercado, e pelo andar da carruagem, não terá volta.

Particularmente acho o Linux mais prático - desde que não dê zebra - mais funcional - desde que eu não tenha de usar software muito específico, mais seguro, mais rápido e menos comedor de memória e recursos da cpu - exceto quando inventam firulas gráficas bonitinhas porém "não 100% necessárias" como o Compiz.

Nesses tempos de globalização, vemos que o usuário tende a usar o que é mais bonito, mais tradicional e menos complicado, do tipo "next-next-next".
Nem eu mesmo gosto de perder tempo com coisas desnecessárias, embora me detenha às vezes a instalar e desinstalar coisas quando tenho disposição.
Hoje em dia muitas pessoas não querem gastar tempo nem mesmo para raciocinar, e adotam com alegria opiniões e raciocínios já prontos, "prêt-à-porter", que possam usar na base do "ctrl-c/ctrl-v". Esse parece ser o mundo de amanhã.

Windows tem um belo apelo visual, que isoladamente já consegue atrair a preferência do público.
Tem muitos programas, e a cada dia surgem mais.
Muitos de seus programas próprios, apesar das eventuais e mesmo clássicas deficiências, são engolidos pelo público como sendo "os melhores", mesmo que não se saiba dizer o porquê.
São melhores "porque são, e pronto". Mas o freguês é quem tem razão.

Os programas mais específicos, como o AutoCad, o SAP, o Photoshop, e aqueles voltados para a área médica como o Centricity, são evidentemente para Windows.
Os fabricantes de hardware (impressoras, scanners, mouses, plotters, webcams e até monitores) os fazem compativeis com o "Windows tal", mesmo que funcionem em qualquer outro S.O.

O Windows se mostra melhor, ou finge ser melhor, não importa. O público o reconhece como melhor.
É isso que falta ao Linux, aos BSD, ao MacOS.
Não adianta algum outro S.O. ser efetivamente mais rápido, menos comedor de recursos, mais seguro, ser imune a virus, etc. etc. etc. etc. se o público não compra nem quer comprar essa imagem, esse conceito. Já comprou o discurso do tio Bill, que mostrou-se convincente (tanto que já existe a possibilidade de se comprar um Apple "puro sangue" e instalar o sistema da Microsoft)...
Afinal, algumas coisas funcionam muito bem no Windows e isso para os seus usuários fiéis é o que basta.
Da mesma forma, tem gente que torce para um time de futebol que não ganha títulos há mais de 300 anos, e o considera "o melhor time do mundo". Ou seja, opinião é coisa de foro íntimo e deve ser respeitada.
Eu porém, medidos os prós e os contras, continuo preferencialmente no Linux.
Porém no dia em que nenhuma distro me atender no que eu preciso, estarei aberto a pensar em usar Windows por uns tempos...

[41] Comentário enviado por rahremix em 11/06/2012 - 15:55h

Na verdade, a maioria dos usuários finais de hoje (e quando digo maioria, quero dizer quase todos) teria muita facilidade com distribuições como o Ubuntu, Fedora, OpenSUSE, entre outras, pois estas distros oferecem um conjunto de recursos básicos tão bom quanto e, em alguns casos, melhor do que os oferecidos pelo Windows. Se vocês levarem em conta que praticamente para tudo estão se criando soluções na "nuvem", que rodam direto pelo browser, até mesmo o recém chegado ChromeOS atende a demanda dos usuários finais. O que faz a maioria das pessoas continuarem no windows, mesmo aqueles com 0% de conhecimento técnico, é algo como uma xenofobia, medo de utilizar outro sistema simplesmente por só conhecer o windows até então, ou o fato de que a maioria dos usuários simplesmente ignora a existência do Linux. Se você não utilizar softwares específicos para fins profissionais, o Linux provavelmente atenderá sua demanda, e muitas vezes com um desempenho e uma experiência para o usuário melhores que a do Windows.
O artigo do @xerxeslins retrata algumas "dificuldades" do Linux perante o Windows, e é bom que os usuários novatos saibam esse tipo de problema que pode ocorrer no Linux, para não estar desavisado quando tentar rodar um site em java, por exemplo, e o OpenJRE não conseguir rodar um applet desenvolvido exclusivamente para o java da Oracle. Todos aqui sabemos que o Linux tem softwares excelentes, alguns deles bem melhores que os equivalentes para Windows, outros correndo atrás de compatibilidade com seus rivais da MS, mas é muito desagradável quando se começa a usar um produto novo, com promessas de resultados melhores que os obtidos pelo produto que você já estava acostumado, e se deparar com situações como as descritas neste artigo.
Na minha opinião, se usuários iniciantes tiverem ciência das dificuldades que encontrarão no Linux, eles terão mais chances de querer conhecer mais e tentar contornar essas dificuldades, ao invés de simplesmente abandonar o barco e retornar para o sistema com que estão mais familiarizados, o Windows.
Por fim, aos que estão hostilizando o autor do artigo, não se esqueçam que este artigo está voltado à usuários iniciantes, e não a administradores de TI de grandes empresas, que sabem da confiabilidade e estabilidade do Linux para servidores e ambientes corporativos. Estes comentários hostis entre membros da própria comunidade Linux são mais desestimulantes para um usuário novato que o conteúdo do artigo em si.

[42] Comentário enviado por xerxeslins em 11/06/2012 - 16:05h

@jaircs,

Realmente não tenho obrigação de te responder, mas porque outros usuários poderiam achar que eu não estou sendo coerente, responderei:

1) Quando eu disse que migrei completamente para Linux, é lógico que isso foi no âmbito pessoal. Significa que meu sistema preferido e principal é o Linux. Porém, no meu trabalho tenho que lidar com Windows obrigatoriamente. Em casa, minha esposa usa Windows. O fato de eu ter migrado para Linux vai me impedir de usar o notebook dela? Claro que não. Ou você acha que quem migra para Linux irá passar o resto da vida se recusando a usar algo da Microsoft? Quando é necessário eu uso, mas meu sistema preferido é Linux. Migrar completamente é isso, sentir que o Linux satisfaz suas necessidades e não acha que depende de outros sistemas, apesar das dificuldades.

2) Não falei no meu perfil em que sentido o Linux é mais divertido, mas com certeza não me referia aos jogos. Como deixei claro neste artigo, Windows ganha do Linux em jogos. Eu me referia ao fato de que o processo de aprendizado do Linux é mais divertido. Uma visão 100% particular.

Talvez como seja difícil provar que o que eu disse no artigo é mentira, alguns recorram ao meu perfil na tentativa de explorar uma possível incoerência. Mas... sem querer me gabar, eu contribuo com o site vivaolinux sempre que posso, por prazer e por achar divertido. Insinuar que meu artigo contradiz as informações do meu perfil não significa nada, porque minhas ações são coerentes. Se eu não gostasse do GNU/Linux, eu não estaria nesta comunidade contribuindo.

Gostar de algo não significa reparar apenas nas qualidades e elogiar em excesso, é preciso ter maturidade e aceitar as coisas que não são tão boas e ainda assim continuar gostando apesar de tudo. Isso sim é uma forma de mostrar o apreço por algo.

E mesmo que um dia eu mudasse de opinião e passasse a preferir o Windows, sei lá! Ainda continuaria tendo o direito de contribuir com o site, sempre de modo respeitoso e verdadeiro, como fui.

Se meu texto está em desacordo com o site, então me explique porque muitos usuários de LINUX concordaram comigo e porque o dono do site não deletou meu artigo, e fez mais, corrigiu meu texto?

Talvez para alguns se eu tivesse metido o pau no Windows, eu seria bem visto. Mas acho que isso seria uma atitude muito infantil.


-----------


Agradeço os elogios e as críticas de todos. Leio todos os comentários.






[43] Comentário enviado por Teixeira em 11/06/2012 - 16:05h

Em boa parte das vezes, os problemas com Java se devem ao fato de os desenvolvedores não usaram o Java da Oracle, mas sim a "versão Microsoft" do mesmo, o que gera sérias incompatibilidades.

[44] Comentário enviado por clodoaldops em 11/06/2012 - 16:41h

Até parece que vc já ouviu uma de minhas conversas com amigos e colegas de trabalho.
Mas o principal argumento que tenho a favor do linux é:
"O Linux talvez não agrade a todos, mas com certeza agradará aqueles que são mais curiosos, ousados, que se sentem estimulados diante de algumas dificuldades e tem fome de conhecimento. Afinal, foram essas qualidades que permitiram que o Linux surgisse e se tornasse o que é hoje. "
Parabens pelo artigo!

[45] Comentário enviado por antonioclj em 11/06/2012 - 16:59h

Teixeira,

É como você mesmo disse logo acima, o pessoal não está programando para o Hardware e sim para o sistema operacional.

[46] Comentário enviado por leandro em 11/06/2012 - 19:33h

Primeiro, acho que muita gente que comentou aqui nem sequer leu o artigo (só se eu perdi completamente a minha capacidade de leitura/interpretação de textos). Onde está escrito no artigo que o Windows é infinitamente superior que o GNU/Linux?

Tudo o que foi exposto está devidamente argumentado.

Só posso acrescentar alguns pontos:

- No quesito pacote Office, o Br(Libre)Office é sim uma ótima alternativa ao MSOffice. Porém, não é o que a maioria utiliza, e o formato "padrão" mais usado é o .doc. De modo que, fica difícil abrir certos documentos deste formato usando uma suíte livre, pois normalmente aparecem vários erros de formatação. Se bem é verdade que o BrOffice não tem a menor obrigação de abrir documentos do MSOffice, por este formato ser de um software proprietário. Aliás, alguém aí já conseguiu abrir um arquivo .odt criado no Writer no Word, sem exibir uma mensagem de erro?

- Quanto aos programas, vale lembrar também que programas originalmente criados para o Linux tem um desempenho muito melhor neste sistema do que no Windows. Um exemplo que uso é o GIMP. Tanto o desempenho, quanto ao tempo de inicialização, são muito melhores na versão Linux do que na versão para Windows.


No mais, tirando um [ quote ] do comentário do izaias (não que é legal este novo recurso? rs), para complementar:

[32] Comentário enviado por izaias em 11/06/2012 - 13:29h:
Parabéns pela ousadia, Xerxes.

[47] Comentário enviado por TheLinuxForce em 11/06/2012 - 20:59h

o windows fica cada vez + pior

[48] Comentário enviado por matiasalexsandro em 11/06/2012 - 22:18h

Concordo com todos os item mencionados como meu conterrâneo, sobretudo, a questão dos drivers ainda será um dispêndio enorme conseguir instalar o drive correto no meu vaio com placa ATI Radeon HD Series que ainda sofro. Mas percebo que as coisas irão melhor. O progresso é lento mas existe.

Excelente artigo

[49] Comentário enviado por iz@bel em 11/06/2012 - 23:21h

Alguem responde sim a alguma dessas perguntas? Kri! Kri! Kri!


[13] Comentário enviado por xerxeslins em 11/06/2012 - 00:33h:
.....
5) Algumas perguntas:

a) Falei alguma mentira ao dizer que o Windows é mais rico em jogos que o Linux?
NÃO
b) Falei alguma mentira ao dizer que o MS Office é o mais completo e mais usado pacote de Office no mundo?
NÃO
c) Falei alguma mentira ao dizer que muitos programas profissionais de edição e design, padrões no mercado, não existem para Linux? Além disso eu ainda forneci o site para programas alternativos.
NÃO, e na minha área é a mesma coisa (SAS, SPSS, ...), na engenharia, tem o famoso AutoCad que não tem um substituto a altura no Linux,,,

d) Menti quando disse que usuários Linux tem dificuldades com plugins? Basta procurar no Google não só por pessoas pedindo ajuda como por dicas ensinando a corrigir o problema. Se você não tem esse problema, parabéns! Mas muitos tem.
Não

e) Menti ao dizer que há muitas distros e que muitas são diferentes e que isso pode ser confuso para o usuário novato?
Não
f) Menti ao dizer que há mais drivers no Windows do que para Linux?
Não, inclusive, eu me arrependo de comprar maquinas de ponta, porque eu não posso usar os principais recursos por pelo menos um ano, quando sai os driver open... Ex: ainda não tem um acelerômetro para meu Dell Duo...

g) menti ao dizer que o Linux exige mais do usuário?
Não, além do mais, o usuário comum do windows sempre pode contar com o suporte (primo, tio, irmão) nerd, o mesmo não ocorre no Linux porque somos uma pequena população de usuários, é fato!

h) caso consiga mostrar onde menti, ficaria grato.
Onde???? Não achei rsrsrsr

-------------


Mas eu amo o Linux... Quem não gosta, não sabe o que tá perdendo...

[50] Comentário enviado por Teixeira em 12/06/2012 - 00:10h

Bom, quanto ao pacote office da Microsoft ser melhor, isso é algo que somente é apreciado por quem sabe usar um pacote office em toda a sua extensão.
A grande e esmagadora maioria dos usuários de computador (seguramente mais de 90%) mal sabe formatar um texto simples.
De planilha, todo mundo aprende a abrir e fechar, copiar, etc. mas não aprende a ELABORAR planilha alguma.
Funções? Macros? Isso é coisa para uma minoria de usuários mais experientes, curiosos ou avançados.
Então o fato do pacote office da Microsoft ser melhor - conforme mencionado acertadamente - não é algo que chegue a ser apreciado pela maioria dos usuários, que no entanto se deixa apenas influenciar pela propaganda, pois não tem conhecimento necessário sequer para fazer um julgamento. No entanto, se tivesse tal conhecimento, certamente continuaria com sua opinião anterior.
Parece assim como a historinha do cara que passa o dia dentro de uma Ferrari ouvindo o rádio, pois não sabe dirigir, mas jura "de pezinhos juntos" que a Ferrari "é melhor que o Fusca".
Não deixa de ter razão, porém seu julgamento não tem mérito nem peso algum. Julga na base do "hear saying" ("ouvir dizer")...
Portanto, para a maioria na verdade tanto faz ser o Word, o WordPerfect, o Write...
Tanto faz ser Excel, QuattroPro, 1-2-3, Calc...
A maioria usa menos de 20% dos recursos desses aplicativos. E NO QUE É BÁSICO, todos eles se equivalem (o que seria uma planilha "melhor" para quem sabe apenas fazer um somatório, ou seja, usar "aquele 'M' deitado"?).

O usuário Linux típico chega a ser um "gourmant", um apreciador um pouco mas refinado, que tem a sua satisfação em requintes e detalhes. Lá isso é verdade. E é mais um detalhe que faz com que esse grupo seja minoritário por natureza.

Comparando, o "linuxista padrão" seria aquele que "envenena" e prepara seu próprio Fusca para melhorar seu desempenho a ponto de poder compará-lo com uma Ferrari, mesmo sabedor de que a Ferrari sempre irá vencer nas comparações. Exceto pelo fato de que o Fusca, mesmo preparado, bebe menos, custa menos, e tem peças de reposição até no botequim da esquina.
Além de ser mais leve e portanto bem mais fácil de empurrar quando necessário...

Comparar Windows com Linux ou com MAcOS não é tão simples quanto parece. Tudo irá depender do perfil do usuário, da razão pela qual ele comprou o tal computador, o que ele pretende fazer com ele. É isso que irá determinar qual o melhor sistema para cada um, quais os programas que funcionam melhor, e muitas outras pequenas e grandes coisas.

A propósito, eu me esqueci de dar os parabéns pelo artigo.

[51] Comentário enviado por claudiojoliveira em 12/06/2012 - 00:12h

Gostaria de dizer que tem muita coisa que discordo deste artigo, não cabe dizer e não compensa, mas recorrer a linha de comando nos faz sentir que estamos com o sistema nas mãos, e realmente estamos, além de fazer-nos aprimorar ainda mais o conhecimento de nossas distros, é apaixonante. Pense nisso, ou gosta ou não gosta! Pode continuar com seu Next que você ganha mais tempo, e nos deixa em paz com nosso pinguim.

[52] Comentário enviado por alefesampaio em 12/06/2012 - 01:40h

Blz.. xerxeslins, cara na boa vou te respeitar pelo outros artigo aqui enviados, porque esse sinceramente amigo você desafinou muito...

Ainda ssim, a suíte de escritório padrão do Windows leva vantagem por ter ferramentas bem mais completas (se bem que para o usuário comum talvez não faça diferença) e por ser mais popular.?

Então gera um simples PDF com essa Suite boa que você fez referencia sem usar outro programa de terceiro...
Xerxeslins, Tudo que fazemos no Office da Microsoft fazemos com LibreOffice, e tudo com amplas vantagem desde calculo, apresentações etc..


Como já tinha falado antes

VOU TE RESPEITAR PELO OUTROS ARTIGO E VOU CONSIDERA ESSE COMO TIRO QUE TU ACIDENTALMENTE ATIROU NO TEU PÉ...

Abs...


[53] Comentário enviado por leonardocoutinho em 12/06/2012 - 05:16h

Essas vantagens que vc postou do windows em relação ao linux não têm quase importância nenhuma, principalmente jogos podemos dizer que linux não é um s.o pra joguinhos, e de programas pode até não ter muito mas os do linux são mais eficazes em termos de sistemas de ficheiros e tudo mais.

[54] Comentário enviado por cruzeirense em 12/06/2012 - 11:05h

Prezado Xerxes,

Achei seu artigo coerente, mesmo porque você deixou claro que esse é o SEU PONTO DE VISTA. Ninguém é dono da verdade e é possível que você tenha se equivocado em algum ponto, mas isso não torna você um mentiroso.

Em relação ao artigo, a questão da suite de escritório é muito controversa. Pra mim o maior problema é que a MS colocou seus documentos como padrão de mercado e existem as falhas na hora de importar estes arquivos para o Libre/BrOffice. No mais, para um usuário comum os dois atendem plenamente.

Um ponto em que concordo plenamente com você é em relação ao mar de distros. Cada dia é uma surgindo e outra morrendo. Tenho saudades do Kurumin. Acho que uma padronização ia muito bem, pelo menos em compatibilidade de softwares...

No mais te dou parabéns pelo artigo, se você tentar ler sem uma opinião formada ajuda muito na compreensão.

Abraços,

Renato

[55] Comentário enviado por riccelli_reis em 12/06/2012 - 12:28h

Também acho que o colega foi infeliz com esse artigo! Difícil dizer qual seria a motivação ou a frustração, mas alguns argumentos são muito pessoais e não apresentam, sequer, uma frase do tipo: mas isso tem solução e não é tão complicado. O que muitos vão entender é que alguns problemas são impossíveis de resolver, que no Windows isso não acontece e que não tem jeito, se quiser usar aquilo não pode ser no Linux ou vamos ter dor de cabeça. Desculpa a sinceridade, mas acho que você usou o espaço altamente popular do site para expressar suas frustrações e problemas não resolvidos, que vão existir em qualquer sistema operacional desse mundo, então lhe dou a dica: Estude mais sobre Linux, escreva com "propriedade", conhecendo profundamente o negócio. Aí vamos ver como fica o teor de seus "Pontos facos"!
Abraço

[56] Comentário enviado por levi linux em 12/06/2012 - 13:01h

Bom, gostaria de dar os parabéns pelo artigo, o texto está claro, conciso e bem escrito. Acho importante artigos com temas assim, um tanto polêmicos, pois sempre dá oportunidade para uma discussão sadia. Me entristece porém ver alguns usuários fazerem comentários ofensivos desnecessariamente.
Porém embora tenha gostado do texto, discordo de alguns pontos.
Gostaria de tecer alguns comentário, mas de ante mão LEBRO-LHES QUE É MINHA OPINIÃO, NÃO SE TRATA DE ALGO ABSOLUTO, SÓ DE MINHAS IMPRESSÕES COMO USUÁRIO DOMÉSTICO COMUM.

1º Introdução
Muito boa, bastante realista. Penso da seguinte forma, não adianta prometer um mar de flores ao iniciante, mas cedo ou mais tarde ele vai ter que fazer algum ajuste manual, provavelmente recorrendo a linha de comando.
2º Jogos
Embora eu não seja fã de jogos, você foi muito feliz ao retratar essa problemática. Há bons jogos para Linux, porém os Consoles mais famosos ainda não estão disponíveis. Quem sabe a Valve não será responsável por essa melhoria? Temos de esperar.
3º Office
Discordo desse ponto, como já disse sou usuário comum, talvez por isso esteja equivocado. Porém já fiz monografias no Office para *Linux e nunca me faltou nada. Desde criação de estilos, mala direta, gráficos, etc. Gostaria de abri dois parênteses. Primeiro, as poucas coisas que sinto carência são relacionadas a gráficos, porém os gráficos dos quais preciso não estão disponíveis no MS Office, sempre tenho que recorrer a um programa dedicado, como Origin, QTiplo e similares. Segundo, há algumas coisas legais, por exemplo o serviço de fórmulas matemáticas, uso esse recursos exaustivamente, julgo-o mais prático que o equivalente oferecido pela MS e com uma qualidade tipográfica que em minha opinião só perde para o excelentíssimo LATEX (meu preferido).
Por fim, essa questão de compatibilidade é uma ilusão e não é culpa do Linux, a culpa é da MS com seu protecionismo exarcebado. Só a
títulos de curiosidade em 12 de maio de 2008 a ABNT adotou como formato padrão o ODF na norma NBR ISO/IEC 26300:2008.
4º Quantidade de programas
Concordo em parter. Temos de reconhecer que excelentes software como PS, CAD e etc não estão disponíveis para Linux.
Agora há alguns outros casos, nos quais temos excelentes alternativas, mas o querido "profissional" não tem disposição, tempo ou coisa semelhante para se adaptar.
Então isso em minha opinião é relativo.
5º Plugins
Nunca tive problemas e mesmo em distros mais manuais como Slack e Crux, nunca tive de fazer malabarismo, mas sei que isso é relativo.
6º Mar de Distro
Meu ponto favorito. Na realidade digo o seguinte, se não houvesse esse mar de distros provavelmente eu já teria voltado para o FreeBSD.
Falo por mim, por exemplo, temos ótimas distros como Ubuntu, Mint, Big Linux e etc, porém não me adapto a essas distribuições, prefiro sofrer e ter muito trabalho, então para mim ter muitas distribuições é uma grande vantagem pois permite que eu escolha uma opção que me agrade, mais manual. Em fim acho legal haver várias opções, pois fica sempre ao gosto do Freguês.
7º Drivers
Quem usa hardware exótico ainda sofre um pouco, porém isso é cada vez mais raro e devemos abrir um parêntese a culpa da ausência de certos drivers não é culpa do Linux, MAS DAS EMPRESAS QUE MUITAS VEZES NÃO FORNECEM ESPECIFICAÇÕES PARA A CONFECÇÃO DE DRIVES, QUEM ASSIM COMO EU, JÁ USOU A MALDITA SIS 671 SABE DO FALO.
8º Exigência
Verdade, geralmente linux é um pouco mai trabalhoso. Não adianta prometer um mar de flore para o novato. Por outro lado qual a exigência que uma distro como o Ubuntu faz? E certamente ainda devem haver distribuições mais amigavéis.
Porém a melhor frase foi dita acima "Usa quem quer". Justamente por isso gostei do seu artigo, mesmo discordando de alguns pontos, pois qualquer usuário que leu esse artigo não poderá dizer que NÃO FOI AVISADO.

Bom, por fim, como de costume você está de parabéns, principalmente pela coragem. Espero que os comentários prossigam em paz. É aquela história nada é perfeito, uso Linux não por ser superior, mas porque ele atende bem as minhas necessidades atuais.

[57] Comentário enviado por carloshribeiro em 12/06/2012 - 17:18h

Caro companheiro,
Discordo em todos os pontos de voce, pois utilizo linux a 2 anos no desktop e ja estou ao contrário quando necessito trabalhar com windows e que me dou mau. Acredito que o bom sistema operacional é aquele que voce se familiariza e se sente bem utilizando e que principalmente atenda as suas necessidades. Em determinados pontos como jogos, não utilizo, sendo assim não sinto falta. Este artigos em desvantagens de windows ou de Linux além de ficar complicado pois existem pessoas que defendem os dois sistemas, fica impossível mensurar o que é melhor, pois cada sistema atende as necessidades. Vou te dar um exemplo utilizo um equipamento que foi formatado com linux "Arch" e instalado apenas os módulos que necessito, conclusão rápido e simples no funcionamento, enquanto o mesmo equipamento no ubuntu ficava horrível "Lento".
Resumindo se quiser utilizar o linux se acostume a ele e faça dele o seu sistema, caso contrário instale o windows e seja feliz não fique tentando achar explicações porque não utiliza-lo. Por isso é livre, não gostou formate a máquina e instale o sistema que for do melhor agrado.


[58] Comentário enviado por sacioz em 12/06/2012 - 19:13h

Finissimo tópico !
Parabens ao Mr.Lins,gerou uma irritação geral e todos tomaram pena e papel e vamos desancá-lo ou apoia-lo mas vamos escrever. Eu diverti me à bessa ...vlw rapaziada , uso o Debian quando posso e Windblows quando sou forçado . E concordo com o Xerxes(seria Zérzes,a pronuncia ?)tentar abrir um xl com o impress , dá erro , mas o som no meu debian e superior a muito xp driver da vida ,mas é assim e assim vamos ...vlw por tudo....e continuem ....

[59] Comentário enviado por tjpp em 12/06/2012 - 20:14h

Acho que muito da irritação poderia ter sido evitada se retirasse o "perde feio". Parece ter sido colocado para realmente provocar polêmica pois, tirando jogos que eu não entendo, não vi nenhuma derrota feia. Outra é que misturou propósitos: se acha que o problema é jogos, então o office não deve ser problema (eu uso o LaTeX e é o único processador de texto para ser levado à sério). Achou os defeitos para um usuário que joga o dia inteiro e roda office o dia inteiro e muda de hardware o dia inteiro e passa o restante do tempo procurando sites com Silverlight: haja dia para este usuário.

Dizer que o Windows suporta mais hardware é uma falácia: o fato do hardware vir com um CD para instalação no Windows é a prova que o Windows não o suporta, é preciso que o fabricante forneça o driver. Driver do fabricante não é driver para Windows.

"Mar de distros" é problema ??? Para mim, é solução: uso o Mint no notebook e ArchLinux no meu desktop (que uso todos os dias) e Debian nos meus servidores. Ainda bem que tenho esta escolha....

[60] Comentário enviado por fernandowx em 12/06/2012 - 20:42h

Parabéns pelo artigo...
Considero importante esse tipo de criticas em qualquer assunto, afinal ainda não tem nada perfeito para todos. Não sei por que algumas pessoas se irritaram com isso, se consideram sua opinião errada deveriam coloca um argumento provando o contrário...
Vou colocar um ponto a favor e um contra. Uma das coisas que concordo com você é a questão dos pacote de escritório existente nos sistemas win e no linux, considero o office bem melhor que o LibreOffice, tanto é que quando tenho que trabalhar em algo que precise usar algum, prefiro usar o win.
Uma das questões que discordo, e o fato de haver várias distribuições, acredito que se um usuário mesmo novato ter conhecimento em duas distribuições, uma baseadas no Red Hat e outra no Debiam, não vai encontra dificuldade em aprender outras, as mudanças existe é claro, mas ele terá uma carga de conhecimento que o tornará capaz de aprender facilmente e a resolver os problemas que surgir.
A grande falha que vejo não é o o fato de ter varias distribuições, o que dificulta as vezes é a falta de uma padronização entre elas, muitas coisa precisam ser melhorada nesse ponto, assim como foi um passo importante a criação do padrão de hierarquia de sistema de arquivo que é seguido hoje pela maioria isso poderia ser feito também em outras parte.

[61] Comentário enviado por matiasalexsandro em 12/06/2012 - 21:29h

sabia que meu conterraneo iria ser mal-enterpretado, mas entendo a situação dele como já passei pela parte inicial que o cara que iniciante sofre no linux. logicamente nao tem como comparar nada. É a mesma coisa que perguntar qual CD da Legião e melhor??? depende pra q vc quer!!!

Se jogos - WIN

Audio & Video - MAC

estabilidade e segurança - LINUX

mas esse tema é muito polêmico - é como se falar de ubanda numa igreja evangélica. Mas vamos ter calma e ser racionais nos pontos fortes do linux e (nao menos importante) os pontos fracos para que consertemos para criarmos mais adeptos que ainda está muito aquém do Linux realmente merece. Isso é a minha exclusiva e modesta opinião.

[62] Comentário enviado por xerxeslins em 12/06/2012 - 22:28h

sacioz, é "chérchis" :)

Em inglês sim, deve ser "zérkcis"

[63] Comentário enviado por regipa em 12/06/2012 - 23:17h

Parabens, pelo artigo!

Por que gostei do artigo -

Tenho a certeza que isso aumentara a nossa vontade de crescer e o caminho que podemos percorrer.

minha placa de tv ate hoje nao consegui instalar no linux, apesar das diversas dicas e tentativas.

o photoshop perdemos feio...ate pelo que sei....so se tiver novidades nesse meio tempo ou algo que nao conheco.

realmente o nosso office tbem é super fraco deveria ser bem igual ou melhor, nao pode ser bem diferente, se for parecido com o office antigo ja estaria de otimo tamanho, odeio o mais novo.

em jogos perdemos disparadamente, isso é fato!

agora meu amigo, os plugins nossos sao os melhores, java....etc...é so atualizar e instalar os necessarios.

Valeu amigo..qualquer novidadades espero um contato seu...

[64] Comentário enviado por mcnd2 em 12/06/2012 - 23:30h

Muito bom seu artigo. 10!

Agora para dar um estímulo aos usuários iniciantes, também poderia vir de continuação do artigo os pontos fortes no GNU/Linux em relação ao Windows. Sim, existem muitos mas os mais relevantes como você abordou os fracos.

Abraço. Parabéns pelo artigo.

[65] Comentário enviado por jaircs em 13/06/2012 - 08:03h

Parabéns aos companheiros por seus comentários:
[55] Comentário enviado por r2oweb em 12/06/2012 - 12:28h:

Também acho que o colega foi infeliz com esse artigo! Difícil dizer qual seria a motivação ou a frustração, mas alguns argumentos são muito pessoais e não apresentam, sequer, uma frase do tipo: mas isso tem solução e não é tão complicado. O que muitos vão entender é que alguns problemas são impossíveis de resolver, que no Windows isso não acontece e que não tem jeito, se quiser usar aquilo não pode ser no Linux ou vamos ter dor de cabeça. Desculpa a sinceridade, mas acho que você usou o espaço altamente popular do site para expressar suas frustrações e problemas não resolvidos, que vão existir em qualquer sistema operacional desse mundo, então lhe dou a dica: Estude mais sobre Linux, escreva com "propriedade", conhecendo profundamente o negócio. Aí vamos ver como fica o teor de seus "Pontos facos"!
Abraço

[57] Comentário enviado por carloshribeiro em 12/06/2012 - 17:18h:

Caro companheiro,
Discordo em todos os pontos de voce, pois utilizo linux a 2 anos no desktop e ja estou ao contrário quando necessito trabalhar com windows e que me dou mau. Acredito que o bom sistema operacional é aquele que voce se familiariza e se sente bem utilizando e que principalmente atenda as suas necessidades. Em determinados pontos como jogos, não utilizo, sendo assim não sinto falta. Este artigos em desvantagens de windows ou de Linux além de ficar complicado pois existem pessoas que defendem os dois sistemas, fica impossível mensurar o que é melhor, pois cada sistema atende as necessidades. Vou te dar um exemplo utilizo um equipamento que foi formatado com linux "Arch" e instalado apenas os módulos que necessito, conclusão rápido e simples no funcionamento, enquanto o mesmo equipamento no ubuntu ficava horrível "Lento".
Resumindo se quiser utilizar o linux se acostume a ele e faça dele o seu sistema, caso contrário instale o windows e seja feliz não fique tentando achar explicações porque não utiliza-lo. Por isso é livre, não gostou formate a máquina e instale o sistema que for do melhor agrado.


[59] Comentário enviado por tjpp em 12/06/2012 - 20:14h:

Acho que muito da irritação poderia ter sido evitada se retirasse o "perde feio". Parece ter sido colocado para realmente provocar polêmica pois, tirando jogos que eu não entendo, não vi nenhuma derrota feia. Outra é que misturou propósitos: se acha que o problema é jogos, então o office não deve ser problema (eu uso o LaTeX e é o único processador de texto para ser levado à sério). Achou os defeitos para um usuário que joga o dia inteiro e roda office o dia inteiro e muda de hardware o dia inteiro e passa o restante do tempo procurando sites com Silverlight: haja dia para este usuário.

Dizer que o Windows suporta mais hardware é uma falácia: o fato do hardware vir com um CD para instalação no Windows é a prova que o Windows não o suporta, é preciso que o fabricante forneça o driver. Driver do fabricante não é driver para Windows.

"Mar de distros" é problema ??? Para mim, é solução: uso o Mint no notebook e ArchLinux no meu desktop (que uso todos os dias) e Debian nos meus servidores. Ainda bem que tenho esta escolha....

[66] Comentário enviado por removido em 13/06/2012 - 09:30h

Artigo perfeito! Retrata muito bem todos os pontos... o pior cego é aquele que não quer ver! Não adianta nada endeusar Linus Torvalds e o Linux, pois o sistema está longe de ser perfeito... Nenhum sistema atual é perfeito. E nenhum de vocês que estão defendendo fervorosamente o linux é usuário iniciante... eu não sou programador e não trabalho na área de informática. Aprendi a usar o linux novo e me dou bem com ele, porque tenho conhecimento do sistema... Vão me dizer que um usuário iniciante vai conseguir compilar o kernel pra resolver problemas do sistema? Não, não vai! Nem todo mundo gosta de informática, mas todos necessitamos usar o computador.

Mar de distros: O mar de distros é um problema sim para USUÁRIO INICIANTE (leia-se: aquele que mal sabe navegar na internet e desligar o PC).
Jogos: A falta de jogos é a única coisa que me faz usar o Windows de vez em quando.
Suíte de escritório: O LibreOffice é bom e eu uso, mas esses dias tive que fazer vários smartarts no Inkscape e adicioná-los no texto... no Word eu faço com um clique!
Programas: Os programas geralmente tem qualidade melhor no Windows.
Plugins: O plugin do teclado virtual do BB só funciona no java da Sun, que não é utilizado pelas Distros mais novas por padrão... Tenho uma placa de TV sem driver até hoje.
Exigência: Todos nós queremos facilidade!

Parabéns pelo artigo! Totalmente coerente. Poderia adicionar um oitavo ponto: Orgulho de alguns usuários linuxers que acham que o sistema já é perfeito e não há nada para melhorar!
Antes que me ataquem, também uso linux e não tenho parentesco com o Bill Gates!

[67] Comentário enviado por jaircs em 13/06/2012 - 11:13h

Como bem frisou um colega, esse artigo "Parece ter sido colocado para realmente provocar polêmica", que teve como causa alguma frustração ou sabe-se lá o que. Mas o ele conseguiu seus 15 minutos de fama. Faço minha as palavras de outro companheiro: "se quiser utilizar o linux se acostume a ele e faça dele o seu sistema, caso contrário instale o windows e seja feliz não fique tentando achar explicações porque não utiliza-lo. Por isso é livre, não gostou formate a máquina e instale o sistema que for do melhor agrado."

[68] Comentário enviado por ALVERNEPAIVA em 13/06/2012 - 12:40h

Bem , a quantidade de programas pra Linux é muuuuuito generosa e tem aplicativo pra praticamente tudo que se possa imaginar, o LibreOffice atende a mais de 90% das necessidades dos usuários que usam suites de escritórios, os drivers a muito tempo que não tenho problema com nada , reconhece e configura coisas que no windows 7 eu tenho que bater cabeça procurando drivers, jogos realmente é um problema mas existem equipamentos mais apropriados pros gamers, geralmente quem é gamer compra um Xbox ou um PS3 e acho é isso.

[69] Comentário enviado por xirux em 13/06/2012 - 14:13h

O GNU/Linux tem mesmo que melhorar muito, o GNU/Linux tem mesmo que crescer em muitos aspectos, o GNU/Linux tem mesmo que desenvolver suas qualidades, mas o foco da mensagem é outro...a mensagem do Linux é que existem pessoas bem intencionadas, existem pessoas que pensam no bem comum acima do seu próprio interesse. A grande idéia por trás de tudo é a bondade, é o altruísmo...a grande mensagem humana do GNU/Linux é:
_SEJAM LIVREs...SEJAM LIVRES....SEEEEJAM LIIIIVREEEES!!
Que o SENHOR seja honrado pela bondade e altruísmo que emana do GNU/Linux.

[70] Comentário enviado por sacioz em 13/06/2012 - 14:16h

Obrigado pelo esclarecimento ... agora vamos largar outro topico , se possivel , mais irritante ainda...tal como "e como o pai do bill gates ajudou a ele firmar-se na vida" ou " como o Stallman é um burrão " , algo assim...e vai sair coelho de tudo quanto é toca deste mundão véi... Mini irritações a parte , vamos continuar batalhando como podemos para melhorar mos nossos Linuxes e manter a comunidade tão coesa quanto possivel , ainda que (ou seria "e sempre que possivel ") com artigos semelhantes.
Obrigado e vlw mesmo...

[71] Comentário enviado por sluciano em 13/06/2012 - 15:18h

Artigo .... bom .. Vi que amo mesmo o linux ! Linux na veia..

[72] Comentário enviado por thiagoof em 13/06/2012 - 15:22h

Quando eu ainda comprava PC's com Windows, minha primeira providência era desinstalar o Office (cheio de limitações, com propaganda irritante me distraindo) e colocar o Libre/Open/Br Office no lugar. Uso o computador em casa pra fazer trabalhos da faculdade e no serviço, ambos com LibreOffice, e em todo esse tempo não precisei do MS Office pra nada. Acho pouco inteligente pagar por uma licença exorbitante de um programa quando existe outro que faz tudo que ele faz de graça. Mesmo se fizéssemos uma concessão quando você diz que há coisas que o programa proprietário faz que o livre não faz, isso é perfeitamente tolerável considerando que se trata de uma solução gratuita. A menos que se compre um software pirata no camelô.
Quanto à quantidade de programas, isso é irrelevante. Não pretendo instalar 60 mil programas no meu PC, só os que me vão ser úteis.

[73] Comentário enviado por Joao_Vitorino em 13/06/2012 - 18:40h


[6] Comentário enviado por xerxeslins em 10/06/2012 - 21:20h:

Imaginei que reações assim aconteceriam.

Pergunta: quando você quer que alguém conheça algo, seja o que for, você fala apenas as coisas boas? Ou prefere ser honesto e falar boas e ruins?

Como o VOL está cheio de coisas boas, resolvi equilibrar um pouco as coisas e falar de pontos fracos.

Isso não me impede de divulgar o Linux e querer que as pessoas usem Linux.

Enxergar só um lado da moeda é ver pela metade.



Gostei dessa: "Enxergar só um lado da moeda é ver pela metade."
E concordo plenamente com você.
Existem muitos preconceitos com o que diz respeito a comparações entre linux e windows, cada um puxando sardinha pro seu prato.
Nessas comparações todos nós ja escutamos muitas máximas como:
" O linux é mais seguro do que o windows."
" O melhor sistema operacional depende para que você vai usa-lo."
"Windows é para usuários, linux para técnicos."
E outras mais.
Entretando a melhor definição até agora ( sem preconceitos e sem preferências pessoais) foi de um professor da NSI Trainning - desculpa mas não lembro o nome dele agora -, ele disse o seguinte:
"O melhor sistema operacional é aquele que você domina."
Se um usuário (ou profissional de informáica ) tenta usar o linux pela primeira vez por que disseram para ele que era mais seguro, é claro que ele vai levar desvantagens em relação o Windows por parte de quem realmente domina o Windows e o contrário também acontece.
Gosto muito de linux e o uso mais do que o Windows, entretando existem coisas que só dá para fazer decentemente no Windows (jogos por exemplos - me desculpem os linux loves mas o jogos do linux são um lixo).

Por isso o melhor mesmo é se especializar em um, mas ter o melhor dos dois mundos.




[74] Comentário enviado por tjpp em 13/06/2012 - 20:35h

Deixa eu ver se entendi: o site se chama "VIVA O LINUX" e aqui está cheio de coisas boas sobre o Linux, e isto deve mudar ? Eu postaria algo assim no Fórum do Baboo ou criaria um "Viva o Windows".

A propósito, alguém tem o driver da minha placa de TV Extreme Highway BT484, que comprei em 1999, para o Windows 7 ? O Windows é cheio de drivers mas não encontro este. Eu tenho um amigo, professor de Fisiologia do Exercício na UFF que tem um Windows 98 instalado, sabem por que ? Não existem drivers para a placa de aquisição dele!

Eu tenho um MacBook rodando o Lion, minha webcam que troca as lentes não funciona nele. Até hoje não consegui um programa barato que coloque legendas selecionáveis no DVD (o pessoal do fórum do Mac disse para eu comprar o filme original). Nada fora da Apple funciona nisto e que é um sistema operacional muito mais avançado que o Windows e com muito maior grau de satisfação, desconfiam porque ? Não é por causa da maçã, é porque roda UNix por baixo. Aproveitando sabem como rodam a maioria dos jogos legais no Mac ???


[75] Comentário enviado por Rei Tenguh em 14/06/2012 - 08:11h

Sim, o MacOs é o sistema com a maior estatística sobre "satisfação dos usuários". E, agora que fez acordo com a Kapersky, essa disse que ele (o MacOS) está 10 anos atrás do Windows em questões de segurança.
Talvéz quando sistemas Linux "conseguirem" copiar o que o público gosta no windows, também fique assim: com 100% de satisfação e 150% de insegurança.

[76] Comentário enviado por Rei Tenguh em 14/06/2012 - 08:21h

Quanto aos comentários do tópico:

1º: não "perde", porque não tá "disputando" o seu desktop.

#

2º:

- Jogos: deixe-os longe do meu sistema. Mesmo quando eu ainda usava Windows, tinha uma partição só pra jogos. Além do que sai MUITO mais barato comprar um video-game do que montar um PC com as mesmas possibilidades. De qualquer forma... ninguém se atreva a enfiar jogos no MEU sistema.

- Suíte de escritório: assim como alguns programas específicos (ex: autocad), algumas funções mais "profissionais" da suíte de escritório não são disponíveis em Linux. Num geral não fazem falta ao usuário doméstico, apenas a uso profissional (e, se você é um profissional, tem que usar uma ferramenta de acordo com a sua profissão: se for montar um servidor que precise de extrema segurança ou for distribuir computadores aos usuários, use Linux; se precisar de AutoCad ou funções específicas do Office, use Windows.

- Quantidade de programas: nessa acho que viajou, amigo. :/

[77] Comentário enviado por robson-freitas em 14/06/2012 - 13:38h

Sou um fã de linux! Mais concordo plenamente com o artigo, sejamos realistas, não vai ser por isso que o linux vai deixar de ser o que é e vamos deixar de usa-lo! Valew Xerxes muito bom!

[78] Comentário enviado por kalilmaciel em 14/06/2012 - 13:52h

Fala cara

Achei EXCELENTE seu artigo e todos os pontos que voce tocou são bastante pertinentes. O que mais me chamou atenção foi o tópico que voce abordou sobre jogos. Quando comecei no mundo Linux eu ainda era um Gamer ávido. Depois de muitas tentativas maçantes e frustradas de tentar equiparar meus jogos da mesma maneia que usava quando estava com Windows (inclusive até trocando de notebook), cheguei a conclusão que, pelo menos PRA MIM, computador é pra trabalho, jogo é com meu XBOX 360.
El algumas situações onde realmente se faz necessário o uso de algum programa que o Wine não dá conta, uso minha máquina virtual com Windows e tudo fica beleza.

[79] Comentário enviado por diego.agudo em 14/06/2012 - 15:57h

Parabéns pelo artigo.

Esses pontos fracos se não me engano já foi discutido em outro tópico, felizmente as coisas mudam, infelizmente essas mudanças demoram muito.
Há 12 anos que uso linux, e te fala a verdade, todos os pontos apontados são verdadeiros. Creio que a falta de $$ para as empresas desenvolverem ou portarem soluções para o linux seja o problema.
Tenho como base o Mac, praticamente todo plug-in-play, M$ Office nativo e felizmente a Steam está ampliando o portfolio de seus games para maçã. :D

[80] Comentário enviado por diego.agudo em 14/06/2012 - 16:00h


[61] Comentário enviado por afrosamurai em 12/06/2012 - 21:29h:

sabia que meu conterraneo iria ser mal-enterpretado, mas entendo a situação dele como já passei pela parte inicial que o cara que iniciante sofre no linux. logicamente nao tem como comparar nada. É a mesma coisa que perguntar qual CD da Legião e melhor??? depende pra q vc quer!!!

Se jogos - WIN

Audio & Video - MAC

estabilidade e segurança - LINUX

mas esse tema é muito polêmico - é como se falar de ubanda numa igreja evangélica. Mas vamos ter calma e ser racionais nos pontos fortes do linux e (nao menos importante) os pontos fracos para que consertemos para criarmos mais adeptos que ainda está muito aquém do Linux realmente merece. Isso é a minha exclusiva e modesta opinião.


UHauha...

Mac = Unix véi, quer mais segurança que isso?

[81] Comentário enviado por rgsaugusto em 14/06/2012 - 16:22h

Gostei do artigo, as distribuições linux evoluíram muito, quando fiz a minha primeira instalação foi para conhecer um desktop diferenciado, na época era o mandrake 7, estava cansado da rotina do win9x, e 2000 rs..rs.. mais infelizmente já na época requisitos como identificação do hardware do modem Pctel estava complicada já que eu estava iniciando, hoje em dia o suporte a hardware das distribuições melhoraram, mesmo assim está avaliação tem que ser feita de acordo com o dia a dia, passo a maior parte do tempo no trabalho, as aplicações que utilizo não me obrigam a ter uma máquina com S.O Wndows, na minha residência já é o contrário utilizo uma máquina com Windows especificamente para jogar, a outra já é um desktop com linux também enfim um tema legal, que vale a pena refletir.

[82] Comentário enviado por synamics em 14/06/2012 - 17:29h

Concordo com quase tudo, mas uma das coisas que discordo é:
DRIVERS
São de responsabilidade do fabricante, fica difícil para comunidade desenvolver um driver para todos os hardwares possíveis.

[83] Comentário enviado por matiasalexsandro em 14/06/2012 - 20:13h

mas ai Diego.agudo mas ai q está o sistema Android é um linux e ja forma detectados milhares de virus e malwares pra ele da mesma forma q a apple identificou alguns virus e malwares, tanto que é ela está tentando firmar uma parceria com kapersky pra v se consegue resolver a questao.

[84] Comentário enviado por removido em 14/06/2012 - 20:57h

Eita Xerxes, vc botou fogo nos ânimos à muito apagados rsrsrsrsrs.

Como tem gente que não sabe respeitar a opinião alheia e sai chingando todo mundo, que vergonha pessoal!

OBS: comentar artigos do xerxes é ter certeza de uma caixa de email lotada, que caca eim!

Abraço à todos.

[85] Comentário enviado por cristiano99 em 14/06/2012 - 23:17h

90% ou mais das pessoas que usam windows, usam de forma irregular (pirata), alguém realmente acha que a M$ não sabe disso, se a M$ quisesse ela bloqueava todos esses sistemas, mas porque não faz isso? não faz porque tem medo de alguns bichinhos(pinguins, lagartos...rsrs) que tão chegando com força. Eu usava M$ windows original, antivirus original e mesmo assim tive problemas com virus, e com o opensuse ja a 2 anos sem nenhum tipo de problema e nenhuma saudade do windows...

[86] Comentário enviado por rtufik em 15/06/2012 - 01:06h

Parabéns pelo artigo. Serve como guia aos novatos, para que não entrem no "mundo linux" iludidos. Aos que não entenderam o artigo: De forma alguma o mesmo denigre o sistema - Apenas mostra alguns dos pontos fracos (Existem outros). Claro que há vantagens no linux, mas a grande verdade é que existem DIFERENÇAS, e quem souber aproveita-las sempre se sairá melhor que aquele que mantiver a mente fechada para a realidade presente - Isso fica claro no artigo, só não viu quem não quis. Abs

[87] Comentário enviado por phrich em 15/06/2012 - 03:55h

É o que eu digo sempre e vou repetir, os usuários (e seres humanos em geral) são preguiçosos, sendo assim para aprender coisas novas, tem que ser obrigadas, vejamos:

- Do Windows 98 para o XP haviam grandes diferenças

- Do XP para o Vista milhões de outras diferenças (e de quebra foram enganadas com o maior erro da Microsoft)

- Do Symbyan para o Andrioid (Que agora virou moda e muitos nem sabem que o kernel é Linux...)

- Do Office XP, para o 2003, para o 2007 para o 2010, muita diferença entre todos eles

E de todos os exemplos acima, os usuários foram obrigados a aprender pq tinham a obrigação de aprender...

Agora, se todos (todos mesmo) fossem obrigados a ter uma licença do Windows e não conseguissem mais comprar o Windows "Pirated Edition" na barraquinha da esquina ou mesmo baixá-lo gratuitamente, duvido que eles não aprenderiam outros S.O's, pois isso iria doer no bolso, e quando isso começasse, as empresas também iriam querer parar de adquirir licenças, pois seria um custo muito alto (que na verdade já é, mas existem milhões que não gastam um centavo) e então as empresas que desenvolvem software iriam começar a criar para Linux e outros S.Os (e poderiam cobrar por isso) e então criariamos um grande efeito cascata e poderiamos ter uma maior liberdade na escolha do S.O., pois a Microsoft e outros fabricantes, vivem em acordos e parcerias para lucrarem cada vez mais e criar uma porcaria cada vez maior, salvo raras execessões, como por exemplo o AD (que já foi dito) e acredito que é a única ferramenta do Windows que eu me simpatizo (que venha o samba 4 hehehe).

Ou na melhor das hipóteses, a Microsoft abaixaria (e muito) o valor das licenças para não perder o mercado ou então liberaria o código do Windows e seus "companheiros"...

[88] Comentário enviado por Slacker em 16/06/2012 - 00:10h

Parabéns pelo artigo aí Xerxes. Tem que falar mesmo! E já está mais que provado: fanboys são todos iguais sejam eles de Linux, Windows, Unix ou Mac, eles vão sempre vir com argumentos do tipo: "Eu estou certo! Você está errado! lálálálálá, não estou te ouvindo!"

[89] Comentário enviado por lcavalheiro em 16/06/2012 - 04:09h

Gente, eu estou afastado de muitas coisas (experimentalismos com computadores inclusos) por conta de doença (tuberculose mata, gente... pelo menos quase me levou e ainda está tentando) mas nos comentários eu vi mais besteiras do que aquelas que eu devo ter falado enquanto delirava de febre! Não vi em nenhum momento do artigo o Xerxes, grande nome do Software Livre aqui no VOL (ainda te aguardamos, oh filho pródigo, na mansão dos slackers), escrever uma linha afirmando que o Windows era superior ao Linux em todos os aspectos, ou então algo que pudesse ser entendido como Baboo-lover Viva o Windows. No artigo até se lê as alternativas e insights para contornar os problemas. Gente, aprendam a ler!

Xerxes, esse é mais um de seus excelente artigos. GNU / Linux é que nem mulher: não basta amar, é preciso ser capaz de vê-la sem os véus da ilusão. Tem coisa que o OS da MS faz melhor que o GNU / Linux? Claro que tem. Negar isso seria estar na mesma situação dos fanboys da MS que dizem que o Windows faz tudo que eles precisam e por isso é o melhor OS que existe, mas infelizmente existem tantos fanboys no mundo GNU / Linux quanto no mundo Apple - e aqueles são tão fanáticos quanto estes. Eu sou gamer aficcionado e slacker convicto - e essas duas coisas não rodam bem no mesmo computador sem um dual-boot básico. Flashplayer? Criei até um cotoco de script que cria um pacote disso pro Slack pra facilitar a minha vida na hora de atualizar: baixo o arquivo, rodo o script e voilá, pacote pronto. Infelizmente o pacote MS Office realmente tem mais recursos que os pqp-Office da vida, mas para um usuário comum isso não faz a menor diferença. Creio, porém, que tudo o que está neste parágrafo é óbvio (e no artigo, a bem dizer) demais para qualquer usuário do GNU / Linux que tenha experimentado algo além das Debian-likes e saiba ler.
GNU / Linux é bom? Com certeza. Melhor que o Windows? Leviano dizer isso é, jovens padawans. Quer ver um argumento em defesa disso usando um simples paralelismo: pros cervejeiros de plantão, qual é a melhor: Brahma ou Antartica? Vamos discutir isso por horas (vai ter um babaquinha que vai citar alguma cerveja alemã ou belga no meio, isso é de lei) e no fim vamos chegar a conclusão: "tanto faz, desde que coloque gelada e aberta na mesa eu bebo mesmo e fica tudo certo", não é? Nessas horas, até Cintra, Lokal e Crystal, pra citar algumas das menos obscuras, são cervejas, não é? Outro argumento por paralelismo: um canivete suíço faz mais coisas do que uma marreta, então posso concluir que ele é melhor? Se você falar que sim, tente enfiar um prego numa parede de concreto maciço com o canivete e volte aqui pra comentar sua experiência. Conclusão: se o Windows funciona para o que ele se propõe (e pelo menos no entender de seus usuários ele funciona), então ele é bom, e se o GNU / Linux funciona para o que se propõe (e pelo menos no entender de seus usuários ele funciona), então ele é bom.
Já com relação ao mar de distros... Isso é um problema velho, mas aí eu cito Piter Punk (e vocês podem conferir aqui no link http://stoa.usp.br/piterpk/weblog/) pra resolver a questão: "Só Slackware é Linux e Patrick Volkerding o seu Profeta!" Vocês não sabem quem é Piter Punk? Pesquisem antes de falar mal, apenas sugiro isso.
Um 10,0 plenamente merecido, amigo.

[90] Comentário enviado por luisferpa em 16/06/2012 - 06:59h

xerxeslins, sou um usuário windows++/linus+-, e vejo que talves a critica que vc recebe de usuários do VoL lhe massacrando é o fato de vc ter ofendido o linux no seu título do artigo, onde o linux perde feio para o windows... Eu cresci com o o sistema M$ mas um dia conheci o Kurumin e comecei a gostar do fato dele ser usado através do live/cd, que magnífico isso, hoje vc consegue até o M$ windows fazendo a mesma coisa, claro uso de forma exporadica o linux e gosto dele, já comprei alguns livros do morimoto, e pesquiso muito qndo quero algo novo do linux..., mas mesmo sendo um usuário novato a uns 6 anos em mesmo assim não o criticaria..., cada sistema tem sua particularidade, dificuldade e facilidade..., mas sua coragem em tentar mostrar os dois lados da moeda é importante sim.

Entendo que para um usuário que hoje, ganhe um DVD, por exemplo do ubuntu 12.04, uau qnto avanço o ubuntu teve, e esse usuário tenha em mãos um Pentium 4 com 1 giga de ram e não tenha placa de video, queria saber de todos os usuários que o criticaram, como que vc vai conseguir mostrar o linux para esse cidadão inicial, o sistema vai ficar simplismente parado, ter um core2duo com 2GB ram e placa de video 256, ai é facil..., o usuário inícial age e pensa como um bebê ganhando um brinquedo novo, tem que satisfazer suas vontades.

É preciso usar uma balança antes de sair criticando, ao criticar e falar que tem recursos melhores então mostre os..., encante o novo usuário, assim como eu novato, muitos desistirão de ao menos tentar usar e claro perder horas em sites e foruns, tentando aprender, e ao menos comprar livros que facilitem o conhecimento.

E, para finalizar, fica mais difícil ainda a pesquisa qndo a maioria do material explicativo de linux esta em inglês, Brasil mostra sua cara quem vê quem fala pra gente ficar assim..., não aprendemos duas linguás de forma decentemente como países de 1º mundo no sistema público estudantil.

Parabéns pelo artigo, e continuarei usando M$/Linux, quem sabe num futuro distante troque para o pinguim definitivamente, vai depender do meu estudo, abraço!

[91] Comentário enviado por d4rkz em 16/06/2012 - 07:57h

Muito corajoso, você. Concordo em algumas coisas.

[92] Comentário enviado por Tinoco_O em 16/06/2012 - 09:39h

Sei que isso é um ponto de vista seu, mas vamos falar um pouco mais sobre o assunto!

Com certeza concordo com alguns pontos que foram ditos no artigo, mas a muitas coisas que foram ditas por aqui que acho mentira como por exemplo:

Suite de escritório: O LibreOffice e OpenOffice, possui todas as ferramentas que o pacote da microsoft tem. Acho que você pode até enxergar as coisas assim porque já está acostumando com algum ícone que te gera uma magica! Sobre a compatibilidade de arquivos é claro que exista algumas perdas de configurações e fontes, mais tendo o ponto de vista de que o pacote da microsoft nem consiga abrir um arquivo feito em extensão livre, você consegue perceber que a ferramenta disponível para o Linux é mais robusta.
Não tive nenhum problema até hoje em criar uma formula de planilha, nem muito menos editar um texto ou criar uma apresentação.

Plugins: Não vejo as coisas pelo seu ponto de vista, quando você está no windows e necessita assistir um vídeo que foi criado no formato .rvmb, tenta fazer com que o windows media play funcione com tal formato, mesmo seu computador, já possuindo o plugin necessário, você necessita de outro software para conseguir rodar o vídeo. No linux, você instala o plugin e não precisa mais ficar procurando por programas.
O único plugin que tive problema até hj foi o .net, mas quase não tenho necessidade de tal plugin então acho que o Linux ainda está na vantagem.

Programas: o linux possui uma infinidade de ferramentas para até publico, para as ferramentas de edição vai da pessoa que não sabe utilizar. Algumas empresas desenvolvedoras de de filmes, videos e imagem utiliza do linux para fazer suas criações.
Você até possui vários programas para windows mais isso custa dinheiro e tempo, porque vamos falar a verdade o windows não tem um programa instalado, então quando você termina a instalação do SO, vem a instalaçao dos programas, já percebeu que o linux já vem pronto pra ser utilizado quando você conclui a instalação do SO na sua maquina?

Drivers: É claro que no linux os drivers podem ter algum atraso para funcionar mais isso existe porque empresas que desenvolvem hardware não desenvolvem os seus drivers, para um sistema que é tão pouco utilizado. Mesmo assim, é possível achar vários e vários drivers disponível para linux. Acho que você esqueceu que quando você formata sua maquina e instala o windows, você tem que ficar atrás de cd para instalar os drivers. No linux isso é quase que instantaneamente.
Quando dá algum problema com driver, você não tem muita coisa pra fazer no windows além de formatar, já no linux você encontra uma galera disposta a te ajudar.

Agora uma pergunta:
Você é daquele usuário que deseja td na mão e quando não acha, decide condenar td? Porque, por mais que você fale que não quis jogar o windows como superior, tem que admitir que se um cara que está querendo conhecer o linux ver o seu artigo irá desanimar em usar o SO, sua desculpa foi:
"Estou falando td isso para preparar o novo usuário", talvez os problemas que você teve não aconteça com o novo usuário, então você não pode ter 100% de certeza que tudo isso que você falou, vai está "preparando" o novo usuário, ao contrario isso tudo estará amedrontando o novo usuário.

Quando você falou de terminal quase não acreditei! Cada sistema possui uma "coisa" individual e no linux esta "coisa" é o terminal, não tente falar para um usuário criar a forma magica do windows de instalação de programas ou configurações.

Revise o que você escreveu pois o seu titulo e seu artigo não desrespeitou somente o Linux, mas todos os programadores e colaboradores da comunidade.

[93] Comentário enviado por anderson.agr em 16/06/2012 - 13:07h

Quanto ao seu artigo acho legal acusar os contras, porém não concordo com o que você disse sobre o Libreoffice e que o Linux exige mais do usuário.
Cara uso o Linux a pouco tempo, aproximadamente 2 anos desde a primeira instalação, tive problemas como também tive quando comecei a usar o windows, a questão é que muitas pessoas preferem perguntar como se faz, do que aprender como se faz e isso dificulta o uso tanto no windows, quanto no linux. Portanto em nível inicial o windows pode ser mais intuitivo, porém a documentação para linux é vasta, bastando algumas horas de leitura para iniciar o uso.
E quanto ao Libreoffice eu uso diariamente e para ser sincero não sinto falta do Office, nem sei em que versão está atualmente. Portanto isso de um sistema perder para o outro é relativo, pois em todos os seus tópicos a variável que determina isso é o usuário, quantos eu vejo reclamando que o linux não faz isso ou aquilo, caramba ele é free e o grande barato é a comunidade, um ajuda o outro e juntos podemos melhorar o sistema cada vez mais.

[94] Comentário enviado por mbrainiac em 16/06/2012 - 18:36h

Olá,

Ainda bem que deixou claro, sua opinião.

Cara comecei a mexer com linux no final de 2011, utilizando o VirtualBox em seguida instalei um dualbooot Winxp e Debian, atualmente só abro o win para atualizar o antivirus.

Achei fantásticos o openoffice/libreoffice/broffice ambos permitem a conversão direta em pdf. Não compreendia sua crítica às suítes de escritório, pq até hoje não me deixaram na mão.

Todas as necessidades em supri na conversão de videos, inserção de legendas, vejo videos tranquilamente no VLC, smplayer, mplayer, leio pdfs, leio arquivos compactados, compacto arquivos, produzo arquivos com extensão doc, xls,converto mp3, gravo videos...

E tudo que fiz aqui com grande qualidade.

Fora que abro vários aplicativos e não trava, antes ao usar o virtualdub só podia usar-lo caso contrario travamento...

Linux requer dedicação.


Me sentiria um verdadeiro Judas se falasse mal desde SO que até agora nunca me deixou na mão, ao contrário posso usá-lo até por um pendrive.

Outro ponto muito aplicativos do Linux estão migrando para windows como Avidemux, Gaupol, smplayer, vlc... O IE mesmo copiou muitas funcionalidades do Firefox e Opera e mesmo assim é um fracasso assim como o windows media player que nunca chegará aos pés de um smplayer ou vlc.


E olha sou praticamente um iniciante com quase meio ano de uso.

Qto aos jogos só emular o XP numa MV onde o desempanho deste dentro do linux até melhora

[95] Comentário enviado por diegoblos em 16/06/2012 - 19:54h

É proibido comparar tecnologias???


[12] Comentário enviado por jaircs em 10/06/2012 - 23:53h:

Resumo dos comentários: esse artigo serviu apenas para voltar a velha polémica linux versus windows. Esse último comentários, o do diegoblos, que usou pegorativamente "linuxusers" chega ao cúmulo do absurdo de comparar qualidade, estabilidade e confiabilidade do windows. Sinceramente, e com todo o respeito as mais diversas opiniões, esse é um site sobre linux, como o próprio nome diz. A não ser que mude o nome para vivaowindows. Então se alguém quer enaltecer o windows (como bem fez o xerxeslins), que divulgue-o no baboo. Aliás esse artigo seria recebido de braços abertos pela turma de lá. Eles adoram falar mal do linux.



[96] Comentário enviado por JulioCD em 17/06/2012 - 01:21h

Discordo em todos os pontos.

[97] Comentário enviado por magnodsb em 17/06/2012 - 11:17h

Muito bom artigo, e concordo com quase tudo que o autor colocou, para quem quer utilizar somente linux têm que ter muita paciência, estudo e força de vontade para utilizar "softwares alternativos" como o gimp por exemplo ao invés de usar photoshop para fazer algum trabalho profissional, os "softwares alternativos" estão melhorando muito, mas a verdade é que não estão no mesmo nível dos já consagrados.

[98] Comentário enviado por JulioCD em 17/06/2012 - 18:47h

Não vejo nenhuma necessidade de paciência para usar o Linux. É exatamente o contrário. O windows é mais lento. Ainda bem para usuários do windows que as suas atualizações são muito raras, pois se fosse como o Linux que tem atualizações todos os dias, os adeptos do Bill Gates ficariam entediados de tanto aguardar.
Discordo também da afirmação de que o Photoshop seja melhor do que o GIMP. É só uma questão de se saber usar as janelas separadas do GIMP o que para mim é muito mais fácil.

[99] Comentário enviado por jaircs em 17/06/2012 - 21:32h

Concordo 100% com o comentário abaixo, principalmente quando fala sobre terminal. É simplesmente fantástíco. Aliás uso o bash para fazer quase tudo no linux.

Comentário enviado por MastersNet em 16/06/2012 - 09:39h:

Agora uma pergunta:
Você é daquele usuário que deseja td na mão e quando não acha, decide condenar td? Porque, por mais que você fale que não quis jogar o windows como superior, tem que admitir que se um cara que está querendo conhecer o linux ver o seu artigo irá desanimar em usar o SO, sua desculpa foi:
"Estou falando td isso para preparar o novo usuário", talvez os problemas que você teve não aconteça com o novo usuário, então você não pode ter 100% de certeza que tudo isso que você falou, vai está "preparando" o novo usuário, ao contrario isso tudo estará amedrontando o novo usuário.

Quando você falou de terminal quase não acreditei! Cada sistema possui uma "coisa" individual e no linux esta "coisa" é o terminal, não tente falar para um usuário criar a forma magica do windows de instalação de programas ou configurações.

Revise o que você escreveu pois o seu titulo e seu artigo não desrespeitou somente o Linux, mas todos os programadores e colaboradores da comunidade.

[100] Comentário enviado por m4cgbr em 18/06/2012 - 06:20h

Linux não foi feito pra JOGO.

PONTO!

[101] Comentário enviado por Tiago Cardoso em 18/06/2012 - 09:43h

Tive um problema com o plugin Flash quando usava o Ubuntu 11.10, tinha a versão mais atual, mas os browsers insistiam em dizer que meu plugin estava desatualizado, o problema só foi resolvido quando atualizei meu Ubuntu para 12.04 LTS. O linux é um excelente S.O. mas, tem algumas operações extremamente complexas e por vezes surgem problemas do nada inexplicavelmente, nesses aspectos deve melhorar ainda.

[102] Comentário enviado por Teixeira em 18/06/2012 - 10:40h

Reformulando o que foi dito pelo colega macqbr:
Não é bem que "o Linux não foi feito para jogos".
Acontece que OS JOGOS não são feitos para o Linux na mesma proporção em que são feitos pra Windows.
Na verdade, a maioria dos jogos complexos rodaria com maior leveza se fossem escritos com base no hardware do PC e não nas múltiplas camadas de software do Windows (lembremo-nos que a multitarefa no Linux é preemptiva, enquanto no Windows é meramente cooperativa, ou seja, dependem do famoso "carroussel de tokens": as chamadas "interrupções").
As facilidades e os "enfeites" - que tanto nos agradam - cobram seu preço em uma certa perda de desempenho.
Para quem programa, é extremamente mais fácil escrever "menos" e em linguagem de nivel mais alto, do que descer a recursos do firmware usando linguagens de baixo nível, como Assembly ou a própria linguagem da máquina ("zeros" e "uns").
Jogos escritos em dialetos Basic poderiam ser transcritos para dialetos que rodem nativamente no Linux MAS em geral as pessoas teriam de ter conhecimento, boa vontade, disponibilidade de tempo, e escolher programas que realmente agradassem ao público.
Jogos "hardcore" exigem muita elaboração e portanto é mais dificil encontrar quem queira fazê-los e disponibilizá-los de graça...

[103] Comentário enviado por xerxeslins em 18/06/2012 - 11:10h

Muitos comentários ainda... mas eu vejo que não há apenas críticas. Muitos linuxers concordaram comigo em todos ou pelo menos em alguns pontos. Isso significa que meu texto não é assim tão ruim.

O que eu digo para quem acha que estou contra o Linux é: leia meu texto devagar e com calma e leia meus comentários neste artigo para ver se em algum momento eu estou dizendo que o Linux é inferior.

Só respondendo ao MastersNet:

Pergunta: Você é daquele usuário que deseja td na mão e quando não acha, decide condenar td?

R: não. Se isso fosse verdade eu teria desistido do Linux, pois é fato que no Linux não existe tudo na mão. Não apenas busco ajuda para resolver meus problemas como também compartilho a solução se a encontrar e persisto em usar Linux.

Comentário: "...tem que admitir que se um cara que está querendo conhecer o linux ver o seu artigo irá desanimar em usar o SO..."

Resposta: Não admito isso e acho que isso é sua opinião pessoal.

Comentário: "sua desculpa foi: 'estou falando td isso para preparar o novo usuário', talvez os problemas que você teve não aconteça com o novo usuário, então você não pode ter 100% de certeza que tudo isso que você falou, vai está '"preparando" o novo usuário, ao contrario isso tudo estará amedrontando o novo usuário.

Resposta: se o usuário souber ler, verá que eu disse que isso se trata de uma opinião pessoal. Além disso os comentários feitos pelos demais usuários contribuem para que o iniciante tenha uma ideia de que alguns concordam comigo e outros não. Um dos objetivos de um artigo que está na categoria debates é ser completado com comentários. Caso o iniciante não encontre os problemas que eu citei (que eu acho difícil), parabéns para ele. Tá no lucro! Caso encontre, não ficará tão decepcionado porque foi avisado (se leu este artigo).

Comentário: Quando você falou de terminal quase não acreditei! Cada sistema possui uma "coisa" individual e no linux esta "coisa" é o terminal, não tente falar para um usuário criar a forma magica do windows de instalação de programas ou configurações.

Resposta: Primeiro, quando falei de linhas de comando eu disse apenas que o usuário acaba tendo que aprender a usar. Segundo, eu não disse para o usuários criar uma fórmula mágica. Se bem que algumas distribuições tem fórmulas mágicas sim, justamente para facilitar. Até distribuições BSD voltadas para desktop tem os PBIs que funcionam como next, next, finish do Windows.

Comentário: Revise o que você escreveu pois o seu titulo e seu artigo não desrespeitou somente o Linux, mas todos os programadores e colaboradores da comunidade.

Resposta: Revisar o que eu escrevi? Caso não saiba ele foi revisado e aprovado pelo dono do VOL. Se você se sentiu desrespeitado pelo texto isso é seu problema pessoal, porque muitos aqui concordaram comigo.

[104] Comentário enviado por danfox10 em 18/06/2012 - 11:41h

Parabéns pelo artigo. Bem esclarecedor.

[105] Comentário enviado por Teixeira em 18/06/2012 - 16:19h

Gente, se formos prestar UM POUQUINHO de atenção, veremos que o Xerxes é cadastrado no VOL desde 2007, está no 2. lugar no ranking mensal e 5. no ranking geral, e que segundo ele mesmo é "um usuário doméstico que resolveu usar o Linux por curiosidade e que acabou migrando totalmente para ele" e que portanto não iria simplesmente "falar mal" do Linux.
O Xerxes, quer queira quer não, é um linuxista bastante atuante aqui no VOL, sempre contribuindo de forma agradável e positiva.
Em seu artigo ele apenas deu ênfase a alguns pontos onde sob o vista do leigo (como todos nós já fomos e alguns de nós continuamos a ser) o Linux apresenta um certo desconforto para quem está acostumado com Windows e sente falta das características próprias daquele S.O.
Em momento algum ele depreciou o Linux, nem mesmo chegou a "pegar pesado" em sua argumentação.
Apenas jogou fora todo o "bairrismo" que costumamos ter ao tratar de nossas preferências.

[106] Comentário enviado por oberon em 19/06/2012 - 00:48h

Bom artigo, expondo uma visão realista da coisa.

O problema da aceitação do linux pelo usuário doméstico continua sendo o espaço ocupado pela MS no mercado.

Muitos nunca viram o linux rodando. Os que viram e tentaram usar: a maioria achou "difícil" ou não conseguiu rodar os programas que rodava no windows e desistiu. Mas uns 2% ficaram curiosos, persistiram e se apaixonaram pelo sistema. Esses 2% somos nós.

Historinha rápida:

Eu gosto do jogo EVE Online (não é pra qualquer gosto, demora pra aprender e pegar as "manhas", tem que ser persistente como no linux). Sempre joguei no meu debian, pois tínhamos uma versão pro linux. Mas aí essa versão linux foi descontinuada, e o jogo agora só é atualizado pro windows.

Questionamos a CCP (desenvolvedora do jogo) o porquê da suspensão da versão linux e olhem a resposta: "Sabemos que muitos de nossos jogadores utilizam o linux. Infelizmente não podemos ter duas equipes trabalhando em versões diferentes do cliente do jogo, mas sabemos que os usuários linux têm um conhecimento técnico avançado e não terão dificuldades em utilizar a versão windows em seus computadores com linux."

O triste é que eles têm razão...

Eu costumo comparar windows e linux com um motorista e um piloto: qualquer um pode aprender a dirigir, e a maioria só precisa disso, se contenta com isso.

Mas aprender a pilotar é um processo mais demorado, exige mais dedicação, mais empenho mas ao mesmo tempo é muito mais prazeroso.

Comecei a usar o linux recentemente, com o Conectiva 8, nem existe mais, mas ainda tenho os dois CDs guardados (bem como a ISO dos dois, em algum lugar no meu HD), e continuo aprendendo todo dia...

[107] Comentário enviado por chipisvartz em 20/06/2012 - 18:04h


Não da pra entender, por mais que se fale no assunto, a quantidade de distros estranhas vendidas ao comprar uma máquina nova nos supermercados da vida. Por que as fábricas não colocam os micros novos tudo com Ubuntu ? Seria bem melhor.

[108] Comentário enviado por Emanuel Schott em 24/06/2012 - 10:15h

Como você bem disse é a sua opinião, mas aqui vai a minha:


Primeiro ponto fraco: JOGOS - Concordo

Sim, por mais que existam trocentos milhões de games no Linux, eles são mal feitos e os melhores se limitam a FPS's. Faltam os grandes nomes chegarem ao mundo Linux. Com a EA entrando na Central de Programas do Ubuntu e com a própria Canonical ajudando a Valve a desenvolver um Steam para a plataforma, acho que a resolução desse problema é questão de tempo.


Segundo ponto fraco: SUÍTE DE ESCRITÓRIO - Concordo em partes

O problema de compatibilidade já foi bem pior na época do OpenOffice, hoje já não é um problema tão grande assim. Calc e Writer substituem muito bem Excel e Word na maioria das tarefas. Já o Impress é impossível de ser usado, os slides ficam com cara de serem feitos na década de 90. Uma interface mais agradável também seria ótimo, pelo menos com os icones seguindo o utilizado no sistema em geral já resolveria o problema. De qualquer forma, o MS Office roda até bem no Wine.


Terceiro ponto fraco: QUANTIDADE DE PROGRAMAS - Discordo

Tirando programas mais específicos, como o ArcGis (utilizado em Geoprocessamento), não tenho problema com programas. Não sinto a menor falta de nenhum programa que utilizava no Windows anteriormente e, pelo contrário, quando estou no Windows sinto falta dos meus programas que estão presentes no Linux. Os programas feitos para Windows, reúnem trocentos milhões de funcionalidades que a maioria das pessoas sequer tem a noção que existam, isso acaba deixando o programa muito pesado. A especificação dos aplicativos Linux é uma vantagem e tando. Não preciso de um DVD inteiro pra instalar o Gimp, como o Photoshop, o instalador não chega a 20MB e atende todas as minhas necessidades e da maioria esmagadora dos usuários comuns.


Quarto ponto fraco: PLUGINS - Discordo

Nunca tive problemas com plugins, sempre funcionaram perfeitamente.


Quinto ponto fraco: MAR DE DISTROS - Discordo

Isso é mais um problema de entendimento de pessoas acostumadas ao modelo Windows do que um problema propriamente dito.


Sexto ponto fraco: DRIVERS - Discordo

Já foi-se o tempo em que os drivers eram problemas no Linux. Ao contrário do Windows (que se o hardware não for desenvolvido anteriormente ao lançamento da versão, tem que ficar vasculhando drivers pela internet afora se quiser que ele funcione), no Linux praticamente todo o hardware é reconhecido de primeira. Os que não são reconhecidos (como o das placas de video Nvidia e AMD), é porque são drivers fechados, nada que o assistente presente em algumas distros não baixe e instale de forma muito mais facil que no Windows. É o que eu costumo dizer, um usuário leigo não consegue instalar um Windows, mas com certeza saberá instalar um Ubuntu ou LinuxMint na maior facilidade.


Sétimo ponto fraco: EXIGÊNCIA - Discordo

Claro que se você estiver falando de alguma distro avançada, vai ter que ter suar mesmo, mas distros amigáveis e que o terminal não tem que ser aberto uma unica vez sequer, tem aos montes por ai. O computador lá de casa (antes com Windows 7) pra variar um pouco, estava lotado de virus. Pois bem, a unica coisa a fazer era formata-lo. Não estava com o meu DVD do Windows, mas tinha o LinuxMint em um pendrive. Não pensei duas vezes e o instalei. Minha mãe (fortemente acostumada ao Windows e bastante leiga no quesito informatica), não teve dificuldade alguma em mudar de sistema, até hoje nunca me perguntou nada. Hoje quem baixa e instala o LinuxMint quando sai uma nova versão é minha irmã, eu nem preciso tocar no PC.

[109] Comentário enviado por m4cgbr em 08/07/2012 - 22:42h


[46] Comentário enviado por leandro em 11/06/2012 - 19:33h:

Primeiro, acho que muita gente que comentou aqui nem sequer leu o artigo (só se eu perdi completamente a minha capacidade de leitura/interpretação de textos). Onde está escrito no artigo que o Windows é infinitamente superior que o GNU/Linux?

Tudo o que foi exposto está devidamente argumentado.

Só posso acrescentar alguns pontos:

- No quesito pacote Office, o Br(Libre)Office é sim uma ótima alternativa ao MSOffice. Porém, não é o que a maioria utiliza, e o formato "padrão" mais usado é o .doc. De modo que, fica difícil abrir certos documentos deste formato usando uma suíte livre, pois normalmente aparecem vários erros de formatação. Se bem é verdade que o BrOffice não tem a menor obrigação de abrir documentos do MSOffice, por este formato ser de um software proprietário. Aliás, alguém aí já conseguiu abrir um arquivo .odt criado no Writer no Word, sem exibir uma mensagem de erro?

- Quanto aos programas, vale lembrar também que programas originalmente criados para o Linux tem um desempenho muito melhor neste sistema do que no Windows. Um exemplo que uso é o GIMP. Tanto o desempenho, quanto ao tempo de inicialização, são muito melhores na versão Linux do que na versão para Windows.


No mais, tirando um [ quote ] do comentário do izaias (não que é legal este novo recurso? rs), para complementar:

[32] Comentário enviado por izaias em 11/06/2012 - 13:29h:
Parabéns pela ousadia, Xerxes.


O Thunderbird no Linux funciona leve como uma pluma, já no Windows funciona de forma bizarra. Boa observação. Parabéns pelo artigo.

[110] Comentário enviado por m4cgbr em 08/07/2012 - 22:46h


[102] Comentário enviado por Teixeira em 18/06/2012 - 10:40h:

Reformulando o que foi dito pelo colega macqbr:
Não é bem que "o Linux não foi feito para jogos".
Acontece que OS JOGOS não são feitos para o Linux na mesma proporção em que são feitos pra Windows.
Na verdade, a maioria dos jogos complexos rodaria com maior leveza se fossem escritos com base no hardware do PC e não nas múltiplas camadas de software do Windows (lembremo-nos que a multitarefa no Linux é preemptiva, enquanto no Windows é meramente cooperativa, ou seja, dependem do famoso "carroussel de tokens": as chamadas "interrupções").
As facilidades e os "enfeites" - que tanto nos agradam - cobram seu preço em uma certa perda de desempenho.
Para quem programa, é extremamente mais fácil escrever "menos" e em linguagem de nivel mais alto, do que descer a recursos do firmware usando linguagens de baixo nível, como Assembly ou a própria linguagem da máquina ("zeros" e "uns").
Jogos escritos em dialetos Basic poderiam ser transcritos para dialetos que rodem nativamente no Linux MAS em geral as pessoas teriam de ter conhecimento, boa vontade, disponibilidade de tempo, e escolher programas que realmente agradassem ao público.
Jogos "hardcore" exigem muita elaboração e portanto é mais dificil encontrar quem queira fazê-los e disponibilizá-los de graça...


Valew Teixeira, mas o que eu quis expor é que inicialmente o Linux não foi desenvolvido para atender o mercado desktop, gamers e tal.

Agradeço por sua explicação que foi clara e bem técnica, e realmente os jogos não são feitos para Linux e francamente não creio que isso vá mudar, pelo menos não nos próximos 5 anos.

Mais uma vez obrigado.

[111] Comentário enviado por m4cgbr em 08/07/2012 - 22:59h


[103] Comentário enviado por xerxeslins em 18/06/2012 - 11:10h:

Muitos comentários ainda... mas eu vejo que não há apenas críticas. Muitos linuxers concordaram comigo em todos ou pelo menos em alguns pontos. Isso significa que meu texto não é assim tão ruim.

O que eu digo para quem acha que estou contra o Linux é: leia meu texto devagar e com calma e leia meus comentários neste artigo para ver se em algum momento eu estou dizendo que o Linux é inferior.

Só respondendo ao MastersNet:

Pergunta: Você é daquele usuário que deseja td na mão e quando não acha, decide condenar td?

R: não. Se isso fosse verdade eu teria desistido do Linux, pois é fato que no Linux não existe tudo na mão. Não apenas busco ajuda para resolver meus problemas como também compartilho a solução se a encontrar e persisto em usar Linux.

Comentário: "...tem que admitir que se um cara que está querendo conhecer o linux ver o seu artigo irá desanimar em usar o SO..."

Resposta: Não admito isso e acho que isso é sua opinião pessoal.

Comentário: "sua desculpa foi: 'estou falando td isso para preparar o novo usuário', talvez os problemas que você teve não aconteça com o novo usuário, então você não pode ter 100% de certeza que tudo isso que você falou, vai está '"preparando" o novo usuário, ao contrario isso tudo estará amedrontando o novo usuário.

Resposta: se o usuário souber ler, verá que eu disse que isso se trata de uma opinião pessoal. Além disso os comentários feitos pelos demais usuários contribuem para que o iniciante tenha uma ideia de que alguns concordam comigo e outros não. Um dos objetivos de um artigo que está na categoria debates é ser completado com comentários. Caso o iniciante não encontre os problemas que eu citei (que eu acho difícil), parabéns para ele. Tá no lucro! Caso encontre, não ficará tão decepcionado porque foi avisado (se leu este artigo).

Comentário: Quando você falou de terminal quase não acreditei! Cada sistema possui uma "coisa" individual e no linux esta "coisa" é o terminal, não tente falar para um usuário criar a forma magica do windows de instalação de programas ou configurações.

Resposta: Primeiro, quando falei de linhas de comando eu disse apenas que o usuário acaba tendo que aprender a usar. Segundo, eu não disse para o usuários criar uma fórmula mágica. Se bem que algumas distribuições tem fórmulas mágicas sim, justamente para facilitar. Até distribuições BSD voltadas para desktop tem os PBIs que funcionam como next, next, finish do Windows.

Comentário: Revise o que você escreveu pois o seu titulo e seu artigo não desrespeitou somente o Linux, mas todos os programadores e colaboradores da comunidade.

Resposta: Revisar o que eu escrevi? Caso não saiba ele foi revisado e aprovado pelo dono do VOL. Se você se sentiu desrespeitado pelo texto isso é seu problema pessoal, porque muitos aqui concordaram comigo.


Eu defendo a seguinte opinião. Usuários que usam computadores, notebooks, enfimmm... para navegar na internet, ler mensagens de e-mails e trabalhar com suíte office tais como planilhas, arquivos de textos e similares, não tem lógica alguma usar Windows.

O primeiro fator é porque a maioria dos usuários não compram licenças do SO e de aplicativos básicos como um antivírus por exemplo, ou seja, ao instalar o SO e fazer o famoso processo para liberar o SO (entenda-se Windows), além de substituir os arquivos executáveis originais por arquivos executáveis crackeados para liberar alguns programas, na maioria das vezes sem saber estão sendo literalmente estuprados (calma, em termos digitais) comprometendo toda sua segurança. Depois fica lá falando que o banco é uma merda, que tem medo de comprar online e lah lah lahhhhhh....

Segundo é a própria segurança que o Linux oferece, não por ser melhor que o Windows, mas por ter menos quantidade de vírus e por ser menos vulnerável.

Terceiro blahh blahh blahhh, se for continuar vou chegar até o infinito, e vou acabar sendo desagradável.

Usar Linux é sim uma solução inteligente para certo tipo de público, porém eu mesmo que sou Fanboy assumido do Linux tenho de usar Windows para rodar programa como Dreamweaver, Photoshop, entre outros. Ahh e não venha com essa que o GIMP substitui perfeitamente o Photoshop como já li por ai. Com todo respeito ao desenvolvedores do mesmo, mas o GIMP não chega nem ao dedinho do pé do PS, e programador que não entende de design insiste em dizer que o GIMP é igual e até melhor ao PS. Hahah4. Fala sério....

Belo artigo, infelizmente temos que assumir que abandonar Windows 100% é utopia para algumas situações, já me peguei em tristes pensamentos, uma grande melancolia só de ter que abrir o VM, já tive até vontade de chorar... Mas eu preciso trabalhar, fazer o que. Rssssssssssss

[112] Comentário enviado por JulioCD em 09/07/2012 - 17:56h

... e não venha com essa que o GIMP substitui perfeitamente o Photoshop como já li por ai. ...

Para mim substitui perfeitamente. Uso o GIMP há muito anos e nunca necessitei de Photoshop (e tiro muitas fotos todos os dias). Tenho 1 desktop e 2 notebooks, em nenhum deles tenho windows.
Uso linux desde 2006 e não tenho anti-vírus e nem firewall instalado. Me lembro das últimas vezes em que usei windows, que depois que saia da internet tinha 3 ou 4 vírus instalados, e por umas 2 vezes tive que reformatar o micro, porque o vírus tomou o windows de tal forma que nenhum anti-vírus dava conta. Viva o Linux.

[113] Comentário enviado por antonioclj em 17/07/2012 - 12:18h

Conforme mencionei anteriormente agora é oficial. Steam começa a migração de jogos para GNU/Linux. O primeiro jogo no qual estão trabalhando é o Left4Dead 2. A distribuição utilizada para fazer as otimizações necessárias é o Ubuntu 12.04. Isso é muito importante para o GNU/Linux pois estará acabando de uma vez por todas com o mito de que GNU/Linux não tem jogos de qualidade.

FONTE: http://www.hardware.com.br/noticias/2012-07/valve-steam-linux-oficial.html
FONTE: http://blogs.valvesoftware.com/Linux/

[114] Comentário enviado por antonioclj em 23/07/2012 - 16:41h

Realmente boas novas para o Pinguim. Engenheiros de software da Intel estão trabalhando conjuntamente com o pessoal da Valve para melhorar o desempenho das placas de vídeo da Intel. Agora sim, temos outra grande empresa mostrando interesse em melhorar o desempenho de seus produtos em ambiente GNU/Linux referente ao quesito jogos.

FONTE: http://www.hardware.com.br/noticias/2012-07/intel-valve-drivers-linux.html
FONTE: http://www.paranormal-entertainment.com/idr/blog/posts/2012-07-19T18%3A54%3A37Z-The_zombies_cometh/

[115] Comentário enviado por antonioclj em 27/07/2012 - 00:51h

Para criadores do Steam, Windows 8 será uma 'catástrofe para todos'.

E o motivo é simples: a Microsoft terá sua própria loja de aplicativos e assim ela estará concorrendo diretamente com a Steam. A alternativa ? Migrar a Steam para GNU/Linux. Agora sim temos a explicação para o desenvolvimento acelerado da Steam para GNU/Linux.

FONTE: http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/para-criadores-do-steam,-windows-8-ser...

[116] Comentário enviado por antonioclj em 03/08/2012 - 15:32h

É isso ai galera. Após os trabalhos feitos na migração de Left4Dead 2 para GNU/Linux eis a surpresa. O jogo rodou melhor com o OpenGL no Linux do que com o Direct3D no Windows. Os FPS foram de 351 para GNU/Linux enquanto que no Windows foram de 270,6 FPS. As otimizações que foram feitas para GNU/Linux foram logo aproveitas para a versão do jogo para Windows e dessa forma o Direct 3D conseguiu aumentar os FPS para 303,4 FPS. Mesmo assim abaixo dos FPS alcançados para a versão recém otimizada para o GNU/Linux. Vamos ver no que isso vai dar.


". . . O hardware usado foi o mesmo para os dois sistemas, claro: um Core i7 3930k, Nvidia Geforce GTX 680 e fantásticos 32 GB de RAM. Em geral no Windows 7 o L4D2 conseguiu cerca de 270,6 FPS nessa configuração (usando Direct3D) . . ."

FONTE: http://www.hardware.com.br/noticias/2012-08/left4dead2-valve-linux.html

[117] Comentário enviado por hblv33 em 09/09/2012 - 18:38h

Fiz um post para os usuários do ubuntu no meu blog que ensina a instalar o chrome e a configurar corretamente a API pepper, devido ao flash player ter sido descontinuado para linux, o bom do software livre e que sempre existe uma opção e a api pepper já esta na versão 1.3 e vai ser atualizada na próxima versão do chrome e funciona muito bem com as modificações que fiz, vejam no link:

http://www.diversosassuntosbrasil.blogspot.com.br/2012/07/o-adobe-flash-player-para-linux-acabou.htm...

[118] Comentário enviado por removido em 18/09/2012 - 23:18h

Concordo e ao mesmo tempo discordo, pois desde a primeira versão de linux que usei, acho que foi Red Hat 3.0 até essa que uso hoje Kubuntu 10.04 muita coisa melhorou no SO Linux, o que não muda mesmo são algumas cabeças.


Mas cada um usa conforme sua necessidade, já faz quase 2 anos que larguei o windows (não 100% pois alguma coisa ele ainda faz que o linux demora mais pra resolver) se preciso manipular imagens por exemplo, levo mais tempo tentando achar um programa que faça do que ligar outro micro e rodar no windows. Mas mesmo assim até emular via Wine programas for windows ele faz, alguns dão tilt, mas pra mim serve.

Tenho problemas com edição de imagens, pois um faz uma coisa e outra faz outra, quando não tem problema de acentuação e assim vai.

JOGOS

Não digo nada pois o Majong, paciencia, freecell me bastam

SUÍTE DE ESCRITÓRIO

Putz, uso o open office que veio no Kubuntu e pra mim tá exelente

QUANTIDADE DE PROGRAMAS

Tem um monte, que satisfazem, as vezes não muito é claro, essa semana queria editar um video, instalei uma duzia de programas e acabei usando o VirtualDub via wine. Já consegui usar o DvdDecrypter e o DvdShirink via Wine

PLUGINS

Isso é um problema as vezes, pois o lance do banco itau e sua autenticaçã ou sei lá como chama foi resolvido com algumas consultas na web, mas claro que as vezes dá um pau e agente não sabe o que fazer, meu chrome até semana passada fazia download do yuotube e agora da uma mensagem de negação, peguei o firefox e não consigo colocar o maldito adobe flash, ai tenho que usar o windows mesmo.

MAR DE DISTROS

Pois é, prefiro ficar (depois de usar varias) no Kubuntu por causa do apt-get e sem ficar fazendo upgrade de versão

DRIVERS

Olha, hoje isso depende mais da maquina limitada do que propriamente de drive, já usei nesse notebook aqui um modem USB 3G da TIM por muito tempo, depois passei pro ADSL e dias atrás fui usar novamente o mesmo modem huawei e não teve jeito, ai tive que fazer uma conexão via outro notebook usando windows + modem + cabo de rede pra conectar com o Kubuntu

EXIGÊNCIA

Se o cara usar um Ubuntu da vida e não ficar fusando, ele não vai ter problemas.

[119] Comentário enviado por aracnodroid em 08/11/2012 - 01:00h

Muito bom artigo! mas não concordo em tudo que você falou, plugins, por exemplo nunca tive problemas, (com exceção do Silverlight, mas já existe o moonlight) é só instalar, configurar e usar, no quesito "Drivers", ainda não notei diferença entre os dois, embora o linux nunca tenha me deixado na mão nesta área o Windows é impecável neste quesíto, no quesito escritorio posso lhes afirmar que o linux ganha, sabe porque? Porque a versão home and student que atualmente custa R$ 199,00 não faz nem metade do que o libreoffice faz, mas vale lembrar que o MS Office é a melhor suite pra escritorio que existe, só que a relação custo-beneficio deixa a desejar, eu não vou pagar R$ 1399,00 por um programa! No quesito programas, ainda não achei algo que eu fazia no windows que não possa fazer no linux, mesmo em casos como o da suite de escritório (além de ter o programa é nescessário saber usar), agora no sentido jogos, você, tem toda razão, embora eu tenha conseguido rodar todos os jogos que tenho no windows, não é tarefa fácil, mesmo pra quem tem experiencia no linux. ahh, outra coisa, sobre o terminal: um linux sem terminal não é linux, na minha opinião o terminal, juntamente com o GCC e as bibliotecas C são as principais ferramentas do linux, o restante a gente da um jeito.
Pra pessoas vindas do windows, o linux sempre vai ser aterrorizante (principalmente o terminal), quando as pessoas me perguntão se o linux é bom, eu sempre digo: é excelente! mas primeiro instale ele em uma maquina virtual e aprenda a usar, só depois disso você vai poder instalar no seu pc, afinal não adianta comprar um caça F22 e não saber como tirar ela do chão!

[120] Comentário enviado por tiago0289 em 28/11/2012 - 18:24h

Concordo com você. Eu adoro meu Ubuntu, sou apaixonado desde a versão 9.04, mas vivenciei diversos problemas citados no artigo. Problemas com cartão SD, driver de vídeo, problemas que nunca tive no windows. Adoro o linux, mas temos que ser honestos, o linux tem sim tantos problemas quanto o windows.

[121] Comentário enviado por JulioCD em 29/11/2012 - 03:38h

Nunca tive qualquer problema com o Ubuntu. tudo funciona, em um desktop, um notebook HP e um netbook Positivo, antigo.

[122] Comentário enviado por ederpaulopereira em 18/02/2013 - 13:43h

Apesar de ser já relativamente 'antigo' este post, gostaria de dizer que concordo e discordo de algumas coisas.

Só para constar, trabalho em uma empresa que tem 99% de seus computadores com sistema opeacional ubuntu, nos servidores centos. Ou seja, uma overdose de linux o dia todo. Claro, fica bem mais fácil, afinal, todo o dia nisso, não tem como não aprender.

Concordo na questão dos drivers, que, convenhamos, já foi muito pior. Mas, não me venham dizer que nunca tiveram problema com isso. No mínimo, você instalou 1 ou 2 vezes somente. Agora, por exemplo, em uma assistência com hardware muito heterogêneo, o 'bixo pega'. Recentemente sofri igual 'cachorro' pra configurar uma placa de som off-board em um desktop. E por aí vai.

Mas enfim, gosto do linux, uso ele direto há aproximadamente 1 ano, e não sinto falta do windows. Claro, se fosse para jogos, talvez, mas não é meu caso. Penso que linux é para coisa séria, não pra brincar.

att;

Eder

[123] Comentário enviado por M4rQu1Nh0S em 03/03/2013 - 23:02h

Seu artigo merecia um 10. quando se apresenta um sistema ou produto para alguem o que eles fazem? falam das vantagens apenas pois se falar tanto dos defeitos é capaz do cara se espantar e nem querer saber de tal coisa.

isso é o que devemos fazer com o linux, apresentar vantagens e desvantagens pois se um usuário quer conhecer o linux temos que relatar isso a eles e a partir da decisão deles, usam linux ou não.

fator hardware/driver/jogos.
a culpa não é do sistema, não mesmo! culpa é dos fabricantes que preferem o sistema do tio bill por ser um produto licenciado e pago! e que é mais usado popularmente!

então é isso, devemos dizer o bom e o ruim do linux pois se coloque no lugar da pessoa:
se ela ouve só coisa boa, acha que o sistema é perfeito como voce disse no artigo e acabar se decepcionando por usar algo que não é o que ela quer.

10+ e abraços.

[124] Comentário enviado por xerxeslins em 04/03/2013 - 08:29h


[123] Comentário enviado por M4rQu1Nh0S em 03/03/2013 - 23:02h:

Seu artigo merecia um 10. quando se apresenta um sistema ou produto para alguem o que eles fazem? falam das vantagens apenas pois se falar tanto dos defeitos é capaz do cara se espantar e nem querer saber de tal coisa.

isso é o que devemos fazer com o linux, apresentar vantagens e desvantagens pois se um usuário quer conhecer o linux temos que relatar isso a eles e a partir da decisão deles, usam linux ou não.

fator hardware/driver/jogos.
a culpa não é do sistema, não mesmo! culpa é dos fabricantes que preferem o sistema do tio bill por ser um produto licenciado e pago! e que é mais usado popularmente!

então é isso, devemos dizer o bom e o ruim do linux pois se coloque no lugar da pessoa:
se ela ouve só coisa boa, acha que o sistema é perfeito como voce disse no artigo e acabar se decepcionando por usar algo que não é o que ela quer.

10+ e abraços.


Verdade, não é culpa do sistema em si o fato não ter muitos jogos. Hoje as coisas estão começando a melhorar com a Steam e com a Desura, duas lojas de games em nuvem que oferecem opções de jogos para Linux.

Obrigado!

Abraço.

[125] Comentário enviado por M4rQu1Nh0S em 05/03/2013 - 00:27h

Pois é!
Valve/Steam e Desura. elas estão abrindo portas para GNU / Linux e olha o resultado! festa do GNU / Linux.
mas em um certo parâmetro o certo é ter um console de video game mesmo kkk, pois os computadores desde o principio não foram fabricados para jogos pois todos teriam suporte a jogos de PS3/XBOX rodando lizo pelo equipamento se fosse a meta de desenvolvimento de computadores em geral desde o princípio!

outras desenvolvedoras de games como a Rovio e seus MODs do jogo angry birds podem seguir a iniciativa e criar versões para o mundo do sistema livre!

Já pensou ter suporte ao COD, MOH, Games CAPCON e NEOGEO e outras rodando nativamente em linux!? acho que apartir de 2014 já estaremos vivenciando esta alegria!

abraços.

[126] Comentário enviado por m4cgbr em 05/03/2013 - 12:32h

Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...

Pena que eu tenho L.E.R. ou seja, vou ficar nos consoles mesmo pela comodidade. Gosto de curtir um game jogado no sofa, no puf, na mesa na cozinha na fazenda, ou numa casinha de sapê.

Mas em uma cadeira de escritório não da mais ehehehhe.

[127] Comentário enviado por globolinux em 22/04/2013 - 10:13h

Concordo plenamente. O Linux nao e para uso domestico, ele ate tenta ser e algumas pessoas tentam convencer a si mesmo de que ele e!!! Tudo ilusao... uso domestico e Windows e sempre sera!

Linux, algo mais para empresas hospedar sites, aplicacoes, processamentos e bancos de dados... e somente se for algo bem configurado por um bom profissional... fora isso, nada mais... Talvez para quem goste de programar...

Quer recursos para navegar na internet, jogos, videos, ferramentas de trabalho, softwares de qualidade? Com certeza sera Windows...

Agora ter gente dizendo que gosta de usar as ferramentas de escritorio, jogar, acessar a internet e etc... (homeusers), ai e pisar no calo da mentira heim... Acordem pra realidade!!: Windows e o caminho!!!


Abraços

[128] Comentário enviado por xerxeslins em 22/04/2013 - 10:30h


[127] Comentário enviado por globolinux em 22/04/2013 - 10:13h:

Concordo plenamente. O Linux nao e para uso domestico, ele ate tenta ser e algumas pessoas tentam convencer a si mesmo de que ele e!!! Tudo ilusao... uso domestico e Windows e sempre sera!

Linux, algo mais para empresas hospedar sites, aplicacoes, processamentos e bancos de dados... e somente se for algo bem configurado por um bom profissional... fora isso, nada mais... Talvez para quem goste de programar...

Quer recursos para navegar na internet, jogos, videos, ferramentas de trabalho, softwares de qualidade? Com certeza sera Windows...

Agora ter gente dizendo que gosta de usar as ferramentas de escritorio, jogar, acessar a internet e etc... (homeusers), ai e pisar no calo da mentira heim... Acordem pra realidade!!: Windows e o caminho!!!


Abraços


Aê! Valeu pelo comentário!

Mas só pra deixar claro, eu acho que o Linux está caminhando cada vez mais para uso doméstico. Embora ainda esteja em desvantagem com relação ao Windows... principalmente no quesito office e jogos! Mas, por exemplo, tem a Steam e a Desura que fornecem jogos para Linux de forma mais fácil que há anos atrás... não chega aos pés do Windows, mas já é uma melhora e há um clone do MS Office criado por uma empresa chinesa que é muito idêntico ao Microsoft Office: WPS Office.

Apesar das desvantagens, eu uso Linux no dia a dia no meu notebook. Só mantenho um WIn XP no VirtualBox pra jogar um joguinho que por enquanto não tem pra Linux!

:D

[129] Comentário enviado por uhla2000 em 24/05/2013 - 10:46h

Primeiro quero elogiar pelo artigo, muito bom! Mas quero dizer que, mesmo para usuários fraquinhos, como eu, o Linux é maravilhosamente bom e está cada vez mais fácil de usar. Eu era um feliz usuário Windows até meu notebook dar problema. Tentei reinstalar o Windows Vista com o CD de fábrica, e não consegui, deu vários tipos de erro, e perdi muito tempo. Eu tinha um cd do XP, legal, com chave e tudo. Depois de vários erros, consegui instalar, mas, ao acessar a internet, a Microsoft entendeu que era pirata... Decidido a salvar meu notebook, eu instalei o Ubuntu - incrivelmente fácil e rápido. Em um dia aprendi tudo que precisava para configurar, instalar programas e usar normalmente o sistema, e olha que eu não sou 'expert', sou usuário básico que gosta de acessar a internet, editar fotos, ouvir música, ver vídeos e digitar textos! Por incrível que pareça, o Terminal não foi problema, foi solução, ajudou muito. Quanto à diversidade de distros, isso parece mais uma vantagem. Vivemos num tempo em que a diversidade é cada vez mais defendida, não é verdade? Que bom podermos escolher, usar várias distros, até mesmo sem precisar instalar, ter um pendrive para cada distro escolhida, maravilha... E ainda poder continuar usando o Windows na mesma máquina. O Linux nos dá a sensação de estar satisfazendo nosso maior anseio: a liberdade!

[130] Comentário enviado por pguarnierr em 17/09/2013 - 18:26h

Os dois sistemas operacionais que eu mais gostei de usar foram Ubuntu 9.04 e Windows XP, porque foram os que menos me deram dor de cabeça. Em anos de uso, nunca apresentaram problemas, nunca ou quase nunca travaram, tudo eu conseguia fazer. Eu já usei várias distros linux, e também versões do windows, até o windows 7 e da maioria só tive dor de cabeça. Muitas distros ficavam só travando, lentidão absoluta. Outra que poderia citar que esta sendo fantástica em desempenho até o momento é o linux mint 14, mas já tive o mint 10, o 12 instalados e era só problemas e dificuldades.
Uma vez vi na internet um elogio sobre um tal de OpenSuse, a distro era grande, tinha vários gigas, por isso demorei uma semana pra baixar. Gravei num dvd e instalei no hd. Resultado: pedia pra instalar plugin para tocar musica, vídeos, mas ficava procurando na internet o dia inteiro e não achava nada. No ubuntu era só clicar em procurar plugin, em pouquissimo tempo já estava rodando os arquivos. E eu não conseguia de geito nenhum fazer entrar no pendrive nem no hd externo, tinha que montar partição pelo terminal, muito complicado. Parecido com isso foi o Fedora 12, que tambem já joguei no lixo.
Pra mim não basta que um programa tenha funcionalidades, mas também que elas funcionem.

[131] Comentário enviado por cabralwms em 24/05/2014 - 13:40h

Belo artigo, mais na minha opinião tudo é questão de necessidade e para que será usado.

Posso citar varias situações com os 2 sistemas falados aqui, Ruindos e Linux (qualquer versão).

O que se deve ter em mente é para que eu quero usar e então escolher o sistema.

Vou ser claro e direto ao ponto.
Quem mexe com Linux são usuários com certa experiência ou que precisão de segurança. Não estamos preocupados com facilidades e sim segurança e desempenho e que o sistema não me deixe na mão, tendo que formatar ele a cada semana.

Uma pergunta bem simples eu acho que demostraria a força e importância do Linux.

Me diga qual site tem a sua hospedagem apenas em Ruindow. (apenas um apelido carinhoso que coloco no Windows).

Quem diz preferir Windows, quantas vezes formata ou procura um anti-virus, para ver se não danificou algo no sistema?
A quem diga que Linux não tem como jogar, coisa que eu faço sem problemas. Em questão Drivers é mais fácil o Linux funcionar tudo, que o Ruindows instalar, lembrando que tudo é feito para Windows, faz assim, instala um Windows server qualquer um, e troca a placa mãe dele, tipo, tinha um servidor Windows 2003 server, queimou a placa mãe, ai troquei a placa mãe por outra, sabe o que aconteceu com Ruindows. tive que reinstalar o sistema pq ele não é capaz de identificar os drivers e instalar.

Já o Linux pode retirar a placa mãe e colocar outra que ele irá reconhecer instalar e irá funcionar tudo sem dificuldades superiores.

No ponto de vista que usuário quer tudo fácil isso é verdade, mais usuário é usuário não sabe fazer outra coisa a não ser clicar com mouse e querer que funcione. Até clicar com mouse as vezes é difícil para eles.

Eu presto serviço de informática suporte e administração de redes a anos, tenho conhecimento amplo em sistemas e realmente, Linux para mim no meu serviço é o melhor sistema que existe.

[132] Comentário enviado por hipotrelic em 10/07/2014 - 10:49h

Discordo de quase todo o artigo. Concordo que temos que saber as coisas ruins no LINUX, inclusive para saná-las!! E concordo que temos que saber quais programas temos que fazer rodar bem no LINUX!! Enfim saber as falhas e saber dos programas proprietários para SUPERÁ-LOS e não para aceitar que é assim e pronto!! Eu consigo com muita dificuldade utilizar a tela pra instalar as coisas "no braço", mas estou utilizando o Gerenciador Synaptic para a maioria das instalações e faz tempo que não instalo programas no braço. Acho que o Linux não perde em nada para o Windows!! Se procurar nas comunidades de desenvolvimento vc acha as respostas para as dúvidas, os usuários avançados tem boa vontade, a maioria dos programas são free. JOGOS: pode até existir mais jogos para Windows, mas se pregarmos que "pra jogar tem que ser no Windows" estaremos apoiando uma iniciativa "proprietária" e desestimulando o desenvolvimento de coisas que destravem estes macetes!! Porque os SO e programas proprietários se utilizam de travamentos propositais!! O que temos é que estimular a quebra desses travamentos!! Isto é "quase criminoso"! É contra a livre concorrência!! Mas acho que isto vai mudar rapidamente quando tivermos mais usuários utilizando o LINUX!! Principalmente usuários que constroem programas!! Pois o desenvolvimento dos softwares vai ser em "progressão geométrica"!! E daqui a muito pouco tempo acretido que não só conseguiremos rodar no LInux todos os programas que rodam em Windows como teremos programas que só rodam em Linux e muito mais programas que o Windows!! Pq o Linux torna o usuário menos dependente!! O usuário tem que aprender buscar informações, tem que se dispor a conhecer e a descobrir coisas no Linux!! Bem...ainda sobre a quantidade de programas: não precisamos ter vários programas que façam as mesmas coisas!! precisamos de programas que fazem estas coisas bem!! E acho que o SO tem programas capazes de fazer as mesmas coisas que programas fazem no Windows!! Senão me diga o que eu não consigo fazer no Linux?? Editar vídeos? já sei que consigo! Tratar imagens? consigo. Fazer desenhos e plantas baixas? consigo. Visualizar arquivos do MS Office, Autocad, PDF, etc? Consigo. Fazer arquivos no Libreoffice e salvar em PDF, DOC, ppt, ? Consigo. Rodar programas de DJ? Consigo. Em questão de segurança o Windows perde de lavada, seja por qualquer lado que levarmos a discussão!! Como vê acho que o que vc colocou como uma vantagem do Windows e chamou de EXIGÊNCIA, eu vejo como uma vantagem do Linux!! O Mar de distribuições também eu só vejo vantagem, pois cada um escolhe a que mais lhe serve e agrada!! Algumas distribuições são mais completas e isto é bom, porque os desenvolvedores se sentem instigados a fazer distribuições cada vez mais completas!! A suíte LibreOffice eu acho superior ao MSoffice!! Talvez algum detalhe bem pouco utilizado seja melhor no MS, mas é tão pouco utilizado que quase ninguém conhece!! O Artigo fica parecendo um pouco tendencioso, pq como eu disse o Linux não perde "feio" em nenhum quesito realmente relevante!! Pode perder em coisas bem secundárias!! E o desenvolvimento é bem mais rápido que no windows, os problemas na maioria das vezes são resolvidos bem mais rápido também, porque não precisamos esperar uma nova versão para saná-los!! E por fim o melhor do Linux: a pressão que exerce sobre as marcas proprietárias para que melhorem os seus produtos!!

[133] Comentário enviado por xerxeslins em 10/07/2014 - 11:26h


[132] Comentário enviado por hipotrelic em 10/07/2014 - 10:49h:

Discordo de quase todo o artigo. Concordo que temos que saber as coisas ruins no LINUX, inclusive para saná-las!! E concordo que temos que saber quais programas temos que fazer rodar bem no LINUX!! Enfim saber as falhas e saber dos programas proprietários para SUPERÁ-LOS e não para aceitar que é assim e pronto!! Eu consigo com muita dificuldade utilizar a tela pra instalar as coisas "no braço", mas estou utilizando o Gerenciador Synaptic para a maioria das instalações e faz tempo que não instalo programas no braço. Acho que o Linux não perde em nada para o Windows!! Se procurar nas comunidades de desenvolvimento vc acha as respostas para as dúvidas, os usuários avançados tem boa vontade, a maioria dos programas são free. JOGOS: pode até existir mais jogos para Windows, mas se pregarmos que "pra jogar tem que ser no Windows" estaremos apoiando uma iniciativa "proprietária" e desestimulando o desenvolvimento de coisas que destravem estes macetes!! Porque os SO e programas proprietários se utilizam de travamentos propositais!! O que temos é que estimular a quebra desses travamentos!! Isto é "quase criminoso"! É contra a livre concorrência!! Mas acho que isto vai mudar rapidamente quando tivermos mais usuários utilizando o LINUX!! Principalmente usuários que constroem programas!! Pois o desenvolvimento dos softwares vai ser em "progressão geométrica"!! E daqui a muito pouco tempo acretido que não só conseguiremos rodar no LInux todos os programas que rodam em Windows como teremos programas que só rodam em Linux e muito mais programas que o Windows!! Pq o Linux torna o usuário menos dependente!! O usuário tem que aprender buscar informações, tem que se dispor a conhecer e a descobrir coisas no Linux!! Bem...ainda sobre a quantidade de programas: não precisamos ter vários programas que façam as mesmas coisas!! precisamos de programas que fazem estas coisas bem!! E acho que o SO tem programas capazes de fazer as mesmas coisas que programas fazem no Windows!! Senão me diga o que eu não consigo fazer no Linux?? Editar vídeos? já sei que consigo! Tratar imagens? consigo. Fazer desenhos e plantas baixas? consigo. Visualizar arquivos do MS Office, Autocad, PDF, etc? Consigo. Fazer arquivos no Libreoffice e salvar em PDF, DOC, ppt, ? Consigo. Rodar programas de DJ? Consigo. Em questão de segurança o Windows perde de lavada, seja por qualquer lado que levarmos a discussão!! Como vê acho que o que vc colocou como uma vantagem do Windows e chamou de EXIGÊNCIA, eu vejo como uma vantagem do Linux!! O Mar de distribuições também eu só vejo vantagem, pois cada um escolhe a que mais lhe serve e agrada!! Algumas distribuições são mais completas e isto é bom, porque os desenvolvedores se sentem instigados a fazer distribuições cada vez mais completas!! A suíte LibreOffice eu acho superior ao MSoffice!! Talvez algum detalhe bem pouco utilizado seja melhor no MS, mas é tão pouco utilizado que quase ninguém conhece!! O Artigo fica parecendo um pouco tendencioso, pq como eu disse o Linux não perde "feio" em nenhum quesito realmente relevante!! Pode perder em coisas bem secundárias!! E o desenvolvimento é bem mais rápido que no windows, os problemas na maioria das vezes são resolvidos bem mais rápido também, porque não precisamos esperar uma nova versão para saná-los!! E por fim o melhor do Linux: a pressão que exerce sobre as marcas proprietárias para que melhorem os seus produtos!!


Você citou alguns pontos positivos do Linux, e eu nunca neguei que há pontos positivos.

O objetivo desse artigo não é discutir qual é o melhor sistema.

Apenas destaquei o que considero ser os principais pontos negativos, em comparação com o Windows na visão de um usuário comum.

No mais, respeito sua opinião.

Reforço minha visão dizendo que coisas triviais no Windows como instalar Diablo 3, ou usar a última versão atualizada do Flash Player, no GNU/Linux não é muito intuitivo como no Windows. Essas tarefas EXIGEM mais do usuário. Mesmo que não sejam impossíveis.

Obrigado.

[134] Comentário enviado por clebersonalves em 14/12/2014 - 11:31h

Amigo,

Encerre sua conta no Viva o Linux e abra uma conta no TechNet, lá vc vai se sentir em casa.

Boa sorte!

[135] Comentário enviado por renatoroberto25 em 11/09/2015 - 04:13h

Velho, primeiro que é notória a tendência para a plataforma web, gdocs, gdrive, onedrive etc, então as situações diárias podem ser feita desa forma, e o resto doque você chama de ponto fraco é balela!
a primeira coisa que digo quando indico linux é:
VAI TER QUE RALAR A BUNDA NA CADEIRA!
agora....se tú acha que um OS é bom por dar um papel passívo ao usuário....
parabenzzzz

resumindo
LINUX NÃO É PRA NOOB
GRAÇAS A DEUS!

[136] Comentário enviado por Isaiasfreitas em 05/01/2016 - 18:19h

Artigo de 2012.. to atrasado mas ainda vale pra hj 01-16.

Parabens pela humildade e sabedoria.
Trabalho com assistencia tecnica e gosto de aprender, mas to tentando fazer um squid e nao consigo. os comandos sempre dao erros. mesmo copiando e colando.
.. Mas vou tentar mais uma vez.

[137] Comentário enviado por mathuxlinux em 05/04/2016 - 02:43h

Caro companheiro, quero te dizer como estás equivocado em teus pensamentos. Primeiro uma comparação, se uma pessoa troca um Pálio por um Audi A9, logicamente só deve esperar que os comandos do Audi vão lhe parecer estranhos, mais semânticos e não acredito que o Audi seja reuim por isso. Acontece que o S.O possui peculiaridades próprias, assim como seus utilitários e a migração para o Linux é feita não por ser mais fácil de utilizar, mas para poder acessar sua conta bancária e não ficar em desespero quanto à segurança, é por não querer ficar periodicamente formatando o HD para que o PC funcione numa velocidade razoável, é não ter que pagar uma fortuna por software (ou fazer pirataria que é o que acontece na maior parte dos casos, afinal quem tem tanta grana para sustentar um Windows todo original?). Certamente o MSOFFICE ainda tem alguns recursos melhores que o LIBREOFFICE, (só faltava não ter visto o tempo que está no mercado), mas a verdade é que para 90% das finalidades de uso, provavelmente o que é comum aos dois é mais que a maioria dos usuários domina (veja por exemplo os concursos públicos que fazem perguntas sobre aplicações simples sobre MSWORD e a maioria das pessoa não sabe as respostas). Se o usuário vai mudar de sistema seja para Windows, Mac, BSD, Linux... claro que terá que passar por adaptações em todos... Ademais sobre as distros, não concordo contigo, várias pessoas chegam para mim dizendo: "Estou pensando em instalar o Ubuntu ou Linux Mint, o que você acha?", ou seja, sabem que são distros mais amigáveis e para iniciantes. Mas a verdade é que todo mundo que experimenta uma distro mais amigável sente vontade de migrar para outra mais robusta (foi o meu caso), pois descobre que o computador serve para algo além de gastar dinheiro, pegar vírus ou ficar travando e descobrem só depois de usar o Linux, os pormenores que você comentou são muito desprezíveis para comparar com as vantagens. Além disso, a única coisa coerente do teu artigo (peço desculpas pela sinceridade) foi ter já percebido a inconveniência desde o começo. Você deve postar esses comentários em blogs neutros. Uma pessoa madura não entra em blog de Windows para falar de Linux e vice-versa, aqui é uma comunidade de ajuda Linux, e ninguém quer destruir o Windows, mas informar as pessoas que elas podem ter um ótimo computador sem ter que gastar quantias injustas. Sou programador para Linux e para Windows, não desejo que a janelinha desapareça, afinal a ideia do GNU/LINUX sempre foi de liberdade de escolha e não de monopólio.

[138] Comentário enviado por mathuxlinux em 05/04/2016 - 03:09h

Na verdade, frustração é o que leva as pessoas de volta à mesmice! Novos usuários de Linux (ou pretendentes) podem ignorar esse ignorante que escreveu essas coisas e testem o Linux (Ubuntu ou Mint para começão (sugestão)). O sistema é gratuito e se não se adaptarem (dúvido) podem voltar ao Windows sem custo algum se já tiverem a licença (já que o estão utilizando). Além disso recomendo, façam dualboot mesmo, pois assim utilizando os dois sistemas no dia a dia verão claramente a diferença de qualidade. Ah, ainda é possível testar o Linux através de LiveCD, sem instalar, somente um produto de qualidade ousa ser testado antes de adquirido. SEJAM LIVRES!

[139] Comentário enviado por xerxeslins em 05/04/2016 - 13:11h


[137] Comentário enviado por mathuxlinux em 05/04/2016 - 02:43h

Caro companheiro, quero te dizer como estás equivocado em teus pensamentos. Primeiro uma comparação...


Obrigado pelo comentário! O artigo é de 2012 e apesar de muita evolução em alguns pontos fracos citados no artigo, como no caso dos jogos (devido a evoluçãoda Steam e da Desura), a ideia básica do artigo permanece firme.

Sei que é uma questão polêmica. Abraço.


[140] Comentário enviado por ederpaulopereira em 30/06/2016 - 14:42h

Gosto do linux, uso fedora em meu notebook há anos. Gostei do artigo, embora de 2012, mas, você começou dizendo algo importante, que vejo em algumas pessoas que gostam tanto que não querem ver outra coisa senão linux. Acho que, como profissionais de T.I, devemos oferecer soluções à nossos clientes que atendam as necessidades dele em primeiro lugar. Gosto de gente com mente aberta, pois como vc disse, olhar só pra linux, é como enxergar só um lado da moeda.

Abraços;

[141] Comentário enviado por Teixeira em 01/07/2016 - 09:40h

Apenas um comentário, para demonstrar que nem tudo são flores, mas nem tudo são espinhos, quando comparados recursos entre Windows e Linux:
Placas de captura, webcams, etc. que não sejam "plug and play" são fornecidas geralmente com drivers para uma versão específica do Windows.
Tenho como exemplo uma webcam "Venezyz" para Windows 95 e 98 (mas que jamais funcionou no 98) e que na época funcionava "mal e porcamente" no Linux, e assim mesmo debaixo de muita pajelança...
Com o advento das versões mais novas do sistema do tio Bill, o tal driver tornou-se obsoleto, e aquela webcam está definitivamente "morta" para um usuário Windows.
No entanto, uma atualização de kernel do Linux fez com que a mesma webcam se torne produtiva.
De lá para cá, TODAS as versões do Linux aceitam naturalmente aquele periférico.
Acontece que para o fabricante xing ling é mais importante VENDER uma nova webcam a preço de banana do que desenvolver novo driver para um produto já vendido.
Usuários Windows perdem o uso de periféricos a cada nova versão do S.O., bem como alguns programas de gerenciamento comercial.
Tudo isso é CUSTO, por vezes alto, mas nem sempre visto como tal.

[142] Comentário enviado por ferrarezux em 28/09/2016 - 10:01h

O terminal do windows é mais feio que bater em mão por causa de comida.

Veja uma alternativa descente: https://theentusiast86.blogspot.com.br/2016/09/terminal-linux-like-no-windows.html


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts