O que é o OpenDocument Format

Por que o OpenOffice 2.x agora salva nesses novos formatos? Pra que diabos inventar um novo formato? Já não me bastam os swx, doc, sdw, rtf, psw, xls, pps, etc? Por que razão inventam de me dar mais uma dor de cabeça?

[ Hits: 23.921 ]

Por: Fernando de Sá Moreira em 22/08/2006 | Blog: http://lattes.cnpq.br/2269235326367932


O que é o OpenDocument Format?



O OpenDocument Format, que chamarei daqui por diante apenas por ODF, é um formato de arquivo para documentos livre baseado em XML. O ODF se desmembra segundo as especificações de cada tipo de documento:
  • Para documentos de textos: OpenDocument Text (odt);
  • Para planilhas eletrônicas: OpenDocument Spreadsheet (ods);
  • Para apresentações: OpenDocument Presentation (odp);
  • Para desenhos: OpenDocument Grafic (odg);
  • Para banco de dados: OpenDocument Base (odb).

Há outros membros do ODF para modelos de documentos, mas como não vou tratar das especificações de cada uma dessas partes, não vejo necessidade de citá-las.

Em verdade o nome completo do ODF é: OASIS Open Document Format for Office Applications. OASIS por sua vez é a sigla para Organization for the Advancement of Strutured Information Standarts (Organização para o Avanço de Padrões Estruturados de Informação). A OASIS criou o ODF com base nos avanços alcançados pela OpenOffice.org na implementação de formatos de documentos baseado em XML. Recentemente, o ODF foi homologado pela ISO (International Organization of Standardization) com o nome de "ISO 26300".

O ODF está implementado atualmente me várias suítes de escritório, em sua maioria livres:
  • OpenOffice.org/BrOffice.org;
  • StarOffice;
  • KOffice ;
  • IBM WorkPlace.

Entre outras que estão em processo de implementação ou já possuem suporte ao ODF.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é o OpenDocument Format?
   2. Qual a importância do OpenDocument Format?
   3. E eu [e a Microsoft] com isso? Os formatos proprietários morreram!
   4. Links
Outros artigos deste autor

Sucata - Evite gargalos de hardware

A Vida em Preto e Branco I - Pebrot, MSN em modo texto

Sucata - Que SO usar em PCs antigos?

Pensando sobre Web 2.0

A vida em preto e branco II - Orpheus, música no console

Leitura recomendada

Resumo do VOL DAY I

Área de Trabalho Aristocrática

Se o Linux fosse uma "marca"

Onde o Linux peca ao tentar atrair novos usuários

Uma crítica à critica & Sugestões aos ativistas do SL

  
Comentários
[1] Comentário enviado por claudiopapada em 22/08/2006 - 18:35h

Apesar de as informações de extenções existirem na exibitação na hora de salvar ou abrir documentos, muitas vezes não nos perguntamos o pq de openoffice, o porque de suas siglas e etc...


Gostei do artigozinho... São informações interessantes que acho que todos deveriam saber =)
Eu agora sei ;)

Parabens!
[]z

[2] Comentário enviado por porongo51 em 22/08/2006 - 20:20h

Bom artigo!
faz um tempo q jah estou usando
o odf...
convertendo meus documentos do
"micosoft" office pra odf...
foi umas das maneiras q encontrei pra
migrar aos poucos pro linux!!
e consegui! hj uso soh linux em meu pc
viva o linux!!!
hehe me empolguei

[3] Comentário enviado por rgmmelo em 22/08/2006 - 21:09h

cara,perfeito seu artigo!!! a minutos atras eu tava falando a um colega meu, usuario de windows, que eu era obrigado a salvar as coisas no formato da MS, senão iriam dizer que o meu linux era uma porcaria pois o word não abria o meu formato.MAS É O WORD QUE NÃO ABRE O MEU FORMATO!foi minha maior alegação. e quando ele foi embora, que fui abrir o vol, estava aqui o seu artigo, que era tudo que ele precisava ler....

muito bom mesmo!!! este tipo de informação é sempre bem vinda e deve ser divulgada não so entre nós usuarios do linux e sim principalmente aos usuarios do windows, pois o mundo não gira em torno do sistema deles!!!!!

[4] Comentário enviado por brevleq em 22/08/2006 - 22:23h

Excelente artigo!!! São iniciativas como essa de criar padrões livres que fazem a informatica avançar de maneira tão fenomenal!!

Parabéns

[5] Comentário enviado por bicalho em 23/08/2006 - 04:54h

Ótimo artigo,
Gostaria de lembrar que no novo Office 2007, já tem novos padrões(.DOCX para textos, por exemplo), o que lembra o truque da Micro$oft para manter somente seus produtos. Fiquem espertos, adotem e divulguem o ODF...

[6] Comentário enviado por PCMasterPB em 23/08/2006 - 08:46h

Muito bom o artigo, escrito de forma dinâmica e bem sugestiva, gostei. Vale lembrar que agora vc pode usar o OpenDocument à vontade, quem usa windows pode instalar o OpenOffice ou o BROffice mais atual e se quiser converter para .doc, ou seja, ele que se vire lá com o MS Office dele se ele gostar, mas eu sou mais a filosofia do OpenDocument, onde qualquer um com um editor que adote seu padrão possa criar e modificar à vontade o arquivo, e não como o padrão tosco do Office em que depois de abrir o arquivo vc perde minutos ou horas ajustando o documento, ninguém merece. E viva o ODF! ;D

[7] Comentário enviado por agk em 23/08/2006 - 09:06h

Muito bom o artigo, pena que a versão do OpenOffice.org que tem no Debian Sarge não suporte ODF ainda.

[8] Comentário enviado por gsi.vinicius em 23/08/2006 - 09:25h

Cara, muito bom o seu artigo sobre o ODF. Aqui na empresa, mesmo sendo obrigado a programar em Windows, sempre q posso, utilizo software livre. E isso inclui o OpenOffice, GAIM, FOXit Reader, Xplorer2 e por aí vai.

Bacana a informação da origem do ODF.

Abraços

Vinícius Evandro Gregório

[9] Comentário enviado por fdettoni em 23/08/2006 - 10:09h

Realmente muito bom, ai aumentar muito o uso de softwares livres com isso. Já vi muita gente não usando o OpenOffice pois ao gravar no formato MS, tem aquelas diferenças. Pena que ainda vai demorar muito pra ser adotado isso. Ainda hoje, o MS Office predominante não é nem o 2003. 2007 só vai ser uma realidade lá por 2010.

agk, isso é só na versão stable que é usada apenas em servidores então não precisa de OpenOffice mesmo. Desktops usam versões mais atualizadas.


[]'s

[10] Comentário enviado por fsamoreira em 23/08/2006 - 13:32h

agk, se você quiser ter uma versão mais atual do openoffice/broffice sem tem quer sair dos repositorios stable do debian, não tem problema. instale os pacotes para o debian no site do projeto www.broffice.org.br e instale. não precisa de preocupar que nenhum outro pacote será mechido. antes de mudar para o slack eu usava o debian, e usava o broffice2* assim, sem ter que sair dos repositorios stable.

[11] Comentário enviado por agk em 23/08/2006 - 15:33h

Tenho que remover a instalação do OO 1.3 para instalar o BROffice2.03?

[12] Comentário enviado por fsamoreira em 23/08/2006 - 17:53h

terá, eles irão conflitar com certeza

[13] Comentário enviado por fernoliv em 24/08/2006 - 10:58h

Xará, parabéns pelo ótimo artigo! Muito bem escrito e esclarecedor.

Abraço,

Fernando.

[14] Comentário enviado por buscator em 24/08/2006 - 14:46h

Parabéns pelo artigo esclarecedor!! Sou um defensor incansável dos formatos livres, e torço pra que o Estado brasileiro acorde para essa realidade assim como muitos países, sobretudo na Europa, estão acordando. Cabe lembrar que a questão dos formatos livres tb é válida na música, onde o mp3 prepondera mas temos a alternativa do ogg, um formato que comprime mais e com melhor qualidade. Mas como os entusiastas de tecnologia alienados já chamam até miniplayer de mp3 ...fazer o quê?
[ ]s
Buscator

[15] Comentário enviado por ario em 15/04/2008 - 17:02h

Acho que usuários comuns (ou a maioria) optam não pela facilidade de usar formatos do MS Office por que todos os amigos usam, mas pelo fato de usar de forma pirata. Se algum dia não tiver mais jeito de usar softwares piratas, eles mudarão de opiniam imediatamente. E serão mais incansáveis do que nós, exigindo formatos que todos softwares conseguem entender. Portanto tudo fica mais simples não focando nos aplicativos mais usados e nos usuários "come quieto" que só querem saber de aproveitar pirataria e tudo bem "mastigadinho", mas priorizar os formatos. O software passa a ser subjetivo, quando perguntamaos: Seu office não suporta este formato????? que ruim, né - o meu suporta!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts