O movimento do código aberto

Esse artigo fala sobre o que é o sistema de código aberto (fonte livre), abordando também os seus pontos positivos e negativos quando comparados com sistemas de código fechado.

[ Hits: 48.451 ]

Por: Luiz Antonio da Silva Junior em 23/10/2003


Desvantagens do código aberto



Como se pode imaginar, há críticos do software de código livre. Não é surpresa que muitos deles têm a perspectiva do software de código fechado e um argumento usado por eles é que o modelo aberto requer um grupo grande de ótimos programadores e com o desejo de criar um produto confiável e seguro, caso contrário, falhará.

De forma geral isso até é verdade, entretanto, a história tem mostrado que as pessoas que estão comprometidas com o software de código aberto e com o Linux em particular, são de fato ótimos programadores.

O código aberto é real, tanto que um funcionário da Microsoft escreveu um documento que é conhecido como o Halloween Document (Documento Halloween, isso porque foi divulgado e editado publicamente no dia das bruxas de 1998; veja http://www.opensource.org/halloween/). Nesse documento, o funcionário da Microsoft admite que o software de código aberto é uma ameaça ao proprietário e apresenta a estratégia da empresa para combater a emergência que o "novo modelo" gerou.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Vantagens do código aberto
   3. Desvantagens do código aberto
Outros artigos deste autor

As vulnerabilidades do IRC

#Vivaolinux, agora com canal IRC

Os usuários do Linux

Configurando TomCat

Explorando NFS mal configurado

Leitura recomendada

Por quê eu não usaria Linux?

Filosofia Open Source

Viva o Linux 2008 - Site com cara e recursos novos!

A imbecilidade real revelada pela realidade virtual

Linux no Rio Grande do Sul

  
Comentários
[1] Comentário enviado por lilitg em 23/10/2003 - 12:01h


Bom o seu artigo , na segunda assisti a uma palestra sobre S.O e não da para negar que eles estão errados ... faz pouco tempo que estou aprendendo a mexer como pingüim e estou cada vez mais gostando e incentivando a outras pessoas a utilizarem.
Abraços,
Tati.

[2] Comentário enviado por lilitg em 23/10/2003 - 12:05h


Bom o seu artigo , na segunda assisti a uma palestra sobre S.O e não da para negar que eles estão errados ... faz pouco tempo que estou aprendendo a mexer como pingüim e estou cada vez mais gostando e incentivando a outras pessoas a utilizarem.
Abraços,
Tati.

[3] Comentário enviado por Ragen em 23/10/2003 - 12:40h

JuNiOx,

Acho que você não citou alguns dos pontos fundamentais do sistema no qual o kernel do nosso "amigão" Linus Torvalds faz parte e ele nomeu de Linux (Trocadilho de Linus + Unix o.O).

Quando você se refere a Linux, e não GNU/Linux, você tira por exemplo os méritos de Richard M. Stallman, Fundador da Free Software Fundation e idealizador do GNU.

Quem conhece a história de Stallman, da comunidade GNU, se sente indignado quando nos referimos a Linux e não GNU/Linux, ou seja, Linux é Kernel e GNU/Linux toda a gama pro sistema funcionar.

Então como pode-se ver essas três letrinhas mágicas "GNU" fazem MUITA diferença.

[]`s

Ragen

[4] Comentário enviado por JuNiOx em 23/10/2003 - 14:43h

Certo ragen

desculpa por esse detalhe.

abraços

[5] Comentário enviado por giordana em 25/10/2003 - 13:12h

Juniox, a sua iniciativa é otima, mas gostaria de fazer algumas criticas construtivas

1 - Como Ragen citou, e so reiterando, Linux é apenas o kernel de um sistema, mais corretamente chamado GNU/Linux. O linux, fisicamente falando, ocupa cerca de 15% do sistema, portanto nao é justo chamar a "coisa toda" de Linux só por que caiu na gíria da Mídia dessa forma. Se nos somos a comunidade, nós temos o dever de corrigir esses vícios de linguagem.

2 - O Linux NÃO É EM HIPOTESE ALGUMA UM FREEWARE ! Freeware é uma coisa completamente diferente (um programa binario, fechado, de distribuicao liberada, porem sem nenhum outro direito). O Linux é um "Software Livre"ou "Free Software", que permite além da distribuição gratuita, o seu código fonte, a modificacao e melhoria do codigo fonte e o DEVER de repassa-lo sob estas mesmas liberdades.

3 - O Netscape não é livre. Quem é livre é o Mozilla, que foi criado a partir do codigo fonte do Netscape 4.7.

De novo, cuidado ao escrever estes artigos com falta de rigor nos termos, isso pode contribuir para aumentar mais ainda a desinformação sobre o que é software livre e sua diferença com os "pseudo-livres".


Atenciosamente

Luciano


[6] Comentário enviado por izaac em 28/10/2006 - 14:21h

legal... vc tb leu Hackers Linux Explostos.... ou entao Segurança contra Hackers Linux... gostei da leitura... vc manteve a mesma ideia dos autores... ;) parabens...

t+....


Contribuir com comentário