Esquecendo os valores da computação (parte 2)

Bom pessoal, chegou o momento deste relato receber um upgrade. Muito tempo se passou e vejo que muita coisa mudou. Quem não leu a primeira parte, leia, e obrigado às críticas e comentários de todos. Isso deu muita repercussão.

[ Hits: 19.173 ]

Por: Thiago Branco Meurer em 05/02/2009


Prefácio



Primeiramente gostaria de agradecer a todo o pessoal que leu a primeira parte do artigo (Esquecendo os valores da computação), pois eu realmente fiquei feliz em saber que o pessoal se identifica com estas situações e sendo assim foi uma brilhante discussão.

Chegou certamente a hora de escrever palavras novas, para continuar este assunto que de certa forma interessa a todos, seja para dar sua opinião aberta ou criticar de uma forma considerável Xiita.

Começando pelo fanatismo do pessoal ligado com o Linux, assim como eu. A maioria veste realmente a camisa, defende e luta pela causa da minoria usando o destemido mundo Open Source como forma evolutiva de pensar e tornar o mundo mais aberto para soluções mais rápidas. Hoje em dia eu tenho que confessar que me tornei um pouco mais discreto nesse ponto, quando me perguntam porque simplesmente não uso o Windows, eu em tom leviano sempre deixo bem claro que a liberdade fala mais alto e é apenas uma escolha sadia.

Realmente as pessoas não entendem porque existem pessoas por aí que não tem o "Iniciar" no seu desktop, elas pensam que isso é pura baboseira de gente que não tem tempo para ser normal e fica tentando desmerecer o mundo dos padrões efetivos que eles acham e julgam normal. Muitos empresários, a maioria não quer saber que sistema operacional o cara vai usar pra ele ter dinheiro na conta da empresa, eles querem apenas que o dinheiro esteja lá, e isso realmente me faz pensar em como as comunidades do movimento do Software Livre são mais forte que tudo, pois encaram qualquer adversidade e preconceito para manter forte o movimento que não tenho dúvidas, cresce muito mais que qualquer outro grupo de usuários ligado com tecnologia.

Resolvi seguir um caminho mais brando nesta segunda parte do artigo, e vou tentar não fugir do assunto, vou me prender mais no nosso Universo Livre, já que aqui é o lugar certo para estas discussões, pois tem muita gente aqui que realmente entende das coisas e temos muitas celebridades do movimento e isso é uma grande honra.

Agradeço sempre aos amigos e a família por sempre me apoiar!

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Prefácio
   2. Usuário e o movimento livre
   3. A Catedral e o Bazar
   4. Ética, combina com o Linux?
   5. Considerações finais
Outros artigos deste autor

Esquecendo os valores da Computação

Leitura recomendada

OSS & ALSA - A História

Dificuldades com o Debian Etch/Test

Estamos mais "INGNORANTES"?

Abrir o código fonte?

"HELP" - Como solicitar auxílio em comunidades (como o VOL) e fóruns

  
Comentários
[1] Comentário enviado por eversonamancio em 05/02/2009 - 17:27h

Thiago,

Gostei muito de seu artigo.

Vejo muitas manifestações de fanatismo em torno de uma determinada distro, de um determinado gerenciador de janelas, gente que acha que o Linux não deve ser popularizado e, sinceramente, acho tudo isso a mais absoluta estupidez.

Uso Linux, gosto muito de utilizar Linux e acredito que o Linux deveria atingir as massas, pra acabar com esse monopólio das janelas.

Pela que a política do Computador para Todos é um fiasco.

O negócio é colocar uma distro qualquer só pra baratear o equipamento e aumentar o volume de vendas e, no final das contas, mais um usuário traumatizado por uma primeira experiência frustrante com o Linux.

Eu, dentro de meus limites, procuro aguçar a curiosidade das pessoas quanto ao Linux, icentivá-las a experimentar uma distro, pra tentar torná-lo menos impopular.

Grande abraço.

[2] Comentário enviado por Tenente em 05/02/2009 - 20:54h

A minha opinião é simples, pq todos não se juntam e fazem uma coisa só, essa coisa de existir numerosas distribuições é que confundem as pessoas que querem usar o Linux, pq ficam sempre perguntando: QUAL É O MELHOR? Ou se tem que perder muito tempo testando varias até conseguir adaptar-se com uma delas.
Com um esforço conjunto e único chegaria a um lugar comum, e todos usufruiriam dos benefícios do Linux.

[3] Comentário enviado por RCoimbra em 05/02/2009 - 23:43h

Thiago,

Primeiro muitíssimo obrigado pelo post, creio que no futuro vou encontrá-lo em outra discussão e vou poder encher o peito e falar "Cara eu comentei sobre isso!!" Sempre fui usuário de "Iniciar", OS/2 e Slackware, mas percebi que as brigas dentro da comuna OpenSource existem desde os primórdios, veja meu caso por exemplo: Na faculdade comecei com Debian, até então o melhor Linux na face da terra, se bobiasse marcava hora pra briga no fim da aula pra provar que era o melhor, mas ai aconteceu, um dia e bum! tudo simplesmente SUMIU do nada, ai mudei para o Slackware (que até minha mãe usava para as tarefas cotidianas dela) mas percebi recentemente que o Ubuntu acaba por me trazer maior flexibilidade quando "palestro" o "como" de se usar Linux nas empresas em que passo e acabo por sempre iniciar pelo menos mais um no universo OpenSource, hoje após inúmeras criticas, utilizo o Ubuntu, o FreeBSD, o "Iniciar" e meu querido OS/2 Warp em casa, o OpenSuse na empresa, mas acabo sempre por colaborar da maneira que posso com o mundo OpenSource.

Tenente, a idéia é boa mas não existe o MELHOR existe aquele que se "encaixa à sua personalidade" o que você que existe (ou existiu até 30/10/2000) o MULTICS (http://warpcoe.com.br/2009/02/04/em-nome-do-pai/ ) ele com certeza foi um dos sistemas que mais me intrigou até hoje, e olha q eu usaria sem pestanejar!.

Espero que um dia o OpenSource acabe de uma vez por todas com o monopólio de grandes Egos.

Att,



[4] Comentário enviado por thiagopriest em 06/02/2009 - 00:04h

Cara este Artigo foi publicado rápido...
ahuahuaha

Valeu Fábio

Quanto aos comentários, é o mais legal do Artigo, escrever sobre algo assim é mais dificil do que fazer Receita de Bolo, passo a passo e ainda nunca fica bom e um espertinho sempre tem um jeito melhor hahahahha. De largada tive que já comentar, pow 3 comentários incendiantes, valeu eversonamancio, tenente mais moralista exigente haha e tu kratthos, pow Iniciar hauhhauaa


[5] Comentário enviado por facb69 em 06/02/2009 - 08:44h

Thiago

Parabéns pelo artigo. Quando abri o site e o vi, pensei: novo capítulo da saga!....rs.
Seu artigo inicial foi muito comentado, inclusive por mim, por muito tempo; publicado em 01/03/2008, teve seu último comentário em 03/02/2008! Isso é fantástico, cara. Eu nunca vi um artigo ou tópico continuar sendo comentado por tanto tempo e, imagino, esta segunda parte deve ir pelo mesmo caminho.
Contribuindo filosoficamente...Fique pelo meio pois é onde está a virtude (desconheço o autor).
Abraço.

Fábio
Long Live the Loud
We Are Loud and Proud

[6] Comentário enviado por removido em 06/02/2009 - 12:09h

Parabéns pelo artigo

[7] Comentário enviado por nicolo em 06/02/2009 - 12:18h

thiagopriest. O modelo Catedral não é ultrapassado. A diferença entre o Sr Torvalds e o Sr Gates está na visão do mundo.
O Sr Gates é filho da nobreza financeira de Seattle, enquanto o Sr Torvalds é filho da elite intelectual da Escandinávia.
A nobreza financeira não compartilha nada, é toma lá dá cá.
A elite da Escandinávia tem uma habilidade ímpar em repartir e juntar sem fazer faltar, num país gelado onde isso significa
sobrevivência.
Quando não se consegue sozinho, juntar-se a outros parece racional. Em quanto milhões entenderem isso o Linux cresce.
No dia em que muitas pessoas acharem que podem fazer sozinhos e ficar com tudo, não haverá mais LInux.

[8] Comentário enviado por thiagopriest em 06/02/2009 - 12:51h

nicolo, boa colocação...

faz muito sentido

[9] Comentário enviado por mago_dos_chats em 07/02/2009 - 17:55h

Primeiramente este e um bom artigo.
Ao meu modo de ver, esta disputa entre distribuições, gerenciadores de janelas, softwares em geral e mais que normal... e pra mim está ai a liberdade.
Se todos fizessem o mesmo sistema .. ele se tornaria um windows da vida rapidamente, a liberdade do linux esta justamente em cada um fazer um linux pra si, como cada um tem seu time de futebol, cada um tem sua distribuição preferida, o que até incentiva os desenvolvedores de cada distribuição a melhorar cada vez mais pra estar sempre no topo da preferencia popular.. como o Ubuntu esta agora.
Além disso, sou totalmente contrario ao fanatisco de qualquer especie, ja vi muitos usuarios linux dizendo que o windows e um lixo, o bil gates e o demonio... e coisas deste tipo, sou totalmente a favor do desenvovimento de sistemas abertos, mas reconheço a utilidade do windows e de sistemas fechados, infelizmente o nivel de 90% usuarios é muito baixo, o que faz com que sistemas que fazem tudo pra vc (bem ou mal feito) dominem tanto espaço, e muito mais facil vc clicar em um arquivo .exe do que digitar em um terminal apt-get install programa, yum install programa e ai vai..
logico que os gerenciadores como synaptic e outros facilitam e muito, mais nem todo mundo sabe que programa precisa, não sabem nem procurar...por isso, o linux, ainda hoje e feito esperando que o usuario tenha pelo menos conhecimentos minimos de informatica, usuarios que quando verem a mensagem "click aqui para deletar seu hd", não se perguntem.... O que é um hd?????.. por isso por mais que sejamos a favor do linux, não podemos deixar de reconhecer o valor do nosso oponente (windows) na sociedade.
Espero que isto abra um pouco a cabeça de alguns a respeito desta disputa de sistemas e modos de vida...
abraço a todos.

[10] Comentário enviado por albfneto em 08/02/2009 - 00:51h

em linha com aprimeira parte do que diz Mago dos Chats, veja a opinião de Linus Torvalds...

http://www.vivaolinux.com.br/topico/Filosofia-Open-Source/Opiniao-de-Linus-Torvalds.

[11] Comentário enviado por D3- em 10/02/2009 - 09:17h

Li seus artigos e pude perceber o quanto ele faz sentido no dia-a-dia tendo como exemplo alguns amigos que nem se quer querem saber como o linux funciona e uma vez tive que reiniciar o pc só para um deles mexer na internet,achei isso um absurdo porque eles nem tentaram(parece brincadeira mas não é).
eu fico feliz por usar linux e vejo o quanto eu aprendo e gosto ainda quando tenho que fazer tudo manualmente as vezes me extressa,pois nem sempre consigo resolver todos problemas que acontece comigo,acredito que seja porque eu esteja aprendendo já que seria sem graça se ele funcionasse tudo certinho e de primeira.
Me sinto ainda mais feliz por não fazer parte dos usuarios que querem tudo no modo usb(colocou,funcionou!!)
Não tenho nada contra as pessoas que usam outros sistema operacionais já que isso questão de gosto e opinião.
Gostei do seu artigo,muito bom!!!
abraços a todos.

[12] Comentário enviado por thiagopriest em 10/02/2009 - 11:24h

albfneto cara este teu link está que quebrado....

[13] Comentário enviado por luizvieira em 14/04/2009 - 09:55h

Concordo com o que foi dito nessa segunda parte do artigo, que por sinal está ótima.
O método catedral ainda persistirá por muito tempo, mas pela lógica e as mudanças de paradigmas que vemos na humanidade, o método bazar tornar-se-á o padrão em desenvolvimento e método de trabalho.
Não há mais tanto espaço assim para o software proprietário. É como se depois que descobríssemos que podemos ser livres, as grades já não nos parecem tão atraentes, mesmo que ainda tragam um certo sentimento de segurança para muitos.
Estamos diante de um mito da caverna de Platão revisitado, e a tendência é que aqueles que já saíram da caverna e viram a luz do sol, auxiliem aqueles que ainda estão na caverna à sair e acostumar-se com a luz do sol. Por enquanto isso ocorre com indivíduos, mas em breve, acontecerá com corporações. Afinal, são os indivíduos que fazem as corporações :-)

Mais uma vez, parabéns pelo excelente artigo!

[14] Comentário enviado por gofaia em 07/06/2009 - 17:50h

Cara.. Voce é obsecado por linux, um extremista fanatico :)

Mas voce tem razão sobre tudo o que falou, principalmente no primeiro artigo. Pessoalmente nao conheço ninguem que use linux :S Mas conheço muitos que usam software pirata, e muitos que que se dizem amantes da informatica, mas nao se aprofundão em saber como funcionam, apenas querem saber de jogar, querem tudo de mãos beijadas e nao sao capazes nem de pesquisar.

Eu chamo isso tudo de decadencia social 8)

[15] Comentário enviado por Gilmar_GNU/Slack em 09/06/2009 - 19:20h

Esses ai são obsoletos.
Apaixinados.
Veja isso como um nome prejorativo.
De : Rotina, Falta de enteresse . Ego e hopicresia.
Então isso é mito, essa coisa de apaixonado.
Desconfie.

[16] Comentário enviado por thiagopriest em 19/06/2009 - 10:23h

Quando voltar do FISL10 agora em junho, eu vou fazer a parte 3 e concluir a Trilogia.

Sempre agradeço as críticas.

[17] Comentário enviado por mateusc em 07/07/2009 - 20:59h

valeu Thiago. li todo seu artigo e gostei muito das suas palavras, bastante realista

"Claro que o sonho de todos, como eu, é viver apenas de Software Livre, existem muitas formas de se ganhar dinheiro honestamente no mercado com isso e ainda dominar alguns certos ramos onde o setor proprietário é desleixado, então podemos voar mais alto, se o Ubuntu hoje é o cara mais usado pelos novatos, isso não significa que os caras das antigas vão ficar desprezando e dizendo "Ah, este aí é só um mero Usuário Ubuntu", união é o que conta, O Ubuntu abriu muitas portas para o Linux e ainda vai abrir muito mais, méritos para a CANONICAL e sua proposta brilhante de fazer um Linux para os seres humanos de verdade"

isso foi muito bonito rsrs

Felicidades...

[18] Comentário enviado por cristianokittie em 18/07/2009 - 00:09h

"Realmente as pessoas não entendem porque existem pessoas por aí que não tem o "Iniciar" no seu desktop, elas pensam que isso é pura baboseira de gente que não tem tempo para ser normal e fica tentando desmerecer o mundo dos padrões efetivos que eles acham e julgam normal."

Meu jovem essa frase é senssacional, eu estava em casa tentando instalar uma placa de video geforce 6200 AGP no ubuntu e apanhando para poder colocar uma resolução boa 1024x768 e fiquei horas e horas tentando ate chegar um "amigo" e perguntar:
Oque que é isso que você esta mexendo?
e eu com algumas diretas palavras expliquei sobre o linux e a diferença dele para o linux, apos alguns minutos de explicação ele fala.
"- Ata intendi você é só mais um nerd que quer ser diferente do mundo!"

e eu fiquei com um pouco de odio não pelo nerd mais pela ironia que ele colocou nas palavras dele...

Otimo artigo o seu parabens...

[19] Comentário enviado por rodrigozanuzzo em 12/08/2009 - 09:22h

Cara muito show este seu artigo.
Conconrdo com tigo, acho que não deveriam desprezar tanto o ubuntu, pois ele esta abrindo muitas portas para quem como eu eh um iniciante no mundo do software livre.
Abraço.

[20] Comentário enviado por jmarostega em 23/08/2009 - 23:56h

Realmente, trabalho em uma empresa onde muitos não gostam ou melhor não querem nem ouvir falar em Linux, pessoal o mundo esta se voltando para o mesmo, na verdade o que ocorre hoje em dia é que os costumes estão todos voltados para o passado. Temos que trabalhar junto pois amanhã tudo será tudo partirá de Linux pelo mesmo temos que estar apto ao uso do mesmo, apesar de tudo economizamos uma quantia em dinheiro enorme, só na base de licenças de softwares.


[21] Comentário enviado por luizfernando_f em 04/09/2009 - 12:38h

show de bola os seus artigos ...parabéns

[22] Comentário enviado por xhycko em 06/05/2010 - 13:17h

Li os dois artigos adorei ambos notei que embora o linux seja um projeto livre (o que não quer dizer que seja gratuito) 80% dos investimentos são corporativos enquanto a outra parcela por pessoas comuns... Isso reflete diretamente que mesmo que nessa proporção ou invertida se o ser humano como um todo tivesse ações para melhorar o nosso mundo como um todo assim como fazem com linux e funciona viveriamos num planeta muito melhor...

[23] Comentário enviado por AyrtonGomes em 15/03/2012 - 16:29h

Muito bom este seu artigo, pois depois que comecei a usar Linux eu me sinto muito mais aliviado, nem uso mais Windows, até no meu trabalho estou tentando chegar com jeitinho e convencer a eles implementarem o curso de Linux la, vou fazer por onde e provar que vai ter procura sim ;] , antes eu tinha medo de usar o Linux, já até ensinei amigos meus a usarem e eles gostaram muito, só de verem que o sistema pode rodar em um computador com Hardware simples e sem travar os caras já ficaram apaixonados rsrs , eu tenho apenas 17 anos e me dediquei em aprender Linux, li os 3 pdf's do foca linux e aprendi muita coisa, sou muito grato ao autor destes livros, e claro, sempre visito o VOL e comunidades sobre Linux, mais ainda não criei nenhum artigo pois meu conhecimento é básico e sempre procuro gente com duvida que eu saiba resolver para poder ajudar, gostei muito de desenvolver em Shell Script, já criei alguns scripts simples, mais só de ver que eu desenvolvi-los e deu certo do jeito que eu pensei e foi muito simples de fazer, apenas sabendo de Linux e tendo noção de programação, é ótimo , eu me apaixonei pelo Linux, hoje eu uso Ubuntu, mais daqui para frente pretendo usar outras distros mais "complicadas" para aprofundar meu conhecimento e se Deus quiser ainda terei minha certificação, e quando tirar com certeza irei agradecer a esta comunidade maravilhosa que sempre estão dispostos a ajudar e com uma humildade que é lindo de ver.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts