Menu de Aplicativos do Window Maker

Aprenda como configurar o menu de aplicativos do seu Window Maker.

[ Hits: 31.358 ]

Por: Luís Fernando C. Cavalheiro em 22/07/2013 | Blog: https://github.com/lcavalheiro/


A sintaxe do WMRootMenu: básico



Agora que já vimos o básico sobre o Menu de Aplicações do Window Maker, está na hora de verificar mais de perto como funciona o WMRootMenu.

Como já disse um importante filósofo, Ludwig Wittgenstein, todos os problemas da Filosofia se resumem a uma má compreensão da sintaxe de nossa linguagem, e no caso do WMRootMenu, não é muito diferente.

Como não existe nenhuma ferramenta automatizada para corrigir a sintaxe do WMRootMenu, se você não escrever o seu Menu de Aplicações corretamente, ele simplesmente não irá funcionar. Mas para não incorrer neste problema, você tem este artigo do Dino!

O Menu de Aplicações do Window Maker é uma lista de propriedades, onde cada item ou subitem do menu, é um item da lista de propriedades. Todo e qualquer Menu de Aplicações do Window Maker tem esta estrutura:

("Menu de Aplicações do Window Maker",...)

Onde "Menu de Aplicações do Window Maker" é o título que aparece no Menu de Aplicações, como pode ser visto na imagem da página anterior do artigo.

Você pode, inclusive, alterar esse texto para que o Menu de Aplicações tenha um título personalizado - o meu, por exemplo, é "Menu de Aplicações do Window Maker - por lcavalheiro". No lugar das reticências, você declara todos os itens do Menu de Aplicações e seus respectivos subitens.

Um exemplo de Menu de Aplicações do Window Maker simples, ilustrativo e superfuncional, é este com o qual começarei minhas explicações:

("Menu de Aplicações do Window Maker",
("Emulador de terminal GNOME-Terminal,EXEC,"gnome-terminal")
)

Esse WMRootMenu não lhe dá muitas opções, apenas permite que você invoque uma janela do GNOME Terminal e se vire com ela. Porém, para propósitos didáticos, ele bastará por enquanto.

Vamos analisar sua estrutura, linha por linha:

("Menu de Aplicações do Window Maker",

Com esta linha, eu declaro o início do meu Menu de Aplicações, atribuindo o título, entre aspas, para ele. A vírgula a seguir, indica que será declarado, pelo menos, um item do Menu de Aplicações após esta linha.

("Emulador de terminal GNOME-Terminal,EXEC,"gnome-terminal")

Esta linha declara um item do Menu de Aplicações. Quando este WMRootMenu for invocado, o Window Maker o lerá assim: "Sempre que eu invocar o Menu de Aplicações e clicar em 'Emulador de terminal GNOME-Terminal', você executará o comando 'gnome-terminal' para mim".

Como não tem vírgula após o último parêntese, isso significa que esta será a última declaração no atual nível de menu em que estamos. E como estamos no nível mais alto, significa que não iremos declarar mais nada neste Menu de Aplicações do Window Maker e, portanto, podemos encerrá-lo com a terceira linha, que nada mais é que o parêntese que fecha aquele da primeira linha.

Vamos voltar à segunda linha do exemplo. Toda declaração de item de menu tem a mesma estrutura:

("Nome da aplicação",EXEC,"comando a ser executado")

Explicando por partes:
  • No campo "Nome da aplicação" fica o nome que aparecerá no Menu de Aplicações quando este for invocado, e deve ser escrito entre aspas, exceto no caso do "Nome de aplicação" contiver apenas uma palavra escrita apenas com letras. Assim, Iceweasel pode aparecer sem as aspas, mas "Google-Chrome", não.
  • O campo EXEC é uma instrução especial lida pelo Window Maker, e precisa ser escrita sempre em maiúsculas. O que essa instrução faz, é dizer ao Window Maker que o próximo campo contém o comando a ser executado sempre que você clicar no "Nome da aplicação" no Menu de Aplicações.
  • Por fim, o campo "comando a ser executado" diz ao Window Maker que comando executar quando você chamar o "Nome da aplicação", no Menu de Aplicações. Deve ser escrito entre aspas sempre, exceto no caso do "comando a ser executado" contiver apenas uma palavra escrita apenas com letras.

Caso você queira declarar mais itens de menu, basta colocar uma vírgula depois de todos eles, exceto o último. Por exemplo:

("Menu de Aplicações do Window Maker",
("Emulador de terminal GNOME-Terminal",EXEC,"gnome-terminal"),
("Navegador de Internet Mozilla Iceweasel",EXEC,iceweasel),
(LibreOffice,EXEC,libreoffice)
)

Um outro exemplo de Menu de Aplicações do Window Maker bastante simples, mas que lhe dá mais opções agora: você pode chamar o GNOME Terminal, o Iceweasel e o LibreOffice diretamente pelo menu!

Perceba que há uma vírgula apenas após os dois primeiros itens de menu declarados, mas não depois do terceiro. Antes de explicar o motivo disso, vou reescrever esse exemplo usando apenas a forma plana:

("Menu de Aplicações do Window Maker",("Emulador de terminal GNOME-Terminal",EXEC,"gnome-terminal"),("Navegador de Internet Mozilla Iceweasel",EXEC,iceweasel),(LibreOffice,EXEC,libreoffice))

Como vocês podem ver, cada item de menu declarado nesse Menu de Aplicações do Window Maker bastante simples, está encerrado dentro do próprio par de parênteses e estão todos separados entre si por vírgulas, como se faria em qualquer lista de propriedades.

Dessa forma, as vírgulas delimitam os campos e os parênteses indicam quem é item de menu, quem é título do Menu de Aplicações, esse tipo de coisa. Por essa razão, não há uma vírgula depois da linha que declara o LibreOffice, pois não tem nada depois dele para ser declarado.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Uma visão geral do Menu de Aplicações
   3. A sintaxe do WMRootMenu: básico
   4. A sintaxe do WMRootMenu: criando submenus
   5. A sintaxe do WMRootMenu: avançado
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Instalação e configuração do QEMU + AQEMU no Slackware

Window Maker 0.95.4 no Debian Testing - Instalação, configuração e dicas

google-drive-ocamlfuse - Monte seu Google Drive usando o FUSE

Claws Mail: o cliente de correio eletrônico que morde!

Narrando sessões de RPG de mesa online usando droll e IRC

Leitura recomendada

Como Funciona a Resolução de Dependências no Gslapt

Instalando o Ubuntu no pendrive

Instalando Beryl no Windows XP

Usando Linux - Vida nova para um velho Itautec Infoway

Container Elastic Stack para visualização de logs do Proxy Squid

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Darkteist em 22/07/2013 - 01:55h

Ótimo para pessoas que curtem esse ambiente, que além de ser leve é interessante e retrô, favoritado, parabéns !

[2] Comentário enviado por izaias em 22/07/2013 - 10:59h

Esse é o charme do WM: retrô e nostálgico.

Realmente, esse tuto está bem mais completo que o outro.
Estava com dificuldades devido à complexidade nessas congurações, agora está mais fácil!

Muito bom, pinguim filósofo!
-----------------

Só uma coisa: o que é 'computaria'?! rsrsrs

[3] Comentário enviado por albfneto em 22/07/2013 - 15:46h

Muito bom isso. Vou configurar no meu. Mais um favoritado!

[4] Comentário enviado por lcavalheiro em 22/07/2013 - 17:27h


[2] Comentário enviado por izaias em 22/07/2013 - 10:59h:

Esse é o charme do WM: retrô e nostálgico.

Realmente, esse tuto está bem mais completo que o outro.
Estava com dificuldades devido à complexidade nessas congurações, agora está mais fácil!

Muito bom, pinguim filósofo!
-----------------

Só uma coisa: o que é 'computaria'?! rsrsrs


"Computaria" é uma brincadeira usando as palavras (e os significados) das palavras "computador" e "putaria" rsrsrs

Gente, muito obrigado pelos elogios!

[5] Comentário enviado por albfneto em 22/07/2013 - 20:39h

Computaria? rsrsrsrsr!

e os Linusers especializados em: "Estalação" de Linux. Quando a gente tá aprendendo e fuça muito,

"estalação" de linux é o que mais a gente faz.

Quando eu comecei a mexer com eles, eu "estalei" o sabayon 6 vêzes e o gentoo, 8 rsrsrrsrsrsrsrsrs.

Por exemplo, vc sabe que na Biblia, 666 é o número da Besta!

e no Linux, 777 é o número da Besta, e a Besta é o Usuário! rsrsrsrs !

O incauto usuário fala: "que legal, pra eu não usar mais senha eu vou mudar as permissões de tudo, olha como sou um gênio!"

rsrsrsrss chmod 777.... e pronto... Linux "Estalado"! rsrsrsrsrsrsrsr

[6] Comentário enviado por lcavalheiro em 22/07/2013 - 21:15h


[5] Comentário enviado por albfneto em 22/07/2013 - 20:39h:

Computaria? rsrsrsrsr!

e os Linusers especializados em: "Estalação" de Linux. Quando a gente tá aprendendo e fuça muito,

"estalação" de linux é o que mais a gente faz.

Quando eu comecei a mexer com eles, eu "estalei" o sabayon 6 vêzes e o gentoo, 8 rsrsrrsrsrsrsrsrs.

Por exemplo, vc sabe que na Biblia, 666 é o número da Besta!

e no Linux, 777 é o número da Besta, e a Besta é o Usuário! rsrsrsrs !

O incauto usuário fala: "que legal, pra eu não usar mais senha eu vou mudar as permissões de tudo, olha como sou um gênio!"

rsrsrsrss chmod 777.... e pronto... Linux "Estalado"! rsrsrsrsrsrsrsr


E de repente coisas como o sudo páram de funcionar... Linux estalado com sucesso, a la Bill Gates rsrsrs

Pior que isso é quando o usuário começa a usar o root como usuário comum, aí é corram pras colinas rsrsrs

[7] Comentário enviado por danniel-lara em 23/07/2013 - 09:03h

Parabéns meu amigo pelo artigo muito bom mesmo ficou Bagual mesmo
ja instalei aqui o windowmker , logo vou personalizar ele no meu fedora

grande abraço

[8] Comentário enviado por lcavalheiro em 26/07/2013 - 11:32h


[7] Comentário enviado por danniel-lara em 23/07/2013 - 09:03h:

Parabéns meu amigo pelo artigo muito bom mesmo ficou Bagual mesmo
ja instalei aqui o windowmker , logo vou personalizar ele no meu fedora

grande abraço


Valeu, Daniel! Um abraço!

[9] Comentário enviado por Ang em 18/04/2015 - 19:09h

O Window Maker é um ótimo gerênciador de janelas, nele baseou-se o BlackBox, que originou o FluxBox que é o que estou utilizando para desenvolver um ambiente gráfico inovador para o mundo Unix!
Eu quase nunca tive paciência pra mexer em Window Maker, nem me lembro direito do Window Maker, mas seu artigo está ótimo para um gerenciador de janelas!

Ang,
Manaus, AM, Brasil.
Usuário Linux,
Distros Favoritas: Bodhi Linux, Ubuntu, Big Linux, Kurumim, OpenSUSE e Slax.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts