XnView - Visualizador, conversor e organizador de fotos e gráficos

XnView é um freeware desenvolvido bem de acordo com os princípios do software livre, embora não tenha uma licença do tipo GPL. Tem versões para muitas plataformas e sistemas operacionais, como Linux, Unix e MacOS, além do MS-Windows. Vale a pena experimentar!

[ Hits: 25.383 ]

Por: Sergio Teixeira - Linux User # 499126 em 06/04/2010


Limitações e outras considerações



Tratando-se de um produto bastante minucioso e complexo em sua elaboração, e contudo gratuito, é uma bela surpresa notar que suas limitações são muito pequenas, ao serem comparadas com outros produtos comerciais. Em GNU/Linux, XnView trabalha preferencialmente em modo console...

E antes que alguém se aventure a dizer que trabalhar com imagens em modo texto somente é possível no GNU/Linux, devo lembrar que figuras no DOS (ainda nos velhos tempos do PC XT) podiam ser exibidas perfeitamente em modo texto. Apenas com um detalhe: Não foi a Microsoft quem implementou tal facilidade, sendo isso obra de terceiros, como a Canyon State Systems que desenvolveu o Compushow, que abria vários formatos de arquivos e, embora não permitisse edição, os apresentava na tela.

Sua sintaxe era [localização] CSHOW.EXE [chaves].

(tinha umas 20 chaves, mais ou menos, que ajustavam cores, memória, padrão do monitor, mouse, sons etc). Afinal o programa era pago e a Canyon State tinha de apresentar serviço, não é mesmo?

Programadores então (entre outros truques) usavam arquivos de lote para inserir imagens manipuladas por esse aplicativo imediatamente antes do início de seus próprios aplicativos comerciais, contornando assim a rigidez da tela preta e conseguindo efeitos de "qualidade profissional"...

O arquivo de lote chamava uma belíssima tela de apresentação do tipo "tchaaan!", e finalmente entrava o aplicativo comercial, todo em tela preta e modo texto...

Programadores Basic faziam melhor: Usavam screen2 ou screen3, apresentavam um gráfico em tela cheia, criavam uma moldura, e mudavam de tela (screen1) fazendo com que o aplicativo-texto fosse apresentado em uma pseudo-janela, emoldurada por aquele gráfico. Beleza! (Tecnicamente o tal gráfico era apenas "lixo" de uma tela anterior não-apagada).

E os programadores Assembly poderiam fazer o que bem entendessem, até dar nó em pingo de éter.

No entanto, programas em Assembly costumavam ser mais pobres no quesito "apresentação festiva", talvez porque a maioria dos assembleiros fosse de programadores e não de designers.

Confissão: Eu costumava voltar para a plataforma Windows apenas para usar o XnView (era apenas o que me faltava, na verdade), pois às vezes precisava reforçar, clarear ou recortar alguma imagem para colocar no site BL3 BRASIL.

Todas as peças gráficas daquele site estão sendo substituídas gradativamente por outras, produzidas exclusivamente em ambiente GNU/Linux.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Surpresa agradável
   2. Com licença
   3. Mas afinal, para que serve?
   4. O utilitário Nconvert
   5. Limitações e outras considerações
Outros artigos deste autor

Reaproveitamento e meio ambiente

Internet Explorer: Esse fenômeno

Meu primeiro contato com Basic Linux

O que fazer com o BASIC LINUX

Apresentação visual do Basic Linux

Leitura recomendada

Atualização e instalação de programas no FreeBSD

Um olhar para o futuro: cloud, big data, programadores, economia e software livre

Instalando um ambiente leve e funcional em computadores antigos

Visualização do status das contas no GAIM

Instalando o Biblioteca Livre - BIBLIVRE

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 06/04/2010 - 15:49h

Para quem não sabe:

1) Neil Sedaka -> http://twixar.com/bmi

2) Paul Anka -> http://twixar.com/gxj

3) Brenda Lee -> http://twixar.com/ocw

4) Bill Halley e seus cometas -> http://twixar.com/njyp

5) Elvis Presley -> http://twixar.com/m9wm

6) Rony James Dio -> http://twixar.com/ybl1

7) Bob Dylan -> http://twixar.com/nww

Vc arrebentou no seu trabalho mas pegou lá no figo da garotada!!!

Eita Teixeirão, deu retrô na saudade, hein???
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
;-)


[2] Comentário enviado por Teixeira em 08/04/2010 - 17:43h

Bem, a alusão à ingenuidade do rock and roll das décadas passadas restringe-se e esses artistas e a alguns tantos outros; nauralmente não me referi ao "primo ovelha-negra" do pregador Jimmy Swagart, o super-polêmico Jerry Lee Lewis...
Gostei da complementação!...
A propósito, lá em "Belzonte" tinha a banda cover do Bill Halley e seus Cometas: era o Assis Ralo e seus Capetas...
"Saudade com retroescavadeira"... hehehe

[3] Comentário enviado por albfneto em 09/04/2010 - 14:56h

Puxa Teixeira, sempre trazendo boas coisas!
Foi para o favoritos, vou usar XnView,
tenho 55 anos, gosto de Rock dos anos 50 e 60, principalmente a Brenda Lee, é uma grande voz!
gosto tb de Blues e Jazz.
Gosto de Rock pauleira também, gosto de tudo de Rock e tudo de Jazz...

[4] Comentário enviado por Teixeira em 11/05/2010 - 18:52h

albfneto:

Um teste para os dinossauros da nossa época:

- Quem é o roqueiro que tinha por hábito dizer "cheguei da América, bicho!..." e que á a nossa "miniatura" de Mick Jagger, esteve em Woodstock e namorou a Janes Joplin?

Comentário:
O velho Chuck Barry ainda está vivo e dando o maior show... Tá cheio de gás o "home"!...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts