Sociedade, Software Livre e Linux

O que o Linux tem a ver com a nossa sociedade? Por que o software livre vem crescendo cada vez mais? Conceitos wiki, comunidade livre, open-source cada vez mais difundidos... Para onde estamos rumando?

[ Hits: 19.062 ]

Por: Hunz em 21/02/2007 | Blog: http://tnegri.com/


Introdução



Neste artigo irei me desprender bastante do Linux em relação a máquina e me focar no Linux em sua interação humana.

A atuação do Software Livre e outros conceitos que cada vez mais formam novos adeptos à uma sociedade que nós - mesmo que alguns não se dêem conta disto - estamos ajudando a construí-la dia após dia.

A sociedade tão sonhada a 500 anos atrás por alguns, base de várias revoltas que ao final não vigoraram como uma sociedade, mas como um desejo, uma utopia que está começando a dar seus passos mais longos nos dias atuais.

Uma sociedade - teoricamente perfeita - sem governo. Onde a afirmação é única: o homem nasceu para ser livre, como qualquer animal, aprisionar a liberdade do homem é retirar a essência do seu ser e isto não pode ser tolerado.

Sim, é desta sociedade que me refiro: o anarquismo.

Software Livre

Mas o quê o software livre pode ter a ver com este tipo de sociedade? - talvez você se pergunte.

Bom, um argumento da base do anarquismo:
"O ser humano é livre, não precisamos de instituições para evoluir, crescer ou nos tornarmos melhores, ele pode evoluir em comunidade, com troca de conhecimentos livres buscando a construção de uma sociedade viva e produtiva em comunidade."

Não notaram nenhuma semelhança?

Com a chegada da internet e do conceito de "software livre" estas idéias se propagaram como o vento... Um sistema operacional totalmente livre, construído em comunidade - e disponível para todos - com força suficiente para enfrentar a "poderosa" e individualizada Microsoft.

Isto é uma prova do poder chamado "comunidade", do poder que podemos gerar se trabalharmos juntos ao invés de nos separarmos cada vez mais.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Wiki o quê?!
   3. Licença GNU GPL
   4. Então estamos rumando para onde?
Outros artigos deste autor

Deixando o GNOME mais adequado às leis de Fitts

SDL - Ótimo para criação de jogos

Leitura recomendada

ROI em TI

KISS vs. HUG

Facilidade X Possibilidades

Memórias de um usuário Linux

OSS & ALSA - A História

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dupotter em 21/02/2007 - 13:47h

não concordo com sua opinião (mas defendo o direito de se expressar). Penso que a sociedade está em constante evolução, no príncipio, não havia organização, aos poucos, os grupos de nômades foram se organizando, começaram a formar vilas, cidades. Surgiu ai um começo de governo, depois veio feudalismo, revolução industrial, surgimento do capitalismo, começaram a brotar idéias de um mudo justo, mais igual, etc e etc. Karl Marx fez um puta sucesso com seus ideiais igualitários. O resto vcs já sabem, anarquistas são baderneiros, o comunismo morreu (o engraçado é que nunca existiu). O mundo caminhou para o capitalismo e acho pouco provável que isto mude. O que mudará será a quebra de fronteiras físicas, o que já está acontecendo, prova disso é a internet.
Quanto à idéia de um mundo sem governantes, seria impossível, tudo só funciona num mundo organizado em hierarquias, prova disso que pra quem conhece uma empresa e uma cooperativa, na maioria dos casos sai dizendo que a empresa é melhor organizada, há maior produtividade, estás coisas. É mais ou menos assim, nós precisamos de um patrão. E é ai que entra a democracia, temos o direito de escolher nossos governantes (os patrões).
Quanto ao linux, ele seguirá crescendo com o apoio da comunidade, o que o torna diferente de qualquer método de negócio já existente, afinal, há milhares de pessoas trabalhando de graça. Mas não quer dizer que não tenha ninguém tomando conta, há quem dirige o projeto debian, ou o projeto samba ou o xgl e por ai vai.

Bom, é só minha opinião, espero não estar criando flames.

Abraços,
Eduardo Henrique
(dupotter)

[2] Comentário enviado por marcrock em 21/02/2007 - 14:10h

Concordo com seu ponto de vista com relação ao fato de que a liberdade é a coisa mais importante para qualquer ser vivo, também tenho simpatia pelos conceitos de anarquia, mas como disse o dupotter o capitalismo dificilmente vai cair sem que haja uma revolução muito grande (estou falando dos interesses contidos nesse modo de sistema) que de fato só visa explorar e sugar o ser humano, retirando nossa liberdade e em muitos países até vidas inocentes que lutam por isso!!!!!!!

Parabéns pelo artigo!!!!!!
Até mais.

[3] Comentário enviado por heckjp em 21/02/2007 - 16:01h

Cara...estou trabalhando em 1 artigo que trata justamente ao contrario, o pq muita gente ainda não usa o Linux...se eu nao tivesse enviado para publicação faria questão de citar seu artigo em diversos aspectos..Respeito o ponto de vista.Ótimo artigo

[4] Comentário enviado por removido em 21/02/2007 - 16:27h

kra axei muito legal!!
e vou expressar umas coisas!!
O Linux ele é muito bom mais deveria tirar esses negoços de codigo num sei pra que e num sei pra que la...
Mas fora isso ele é Perfect!
O Windows nos deixa preso a ele!! Ou seja temos nosso primeiro pc, com windows e algumas pessoas so tem o ultimo pc com ele tb, naum eh taum bom e simples como o Linux, naum é facil de ser ajudado por outras pessoas como o linux, ja procurei ajuda no Orkut e Aki em Menos de 12 Hrs consigui a resposta e muito mais, nem no site da Microsoft vc consegue ajuda pq se conseguir a primeira coisa q vc consegue é >O seu Windows é Pirata!!!<
Putz!!!
O Linux naum tem nada disso por isso axo mmuito melhor e axo que alem dele ser livre ele deveria melhorar em algumas coisas mais ele eh muito melhor do q o Windows!!!!!!!!!!!!


~Dan~

[5] Comentário enviado por liviocf em 21/02/2007 - 17:14h

Fico feliz por poder ler esse tipo de artigo aqui no VOL! Demonstra o verdadeiro espírito de SL que devemos ter! GNU/Linux não deve ser somente mais um Sistema Operacional, deve ser uma mudança de mentalidade - a de que não precisamos de uma pessoa que está "acima de nós" para que possa resolver nossos problemas!! Acho que nosso amigo dupotter se equivocou um pouco! O mundo não se direciona pro capitalismo, mas o capitalismo se direciona para a sociedade!! Isso se deve ao fato de que sempre que tem algum pensamento "livre", como o Linux, surge na sociedade, algum Bill Gates da vida que tenta demonstrar pra sociedade que o mundo é melhor quando existe UM alguém por traz de tudo!! A maioria dos projetos sempre têm alguém que inicia e fica à frente sim, mas isso não indica que esse alguém seja o "cabeça" do projeto, que sem ele o projeto não existe! Acho que a filosofia do anarquismo é algo muito interessante, mas infelizmente na atual sociedade onde as pessoas olham mais pro "próprio umbigo" do que para quem está ao lado fica difícil!!! Mas se a gente não acreditar que esse mundo possa viver sem governantes, não acreditaremos nunca numa evolução racional onde as pessoas serão capazes de ditarem seus próprios destinos e não serem manipulados por ALGUNS que tentam sempre demonstrar mais importância do que merecem!!

Parabéns pelo artigo!! E desculpem-me pela opinião um pouco forte, mas não queria atacar ninguém!!
Abraços

Lívio

[6] Comentário enviado por hunz em 21/02/2007 - 19:15h

@dupotter,
O anarquismo é organizado... Mas não há uma repressão como no capitalismo entre ir, vir e opinar.
Obrigado pela contribuição. :)

@marcrock,
Talvez tenha me precipitado, não sei!
Mas fico feliz que você veja o capitalismo - do modo que é aplicado hoje em dia ao menos - como uma prisão.
Obrigado pela contribuição. :)

@kurumimjp,
Fico aguardando a publicação de seu artigo, agradeço a contribuição e o respeito! :)

@danielvieirads,
Não entendi esse negócio de "código pra que e pra que la" mas fico feliz que estás gostando do Linux.
Não desmereço Windows que também é um bom S.O. mas também prefiro o penguim.
Obrigado pela contribuição. ;)

@liviocf,
Em certo ponto as pessoas se sentem mais seguras quando há alguém a frente ou comandando.. Qualquer pepino que der elas têm onde aliviar a pressão (jogar a culpa), o Linux e o Windows é a melhor comparação entre anarquismo e capitalismo: Linux é estavel, em constante atualização, confiável, livre e seguro, enquanto o Windows é mais prazeroso porém mais problemático, justo pelo fato de apenas algumas pessoas mecherem no S.O., nem todos olham com os mesmos olhos e vêem o mesmo problema. Mas o que você acha mais facil? Instalar uma impressora sozinho e usá-la pro resto da vida ou mandar de vez em quando pra assistência técnica? É uma questão de habito.
Agradeço a contribuição! :)


Abraços a todos,
Paz e luz.

[7] Comentário enviado por cibonato em 23/02/2007 - 13:05h

Todo software livre, de código-aberto, licenciado como seja, etc e tal nao é nada mais do que programas para computadores. O livro do Linus Torvalds tem um título muito apropriado, "Just For Fun".

Fazer software e colocar o código-fonte disponível só ajudará as pessoas que estao relacionadas à esse âmbito. Todas as ciências sao livres e nao é por isso que o mundo está melhor. E também nao estará.

Realmente é esperar muito (mas coloca muito, muito mesmo) que o software livre possa fazer alguma coisa para melhorar o mundo. Exemplo "idiota": com ou sem software livre a África nao ficou nem mais rica nem mais pobre.

[8] Comentário enviado por monsores em 23/02/2007 - 23:18h

Sem entrar nos méritos políticos do munto teoricamente perfeito onde só existem pessoas com boas intenções, acho que o artigo conseguiu defender muito sobriamente o que propôs.
Mas a intenção do artigo é muito mais apresentar os ideais anárquicos do que contribuir de alguma forma com o Software Livre...

[9] Comentário enviado por _m4n14c_ em 24/02/2007 - 03:27h

Muito bem, vamos ao que interessa. O colega sustenta a tese de que estamos rumando para o anarquismo, a medida que barreiras sao derrubadas e aumentam as liberdades do individuo.

A ideologia anarquista prega a destruicao do Estado, e de toda a forma de poder, pois seria esta a fonte da maioria das desgracas humanas. Portanto as posicoes anarquistas sao essencialemente revolucionarias.

Outra corrente politica defende que as condicoes de vida dos trabalhadores e demais oprimidos vai melhorando pouco a pouco, e que ao fim e ao cabo nao teriamos mais estado, opressao ou exploracao (na verdade nao interessa se vai acabar o Estado e sua trupe, o que interessa eh a crenca de que a vida sempre melhora um pouco e que a revolucao eh impossivel - e efetivamente desnecessaria). Essa corrente eh a dos reformistas. Achei muito curiosa a semelhanca das posicoes politicas de um auto denominado "anarquista" com as opinioes de toda a sorte de social-democratas e reformistas...

Pois bem, gostem os anarquistas ou nao, a sociedade eh dividida em classes sociais. Classes proprietarias e classes que so contam com a venda da forca de trabalho pra sobreviver. Os interesses da classe dominante sao inconciliaveis com os interesses dos dominados. E o Estado eh um produto desta relacao.

Aos capitalistas interessa que uma parcela da populacao saudavel esteja desempregada, pra que os salarios nao subam. Interessa uma ideologia individualista de ascensao social, para preencher o exercito de reserva nas funcoes mais especializada. Interessa ao patrao que cada inovacao tecnologica nao seja convertido em melhoria das condicoes de vida e sim no desemprego e nos aparatos belicos.

Sendo o Estado o produto da dominacao de uma classe sobre outra, ele proprio possui um carater de classe. E nao pode ser simplesmente eliminado, pois as classes sociais antagonicas nao se eliminam por decreto.

Presumindo que o que se defende eh o anarquismo, uma posicao revolucionaria, eh evidente que eh necessario construir um estado com um carater de classe dos oprimidos. Para militarmente sustentar a revolucao, caso contrarios os mariners virao aqui e voltarao tudo como era antes. Este estado teria a tendencia a desaparecer a medida que revolucoes similares acontecerem em outros lugares, e tendera a tornar-se uma ditadura burocratica se ficar isolado.

A possibilidade de revolucoes vitoriosas eh enorme, se considerarmos a enorme quantidade de convulsoes sociais que ocorreram na ultima decada. Governos foram derrubados e pela primeira vez ocorreram revolucoes contra Estados democraticos de direito (evidenciando o carater ditatorial desses regimes, onde manda quem tem dinheiro pra pagar as campanhas e controlar a midia).

Agora se presumimos que o colega eh um social democrata, daqueles que acredita que as coisas nunca ficam piores, basta lembra a agenda das lutas trabalhistas a um seculo. Antes lutava-se pela jornada de 8 horas, pela previdencia, pela estabilidade. Hj as lutas sao defensivas. Luta-se para se repor as perdas salariais, pra nao arrocharem ainda mais a previdencia, pra nao perder a estabilidade (vide a luta dos franceses no CPE). Mesmo quando existem avancos na legislacao, os trabalhadores sao empurrados para a informalidade. Imigrantes ilegais na Europa e EUA e mesmo no brasil estao reduzidos as mesmas condicoes de ausencia de direitos do inicio da revolucao industrial.

Citemos o exemplo brasileiro. A uns 15 a 20 anos a taxa de crescimento vegetativo era de uns 2%/ano. Essa eh, portanto, a taxa aproximada com que novos trabalhadores entram no mercado de trabalho. A produtividade media do trabalhador brasileiro cresce 3.6%/ano. Entao pra que o desemprego nao cresca, os salarios nao caiam, a nossa economia deveria crescer uns 5,6%/ano e nao a merreca de 2 e poucos %.

E se a economia crescer, nao siginifica que vai ter distribuicao de renda ou coisa do genero. O exemplo tipico eh a china, que cresce absurdamente. Mas a maior parte das exportacoes chinesas vao para os EUA, e sao exportadas por empresas americanas que aproveitam um dos piores salarios do mundo. E quem quiser competir que trate os seus trabalhadoes como a China trata os seus.

Entao nao adianta ficar parado, se qualificar, etc. isso smente nao basta. Eh preciso uma transformacao radical da sociedade, que vai enfrentar interesses fortissimos e vai ter que usar da violencia que os reformistas tanto repudiam. Caso isso nao seja feito, as relacoes sociais tornar-se ao cada vez mais barbaras. Bolsoes de barbarie ja estao presentes nas grandes metropoles e em grandes extensoes do terceiro mundo.

Nao basta tornar os codigos fontes propriedade da humanidade, se a maioria dos seres humanos jamais tocara num computador. Assim acreditamos que ninguem possui o direito de requerer para si o monopolio sobre os fontes, pois o codigo eh uma producao social, de todos os que nos antecederam; acreditamos que as fabricas, as terras, os meios de transporte e tudo mais que de alguma forma possa ser util eh propriedade de toda humanidade.

Para defender o SL contra os grandes monopolios de maneira coerente eh necessario colocar o SL ao lado das lutas por terra, trabalho, saude, educacao e pela ditadura dos trabalhadores sobre a burguesia.

viva o Software Livre e viva o Socialismo!

[10] Comentário enviado por vitorette em 03/02/2009 - 17:35h

_m4n14c :

no capitalismo... as pessoas todas se tornaum submissas ao estado . memso o s carrascos(a elite ;burguesia:latifundiarios,bancarios,burguesia burocratica eals..)eles fasem de tuod para defender o estado,entaum se tornam "carrasacos e vitimas do proprio seistema",para faser a revoluçao eh nescessario armas ,sim.para sustentar eh tbm nescesario.mas criar um novo estado e submeter todos de volta a ele e parar a revoluçao.eu acredito qe o homem eh fraco ao poder ,mas naum vou usar esse argumento.o estado eh sistema vertical,ou seja um ser ou cargo manda mis qe o outro uma piramede,msm no sistema socialista do jeito qe foi feito em varios paises e esaa sendo feito em varios outros agora nesse momento,como o nepal, a a permanencia do povo e a classe burocratioc,ah desigualdade,pois a classe burocratica( qe eh qem esta no poder) tem mais poder qe o povo ,as pessoas continuam presas dependentes e submissas a qem esta no poder ,e nehum homem eh neutro ,nehum homem consegue governar neutramente todo o povo sem se importar mais com uma" parte do que outra",isso eh natural pq o homem naum eh uma maquina ele em sentimento como qualqer outro animal,e as pessoas naum sao formigas prarta viverem para trabalhar comer e ter uma saude descente ,crescer ter filhos e morrerr servindo a rainha ,a comeia(como abelhas),o estado.mso na revoluçao chinesa ,ond mao fez todo aquele esquema


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts