Deixando o GNOME mais adequado às leis de Fitts

O ambiente GNOME é muito utilizado pela comunidade open source. Este artigo, além de dar uma breve introdução à lei de Fitts, tenta deixar o GNOME mais adequado às suas leis, tornando nosso desktop mais acessível.

[ Hits: 13.918 ]

Por: Hunz em 15/08/2009 | Blog: http://tnegri.com/


Introdução



Sempre gostei do ambiente GNOME pelo seu visual e estilo inovador - primeiro desktop que vejo com duas barras, uma inferior e outra superior. Mas sempre achei incômodo o fato de não conseguir fechar janelas no canto superior direito.

Nunca procurei uma solução para isto, pois apesar do incomodo no começo, com o tempo acabei me acostumando. Por sorte, encontrei algumas facilidades para meu desktop que tornaram minha experiência do dia-a-dia mais agradável. Entre as facilidades encontradas, também encontrei uma lei de Paul Fitts, publicada em 1954, que aborda a ideia de tempo necessário para apontar para determinado objeto - seja com o ponteiro do mouse ou com o dedo.

Através do conhecimento desta lei, percebi que meu desktop estava violando algumas das recomendações que encontrei pela internet. Em busca de um desktop mais amigável, prático e rápido.

Boa parte das soluções que procurei consegui encontrar sem muitos problemas na internet, algumas - infelizmente - não foram encontradas. Se você, leitor, tiver alguma solução para os problemas que levantarei ao decorrer do artigo, não deixe de comentar e compartilhá-lo com a comunidade!

Relato aqui, neste artigo, uma pequena introdução à lei de Fitts e pequenos passos para tornar nosso querido GNOME mais aderente a esta lei.

Desejo uma boa leitura a todos!

Lei de Fitts

A lei de Fitts prediz o tempo necessário que nós, humanos, levamos para apontar para determinado objeto - seja com o mouse ou com nossos dedos.

Através desta lei podemos predizer o tempo que um usuário levará para conseguir apontar com precisão para botões, barras, ícones etc. Sendo assim, podemos inferir que quanto menor o tempo obtido através da lei de Fitts, melhor será a eficiência do usuário.

Importante ressaltar que a lei de Fitts não se refere essencialmente à velocidade do movimento, mas principalmente à precisão do movimento, ou seja, este artigo não visa acelerar o uso do desktop tornando o usuário básico em um expert em apontamentos do mouse, mas sim melhorar a usabilidade do desktop.

Então, eis a lei de Fitts:
Linux: Deixando o GNOME mais adequeado às leis de Fitts
Não me aprofundarei na fórmula da lei, mas sim no uso dela em nosso desktop.

Primeiramente vamos responder a seguinte pergunta:

"Quais são os cinco pontos de mais fácil acesso em nosso computador?"

Os cinco pontos de mais fácil acesso são, respectivamente:

1° - O lugar onde o mouse já está

Ué, esperava o quê? Se não precisamos mexer o mouse, implicamos que a velocidade para alcançar este ponto é ZERO, ou seja: o usuário não precisa se incomodar em "acertar" o objeto, o mouse já está apontando para ele! É este ponto que o menu de contexto (menu pop-up) usa.

2° - Canto inferior direito

Nosso braço trabalha sobre um pivô (cotovelo) fazendo movimentos circulares, "abrindo" o braço, levamos o mouse para o canto inferior direito do monitor, tornado-o o segundo ponto de mais fácil acesso.

3° - Canto superior esquerdo

Seguindo a mesma lógica do segundo ponto, usando o movimento natural do nosso cotovelo, alcançamos o canto superior esquerdo.

4° - Canto superior direito

5° - Canto inferior esquerdo

Ambos os pontos (4° e 5°) não são de tão fácil acesso assim, porém, esticar o braço é mais fácil do que trazer o mouse para perto de si, tornando o canto superior direito o favorito em relação ao canto inferior esquerdo.

Por que os cantos? - Talvez você se pergunte. Explico. Os cantos são mais fáceis de acessar, pois não importa o quanto você movimente o mouse em duas direções, uma hora você vai chegar no canto e não vai mais sair dali, fazendo com que o canto tenha altura e largura infinita, é simplesmente impossível passar pelo objeto.

Alongando a resposta, os outros pontos de mais fácil acesso são as bordas da tela, pelo mesmo motivo dos cantos: possuem largura OU altura infinitos, a diferença é que os cantos sempre possuem duas propriedades infinitas, as bordas apenas uma.

Então, vamos usar estes pontos ao nosso favor!

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Aplicando a lei de Fitts
Outros artigos deste autor

Sociedade, Software Livre e Linux

SDL - Ótimo para criação de jogos

Leitura recomendada

Instalando o VMWare Server no Ubuntu 7.04 (e/ou similares)

Como configurar a sua placa de TV PixelView PlayTV Pro no Linux

Minix - Instalação e configuração básica

Fedorinha, fedorão: comandinhos de montão

Configurando um NAT

  
Comentários
[1] Comentário enviado por JoseLucas em 15/08/2009 - 01:46h

Excelente, FAVORITOS

[2] Comentário enviado por laudivan em 15/08/2009 - 09:11h

Muito bom mesmo!
A preocupação com usabilidade tem aumentado, inclusive nos desktops livres.
Seria mesmo interessante que os projetos conversassem entre si para definirem padrões de interface para resolver questões como essa do menu. Quem sabe criarem uma guideline para construção de interface.

[3] Comentário enviado por albfneto em 17/08/2009 - 15:27h

Interessante e diferente, bem especializado. Ergonomia é um assunto que tempoucas pessoas que conhecem

[4] Comentário enviado por agk em 17/08/2009 - 15:46h

Artigo interessante, parabéns.

Seria bom colocar alguma referência a essa lei de Fitts, para quem tiver interesse possa pesquisar e entender como funciona.

Seria interessante utilizar algum aplicativo contador de cliques e que calculador de distância percorrida pelo mouse, assim seria possível fazer uma comparação entre diferentes layouts, lembrando que nem sempre o caminho mais curto é o mais rápido.

[ ]'s.

[5] Comentário enviado por hunz em 17/08/2009 - 18:55h

@JoseLucas,
Obrigado!

@laudivan,
Para os envangelizadores do GNU/Linux, usabilidade é um ponto chave para atrair mais usuários.
Para os usuários, ter um sistema de fácil utilização é muito mais "gostoso" do que um sistema complexo e cansativo.
Ambos os lados tem interesse no assunto, porém os usuários - normalmente - não tentam melhorar a usabilidade, simplesmente trocam por algo mais amigável.

@albfneto,
Fato, eu mesmo não conheço muito. Mas cheguei a conclusões um tanto "óbvias" com pouca pesquisa pela Web e quis repassar o conhecimento através deste artigo.

@aqk,
Olha, não tenho nenhuma referência bibliografica sobre a lei de Fitts, mas se pesquisar no Google por "Fitts Law" já da para ter uma idéia por traś da lei.
A página da wikipedia é interessante também: http://en.wikipedia.org/wiki/Fitts%27s_law

Sobre o aplicativo, seria interessante sim, e deveria vir junto com as distribuições, reportando relatórios de usos para o servidor oficial. Quanto a distância percorrida, não é muito importante, o importante é o tempo que se demora para chegar a tal ponto, o dificil é criar um algoritmo que entenda quando o usuário queira alcançar algum botão e não consiga. Não conheço nenhuma técnica para calcular a "frustração" do usuário apenas por números do computador.

Abraços,
Thiago.

[6] Comentário enviado por vsenna em 18/08/2009 - 12:40h

Ótimo artigo.Parabens!

[7] Comentário enviado por landex em 09/06/2010 - 08:25h

Caracoles, bem legal, você é um cara bem estudado bem legal o artigo. Valeu....


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts