Publicidade? Linux? Como?!

"Publicidade? Linux? Como?!". Essas foram as últimas palavras do ex-gerente de TI de uma agência de publicidade da minha cidade que migrou todas as suas máquinas não "Apple" para Linux (SuSE 9.3 Professional), substituindo Windows XP e demais softwares. Vamos mostrar como isso aconteceu.

[ Hits: 35.131 ]

Por: Guilherme RazGriz em 07/11/2005 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


Alguma coisa de marketing



Muito bem, a primeira coisa a ser feita é decidir para quem "iremos trabalhar", afinal não existe campanha publicitária se não temos "produto" e "Marca".

Pense um pouco a respeito e defina seu tema com carinho, pois isto é SÉRIO... não viemos aqui para brincar de escritório e muito menos para apenas 'olhar as figuras". =]

Alguns conceitos muito úteis para a sua campanha:
  • Publico alvo: procure pesquisar o seu público, descobrir suas preferências; poder aquisitivo; comportamento (isso é VITAL);
  • Administração do tempo: toda campanha tem um prazo para estar pronta, mesmo ela sendo "virtual". Procure organizar o seu dia para que cada tarefa seja executada de maneira adequada sem pressionar as outras. Em uma agência real de publicidade, isso quase não existe, mas no nosso caso pelo menos aqui ela vai ter que existir, afinal todos temos empregos e tempo disponível diferentes.
  • Motive sua equipe: equipe? Sim, isso mesmo! Você pode fazer a campanha sozinho ou com montar um time (encorajo a fazer esta experiência).

No caso de agir sozinho, procure se motivar com o tema escolhido e com a pesquisa, imagine o resultado que a campanha pode causar caso ela seja bem sucedida. Quanto a trabalhar com um time, procure dar atenção a todos e a tirar o máximo potencial dos membros. Se ele fez um bom trabalho, ELOGIE, se alguém tiver uma idéia melhor do que a sua, ESTIMULE. Afinal você é o LÍDER, mas não é o dono da verdade, o líder GERA RESULTADOS. Por fim: ao trabalhar em equipe, lembre-se disso: sem você eles não são NADA... e você sem eles... não é NADA.

Na campanha a ser criada neste exercício o tema escolhido foi o "Get the Facts" ao contrário. A mensagem a ser passada ao público alvo (usuário leigo) é de que "nós somos melhores do que certa empresa" de forma objetiva e não técnica.

Vamos simplificar o que realmente é o marketing e a sua relação com ele no dia a dia: quando ouvimos nossos clientes e atendemos as suas necessidades, quando prestamos um serviço ágil e correto capaz de auxiliar na tomada de decisão da empresa, quando orientamos os negócios de forma a promover lucros, quando ajudamos a empresa a construir o seu diferencial, estamos fazendo marketing. =]

Agora que já escolhemos o nosso tema ("Get the facts") e o nosso cliente virtual (comunidade), podemos começar a trabalhar de verdade.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Publicidade?
   2. Alguma coisa de marketing
   3. Planejamento
   4. Executando
   5. Criação da marca da campanha e impressos
   6. SIM, é possível
Outros artigos deste autor

Já falamos do PC Popular, mas será que o laptop também é ruim?

Modelagem realista com o Blender

Tempestade de cor

Porque o PC popular é ruim?

Programação visual (módulo 2)

Leitura recomendada

Enfeite o LILO com uma imagem de seu gosto

Escrevendo com LaTeX

Instalando Xgl + Compiz com uma pitada de Cgwd no Ubuntu Dapper Drake

As letras que fazem TOING

Splashy - Mudando a "cara" do seu boot no Ubuntu

  
Comentários
[1] Comentário enviado por marcosomelhor em 07/11/2005 - 15:28h

+ um otimo artigo seu meus parabens

[2] Comentário enviado por kaled em 07/11/2005 - 16:25h

Eu acompanhei a seria "Edição Pesada" e consegui convencer alguns designers que trabalham comigo a usar o Gimp por causa dela.

Espero que com esse novo artigo teu consiga abrir a cabeças de mais pessoas, inclusive as que decidem como gastar o dinheiro.

Continua assim amigo

[3] Comentário enviado por cmercaldo em 07/11/2005 - 16:53h

Video para incentivar, muito bom !
http://video.google.com/videoplay?docid=7600554419014140162&q=claudiom

Att
Claudio Mercaldo

[4] Comentário enviado por removido em 07/11/2005 - 18:26h

"NÓS temos os softwares... apenas temos de acreditar neles e no nosso conhecimento interno. " - a melhor frase de 2005!!!
;-P

[5] Comentário enviado por timm em 08/11/2005 - 07:35h

O artigo tá ótimo, mas eu nunca duvidei da capacidade do Linux pra qualquer coisa.

Tenho um grande amigo que é designer, e certa vez a gente tava conversando sobre software. Eu tava começando no Linux, e então ele ficou surpreso ao saber o sistema que eu usava, e disse: "Timm, eu tô usando um programa da "Plataforma Livre" no lugar do PhotoShop, chama-se Gimp. É fantástico, experimenta se tu tiver a oportunidade"

E assim que eu tiver a oportunidade eu usei, instalei pelo URPMI, no Mandrake, e achei realmente muito bom, eu tava começando, e aquilo mudou totalmente os meus conceitos sobre Software Livre. No meu PC de trabalho eu não uso Photoshop. só Gimp. Esse meu amigo ainda queria aprender a trabalhar com Maya, mas ele é preguiçoso o suficiente pra isso... Então continua no 3DStudioMax... Pena, podia ser um puta "Plataforma Livre", como ele se referia à OppenSource...

[6] Comentário enviado por strongz em 08/11/2005 - 15:43h

isso ae acvsilva.. a melhor frase.. não digo de 2005 mais a melhor =P
"NÓS temos os softwares... apenas temos de acreditar neles e no nosso conhecimento interno. "

[7] Comentário enviado por homertrix em 09/11/2005 - 12:41h

concordo, temos que que confiar en nossa capacidade que com o conhecimento, podemos mudar o monopolio, da informática, disponibilizando a LIBERDADE de esconha para os usuarios investirem nessa idéia !!!!

[8] Comentário enviado por ramonklown em 09/11/2005 - 21:53h

Eu concordo com a frase, mas isso não dependo somente dos desenvolvedores.
Acho que depende mais dos que estão abitolados no Windows XP do que nós.

[9] Comentário enviado por gotslack em 21/06/2006 - 00:19h

cara.. ótimo artigo!!
mto bom mesmo.

isso prova que nem todo bom designer usa o Janelas; e nem todo bom projeto, precisa dele! ;D

só há algo que me disperta curiosidade há mto.
no windows, é fácil.. mas no linux, como eu posso converter meus brushes do photoshop para gimp?

*.abr -> *.gbr

se alguém souber, me avise! ;D
abraços

[10] Comentário enviado por Diede em 27/12/2007 - 03:22h

Se for só renomear os .abr para .gbr, o comando é algo assim:
for brushes in *.abr; do mv $brushes $(basename $brushes .abr).gbr


Contribuir com comentário