Projetos de software livre descontinuados: um problema com solução

Ao longo do tempo temos visto a surgir diversos bons projetos de software livre, que embora sejam úteis a muitos usuários, terminaram por ser descontinuados. Procurarei com este artigo encorajar novos usuários de GNU/Linux a participarem ativamente de projetos que possam lhes ser úteis, desde o desenvolvimento até a adaptação (maravilha!) de programas existentes às suas necessidades.

[ Hits: 23.310 ]

Por: Isaque Vieira de Sousa Alves em 02/08/2008


Projetos descontinuados: o que fazer quando me deparar com um?



Ao se deparar com um projeto descontinuado, o primeiro momento é crucial. A partir daí, ou você perderá por completo o interesse no software por acreditar que ninguém o valorizava tanto, ou irá se envolver na elaboração de uma equipe para dar continuidade ao projeto, melhorando-o, ou atualizando as suas bibliotecas.

Para evitar a perda do interesse, leia as especificações do projeto, acesse a documentação, se existente, observe qual era a motivação da equipe inicial de produção etc. Se o programa representa uma solução para você ou para algum cliente, terá vários caminhos a seguir, cito três:
  • Retomar sozinho o desenvolvimento, investindo tempo e recursos próprios;
  • Retomar o projeto com uma equipe de desenvolvimento formada, investindo todos, mais ou menos a mesma quantidade de tempo e recursos próprios;
  • Retomar o projeto com o patrocínio de alguma empresa interessada nas funcionalidades do programa em questão.

Das três opções que citei, creio que a mais atrativa seja procurar patrocínio, porém é também, se não estou enganado, um pouco rara, senão impraticável. Ficaríamos então com as duas outras opções, porém de cara a primeira se mostraria pouco interessante: trabalhar sozinho em um projeto complexo pode render muita dor de cabeça: revisar o código, detectar falhas de portabilidade etc. Retomar projetos sozinho é algo muito difícil, principalmente se o projeto foi formado por uma boa equipe. Se a pessoa que se propõe a retomá-lo não tiver uma boa quantidade de tempo e recursos, pode abandonar antes mesmo de concluir ao menos 1/3 de sua própria proposta.

Sobra-nos então a opção sem dúvida mais adequada: montar uma equipe de desenvolvedores que investirão tempo e recursos próprios, de maneira autônoma. Porém, nem todo mundo que programa tem afinidade com o Open Source ou tempo disponível, mas dá-se um jeito. Sob a bandeira de uma equipe todo o trabalho pode tornar-se senão mais simples, mais fluente.

Então, quando se deparar com um projeto já descontinuado de um programa que parece oferecer exatamente o que você estava precisando, não se desanime. Selecione uma das opções e mãos a obra. Se tiver gás para trabalhar sozinho, faça-o, senão convide alguns amigos e partam pra cima do código com sede de vê-lo funcionar. Caso seja analista de uma empresa, não se desespere e corra para o lado negro da força, antes, sugira ao chefe a contratação de uma equipe que aprimore o programa em questão para uso na empresa de vocês, lembrando de distribuí-lo novamente, claro.

Então, quando se deparar com projetos descontinuados já sabe o que fazer? Caso não saiba ainda, volte ao início do texto e leia novamente.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Apresentação
   2. Utilizando o potencial para retomar projetos descontinuados
   3. Projetos descontinuados: o que fazer quando me deparar com um?
   4. Alguns projetos que merecem especial atenção
Outros artigos deste autor

Linux, a pirataria de software e a desvalorização do desenvolvedor (parte 2)

Diagnosticando problemas variados em ambientes GNU/Linux (parte 1)

Entendendo orientação a objetos na prática (parte 1)

Linux, a pirataria de software e a desvalorização do desenvolvedor (parte 1)

GNU/Linux: Liberdade e Cosmovisão

Leitura recomendada

Conheça a distribuição FAN Nagios

Como instalar o XAMPP no GNU/Linux

Sbopkg - Instalador de pacotes para Slackware

Instalando o Automatix no Debian Etch

Mandrake 10.1 Official - Análise de instalação e uso

  
Comentários
[1] Comentário enviado por andrebsilva em 02/08/2008 - 18:52h

Bom artigo, foi mal mas, estou comentando sem ainda terminar de lê-lo. Volto e termino de ler rapidão mas, não poderia ficar sem comentar, dizer que é bacana essa visão. Bola pra frente.

[2] Comentário enviado por Teixeira em 02/08/2008 - 21:42h

Aluno, é esse o espírito do software livre.
Também concordo em que certos projetos teriam de ser levados avante, que deveria haver aproveitamento de código, etc.
Mas contra esse espírito existe um outro, o de uma suposta "evoluçào tecnológica" (*).
Este novo espírito, por vezes contrário ao primeiro, é que faz a tecnologia plenamente vigente na semana passada tornar-se "obsoleta".
Existem também - perfeitamente notáveis aqui no Brasil - aqueles que apenas criticam sem jamais contribuir com uma linha que seja.
Não seja isso um impecilho. Afinal, somos livres.

(*) A Evolução tecnológica existe, e é sempre benvinda. Sem ela não haveria LCD, plasma, SATA, USB, Bluetooth, banda larga, etc.
Estou-me referindo a uma "evolução" (entre aspas), aquela que sob pretextos e heranças vazios, vêm cancelar coisa boas que já existiam.
Seguindo analogicamente essas tecnologias, um Fusca estaria totalmente ultrapassado e não poderia andar nas ruas pois não haveria nada compatível com ele: Peças de reposição, combustível, bateria, lâmpadas, pneus, etc., etc.
Essa obsolescência forçada é que é danosa ao trabalho voluntário, se por ela nos deixarmos abater.
Vamos em frente, então.



[3] Comentário enviado por albfneto em 03/08/2008 - 14:19h

Sim, muitolegal. eu mesmo gravei e guardei pacotes que gosto ou uso, e que não existem mais.
Por ex. tenho os fontes do Beryl 0.21, pq o compiz-fusion é um pouco diferente.
Também o melhor frontend gráfico para Gentoo, O Kuroo, foi descontinuado....
Muitos pacotes conhecidos tem colaboradores.
eu pertenço a varios foruns e wikis de distros que gosto, como o Sabayon e o gentoo.
Não sou programador, mas testo vários pacotes exp. em ultima versão e unstalble, inclusive de Mandriva , sabayon e Gentoo.
Já reportei bugs no Sabayon e Gentoo Bugzillas.
Tmmbém sou colaborador da fundação Mozilla, testador e um dos tradutores para pt_BR,do Firefox

[4] Comentário enviado por daigo em 04/08/2008 - 09:54h

Tornei-me o novo responsável pelo projeto d ERP nacional LinuxStok. A versão 1.0 estará disponível final d agosto, mas preciso d programadores PHP/GTK pra auxiliar no projeto. Caso alguém c habilite, pode entrar em contato por:
msn: [email protected]
e-mail: [email protected]
skype: adm_tigerlinux

[5] Comentário enviado por dhryko em 04/08/2008 - 11:50h

Isaque,
excelente artigo! Tenho o mesmo pensamento e muita vontade de incentivar nossos amigos do Piauí a adotarem essa idéia.
Outros projetos que poderiam estar nessa lista seriam o CVoiceControl (controle por comandos de voz) e o LainOS (SO baseado no FreeBSD voltado para a usabilidade).
Vamos em frente!
Abraços livres.

[6] Comentário enviado por daigo em 04/08/2008 - 14:36h

O site: http://codigolivre.org.br está cheio d projetos nacionais descontinuados.

[7] Comentário enviado por isaque_alves em 05/08/2008 - 00:36h

Então galera, vamos começar escolhendo. Por exemplo, me interessei pelo LinuxStok... as também tô de olho no UIRA e no CVoiceControl... vamo ver se a gente se envolve com esse espírito mesmo... vamos sugerir aos nossos professores que usem tais projetos descontinuados como trabalhos para equipes realizarem!! Tipo: unir o útil ao agradável!!

[8] Comentário enviado por isaque_alves em 05/08/2008 - 00:42h

Agora, sabe o que é 'desinteressante' (se é que essa palavra existe...)?
A galera que desontinua os projetos apagar o código fonte... com exceção do sistema SAPÊ de publicação eletrônica, o resto que procurei como descontinuado no codigolivre.org.br não tem sequer especificações do projeto... em meu ponto de vista, descontinuar não é a mesma coisa que encerrar... e mesmo, encerrar não signfica tornar indisponível... creio que isso seja contra o espírito do Software Livre...

[9] Comentário enviado por marcosmiras em 05/08/2008 - 17:17h

Bacana, muito bacana esse seu artigo...

[]'s
Marcos Miras

[10] Comentário enviado por doradu em 01/02/2010 - 17:50h

ai, Isaque

conhece o projeto Gordon?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts