O que ainda falta pra você abandonar o Windows de vez?

Resolvi escrever este artigo para ajudar a quem está na transição ou está na dúvida entre Windows e Linux.

[ Hits: 38.606 ]

Por: Djair Dutra C. Jr. em 05/06/2006


Introdução



O Linux é, sem dúvida nenhuma, um fenômeno e uma revolução tecnológica assim como também já foi o Windows, mas algumas diferenças devem ser ressaltadas nesta comparação.

O Windows proporcionou ao usuário "doméstico" desfrutar das maravilhas da informática ainda crua naquela época. Sem dúvida, seu papel na difusão da informática e na quebra de inúmeras barreiras deve ser levado em consideração.

Com o Windows, cheio de ícones coloridos (ocultando linhas de comando), interface intuitiva e facilidade de uso e aprendizagem, a informática e a venda de computadores tiveram um "booom"!, tornando a Microsoft a maior empresa do mundo em faturamento.

Com ele as empresas puderam desenvolver facilmente planilhas, cálculos e operações fundamentais, que antes levavam muito tempo. Isso levou os computadores para dentro das empresas e elas tornaram-se escravas de informações que só eles podem proporcioná-las.

O que aconteceu, na minha visão e na de muitas pessoas que já conversei, foi que os softwares, ou propriamente a informática, não puderam acompanhar, ou satisfazer o crescimento de usuários. Com o crescimento de usuários surgiram inúmeras necessidades, que não poderiam ser sanadas por uma só empresa, ou um grupo (como acho era o desejo da Microsoft).

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. O surgimento de alternativas
   3. A evolução do Linux no desktop
   4. O outro lado da moeda
Outros artigos deste autor

Esqueça tudo e venha para o Linux!

Autenticação de sites com PHP e MySQL

O dia em que o KDE me surpreendeu

O poder do SSH

Estamos mais "INGNORANTES"?

Leitura recomendada

O papel do Linux na atualidade

Livre arbítrio - exerça!

Sociedade, Software Livre e Linux

Se o Linux fosse uma "marca"

Próximas Tecnologias do Sistema GNU/Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Gladiuz em 05/06/2006 - 20:53h

respondendo a pergunta do titulo..

Se Linux rodasse tibiah, num precisaria mais do winn, mais nao roda, nao consigo, entao fico com os dois :(.

[2] Comentário enviado por medeiros64 em 05/06/2006 - 21:46h

Respondendo o q falta p/ encher de espaço em reiserfs no meu hd é

minha irma aprender Linux rsrsr


[3] Comentário enviado por alini em 05/06/2006 - 21:51h

OLá amigo Malacker...
Muito interessante seu artigo...
Mas no meu caso,migrei pra o Linux ,definitivamente a cerca de 1 ano...Deletei Rwindows da minha vida hehehe...pra sempre...Uso Linux Slackware 10.2
Um abraço.
Alini
;)

[4] Comentário enviado por removido em 05/06/2006 - 22:10h

Respondendo a pergunta do título:
Um software mágico que "transdecodificasse" cada arquivo de cada um dos mais de 500 CDs gravados com os mais diferentes tipos de formatos proprietários (quase todos dos mais famosos formatos).

Muitos desses arquivos até podem ser lidos em softwares do Linux (como .doc com o OpenOffice) mas viver com aquela sombra de que quando você mais precisar as coisas não vão dar certo .... é difícil.

O que me prende ao windows (no vmware) não é o presente, mas o passado, de 1998 até 2004, quando eu chutei o windows do dualboot.

Softwares equivalentes, muitos dos quais melhores, existem aos montes para todo tipo de serviço.

[5] Comentário enviado por ersramos em 06/06/2006 - 00:33h

Falta facilidade para iniciantes facilidade em instatar e colocar para funcionar os winmodems.

[6] Comentário enviado por rafagil em 06/06/2006 - 07:20h

Respondendo a pergunta acima... até hoje naum conheco nenhum INICIANTE q tenha conseguido instalar um winmodem.... no WINDOWS!!! no commentz...

"era necessário solicitar ao administrador a extração dos dados, que depois eram inseridos em uma planilha do EXCEL" .. Ué, mas naum usavam linux? q q o Excel tah fazendo lah?

[7] Comentário enviado por removido em 06/06/2006 - 08:32h

Meu computador possui duplo Boot, apenas para o pessoal lá de casa, que é leigo, e insiste em não utilizar Linux.

Gosto do Linux por isso. Estabilidade e Modelabilidade, onde, como o próprio malacker disse, você pega uma distro. e dá a "penteada final".

Estou apenas esperando o término da faculdade para fazer a aquisição de um computador para mim, e chutar o Windows do Dual boot...

Como diz aquele grande ditado:
- Quem tem medo de cagar, não come!

Se você tem medo, quanto a utilização de uma distribuição linux, ou quanto a instalação da mesma, teste várias, teste aquelas do tipo "live", onde nenhuma instalação seja necessária.

Não ter um curso de linux, também não e desculpa para não usá-lo. Existem Milhoes de tutoriais na internet, e comunidades apenas voltadas para a distro. que você resolveu adotar.

[8] Comentário enviado por PCMasterPB em 06/06/2006 - 08:39h

Uma coisa no artigo que tb concordo, é que as configurações do computador possam ser feitas tanto em ambiente gráfico como em modo texto, isso pra mim é um ponto muito forte no linux. Tem coisas que é mais fácil usando um ambiente gráfico, mas tem coisas que é muito mais fácil usando o modo texto. Sem contar que com a ajuda do modo texto pode-se automatizar tarefas usando shell-script. E seu artigo foi muito bem escrito, parabéns.

[9] Comentário enviado por nelson em 06/06/2006 - 09:00h

Bom para nós mudarmos para linux, já mudamos de certa forma a muito tempo, eu vejo o grande problema e nas pessoas comuns, do dia a dia mudarem para plataforma Linux e FreeBSD. Acho que para as pessoas comuns, vai exigir uma mudança de cultura de maneira geral, visto que as mudanças para muitas, pessoas é complicada.

[10] Comentário enviado por fredaum em 06/06/2006 - 09:01h

@Gladiuz - concordo

preciso de duas coisas para chutar de vez o rWin, que o Tibia/TibiaCam funcione descentemente e que minha irmã aprenda e queira usar

do demais uso linux para tudo, vídeos, imagens, música, navegar, textos (raramente) gravar cds...

acho q falta realmente é vontade de pelo menos experimentar o novo

na empresa em que trabalho, fizemos o teste com duas máquinas, a máquina de um vendedor esta perfeita, rodando de boa com o sistema no wine, a outra abandonei, pq?? pq o usuario fazia as coisas erradas e culpava o linux... uma professora se recusando a aprender...

com 99% dos usuários é assim.


abraços

[11] Comentário enviado por f360c4 em 06/06/2006 - 09:09h

o que falta para mim, quase nda, a não ser meu irmãozinho que insiste que eu deixe o windows lá, para ele poder jogar . . . e precisa para mim tbm conhecer programas keylooger, trojans, etc etc, pois não tenho conhecimento nenhum desses tipows de programas no LINUX :( . . . . . . mas estou emgatinhando logo + LINUX - sem dualboot (proxima meta) (espero), mas muito bom artigo.

[12] Comentário enviado por garimpeir0 em 06/06/2006 - 11:11h

So falta eu conseguir jogar Fifa, NFSU, GTA San Andreas e Winning Eleven 10... O resto já faço tudo no meu Kubuntu que é show de bola, até para o meu pai de 60 anos.

[13] Comentário enviado por xander em 06/06/2006 - 14:04h

Sensacional o artigo.Estou tentando migrar a muito tempo do ruindos para o linux , mas ainda não consegui, seja por ter problemas com o hardware se ja por não conseguir executar algum programa.Mas eu não desisto , um amigo vai grava o conetiva 10 e vou para mas uma tentativa , e acredito que desa vez eu seja vitorioso e mude de vez.Então o próximo passo será estudar para tirar a certificação.
Linux sempre.

[14] Comentário enviado por randari em 06/06/2006 - 15:01h

Na minha opinião, o que falta pra eu migrar de vez pro linux, é meus dois winmodems, um lucent ISA 1641b 56k, e um usrobotics 3cp3594 PCI funcionar. eu nunca consegui me conectar e nem configurar uma conexão usando esses modems, que aliás, o lucent conecto a 52000, nao troco ele pelo usrobotics PCI que nao passa de 46000. Eu já tentei várias distros: conectiva 7.0, kurumin 5.0, kurumin 6.0, ubuntu 5.10, e nunca consegui sucesso. um micro sem internet pra mim nao tem valor. Entrei em vários fórums, listas de discussoes, grupos de estudo, procurei em muitos lugares, mandei mensagens pra muita gente, e teve gente que inclusive disse que nunca ouviram falar em modem lucent ISA. Outro detalhe, quando instalei o conectiva 7.0 em dualboot, a minha placa de som SoundBlaster ISA awe32 funcionava com os módulos ISAPNPCONF. Depois que substituiram o ISAPNPCONF pelos módulos alsaconf, nunca mais ouvi nem um ruído se quer da minha placa de som, pois ela nao é mais reconhecida por distro nenhuma. Resumindo, o dia em que surgir uma distro que reconheça e configure todos os itens que tenho no pc, eu neste dia, sinceramente darei um delete no windows e usarei somente linux, pois acredito que a maioria das pessoas que atualmente são usuários de microcomputador, nao possuem recursos suficientes para comprar micros top de linha. As distros atualmente são feitas somente pra micros novos e top de linha

[15] Comentário enviado por nazareth87 em 06/06/2006 - 15:35h

Bom, no meu ponto de vista, o linux sai muito bem pra grande maioria de usuários, mas qdo começa a exigir mais em termos de multimidia a coisa não é tão facil, por exemplo, minha webcam LG200 funciona (ainda q irregularmente - vc não altera a quantidade de luz e outros detalhes) no kurumin, já no slackware até agora não consegui, em termos de som já tentaram usar um sistema de audio 5.1 (com alsa) não funciona? só sai som em 4 caixas e o resto, um scanner em porta paralela então nem se fala, falta justamente apoio das empresas q fabricam o hardware a exemplo da NVidia, cujo o suporte a suas placas são muito boas em linux.

[16] Comentário enviado por isaac em 06/06/2006 - 21:04h

O dia em que todos os jogos de Ruindow$ forem lançados para Linux, como a ID Software faz, assim como todos os aplicativos consagrados dele forem também feitos para Linux, a M$ vai estar perdida.
Se um dia isso acontecer, vai acabar o motivo de usar este sisteminha chulé.

[17] Comentário enviado por romeuaj em 06/06/2006 - 23:05h

O que falta pra min são programas para autoração de dvd, converção de formatos, pois já procurei e até agora não tive sucesso, e finalmente convencer a patroa a largar o msn que ela não abre mão!!!

[18] Comentário enviado por Credmann em 06/06/2006 - 23:20h

avidemux.sf.net <- conversão de formatos;
dvdstyler.sf.net <- autoração de DVD;
qdvdauthor <- idem.

[19] Comentário enviado por jcaj em 07/06/2006 - 08:03h

Parabéns pelo artigo, ficou muito bom, porém tem um erro na data "24/03/2026", não seria 24/03/2006? Valeu. Júnior

[20] Comentário enviado por bicalho em 07/06/2006 - 12:07h

O que falta é CULTURA...
Meus filhos (de 8 e 5 anos) aprederam o básico e não sentem falta do ruindows, minha esposa até prefere o Linux!!!
Uso o Suse 10 e o Red Hat

[21] Comentário enviado por pools em 07/06/2006 - 15:57h

Infelizmente ainda faltam jogos... Se todos as empresas pensassem com a ID Software que utiliza openGL permitindo executar jogos em ambas plataformas...
Quem é fã de um bom jogo e não consegue emular (Elder Scrolls Oblivion por ex) ainda tem q tolerar o dual boot.

Muitos que trabalham com gráficos pesados também reclamam

Mas acreditem... é tudo questão de tempo... assim que o linux estiver presente em mais de 25% das máquinas do mercado, as empresas terão outros olhos....

Abraços!



[22] Comentário enviado por pgsc em 07/06/2006 - 17:15h

Na minha opinião o que falta mesmo é tirar essa imagem da cabeça da maioria que o windows é o sistema ideal. Não é, a questão é somente aprender um pouquinho ou ler algo mais que no windows. A filosofia de "clica e roda" já está muito bem difundida no linux (coisa que os usuarios do windows reclamam). Uso o linux desde os tempos de linha de comando e altuamente me livrei definitivamente do rwuindos quando consegui fazer minha webcam e placa de captura de tv funcionarem. Ainda bem que o linux vem ganhando espaço cada dia mais!!!

[23] Comentário enviado por davidsonpaulo em 07/06/2006 - 17:36h

roumeuaj,

Softwares para manipulação de vídeo para Linux existem às pencas, e são todos muitos bons. O Avidemux é o melhor, mais completo e mais prático software de conversão de formatos que eu já vi. Se existe algum melhor, ainda não ouvi falar. A útlima versão dele não tá nem ninja, tá samurai!

Para autoração de DVD, embora nunca tenha chegado a utilizar, procurei e achei vários. O DVDauthor e suas variantes parecem ser os principais.

Para captura e edição de vídeo ainda podemos citar o Kino e o Cinelerra, além, é claro, das várias ferramentas individuais que existem para manipulação de vídeo. Se for considerar áudio, aí abre-se um leque infindável de softwares altamente profissionais: Ardour, Protux, Rosegarden, Audacity, Hydrogen, Freebirth, Mixxx etc.

Quanto ao MSN, aMSN é um clone quase perfeito do Messenger. Suporta conversa por áudio, webcam, emoticons personalizados, chamada de atenção etc. Só não suporta ainda os winks. Fora os outros clientes como Mercury, GAIM, Gajim etc, todos suportando o protocolo MSN diretamente ou via transporte.

[24] Comentário enviado por claudiolima em 07/06/2006 - 18:55h

Olha,

O Linux é excelente e eu trabalho com ele, agora quer compará-lo com o Windows é brincadeira.

O Windows é muito mais rápido Gráficamente, e sem contar as inúmeras opções de Aplicativos, Jogos..., ou seja, tudo é voltado para o usuário.

O que o linux tem de bom é que é FREE e "ainda" tem menos vulnerabilidade, pois os Hackers não se interessam em entrar em um sistema livre, não tem graça...

Outra o suporte. Quem tem o melhor suporte? O windows é claro, que conta com uma equipe pronta pra te atender e resolver seu problema, agora o Linux, você posta o erro sabe lá onde e espera até a boa vontade de alguém pra resolver, a não ser que você pague.

Então pelo custo benefício, o Windows é muito superior ao Linux, pois o barato pode sair muito caro depois.

Por isso eu digo, larguem de ser terroristas com o Windows, se a pessoa não gosta do windows ou quer usar o Linux porque é moda, ou coisa assim, simplesmente não usa, não precisa falar mau do Windows para enaltecer o Linux, se ele é melhor, quem tem que decidir são os usuários não uma opinião isolada.

Será que o Linux precisa disso? Então tá mal!

Claudio

[25] Comentário enviado por blackhatthi em 07/06/2006 - 19:48h

Em casa uso Slackware 10.1 e Conectiva 10, mas ainda existe uma partição ntfs para o XP... -,-;. Minha irmã ainda não aderiu ao linux, mas isso é questão de tempo. Agora quanto ao depoimento da gerencia de TI, posso imagina o que aconteceu. O pessoal de TI não soube configurar corretamente o Linux ou então é algum revoltado da vida que não conseguiu passar na LPI e "sabotou" o sistema para que o servidor linux fosse substituido por "um qualquer".

[26] Comentário enviado por kjhoni em 07/06/2006 - 20:54h

O grande problema no momento é cultural. Distribuições para usuários finais existem, e muitas. Agora cabe um esforço maior para utilização, do Linux, em iniciantes da computação.
Poderia dizer também, que desenvolvedores, teriam que deixar de lado a idéia de que Linux só serve pra quem gosta de conhecer a máquina "bit a bit", que serve pra hacker ou coisa parecida. Usuários finais não precisam e nem vão ficar correndo atrás de scripts de configuração, querem facilidades.

[27] Comentário enviado por kropco em 08/06/2006 - 11:24h

Sabe o que falta???
AutoCAD...não consigo rodar no wine de jeito nenhum...e é o programa que mais usamos aqui...(empresa de engenharia civil)...
ja consegui substituir todos os outros programas (e também catequizar o pessoal da empresa ao SL), mas falta o mardito do CAD...os arquivos DWG são unanimidade mundial..e o modo de operação e desenho da AutoDesk também são (francamente, os caras são hours concours)...é quase impossível um usuário acostumado ao AutoCAD aprender a usar o Q-Cad sem perder muito (talvez toda) a sua produção...(ou ainda alguns outros programas que a galera está tentando emplacar)
Se o peão já aprender com Q-CAD, fica mais fácil, mas vai achar desenhistas / projetistas / arquitetos "virgens" de AutoCAD (que é ensinado nas faculdades) e dispostos a aprender outra plataforma...é impossível..
Não é crítia ao Q-Cad...é experiência de quem trabalha na área...a ideia é fantástica, mas esbarra no modo de operação (usuários) e nos arquivos.
Portanto, quando rolar AutoCAD para Linux, será a hora da "bica total" na caixinha das janelas...e viva o pinguim...

[28] Comentário enviado por davidsonpaulo em 08/06/2006 - 15:45h

AutoCAD, Photoshop, CorelDRAW, Office, Dreamweaver etc para Linux, vai sonhando. Quando chegar o dia em que essas empresas acharem necessário desenvolver uma versão de seus programas para o Linux, será o mesmo dia em que a qualidade de seus softwares será incrivelmente inferior à dos softwares livres equivalentes. Ou seja, o dia que, por exemplo, a Adobe achar que deve lançar uma versão do Photoshop para o Linux, é porque será concenso mundial de que o GIMP é muito melhor. Com o AutoCAD será a mesma história. Se estiver esperando um AutoCAD pra Linux, sua migração nunca vai ocorrer. Mas pode ter certeza de que o desenvolvimento do Q-CAD vai acontecer em um ritmo cada vez mais forte, até chegar ao ponto em que vai se tornar tão superior ao AutoCAD que não haverá mais sentido pagar milhares de dólares por um programa inferior a outro livre e gratuito. Nesse dia, todos os usuários preguiçosos perderão empregos e clientes para aqueles que tiveram a sabedoria de aprender novas tecnologias, resultando numa correria alucinada pelo aprendizado desses outros softwares. Aí é que vai ser legal.

Não quero dizer que você esteja errado. Realmente, concordo plenamente com os seus comentários, é assim mesmo que as pessoas encaram as coisas. Não aprendem Linux porque "ninguém usa", não aprendem GIMP porque "ninguém usa", e não aprendem Q-CAD porque "ninguém usa". Agora, se você conhece o Q-CAD, estude-o e tente fazer tudo por meio dele, que no futuro você pegará todo o serviço dos profissionais que não fizeram o mesmo que você. :-) Agora, AutoCAD pra Linux, sem chance.

Abraços

[29] Comentário enviado por tchandy em 08/06/2006 - 15:58h

Falta FORÇA DE VONTADE por partes dos usuários domésticos

[30] Comentário enviado por removido em 08/06/2006 - 16:06h

Ótimo artigo!

[31] Comentário enviado por removido em 08/06/2006 - 16:44h

Essa história do Windows ter facilitado tudo com a GUI balela. todod mundo sabe que quem usou isso pela primeira vez foi a Apple, e a Microsoft copiou. Eles até travaram uma longa batalha judicial por conta disso.

E quanto aos casos de sucesso do Windows ao substituir o Open Source, é bem o que o tchandy comentou anteriormente: falta de força de vontade dos usuários, que ao invés de configurar seu OpenOffice para salvar no formato *.doc, salvam no formato padrão. Depois, dizem que não se adaptaram, e culpam o Linux, ou seja lá que ferramenta livre estejam usando, por não ser compatível.

E seu artigo é meeio confuso em alguns pontos, por exemplo quando trata da terminologia "livre" e "grátis". Quem não conhece, provavelmente se perdeu nessa parte...

[32] Comentário enviado por kropco em 16/06/2006 - 11:13h

concordo com você, Davidson...acredito que no futuro, as coisas irão mudar...o problema é que não podemos viver só de esperança...temos que fazer algo "agora"..e principalmente, trabalhar e ganhar o sustento "agora"..e vendo por esse lado, o AutoCAD ainda é quem dita as regras...principalmente se você pensar que o tal do .DWG (arquivo proprietário do AutoCAD) é tão difundido entre arquitetos e engenheiros quanto o .doc é para o resto do mundo...não dá para ir contra esse fator...se o Q-CAD (ou outro soft do genero) pudesse trabalhar com esse formato, eu seria o primeiro a promover a mudança...mas como isso não acontece, como garantir o sustento da família enquanto se tenta "mudar" o costume de uma categoria toda??..por enquanto, é meio utópico isso...mas ao menos ja iniciamos a discussão
Quanto a aprender o Q-Cad, sabe que eu estou fazendo isso...e realmente, ele tem tudo para se destacar no futuro...mas por enquanto, nessa área, temos que aceitar a superioridade do AutoCad...infelizmente...
Tem uma biblioteca...openDWG, que tenta fazer algo do gênero....mas...não é opensource...o open é só o nome, pois é proprietária, e paga..mas é uma tentativa...
Estamos aguardando...e nunca parados...tomara que mais pessoas leiam isso, e cheguem junto para achar uma saída..

Valeu, brother..

[33] Comentário enviado por magnocrow em 29/06/2006 - 09:20h

só sei de uma coisa o dominio microsoft ta caindo por terra.

[34] Comentário enviado por heckjp em 10/02/2007 - 11:16h

É ..a maior barreira encontrada pelos usuarios linux não são as dificuldades quanto ao uso do sistema, mas sim a resistencia das pessoas que o cercam e são acostumadas com o Microsoft Windows, afinal, para eles..pra que mudar o que esta bom?

[35] Comentário enviado por dockism em 06/03/2007 - 11:24h

Concordo com o comentario acima...
Aqui na minha empresa, temos um sistema interno que roda somente em windows, to tentando emular ele para o linux, ta dificil mas to tentando se conseguir é mais um passo a frente para a empresa aqui mudar para linux...
Olha que conheço o linux não faz 6 meses, eu já instalei muitas coisas nele....uso fedora core 6.

JezzOCoxo em 06/06/2006 - 08:32h:

Como diz aquele grande ditado:
- Quem tem medo de cagar, não come!

Olha eu conheço um parecido...

- Quem tem cú, não tem medo de cagar.

hehehehehe

[36] Comentário enviado por GilsonDeElt em 10/03/2007 - 12:29h

Concordo plenamente com o artigo e com os comentários acima.

Pesquiso sobre Linux há quase dois anos (desde que entrei no CEFET-MG), mas não tinha um PC em casa.
Em novembro/2006 minha mãe comprou um PC pra mim. Logicamente, escolhi um com Linux.
Ele veio com o Conectiva 10.1.1 OEM, que é quase totalmente inconfigurável, sem contar que o PC veio com mais 2 CDs de programas pra Windows.

Ao contrário de outras pessoas, não desisti do Linux.
Um mês depois, encontrei uma revista com os 3 CDs do Slackware 11. Comprei e instalei. Resolvi os problemas com o modem e aqui estou.

Na minha opinião, o que falta é vontade por parte dos usuários, pois, no Linux, nada é impossível.

No CEFET-MG, por exemplo, os laboratórios de Informática tem o Linux e o Windows XP instalados, mas os professores só mandam usar o Windows, provavelmente por não saberem usar o Pinguim. É sempre Windows, CircuitMaker, PSim e outros programas para Windows.

Tenho usado o KTechlab e o KiCad, que são ótimos programas para eletrônica no Linux, e não tenho vontade de botar o Windows no meu PC.

Pretendo instalar o Wine pra jogar NFSU2 em rede (via Hamachi) com meus amigos que usam Windows.

Não sei se fui claro, mas minha opinião é essa: tudo é possível no Linux, basta querer aprender (e é isso que boa parte dos usuários não querem fazer). Eu não sou um usuário avançado, e uso Linux sem ter problemas. Até meu irmão, que entende pouco de PCs, usa o Linux sem problemas.

Eu escolhi ser livre, por isso uso Linux!
Linux forever!!!

[37] Comentário enviado por pauloandreml em 02/07/2007 - 20:32h

Eu sou mais um novo usuário do Linux, e tenho tido uma grande satisfação com o OS. Embora ainda tenha o windows xp instalado em meu pc (dual boot), pouco utilizo.

Gostei muito do artigo, ficou muito bem escrito e traz boas dicas para quem quer conhecer o Linux.

Parabéns, Djair!

[38] Comentário enviado por carlosdf em 06/08/2007 - 12:00h

Não falta nada , pode faltar determinação dos usuarios para mudarem isso , largarem de vez a mentalidade que o Rwindows e perfeito e que linux e dificil para usuarios iniciantes e que não atende todas as demandas , não se aprende nada , sem ao menos tentar ...

[39] Comentário enviado por carlosdf em 06/08/2007 - 12:17h

Quanto a jogos , e so uma questão de tempo , ja ha o CEDEGA mais e pago mais da pra estala e joga numa boa no linux , e so uma questao de tempo , para que o linux ofereça o mesmo desempenho ou provavelmente ate melhor na questão dos jogos , para acabar de uma vez com a dependecia desta coisa chamada rwindows ja que muitas pessoas alegam que ainda n migraram totalmente por questao dos jogos e etc ...
Enquanto isso ...Dual boot infelizmente ....

[40] Comentário enviado por acmorais em 16/11/2007 - 17:33h

A Empresa onde Trabalho adotar o Linux, certas decisões estão fora do nosso alcance essa é a real verdade, mas pessoalmente eu ja utilizo desde de 1996, aprendi Linux na raça, sem curso, me senti a vontade para errar e acertar e isso é o mais importante so que hoje estou dividido num dual boot do proprio Linux, comecei com o Slackware hoje utilizo a versão 12 só que uma outra distribuição esta conquistando e dividindo o coração deste Linuxer.

[41] Comentário enviado por kernel_rj em 21/01/2008 - 19:53h

Esse comentário p/ mim é muito antigo, porém como tem um post de 16/11 aqui vai o meu post...
Na minha opinião por mais que os outros digam que não... O Linux ainda deve em relação a programas para Design Gráfico... Tipo, coletanea adobe, auto cad, corel x3... São programas de qualidades indiscutiveis até pelo mais adepto do linux... Infelizmente sinto ainda que falta mais participação das grandes empresas que só visam lucro e querem trabalhar somente para o sistema que tem mais usuários...
Sou profissional da área de TI e particularmente trabalho com linux já há algum tempo e sou feliz por isso! Ainda uso o W2k3 server para algumas funções específicas, estudo tecnologias microsoft pois penso que cliente feliz e cliente satisfeito... Independente de qual tecnologia usar... Sou um grande fã e adepto do linux, uso ele em meu desktop, na empresa e tento evangelizar o linux para meus amigos!
Mas pera ae... "evangelizar sobre o linux e usa windows???"
Sim, digo felizmente que ambos ajudam a pagar minhas contas e também afirmo que ambos foram fundamentais para minha erudição. Sempre vou querer saber sobre ambos os sistemas... Quando não existe possíbilidade de colocar o linux, corro para o windows! Atualmente acontece em menor demanda a última opção, porém sejamos realistas... Nosso querido sistema tem que continuar crescendo para que grandes fabricantes deem mais atenção ao mesmo!
Acho que já estou falando de mais e posso sofrer críticas de radicais, porém vejam o meu lado, tenho familia, estudo pra kct sobre S.O. e prefiro ter duas armas na hora de uma briga ao ficar na mão por uma ter falhado...
Abraço a todos os amigos do VOL.

[42] Comentário enviado por Tonisley em 22/12/2009 - 20:17h

Windows Movie Maker! Parece brincadeira, mas não é! Atualmente estou somente usando o ubuntu, tentei de alguma forma retirar esta dependência de dentro de mim, porém quando eu querer fazer um pequeno filminho caseiro com minhas fotos não encontrarei candidatos a altura no Linux e imagino que serei obrigado a usar o Rwindows só para isto. E o pior: será um desperdício de espaço, pois quando eu termino não vejo mais utilidade no software do Tio Bill.

Ave Linux.

[43] Comentário enviado por millemiglia em 15/06/2010 - 17:15h

Para mim não falta nada, já abandonei o Windows há mais de um ano. O que me prendia ao Windows era a dificuldade de imprimir e escanear mas minha multifuncional atual funciona perfeitamente no Ubuntu e, por isso, não tenho mais necessidade alguma do Windows.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts