O futuro e o Linux

Graças aos erros cometidos pela Microsoft ao longo dos anos e devido ao fato de ninguém ter condições financeiras mesmo em países de primeiro mundo para ficar pagando fortunas por licenciamento de software, vimos um crescimento da plataforma livre nos últimos anos.

[ Hits: 10.088 ]

Por: flavio ferreira hespanhol em 18/01/2010


O futuro e o Linux



Graças aos erros cometidos pela Microsoft ao longo dos anos e devido ao fato de ninguém ter condições financeiras mesmo em países de primeiro mundo para ficar pagando fortunas por licenciamento de software, vimos um crescimento da plataforma livre nos últimos anos.

O Ubuntu vem contribuindo muito para a adoção do Linux nos desktops e também o amadurecimento dos programas para Linux que hoje apresentam boa qualidade, podendo competir de igual para igual com softwares proprietários. No mundo dos smartphones, o Linux reina absoluto. Com o Android, Maemo e Symbian que dominam 60% do mercado. E com o surgimento do conceito de Cloud Computing, o Chrome OS juntamente com outras distribuições voltadas principalmente para o mercado de netbooks tendem a crescer cada vez mais.

Porém, algumas notícias me deixaram um pouco decepcionado com a plataforma livre. A primeira é a decisão do Richard Stallman de exigir que o nome GNU apareça em tudo e sua posição contrária a todo o software proprietário causando grandes transtornos. E ao ponto de Philip Van Hoof, desenvolvedor da plataforma Gnome que acompanha o desenvolvimento do Linux desde 1997, ameaçar separar-se do projeto GNU.

Está certo o Stallman não querer o envolvimento da Microsoft com o software livre, pois é óbvio que percebendo o crescimento deste ela está querendo miná-lo. Porém radicalismo nunca levou a nada, ao fazer isto ele está entregando o ouro ao bandido. Pois se a plataforma Gnome sair do projeto GNU, existem grandes chances dela ser comprada pela Microsoft. O que é bem provável, levando em consideração que o Windows Seven tem funcionamento praticamente igual ao do Ubuntu Linux e sua plataforma gráfica ser praticamente idêntica a do Fedora e do Ubuntu 9.10.

Outro fato que assusta é o afastamento de Mark Shuttleworth do projeto Ubuntu. O mesmo afirmou estar fazendo isto para dedicar-se a novos projetos, mas que nunca se afastará do Ubuntu. Será? Parece que a Canonical pretende desenvolver um projeto de Cloud Computing tendo em vista sua colaboração no desenvolvimento do Chrome OS e do Ubuntu One.

De outro lado o projeto Cauã visa criar pólos de distribuição de acesso a Internet utilizando Software livre, formando e capacitando pessoas para trabalharem no projeto, que consiste em tornar a Internet uma espécie de TV a cabo Over the Air. Ou seja, cada receptor se torna automaticamente um retransmissor de sinal funcionando como roteador de sinal sem fio e ajudando na redistribuição do sinal.

Em resumo: ao que parece estamos chegando ao fim da era do PC desktop doméstico e entrando na era do computador móvel, onde teremos smartphones, netbooks e notebooks cada vez mais poderosos que garantirão conexão com a Internet em tempo integral e atendendo a uma das maiores reivindicações do usuário doméstico, que é a de facilitar o uso do computador e... utilizando software livre.

   

Páginas do artigo
   1. O futuro e o Linux
Outros artigos deste autor

Blogs de mais, conteúdo de menos

Finalmente consegui tirar o Windows do meu computador!

Internet 3G no GNU/Linux

O papel do GNU/Linux na atualidade

O papel do Linux na atualidade

Leitura recomendada

Auditoria de computadores com OPEN-AUDIT

Burg - Gerenciador de Boot

Linux e Windows - Prós e Contras

Rust - Uma nova linguagem de programação

Usando o apt-file do Debian

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Ed_slacker em 18/01/2010 - 15:42h

Na verdade a forma de interagirmos com meios eletrônicos computacionais vai mudar drasticamente nos próximos anos. Teremos qualquer coisa sendo usada como tela, manipulação de açòes computacionais orientado a gestos (fim do teclado e mouse?), computação pervasiva, computação ubíqua, oferta de conexão em todos os lugares... Enfim, muita coisa vai mudar dentro de pouco tempo. E, pelo que tenho acompanhado das principais comunidades open source, todos estão cientes das mudanças e estão não apenas preparadas mas serão agentes e atores nestas revoluções.

[2] Comentário enviado por georgefarias em 18/01/2010 - 17:16h

Concordo plenamente, realmente estamos entrando na era da nuvem, e que além das mudanças nos pc, a área da computação está mudando completamente, hoje já temos empresas na era do Paas, Iaas e do Saas como novas formas de negócios. Tudo está se transformando.

[3] Comentário enviado por Nilodanx52 em 19/01/2010 - 00:01h

Tenho medo de tomar nojo disso tudo... pois penso que seremos alvo de uma rede e não estaremos só conectados e sim dependentes ao ponto de sermos controlados ou apenas é uma forma de ser muito pratica a usar a tecnologia... eu particularmente quero adiar o uso desses equipamento o máximo possível.... penso que a informática está indo para um caminho muito perigoso tenho medo de não pode usar mas o GNU/LINUX de verdade como estamos acustumados... penso também em nem ser tão anacrônico porêm não consigo...

#############
#>>>Tenso!!!<<<#
#############

[4] Comentário enviado por albfneto em 19/01/2010 - 13:35h

NiloDan.
Também tenho esse receio. O futuro é um pouco incerto.
pode ser que no futuro,não se possa ou não se precise instalar mais nada,
o aparelho eletronico pode não ter nem HD, voce não instala nada, não mexe em nada, não muda nada, só usa, como assistir televisão.
Muito menos interativo.
O que puserem lá, Linux, Windows, MacOS, tá tudo na Web ou embutido no aparelho.
o lado bom é para o usuário final, mas para quem gosta de fuçar e aprender, pode ser uma Tristeza.

[5] Comentário enviado por fhespanhol em 19/01/2010 - 17:27h

O exemplo do que o NiloDan está dizendo são os Iphones, onde tudo é lacrado e não temos acesso a nenhuma configuração do sistema. O mesmo válido para aparelhos MP7 em diante que ao ligar ao computador só temos acesso ao cartão de memória. Em breve os Netbooks também serão assim. Aliás os ShingLings da vida já são assim. Você tem Windows CE instalado neles e eles só funcionam ligados a Internet.

[6] Comentário enviado por douglas.giorgio em 19/01/2010 - 23:24h

o futuro eh cloud computing

a questão eh que, será que ainda teremos empregos do msm jeito que existe hj??

acredito que vagas de emprego vá diminuir drasticamente, e todo seu conhecimento em c/c++, python, etc vai por agua a baixo

e rede local?? como vai ficar os trabalhadores que mechem com samba, proxy, iptables, roteadores, switch, sendo que vc somente vai conectar a internet e ja ter tudo, nada de cabos e dados locais, sem isso entao como vc vai gerenciar??

[7] Comentário enviado por issamaysim em 20/01/2010 - 00:15h

Como assim a microsoft comprar o Gnome? sabia que o gnome é dirigido por uma fundaçao?
e que mesmo se desligando do projeto GNU ele nao pode se tornar um software proprietario?
sabia que ele é licenciado via GPL e que nao pode se tornar um software proprietario?
fora isso aonde voce tirou a teoria de que o windows 7 é compativel ou parecido graficamente com Gnome? ta mais para KDE nao que isso seja bom, mas o que voce disse no seu artigo parece estar um tanto equivocado nao acha?
mas continue assim escrevendo artigos e contribuindo com a comunidade !


[8] Comentário enviado por douglas.giorgio em 20/01/2010 - 00:28h

comcordo com o issamaysim

ateh se ocorrer um desligamento do linux com o gnu o linus torvalds nao pode tornar o linux um SO proprietario

mas, agr se tiver ligamento com a licença BSD, ai sim possa haver uma possibilidade da proxima geraçao do gnome se tornar proprietario

pq a MS iria querer o gnome??

[9] Comentário enviado por hideoux em 20/01/2010 - 11:55h

Os artigos pouco técnicos e bastante opinativos estão crescendo muito em número aqui no vol...
Reflexo da atualidade jornalística, ..., etc e tal...
Esse artigo simplesmente apresenta a opinião do autor, sem referências bibliográficas e sem profundidade.

[10] Comentário enviado por nicolo em 20/01/2010 - 12:51h

Nos início dos anos 70 um jornalista gaiato entrevistou grandes cientístas e homens da comunicação etc, perguntando como seria o futuro.
Publicou todo o show de profecias. Trinta anos depois o gaiato analisou as profecias e constatou que apenas uns 10% haviam se concretizado.
Prever o futuro é uma atividade de alto risco, mesmo para os grandes sábios do presente.

Com a diversificação da informática para a nuvens (cloud) é palusível que muitos players do software livre passem a se aventurar nas novas ondas.
Algumas serão duradouras, outras passageiras.

[11] Comentário enviado por fhespanhol em 20/01/2010 - 14:16h

Torço para que as opiniões de vocês sobre eu estar equivocado realmente sejam verdadeiras. Pois realmente se formos analisar os grandes lançamentos do Google e outras empresas veremos que foi mais tempestade em copo d´água. Porém as telas touch screen, os Super smartphones e os tablets PCs já exixtem e tudo indica que realmente haverá uma virtualização dos sistemas operacionais.

[12] Comentário enviado por fhespanhol em 20/01/2010 - 14:19h

Quanto ao fato de a Microsoft querer o Gnome vai ser só para tira-lo de circulação e prejudicar o software livre hora bolas. Gente não se esqueçam de que vivemos em um mundo capitalista e dependendo do preço tudo pode ser comprado. O verdadeiro comunismo não faz parte da natureza humana e talvez nunca venha a fazer.

[13] Comentário enviado por jbribas em 28/01/2010 - 10:51h

que a microsoft anda plageando algumas distro linux em sua interface grafica no windows 7, ta mais que na cara, agora comprar o projeto gnome acho meio impossivel ele não é licenciado GPL????
e o futuro é inserto mas aind aprecisaram de profissionais capacitados podendo mudar um pouco o modo de atuação desses peofissioansi!!!!

[14] Comentário enviado por fhespanhol em 28/01/2010 - 20:21h

É isto aí jbribas. Cabe aos usuários de Linux ou GNU/Linux mostrar que é possível utilizar o sistema de maneira racional. Em todos os lugares em que estou instalando Ubuntu as pessoas estão gostando. As reclamações são as padrão. Usar MSN, assistir vídeos e jogar. Mas isto tudo está bem mais fácil de resolver atualmente. Só falta a comunidade do software livre desenvolver codecs e plugins open source para que possamos parar de usar os proprietários.

[15] Comentário enviado por fhespanhol em 10/02/2010 - 08:30h

Para quem afirma que eu não sei o que estou dizendo leia este artigo. http://informticaaoalcancedetodos.blogspot.com/2010/02/ces-consumer-electronics-show-uma-das.html


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts