O Projeto GNU e o Linux: Uma combinação de sucesso

Apresentação do GNU/Linux. Prolegômenos do Projeto GNU. Prolegômenos do Linux. História do GNU. Surgimento do Linux. O GNU/Linux no Mundo. Considerações.

[ Hits: 15.277 ]

Por: Italo Muryllo Tosta em 15/01/2013


Considerações finais



Para muitas pessoas o GNU/Linux é só mais um operacional tentando ocupar seu lugar à sombra e que seu uso seria para os iniciados, gênios da tecnologia, nerds malucos ou hackers. As coisas não são bem assim. É fato se se o quiser simplesmente em forma do texto, cru, haverá alguma distro para atendê-lo; mas também, se o quiser como um operacional intuitivo, prático e simples de usá-lo, também o existirá. A questão é que quem experimenta o GNU/Linux, o dá uma chace, passa a vê-lo muito mais que um simples operacional, um conjunto de algoritmos sequenciado a fim de atender alguma solicitação; passa-o a tê-lo como uma filosofia de vida; um dogma a ser seguido.

Já pararam para pensar na importância que é o uso do software livre? São milhões de oportunidades para inclusão digital, milhares de pessoas que antes viviam a margem da tecnologia hoje podem usufruir, igualitariamente, no uso de software sem cometerem crime por piratearem um software proprietário. Seu repasse é permitido, é gratuito. E vai além, permite que faça o que deseja. Imaginou criar um sistema operacional a sua imagem e semelhança? O GNU/Linux o permite.

Empresas já entenderam que a adoção de software livre é mais barato, prático e menos arriscado. Escolas em todo o mundo já adotam o GNU/Linux como sistema operacional principal. O próprio Governo já entendeu a importância, adota e apoia tal medida.

Por fim, usar o GNU/Linux está além do simples cliques no mouse, está em redescobrir-se como usuário de tecnologia e pessoa. É defender uma causa mais humana, igualitária e equânime. É ser um, pois, somos um. São milhares de colaboração totalmente espontânea, é um único grito e uma só filosofia: Humanidade para todos, pois há uma crença que conecta toda a humanidade, porque sou o que sou pelo que nós somos. Nós do GNU/Linux somos Ubuntu*.

* O termo Ubuntu está sendo usado como um aforismo, máxima. Não se trata de uma preferência de distro.

Referências bibliográficas


Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Conhecendo o GNU/Linux
   2. O que é o GNU e um pouco de sua história
   3. O que é o Linux e um pouco de sua história
   4. O GNU/Linux no mundo
   5. Considerações finais
Outros artigos deste autor

Da programação ao IDE NetBeans

Guia pós-instalação do Fedora 18 (Spherical Cow)

Guia pós-instalação do Fedora 21

Configuração da interface KDE

Leitura recomendada

Linux - Só não usa quem não quer

Vida nova para o Kurumin 7

À procura por pacotes em distros Debian-based (Ubuntu, Linux Mint e outras)

Entrevista com Knurt, o pires voador

OpenSSH - Debian Lenny - CentOS 5.5 - Slackware 13.1

  
Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 15/01/2013 - 21:48h

Esse artigo é excelente, detalhado e vasto. Favoritado. parabéns!

É isso aí, o GNU/Linux está no seu Android, no seu celular, na sua TV digital, mesmo que vc não saiba que é Linux...

Ele cresce. Muitos diriam que ninguém usa linux, mas isso não é bem Verdade. Mesmo nos Desktops está aumentando.

Em servidores, domina.

O linux já preucupa a MS e outras empresas de software proprietário, talvez pq elas saibam que quando (questão de tempo) um Desktop Linux for tão fácil de usar pelo público quanto um Desk Windows, ou um Tablet, ou um celular...

quem vai pagar por um SO?...

[2] Comentário enviado por italotosta em 16/01/2013 - 16:23h

Obrigado pelo comentário albfneto. Espero que com este artigo possa ter tirado algumas dúvidas.

[3] Comentário enviado por MarceloTheodoro em 17/01/2013 - 08:33h

Muito legal o artigo. :)
Pretendo me aprofundar mais nesse tema de universo GNU no futuro.

E realmente, questão de tempo até Linux dominar desktops também. Esse ano, em relação a jogos vai ser interessante!
Steam, blizzard... :D

[4] Comentário enviado por italotosta em 23/01/2013 - 12:55h

MarceloTheodoro, muito obrigado. Também acredito que assim que grandes empresas de games passarem a produzir para o GNU/Linux haverá uma expansão maior em dektops. É só aguardar!

[5] Comentário enviado por M4rQu1Nh0S em 26/01/2013 - 15:41h

Artigo de qualidade profissional!!
eu avalio em nota 10 pois várias fontes foram consultadas, mas a questão é que eu gostei...
Obrigado pelo Artigo...

já abri mão de jogos na minha placa pra usar Linux, desde que eu testei o debian 6.0 tive curiosidade em experimentar sob o desafio de usar net discada, jogar games no windows... etc.

mas alguns desafios foram superados e posso usar (e tô usando) linux :D
desde que eu vi que sou livre pra fazer do linux o que eu quero de um S.O. Windows se tornou apenas um produto com alvos de ataques...

nota 10.

[6] Comentário enviado por italotosta em 26/01/2013 - 16:34h

M4rQu1Nh0S muito obrigado pela nota 10. Realmente muitas fontes consultadas a fim de enriquecer o trabalho.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts