O Mestre, o Tecnólogo e o Aprendiz

Nesse diálogo imaginário temos três personagens: Mestre Yuri, o tecnólogo Sei Tudo e o aprendiz da consciência Sapiência e uma moral da Estória implícita. Nada demais apenas uma maneira diferente de dizer as coisas em meio a tanto bons artigos!

[ Hits: 10.086 ]

Por: Lúcio SLV em 24/02/2011


Senta que lá vem a estória



Linux: O Mestre, o Tecnólogo e o Aprendiz
Em uma era não muito distante de todos nós na cidade chamada "Explendora Info" viviam dois intrigantes habitantes, o ilustre tecnólogo "Sei Tudo" e o aprendiz de consciência "Sapiência", que via de regra nunca se davam muito bem, estavam quase sempre em forte oposição, fosse que fosse o assunto. Nunca chegaram a um acordo, tudo era motivo para longos debates.

Como sempre "Sei Tudo" achava que sua eloquência era mais que suficientemente necessária para acabar com as constantes argumentações de "Sapiência", que tinha por hábito tentar entender a lógica e razão de ser das coisas. Até que um dia, num raro momento de lucidez, ambos foram consultar o mestre Yuri para dar um fim de vez a tanta rivalidade e este decidisse quem de fato era o dono da cobiçada razão. E como sempre "Sapiência" tomava a iniciativa de tentar esclarecer as questões de um modo comedido.

- Mestre Yuri, desculpe tomar o seu precioso tempo, mas é que eu tenho algumas perguntas idiotas pra lhe fazer.

Com uma voz serena e amigável mestre Yuri respondeu:

- Sejam bem vindos no Oráculo do Saber de Info. Mas caro "Sapiência", não existem perguntas idiotas. O que existe são idiotas que não fazem perguntas e é por isso que há tanta estupidez e balburdia no mundo. Pois das perguntas mais simples vieram invenções e descobertas esclarecedoras onde a maioria das pessoas foram beneficiadas. Mas afinal, o que tanto o aflige?

Sem respeitar a vez e aproveitando o ensejo "Sei Tudo" logo atropela o diálogo:

- Mestre Yuri, o negócio é o seguinte, "Mofinez" vende mais por que é fresquinho, ou porque é fresquinho e por isso vende mais?

Atônitos Mestre Yuri e "Sapiência" boquiabertos e sem entenderem nada exclamam:

- Ãhhh!!!???

Percebendo a gafe e a velha mancada de querer estar a frente e dizer coisas sem muito pensar e pesar na força das palavras "Sei Tudo" disse:

- Desculpe, foi mal! É que essa questão está na minha mente há muito tempo (anos) e na realidade não tem nada a ver com que nós viemos fazer aqui, então prossiga "Sapiência".

Assim "Sapiência", sem perder o foco e objetivo, continua com as indagações:

- Mestre, diga-nos qual sistema operacional é o melhor: Windows ou GNU/Linux? E se afinal Ubuntu é Linux, por que há tanta discórdia e rivalidade? Os hackers são do bem ou do mal? Software livre tem qualidade? E se tem, por que cargas d'água a maioria ainda não percebeu isso? Qual é a melhor distribuição Linux pra se usar e qual é a maior? Precisa ser nerd pra usar o Linux? O Windows é tão bom e tão fácil como dizem e ele vale quanto pesa?

Percebendo sinceridade e aflição em tantos questionamentos, Mestre Yuri complacentemente responde:

- Vejo que há muitas dúvidas e algum medo em se posicionar frente a essas questões. Mas antes de tudo vocês precisam entender que para cada pergunta dessas há diferentes respostas e que nem sempre vão agradar a maioria. Nada é tão conclusivo ou que não seja passivo de mudanças. Nada é estático! Há diferentes necessidades e portanto diferentes soluções para todas elas.

Um recém nascido precisa apenas do leite materno de sua mãe e não de uma feijoada. Eu posso entender ou saber muito sobre um determinado assunto, mas daí achar que isso é uma referência pra tudo, não demostra inteligência mas sim falta de bom senso e de humildade. Não podemos impor nossas escolhas e pensar que o que serve para mim deve servir igualmente para todos.

Após um breve silêncio, Mestre Yuri conclui:

- Quem determinou que para ser bom precisa ser necessariamente difícil ou mesmo fácil, pago ou grátis? Quem dita as regras, os outros ou as suas necessidades? Se despir de vaidade ajuda muito "Sei Tudo", como ajuda também ser menos questionador "Sapiência". Porém há verdades incontestáveis; ninguém pula de um penhasco achando que vai cair para cima e ninguém pula numa fogueira achando que vai se refrescar ou ninguém fica de sunga numa geleira a 15º negativos sem congelar ou pegar um resfriado. Assim a regra de ouro que pode permear as relações de menos importância ou de diferenças de opiniões deve ser simplesmente a palavra: RESPEITO.

Assim os intrigantes "Sei Tudo" e "Sapiência" perceberam que tinham perdido muito tempo de suas vidas com infrutíferas questões que na realidade envolvem gostos e necessidades pessoais e assim ambos passaram a conviver melhor e a cidade de "Explendora Info" desde então está em harmonia e finalmente o Mestre Yuri pôde ver um pequeno jabuti xereta e dez cegonhas felizes comendo kiwii e todos estavam em paz.

Lúcio M.V. Silva

   

Páginas do artigo
   1. Senta que lá vem a estória
Outros artigos deste autor

Fazendo jus ao nome GNU/Linux

Será este o ano do Linux?

Por que mudar de sistema operacional pode ser um bom negócio?

Qual é o melhor Sistema Operacional?

Afinal, o que é o Ubuntu?

Leitura recomendada

Criar CD de instalação a partir do HD

Desktop 3D Linux

Free Pascal Compiler

Guia de referência do ISOLINUX (parte 1)

Instalando o VMWare no Slackware

  
Comentários
[1] Comentário enviado por juliolix em 24/02/2011 - 14:38h

Fodastico!

E que a carapuça sirva para os Xiítas que brigam por luxurias soberbas de qual distribuição e a melhor, e ate mesmo a palhaçada de comparar com outros Sistemas Operacionais.

Parabéns pela coragem Lúcio você e um dos nossos cara!




[2] Comentário enviado por removido em 24/02/2011 - 17:52h

Fala lúcio,

Muito bom cara. Gostei mesmo.

Abraço.



[3] Comentário enviado por Capati em 24/02/2011 - 20:11h

Realmente interessante, parabéns pelo texto.

[4] Comentário enviado por removido em 24/02/2011 - 20:14h

Muito legal cara, parabéns!

[5] Comentário enviado por robertlucas em 24/02/2011 - 21:58h

Alta criatividade em ação!

Parabéns cara, assim deveriamos sempre fazer e pensar.

Quem sabe um dia consigamos.

Abraços

[6] Comentário enviado por nilodanx52 em 24/02/2011 - 22:21h

Cara isso é para ser considerado literatura popular mundial!!! aushaushuahs

PARABÉNS!!!!

ESPERO MUITOS OUTROS ARTIGOS!!!

[7] Comentário enviado por fprasera em 25/02/2011 - 08:17h

Muito bom Lúcio.

Muito bom texto, parabens.

[8] Comentário enviado por removido em 25/02/2011 - 08:20h

Show de Bola!!!!!

[9] Comentário enviado por elisantos em 25/02/2011 - 09:01h

hehe bacana

[10] Comentário enviado por mcabral em 25/02/2011 - 17:12h

Excelente ! Espero ver novas historias do Mestre e sua turma.

[11] Comentário enviado por chacal. em 26/02/2011 - 14:17h

Muito bom e uma excelente criatividade.

[12] Comentário enviado por EnzoFerber em 26/02/2011 - 15:57h

Excelente artigo.
Espero que todos o leiam.

Aqui no VOL, já vi muitas pessoas defenderem com unhas e dentes tanto windows quanto linux...
Mas ninguem nunca conseguiu 100% de aprovação. (mesmo em uma comunidade chamada "VIVA O LINUX").

O que todos precisam entender é a moral deste artigo. RESPEITO.
Sem respeito não há evolução, e sem evolução... (não precisa concluir, precisa?)

"Posso não concordar em nada com o que dizes, mas defenderei até a morte teu direito em dize-lô." - Voltaire

Todos que usam linux dizem ser "cabeça aberta" por usarem código livre. Poucos o são. (E poucos sabem o que isso significa)
"Cabeça aberta" (ou ser livre...) não significa apenas usar algo de graça.

Enzo Ferber
-All in all, YOU'RE just another brick in the wall.

[13] Comentário enviado por Leo sheldon lsx em 26/02/2011 - 21:17h

Muito bom! Bem humorado e com foco explicativo e maduro na forma de colocar as questões.

[14] Comentário enviado por micnet em 27/02/2011 - 12:28h

Lucio,

Muito interessante este assunto.
Em ambos os mundos (Linux e Windows) costumamos encontrar muitos Xíitas, mas poucos com mentes abertas e livres as necessidades e particularidades de cada ambiente.
Sejamos todos livres, a necessidade é quem determina o que deve ser melhor!!!

Parabéns.

[15] Comentário enviado por clebermarcosjr em 28/02/2011 - 14:14h

Brilhou

[16] Comentário enviado por slipkd em 28/02/2011 - 20:58h

Maneiro, estes 2 personagens existem em muitos lugares =D

[17] Comentário enviado por albfneto em 02/03/2011 - 01:52h

é muito bom,isso,criativo e original...

[18] Comentário enviado por draggom em 02/03/2011 - 08:28h

Parabéns amigo, você foi muito feliz com este artigo, gostei d+

[19] Comentário enviado por ghostcoder em 02/03/2011 - 10:48h

Realmente mt bom!

Eu mesmo um dia acho que fui mais xiita e hoje vejo tudo diferente.
Liberdade e Respeito, duas palavras que não podem faltar no mundo Linux, open source.
Estava um tempo sem entrar no vol e me deparo com esse ótimo artigo.

Parabéns.

[20] Comentário enviado por bitetti em 03/03/2011 - 09:54h

Show de bola!
Na verdade serve p todos os SOs

[21] Comentário enviado por danilobs em 05/03/2011 - 23:36h

Seu artigo foi além da filosofia Gnu/Linux; claro, objetivo e bem humorado. Lúcio, meus parabéns cara, de verdade! Um excelente artigo e uma prazerosa leitura!
Um abraço!

[22] Comentário enviado por feceque em 06/03/2011 - 12:42h

Putz, você deve ter conhecido alguns de meus clientes para criar esses personagens, muito bom o texto, focado e bem humorado mesmo, parabéns e mais sucesso para os próximos. A propósito posso usa-loa para ilustra minhas explicações?

[23] Comentário enviado por diegotosco em 15/03/2011 - 09:38h

Cara, muito bom o artigo. Parabéns. Faz tempo que não apareço aqui no VOL justamente por causa dessas briguinhas de ovo e de galinha...

Eu só não entendí o porque do personagem "Sei Tudo" ser um Tecnólogo. Você quis mesmo dizer que todo tecnólogo é uma pedra de vaidade ou isso passou meio que despercebido?

Falô cara, novamente parabéns!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts