Modelos de Negócio para o Software Livre

Recentemente, comentei no fórum do VOL sobre os modelos de negócios envolvendo Software Livre e o autor do tópico pediu-me que escrevesse um artigo sobre o assunto, detalhando estes modelos e exemplos reais. Pois bem, atendendo a esse pedido, aqui está o que tenho a dizer sobre o assunto.

[ Hits: 11.227 ]

Por: Hugo Cerqueira em 08/10/2014


Introdução



Caro(a) leitor(a),

Quando se fala em software livre, é comum pensar na gratuidade. Mesmo entre os usuários mais assíduos do software livre, há dúvidas sobre como seria possível ganhar dinheiro com o mesmo.

Se pudéssemos resumir em uma palavra, ela seria "serviços". Mas como assim, serviços?

Que tipo de serviços? Pois bem, aí é que está a variedade de modelos de negócio para o software livre. Existem várias formas de prestar serviços com software livre.

Uma delas, por exemplo, é gravar uma distribuição do GNU/Linux em CD e vendê-lo. Um pequeno negócio, claro, mas um negócio. Mas, se você quer exemplos grandes, vou mostrar alguns.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Alguns modelos conhecidos
Outros artigos deste autor

Entenda o XML - Parte 1

Entenda o XML - Parte 2

psql - Conheça o básico

Aprisionamento Tecnológico

Acessibilidade na Web

Leitura recomendada

OCS Inventory NG Server 2.0.5 no Debian Squeeze e agentes via Active Directory - Instalação e configuração

Instalando ou atualizando o seu KDE

CentOS 5 - Utilizando como desktop com o Fluxbox

Dimdim: Solução de webconferência gratuita e poderosa

NGINX Open Source com Balanceamento de Carga e Persistência de Sessão

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 08/10/2014 - 03:41h

Belo artigo, parabéns!

[2] Comentário enviado por brunojbpereira em 08/10/2014 - 10:13h

Ótimo artigo!

Sempre pensei que o modelo de negócios de TI em geral deveria seguir no sentido da prestação de serviços, e não no sentido do "software como produto", como se tornou hoje em dia.

Parabéns!

[3] Comentário enviado por SamL em 08/10/2014 - 12:16h

Interessante. Eu não conhecia muitos modelos e sinceramente achava que software livre não rendia nada, a não ser doações de algumas poucas almas rsrsrsrs
No mais, achei legal saber que existem modelos realmente funcionais, no sentido de lucrativo.

[4] Comentário enviado por razgriz em 08/10/2014 - 23:37h

Um belo documento, favoritadíssimo parabéns!

[5] Comentário enviado por cruzeirense em 10/10/2014 - 08:09h

Hugo,

Parabéns pelo Artigo.

Esses artigos são necessários para esclarecer um pouco do mundo do software livre. Confesso que ainda sou um pouco cético quanto a forma de lucrar com o software livre, por isso sempre acho válida a oportunidade de ver artigos assim.

Gostaria de parabenizar também por duas outras coisas:

1) O artigo está escrito de forma bem clara, com exemplos conhecidos e não ficou muito extenso e cansativo.
2) Em momento algum você tentou denegrir o modelo de negócios de software proprietário (que também é um modelo válido).

Abraços,

Renato

[6] Comentário enviado por khaotix em 10/10/2014 - 10:38h

Obrigado Hugo por mencionar o meu projeto, pgModeler!

Fico feliz em ler um artigo esclarecedor como esse pois o pessoal ainda assimila open source com grátis.. o que no fim das contas não é. A maioria das licenças como a GPL3 permitem a comercialização de um software livre mas cabe ao autor a sensatez de decidir a melhor maneira de gerar renda com o software. A que eu encontrei, a princípio, é a mais ideal (para um meu caso) pois só paga quem não dá conta de compilar o software mesmo depois de buscar ajuda no GitHub.

No mais, parabéns pelo trabalho.
Caso alguém queira conhecer mais sobre o projeto o site oficial é: pgmodeler.com.br

Abraço a todos!

[7] Comentário enviado por hrcerq em 10/10/2014 - 13:48h

Agradeço a todos pelo feedback, é gratificante ver que estou ajudando. Minha intenção é exatamente essa: esclarecer esse assunto, porque ele ainda é confuso para muita gente e dada sua importância, essa confusão jamais pode existir.

@cruzeirense:

Concordo plenamente com você. Para divulgar o modelo do software livre, eu não tenho que falar mal do modelo do software proprietário. Se fizesse isso, seria como dizer que o software livre só existe para contrariar o software proprietário e isso é uma falácia. No entanto, eu não concordo com o modelo do software proprietário, porque além de ser uma barreira à inovação, ele não permite auditorias ao software. Eu apenas não expus essa problemática no artigo justamente para não misturar as coisas, ou seja, para não dar a entender que você precisa ter desgosto pelo software proprietário para adotar o software livre.

@khaotix:

Fico mais do que satisfeito por divulgar o seu projeto, que aliás é um belo projeto. O PostgreSQL é na minha opinião um excelente gerenciador de banco de dados (o meu favorito, diga-se de passagem) e a sua ferramenta, o pgModeler, facilita bastante o gerenciamento do "banco do elefante". Ficou bem profissional. Além disso, acho importante divulgar projetos brasileiros por valorizar aquilo que é desenvolvido aqui nas terras tupiniquins. Devemos sempre fomentar o desenvolvimento nacional de tecnologias, o que inclui o software livre.

[8] Comentário enviado por Lisandro em 11/10/2014 - 18:39h

Parabéns, bela contribuição! Favoritado.

[9] Comentário enviado por Ang em 21/03/2015 - 21:30h

"A ideia de que software livre é um trabalho amador e de que não se sustenta no mercado de TI, é um mito disseminado especialmente por interesse das empresas que vendem software proprietário. No entanto, existem modelos de negócio para o software livre já consolidados e que funcionam muito bem, como foi mostrado no artigo."

Concordo! Ótimas opiniões acerca do assunto! Concordo! Artigo favoritado!

Ang,
Manaus, AM, Brasil.
Usuário Linux,
Distros Favoritas: Bodhi Linux, Ubuntu, Big Linux, Kurumim, OpenSUSE e Slax.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts