Gerenciadores de pacotes GNU/Linux

Um gerenciador de pacotes é uma ferramenta utilizada para instalação, remoção e atualização de programas. Normalmente são encontrados em sistemas GNU/Linux, tendo em vista que tais sistemas consistem de milhares de pacotes distintos. Este artigo disserta sobre os principais gerenciadores de pacotes existentes no mundo GNU/Linux.

[ Hits: 34.022 ]

Por: Gilmar Sampaio em 17/09/2015 | Blog: https://br.linkedin.com/in/gilmarsampaio


PKGTool



Pkgtool é o gerenciador de pacotes padrão da distribuição Slackware. Foi desenvolvido por Patrick J. Volkerding. Ele é usado na instalação da distribuição e também pelo usuário para a remoção, instalação e atualização de pacotes. Não há verificação de dependências, nem conexão automática a repositórios.

Além das funcionalidades básicas necessárias para o gerenciamento de pacotes, o PKGTool também provê uma série de scripts de configuração que auxiliam muito para a realização de manutenções gerais do sistema.

O Slackware trabalha com um formato próprio de pacotes, o .tgz, que são basicamente pacotes com os programas pré-compilados, junto com um script de instalação que especifica os diretórios para onde os arquivos devem ser copiados, providencia a criação dos arquivos de configuração necessários, etc. É um sistema simples e funcional.

Para executar o utilitário, deveremos carregá-lo na linha de comando:

# pkgtool

O PKGTool provê ao administrador uma interface texto com menus intuitivos e fácil de utilizar, basta apenas utilizar as opções básicas que se encontram em sua interface, as quais seguem:

CURRENT

Instala os pacotes pertencentes ao diretório onde este utilitário é invocado.

Por exemplo, se entrarmos em nosso diretório /mnt/pkg e utilizarmos esta opção, todos os pacotes nativos do Slackware presentes neste diretório serão instalados automaticamente. É muito útil para a instalação de pacotes extras de forma simples e automatizada, bastando apenas guardá-los em um diretório separado de acordo com o perfil utilizado.

OTHER

Possui as mesmas finalidades da opção Current, porém solicita ao superusuário o endereço do diretório que contém os pacotes desejados para a instalação.

FLOPPY

Realiza a instalação dos pacotes desejados que estão gravados em um disquete. Basta selecionar a unidade que possui o disquete com os pacotes desejados.

REMOVE

Remove os pacotes desejados conforme uma seleção pré-realizada.

VIEW

Exibe um conjunto de informações referentes ao pacote selecionado, onde será mostrado uma listagem de pacotes instalados no sistema.

Da mesma forma que na instalação do Slackware, a opção Setup disponibiliza uma série de scripts para a configuração:
  • fontconfig: instalação e configuração das fontes do sistema.
  • scrollkeeper: atualização da documentação do Gnome.
  • install-kernel: instalação de diferentes versões compiladas do kernel.
  • make-bootdisk: criação de discos de inicialização para o sistema.
  • modem-device: ajustes de device e permissões de hardmodems.
  • hotplug: auto-detecção de periféricos.
  • liloconfig: ajustes e configurações do LILO.
  • mouse: configuração do mouse.
  • netconfig: configuração da rede.
  • services: habilita/desabilita os serviços disponíveis.
  • setconsolefont: ajustes das fontes do console.
  • timeconfig: fuso horário.
  • xwmnconfig: seleção do ambiente gráfico padrão do sistema.

Ao baixar um pacote .tgz qualquer, você também pode instalá-lo diretamente usando o comando:

# installpkg nome_do_pacote.tgz

Para remover um pacote, que você saiba o nome, use o comando:

# removepkg nome_do_pacote.tgz

Para instalar uma versão mais recente de um pacote, atualizando a versão atualmente instalada no sistema, o comando é:

# upgradepkg nome_do_pacote

Os pacotes .tgz são muito menos comuns do que os pacotes .rpm, usados pelo Red Hat, Mandrake, Conectiva e outras distribuições e que os pacotes .deb, usados no Debian. Geralmente você só encontrará pacotes .tgz no próprio FTP do Slackware, nos CDs de instalação e em alguns sites de usuários. O mais comum é encontrar os programas disponibilizados apenas em código fonte, os pacotes .tar.gz e em formato .rpm.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Metadados e dependências do pacote
   3. Repositórios de pacotes
   4. Instalando programas a partir do código fonte
   5. Gerenciadores de pacotes
   6. PKGTool
   7. DPKG
   8. Advanced Packaging Tool (APT)
   9. RPM
   10. Yellow Dog Updater Modified (YUM)
   11. PACMAN
   12. SMART
   13. ALIEN
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Qual distribuibuição GNU/Linux devo utilizar?

Instalando o Slackware em português

Mamãe, quero Slack! (parte 1)

Gnome-shell no Ubuntu em um clique

Ferramentas Linux indispensáveis no reparo de computadores

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 17/09/2015 - 14:03h

Meus parabéns! Sem dúvida o artigo mais completo sobre o assunto publicado no VOL.

[2] Comentário enviado por removido em 17/09/2015 - 14:49h

Ótimo artigo! Parabéns mesmo!! :D

Posso listar mais um?? Portage!

+-+-+-+-+-+-+
|G|e|n|t|o|o|
+-+-+-+-+-+-+

[3] Comentário enviado por jrltdo em 18/09/2015 - 21:36h


[2] Comentário enviado por luiztux em 17/09/2015 - 14:49h

Ótimo artigo! Parabéns mesmo!! :D

Posso listar mais um?? Portage!

+-+-+-+-+-+-+
|G|e|n|t|o|o|
+-+-+-+-+-+-+


Muito obrigado, esta ainda é minha primeira contribuição aqui, vou pesquisar mais e futuramente expandir o artigo.

[4] Comentário enviado por jrltdo em 18/09/2015 - 21:36h


[1] Comentário enviado por fabio em 17/09/2015 - 14:03h

Meus parabéns! Sem dúvida o artigo mais completo sobre o assunto publicado no VOL.


Muito obrigado.

[5] Comentário enviado por thiagocantero em 18/09/2015 - 22:21h

Grande Gilmar!
Parabéns por seu artigo, concordo com os colegas acima!Um dos mais completos artigos sobre Gerenciamento de Pacotes no VOL!
Meus parabéns amigo!Obrigado pelo conhecimento compartilhado!
Fique com Deus, forte abraço!
Thiago Cantero.

[6] Comentário enviado por doradu em 18/09/2015 - 23:23h


Parabéns!
Bem didático, mas, vc poderia acrescentar q Kurumin, Mandrake, e Conectiva (por exemplo) são distros descontinuadas.

Mas, esse foi apenas seu primeiro artigo, os próximos serão bem mais depurados.

Falo isso com uma ponta de inveja pois ainda não fiz nenhum, rsrsrs

Abraço

Já foi pros favoritos

[7] Comentário enviado por mvforce em 21/09/2015 - 07:22h


Muito bom artigo. Parabéns.

[8] Comentário enviado por albfneto em 21/09/2015 - 16:13h

Favoritado.
De fato Portage e Entropy são de uso mais restrito.
apenas algumas poucas distros os usam.
o artigo é excelente! Parabéns!
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: [i] Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva[/i].

[9] Comentário enviado por sergeimartao em 29/09/2015 - 08:55h

Overview obrigatório para quem quer conhecer sobre gerenciadores de pacotes linux, favoritado!

[10] Comentário enviado por _STONY_ em 02/10/2015 - 15:15h

Excelente artigo.

Da uma boa noção de como é nas outras distribuições.

Parabéns!

[11] Comentário enviado por DanielDutra em 16/07/2016 - 18:05h

Parabéns companheiro jrltdo pelo excelente artigo é um grande material de estudos para um iniciante como eu.

Eu pensava que o RPM era apenas um formato de empacotamento de arquivos assim como o .DEB

Mas vendo este artigo: https://www.vivaolinux.com.br/artigo/Trabalhando-com-RPM ele se comporta também como um gerenciador de pacotes assim como o APT e o Zypper?

[12] Comentário enviado por MarlonX19 em 30/07/2016 - 21:03h

Obrigado pelo artigo, muito bom.

Deu-me uma boa noção sobre os diferentes tipos de pacotes e gerenciadores de pacotes.

[13] Comentário enviado por fredsonchaves07 em 13/04/2017 - 11:59h

Um gerenciador pode gerenciar qualquer pacote seja .Deb .RPM?

[14] Comentário enviado por jrltdo em 13/04/2017 - 14:27h


[13] Comentário enviado por fredsonchaves07 em 13/04/2017 - 11:59h

Um gerenciador pode gerenciar qualquer pacote seja .Deb .RPM?


Isso vai depender do gerenciador, normalmente na documentação ele traz uma relação dos pacotes que tem suporte.


Contribuir com comentário