Jack, Rosegarden, midi e áudio no Debian/Ubuntu

Esse artigo é para os amantes da multimídia, dos MIDIs sequencer e do som em geral. O conteúdo é uma descrição de passos
e coletânea de dicas, ao estilo prático americano, para a configuração do Jack, Soundfonts, Timidity e Rosegarden. Tudo
funciona no Linux, depois que se encontra o caminho para configurar. Aqui está um caminho para o som.

[ Hits: 34.575 ]

Por: Edwal F. Paiva Filho em 05/01/2012


Introdução, MIDIs e Jack



Não há muitos artigos sobre o assunto, especialmente em português, o que é compreensível porque esses recursos são utilizados por músicos profissionais ou diletantes e pelos amantes da arte.

O Linux possui grandes recursos de áudio, aliás até demais, mas nem todos esses recursos são amplamente divulgados.

Definições:

MIDI & SOUNDFONTS

As MIDIs são códigos de notas musicais, quase um pentagrama eletrônico que pode conter 16, 32 instrumentos ou até mais, sendo pelo menos um por canal. O número de canais não depende apenas do arquivo, mas do hardware utilizado.

Os arquivos MIDIs não contém os sons, ou as fontes de som, eles dependem de algum outro dispositivo que consiga transformar as notas musicais em sons, por exemplo um sinterizador da placa de som, ou um arquivo de sons (soundfont).

Os sound fonts contém notas musicais gravadas e organizadas para compor os sons de um instrumento. Para utilizar soundfonts, você vai precisar de um chip de som que aceite carregar sounfonts na memória, por exemplo Audigy, ou Realtek, Intel, Nvidia etc. Uma nota pode ser utilizada em um ou mais instrumentos. A percussão é composta em outro banco de sons, sendo igualmente rica em instrumentos e combinações. São os Drum Loops (laços de tambor).

Quem tiver curiosidade, pode editar e modificar os sound fonts com o programa swami. Há soundfonts gratuitos de boa qualidade e outros que são pagos e são de ótima qualidade, para uso profissional. Neste artigo vamos indicar os soundfonts padrões para instalação.

JACK

Voltando aos recursos de áudio, o Jack permite a conexão de instrumentos musicais ao computador tanto para reprodução como para gravação, mas a configuração do Jack não é tão trivial.

SYNTHERIZER

São conectores que ligam sons e processam sons entre as partes do sistema. Neste artigo vamos utilizar o Qsynth, uma expressão gráfica do fluidsynth, que está disponível em linha de comando. O Syntherizador pode ligar os mids aos soundfonts e processar os sons com uma riqueza de variedades de efeitos.

Servidor de som

No Linux atual é um caos. Há muito servidores e a configuração, na maioria das distros, é uma confusão só.

Neste artigo vamos utilizar tanto o servidor de som mais comum, o ALSA, como o pulseaudio, e configurá-los para a utilização dos demais recursos. Espera-se que no futuro o PULSE substitua o ALSA, encerrando a Torre de Babel, que é o sistema de som do Linux.

O antigo sistema de som (OSS) já está sendo marcado com "deprecated" na configuração dos kernel mais recentes. Há muitas distros onde o OSS já não está mais habilitado no kernel.

A distro exemplo é o Debian Squeeze, isso permite utilizar outras distros derivadas.

Para quem gosta de atalho, recomendo as excelentes distros lusitanas SUPER OS, que é um Ubuntu remasterizado, ou o Caixa Mágica 16, um Debian Testing. Alguns dos passos abaixo não serão necessários para o SUPER OS, ele já vem pronto. Outra opção é o Ubuntu Studio.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução, MIDIs e Jack
   2. Configuração de áudio
   3. Configuração do timidity e codecs
   4. Jack e Rosegarden
   5. Gravador de som
Outros artigos deste autor

Ubuntu Multimídia com Studio

W.I.N.E is not emulator

Porque o Linux é difícil

A História que se perde...

Slackware descomplicado para iniciantes

Leitura recomendada

Ubuntu 10.04 no Notebook Acer 5532

Instalando o OpenSuSE 11.2

Vida nova para o Kurumin 7

Software livre e a liberdade fundamental

Sistemas Operacionais, Kernel e Shell

  
Comentários
[1] Comentário enviado por julio_hoffimann em 05/01/2012 - 13:24h

Parabéns pelo artigo!

Abraço!

[2] Comentário enviado por levi linux em 06/01/2012 - 07:55h

Parabéns, realmente há uma enorme carência de artigos tão didáticos e em nossa língua nessa área. Estudo música e sempre trabalho com midi, não conhecia essa solução, por isso utilizava o Ubuntu Studio para trabalhar com MIDI.
O melhor de tudo é que as tecnologias de mídia estão melhorando muito no Linux, hoje em dia já temos o Rose Garden e Muse, por exemplo.
Favoritado, 10!

[3] Comentário enviado por izaias em 06/01/2012 - 10:35h

Inédito!

Concordo com os colegas, não há tão bem específico, direto e didático dentro dos trabalhos realmente importantes em conteúdo aqui no VOL.

Ótimo artigo!

[4] Comentário enviado por andreuebe em 08/01/2012 - 10:44h

Muito Legal!

Parabéns!

[5] Comentário enviado por bnala em 20/02/2012 - 08:54h

novo, ubuntu;
conhecimento;necessidade;
compartilhar;aprende, mais;

parabés,


[6] Comentário enviado por hijakskank em 05/09/2014 - 11:14h

Excelente artigo. Tentei seguir o passo-a-passo mas devo ter esbarrado nos "Troubleshootings" mencionados no final. Vi que alguns apps que uso rodam com jack e outros com alsa sem jack, com os dois juntos ´da alguma zica, que tenho certeza ser culpa da minha placa de som "sem vergonha". Parabéns, falta bastante dicas assim em portugês, parece que o povo da academia que manja desses assuntos é avesso ao compartilhamento de assunto extra academia, uma pena para quem faz música como eu e não faz parte de academia nenhuma, só a da vida...rs.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts