GNU/Linux: O que é e quem pode usar?

Tento aqui fazer uma descrição do usuário do GNU/Linux, bem como do próprio GNU/Linux, com a pretensão de atrair aqueles que se encaixam no "perfil" para a Comunidade do Software Livre.

[ Hits: 10.402 ]

Por: Andre (pinduvoz) em 27/11/2012 | Blog: http://casadopinduvoz.wordpress.com/


O que é GNU/Linux? Onde encontro o GNU/Linux?



Linux: GNU/Linux: O que é e quem pode usar? Começo jogando alguma luz sobre o Software Livre em geral, explicando para você, que se interessou em ler este texto, o que é GNU/Linux e como obtê-lo.

Era uma vez um grupo de hackers que, nos primórdios da computação, utilizavam o Sistema Operacional Unix nos laboratórios de algumas universidades e trocavam, entre eles, melhorias e adaptações no código-fonte dos softwares que movimentavam as respectivas máquinas.

Ocorre que, com o crescimento da indústria de computadores e o incremento da concorrência, o software passa a ser restrito e os hackers se vêem obrigados a não divulgar informações ou códigos.

É neste ambiente, especificamente no MIT, sigla para o Massachusetts Institute of Technology (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), que desponta Richard Mathew Stallman (abaixo, em fotografia dos anos 90) com seu Manifesto GNU.
Richard Stallman, também conhecido como RMS, rejeitava um futuro onde acordos de não-divulgação impostos pela indústria o impediriam de compartilhar código-fonte ou informações técnicas com outros desenvolvedores de software. Por conta disso, Stallman divulga publicamente sua intenção de criar um sistema operacional livre, assim entendido um que tivesse código-fonte aberto e pudesse ser modificado de acordo com as necessidades do usuário.

O sistema operacional que surgia da visão de Stallman, deveria ser totalmente compatível com o Unix, mas, por motivos óbvios, não poderia conter nenhum código-fonte do Unix. Daí o nome GNU, acrônimo para Gnu's Not Unix.

Seguiu-se ao "Manifesto GNU" a criação da FSF, sigla para Free Software Foundation (Fundação Software Livre), cujo objetivo era unir os programadores que se aliaram a Stallman, criando uma infraestrutura legal para o ambicioso projeto.

É sob o manto da FSF que o "Projeto GNU" chega, em poucos anos, a um sistema operacional quase completo, sujeito a uma licença de uso totalmente inovadora.

Importante lembrar, neste passo, que a iniciativa de Stallman logrou produzir as ferramentas de software necessárias para "escrever" software, além de levar à publicação, uma licença (a GPL) que podia ser utilizada livremente. E isso permitiu que outras pessoas escrevessem e licenciassem software livre sem precisar recorrer ao "Projeto GNU", criando todo um movimento que a cada dia ganha mais e mais força.
Coincidentemente ou não, um estudante finlandês, chamado Linus Torvalds (acima, em fotografia dos anos 90), resolveu criar um kernel compatível com o Unix como um projeto pessoal, e, em determinado momento, solicitou a colaboração de outros programadores através da Usenet (do inglês "Unix User Network", a Usenet era, e ainda é, um meio de comunicação onde usuários postam mensagens de texto em fóruns que são agrupados por assunto).

Do casamento do Projeto GNU com o Kernel Linux (Linus + Unix), exatamente a peça que faltava a Stallman e seus companheiros, surgiu o fenômeno que hoje muitos conhecem como simplesmente Linux, um sistema operacional robusto, portável e extremamente seguro.

Quanto à nomenclatura, já sabemos que Linux foi o nome dado ao kernel criado pelo finlandês Linus Torvalds. Por conta disso, os sistemas operacionais que usam o Kernel Linux são chamados, genericamente, de Linux. Entretanto, Stallman e a "Free Software Foundation", afirmam que esses sistemas operacionais são, na verdade, Sistemas GNU unidos ao Kernel Linux, sendo o nome mais adequado para eles o utilizado no título acima: GNU/Linux

Quanto à obtenção e instalação do GNU/Linux, cumpre dizer que, ao menos no início dos anos noventa, isso era tarefa para poucos. Apenas aqueles que tinham a sorte de obter o necessário código-fonte e que eram capazes de compilá-lo por dias a fio, tinham o GNU/Linux nos seus computadores. Hoje em dia, no entanto, é possível obter facilmente o GNU/Linux e instalá-lo sem compilar uma única linha de código.

E a palavra importante é "obter", pois apenas grandes empresas "compram" o GNU/Linux, e fazem isso apenas porque precisam de suporte técnico eficiente, prestado diuturnamente.

Como obter, então, o GNU/Linux? Na Internet, obviamente.

Tendo começado na Usenet, uma espécie de precursora da Internet, o GNU/Linux fez da Internet seu lar. Há inúmeros sites especializados em Linux (este, por exemplo), bem como inúmeros sites de distribuições (ou "distros") que disponibilizam imagens de CD ou DVD que, uma vez devidamente gravadas, são utilizadas para iniciar um computador e instalar nele o sistema operacional GNU/Linux.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é GNU/Linux? Onde encontro o GNU/Linux?
   2. Há muitos GNU/Linux. Qual devo usar?
   3. Eu posso usar GNU/Linux? Não é muito complicado?
Outros artigos deste autor

Instalando o Songbird no Linpus Linux Lite (Acer Aspire One)

Usando o Firefox 3 sem perder alguns programas do Acer Aspire One

Certificado Digital para Peticionamento Eletrônico (2018)

UNR (Ubuntu Netbook Remix) 9.04 no Acer Aspire One (AA1)

Colocando novos ícones no "Acer Desktop" (Acer Aspire One)

Leitura recomendada

Diferenças postas à mesa

Microsoft anuncia em sites Linux

Realidade...

Falta de ética dos "profissionais" da informática

Software livre e a liberdade de contribuir

  
Comentários
[1] Comentário enviado por felipe300194 em 27/11/2012 - 10:55h

Ótimo, adicionando aos favoritos!

[2] Comentário enviado por vitorgatti em 27/11/2012 - 12:57h

Vou deixar minha opinião sobre algo bem simples que muitas pessoas tem dificuldade em explicar sobre o Linux, na hora do "é difícil usar?" ou "é fácil usar?".

Nunca esqueçam que nenhum usuário é obrigado a saber particionar HDs, instalar drivers, dar boot direto pelo CD, criar um pendrive bootável, etc. Ninguém é obrigado a saber aonde os melhores softwares são baixados, ou como instala-los.

Portanto, instalar Linux, Windows ou Mac, em muitos casos, pode sim ser difícil. É fácil pra quem adora fuçar e/ou trabalha com informática, e só.

Agora, usar Linux, é tão fácil quanto usar Windows e Mac.

Qualquer SO é muito fácil de usar, desde que seja preparado por uma pessoa que saiba configurar um computador para tal.

Convenhamos: a maioria das pessoas só precisa de um browser e um lugar para guardar fotos e músicas. Isso qualquer SO faz, perfeitamente, já faz muito tempo. Se isso não fosse verdade, então realmente teríamos um problema.

As pessoas, usuárias comuns, acham que são dependentes de softwares "famosos", como Photoshop, iTunes, Nero, Windows Media Player, Windows Live Messenger.

Nós, pessoas que fuçamos/trabalhamos com informática, é que somos os responsáveis por convencer os usuários, que não tem conhecimento, do que realmente é bom, do que dá pra fazer com qualquer SO.

É essencial convencer as pessoas de que elas não são dependentes de softwares, e somente nós podemos fazer isso.

Já converti diversos amigos e familiares a usar Linux basicamente porque não é difícil, desde que você prepare o ambiente :-)

[3] Comentário enviado por pinduvoz em 27/11/2012 - 14:16h

@ felipe300194 - Obrigado.

@ vitorgatti - O problema, meu caro, é que não é nada fácil arranjar alguém que instale Linux para outras pessoas. Ressalvados os "Install Fests" e os eventos de SL, não há lugar para se levar um computador e ter o Linux instalado. No mais, concordo: ultrapassada a instalação, fica muito fácil.


[4] Comentário enviado por mbrainiac em 27/11/2012 - 19:55h

Olá André, beleza?


Parabéns pelo artigo, consegui evoluir muito graças a sua ajuda, Edps e outros amigos que sempre foram solidários e pacientes.

Este espírito de colaboração faz crescer tanto o GNU/Linux que creio que algum dia estará peitando o janelinha e até superando.


Abraço

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 27/11/2012 - 20:36h

@ mbrainiac

Aqui, comigo, tudo bem. Aí, contigo, espero que também esteja.

Agradecemos sua mensagem, pois saber que ajudamos alguém é o que nos move a colaborar com o VOL e outros Fóruns de Linux.

Obs.: Usei o "nós" não como plural majestático, ma sim porque acho que falo em meu nome, no do Edinaldo (edps) e no dos "outros", todos citados na tua mensagem.

Abraço retornado.

[6] Comentário enviado por izaias em 27/11/2012 - 21:15h

Muito bom, André.

Bem explicado, didático e elucidativo (coisa rara), visto que muitos editoriais revelam preferências pessoais e afetadas.


Parabéns, pinguim!
-------

Mas tem certa pessoa que não gostará de uma coisa em seu artigo: Linus vai odiar a foto que postou dele. rsrs

[7] Comentário enviado por pinduvoz em 27/11/2012 - 21:36h

@ izaias

A foto do Linus é da época da mensagem na Usenet sobre o projeto de SO.

Hoje em dia ele está bem mais "bonitinho" (rsrs).

E obrigado pelo elogio.

Abraço.

[8] Comentário enviado por clodoaldops em 29/11/2012 - 16:30h

pinduvoz, parabéns pelo artigo!
Realmente, depois de instalado e configurado dá p/ usar linux, "dis costas" como diria o "seu boneco"!
Eu era um fussador no windows. Agora no linux "a coisa piorou"! rsrsrsrsrsrs
Gosto de instalar e testar novas distros e lançamentos p/ ver se acho " a distro perfeita"
E já achei: é aquela que faz tudo que eu quero sem dores de cabeça!
Um abraço!
Congratuleixons man!

[9] Comentário enviado por phrich em 29/11/2012 - 17:44h

Muito bom o artigo, a exposição da troca de S.O. foi bem explanada.

Acredito que a maior barreira em uma possível troca de S.O. seja além do costume, a preguiça que "impera" nos seres humanos.

[10] Comentário enviado por rweu em 30/11/2012 - 11:49h

Bom dia a todos,

Realmente excelente matéria André; tomei a liberdade de colocar uma chamada para ela em Blog
....> http://rweu.blogspot.com.br/2012/11/gnulinux.html

Valeu meu camarada!!

[11] Comentário enviado por pinduvoz em 30/11/2012 - 23:04h


[10] Comentário enviado por rweu em 30/11/2012 - 11:49h:

Bom dia a todos,

Realmente excelente matéria André; tomei a liberdade de colocar uma chamada para ela em Blog
....> http://rweu.blogspot.com.br/2012/11/gnulinux.html

Valeu meu camarada!!


Fiquem todos à vontade para divulgar, pois quanto mais gente ler, melhor.

E obrigado pelo elogio.

[12] Comentário enviado por sinistrobaiano em 15/12/2012 - 02:09h

Salve companheiro,,,
matéria excepcional, gostei muito...
realmente muita informação bacana que só nesses bate-bolas para informar e formar leigos como eu (me libertei recentemente)!!!
força camarada!!!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts