Máquinas virtuais - Qual a melhor ferramenta?

Neste breve comentário vamos abordar quais as funcionalidades, mecanismos e estrutura de máquinas virtuais para que você leitor tenha uma ideia geral sobre esta ferramenta em ascensão.

[ Hits: 64.637 ]

Por: Lucas de Souza Rodrigues em 08/12/2010


Conceito



Atualmente pessoas envolvidas no mundo da tecnologia já devem ter ouvido falar em uso de máquinas virtuais, bem como aplicações em que a cada momento se adaptam mais e mais na inclusão desta ferramenta, que tem se tornado versátil para otimização de pequenas, médias e até grandes aplicações hoje em dia.

Máquina Virtual (VM): É definida como um sistema (S.O) operado por meio de software, em outras palavras seria a execução de um sistema real propriamente dito, dentro de um mundo virtual, obedecendo as mesmas condições que um sistema real. Para que isso ocorra, as funcionalidades presentes no ambiente virtual precisam satisfazer as características de um ambiente real. A IBM define VM - Virtual Machine como uma cópia perfeita de um sistema, isolada da parte física.
Linux: Máquinas Virtuais - Qual a Melhor Ferramenta?
Utilidade VM:

Com o passar do tempo foram surgindo algumas incompatibilidades e situações na qual o uso de máquinas para uso de apenas uma ou duas aplicações se tornaram obsoletas.

Exemplos:

Reduzindo custos e recursos

Pense em um servidor de arquivos, sua função principal é armazenar dados, fazendo restrições de usuários, grupo e domínio. Logo se pensarmos em um servidor extremamente atual, na qual o uso de armazenamento e compartilhamento de arquivos consume menos de 30% do S.O., seja em questões de processamento, acesso e performance, estamos deixando um Servidor que teria capacidade de processar mais (dados, informações e aplicações) apenas destinado a um serviço.

Caso se trate de uma pequena e média empresa onde os recursos são reduzidos, podemos utilizar o Conceito de VM, para que um servidor de arquivos além de armazenar dados, também possua uma outra tarefa como por exemplo instalação de um (Servidor Jabber "comunicação", servidor CUPS "impressão" e até mesmo um Postfix "correio eletrônico").

Testes

O conceito de VM também pode ser utilizado como máquinas virtuais a efeito de testes, ou seja, quando empresas de desenvolvimento desejam testar seus produtos ou até mesmos administradores de redes, sistemas pretendem montar protótipos e projetos futuros.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Conceito
   2. Tipos de VMs
   3. Aplicativos
   4. Comparativo
Outros artigos deste autor

Openfire em Ação nos meios Corporativos

Addon URL Filter - Filtrando URLs no seu firewall

CUPS - Gerenciador de impressões

IpCop - Um firewall personalizado

JASmine - Gerenciamento e controle de impressões

Leitura recomendada

Conceito de Software Livre

Linux rebate Microsoft

Preconceito x Mente aberta

O Mercado Obscuro da T.I. Brasileira

SL no Estado do Ceará: repensando a nossa forma de atuação e engajamento

  
Comentários
[1] Comentário enviado por alefesampaio em 08/12/2010 - 13:55h

Blz.cara muito bem elaborado seu artigo coisa de gênio fica com Deus

[2] Comentário enviado por sansimon em 08/12/2010 - 14:45h

o virtualbox me surpreende a cada dia, além de ser muito versátil.

saudações.

[3] Comentário enviado por elvanineto em 08/12/2010 - 14:47h

Bom artigo. Más acho que você pecou em falar pouco do Xen, sendo considerada uma das principais e utilizada por grandes empresas. Inclusive você nem apresentou ele nos gráficos comparativos, sendo ele considerado até melhor que o VMWare ESX em alguns aspectos.

[4] Comentário enviado por removido em 08/12/2010 - 14:53h

Grande artigo amigo.

O virtual Box é uma mão na roda para nós, linuxers insaciáveis, que vivem em constante crise de distro.

Abraço

[5] Comentário enviado por nickmarinho em 08/12/2010 - 16:45h

Com certeza o Virtualbox é o melhor, já uso há anos.

Nenhum outro é melhor

[6] Comentário enviado por hellsdragon em 08/12/2010 - 16:49h

Parabens pelo artigo, há anos uso VMware Server para Windows e Linux, e sempre tive ótimo rendimento, tanto na máquina física quanto na virtual. Agora passei a testar o VirtualBox, e me impressionei com a capacidade dele e seu rendimento. Tive uma PÉSSIMA experiência com MS Virtual PC, afinal não podemos reclamar, é MICROSOFT.

Até mais

H'D

[7] Comentário enviado por stremer em 08/12/2010 - 17:35h

no mundo enterprise o vmware vsphere supera todos (na minha opnião).
Para uso desktop em termos de compatiblidade dos aplicativos que vão rodar na vm/performance dos mesmos... o vmware workstation é o melhor...
Mas o virtual box já supera o vmware em muitos e muitos aspectos... nas tarefas mais comuns principalmente.
O virtual pc já foi o melhor para rodar windows dentro de windows mas hoje não há vantagens em seu uso.
O hypervisor da Microsoft eu nunca usei. Faltou falar sobre ele que é o concorrente enterprise do vmware vsphere.

[8] Comentário enviado por tritoch em 09/12/2010 - 14:44h

Para o uso "Enterprise", realmente o VMware vSphere é o melhor na minha opinião, mas o Xen Server da Citrix não deixa a desejar.
Utilizo ambos em empresas diferentes e são ótimos hypervisors.
Se analisarmos ambas as ferramentas em suas versões proprietárias, o VMware leva vantagem por possuir algumas funcionalidades muito versáteis apesar de a versão paga do Xen também ser excelente.
Agora, se formos analisar as versões open sorce de ambas, o Xen leva de lavada um vantagem muito superior por disponibilizar o Xen Center em open source, mesmo que sem todas as suas funcionalidades que estão disponiveis na versão paga.

Resumindo,
Se você quer investir pesado em virtualização com o que o mercado tem de melhor e estiver disposto a pagar um valor salgado para isso vá de VMware.
Se você quer investir em virtualização, tem um orçamento apertado, mas que investir em algo com praticidade e versatilidade, vá de Citrix Xen versão proprietária.
Se você não tem orçamento ou não quer adquirir nada proprietário, mas precisa de algo estável, confiável e com suporte, vá de Xen open source.

[9] Comentário enviado por andreybragalda em 10/12/2010 - 10:52h

O Microsoft Hyper-V é gratuito, mais leve, e melhor. Não falo do Hyper-V do Windows 2008, e sim de um produto novo.

Ele é modo texto e pode ser gerenciado graficamente pelo System Center ou por uma aplicação adicional instalada no Windows 7.

Existe o Windows 2008 Hyper-V, que também é bom.

Eu uso os 2 para virtualizar tudo, inclusive firewall Linux, mas o mais indicado é SUSE, por conta do "Integration Services", mas outros tambem funcionan.

Mais Informações:
http://www.microsoft.com/brasil/servidores/hyper-v-server/default.mspx

[10] Comentário enviado por renato_pacheco em 29/12/2010 - 15:10h

Concordo com os dizeres do elvanineto, stremer e tritoch, mas uma coisa gostaria de ressaltar: fiz um TCC baseado na segurança do Xen e pesquisei bastante coisa sobre os tipos de virtualização. No artigo, ficou muito resumido e não muito prático. Um exemplo é o wine e o JVM (Java Virtual Machine), q são virtualizadores de API e Aplicação respectivamente, mas quase ninguém percebe. Outro fato (reforçando) é d o Xen não t sido mencionado no desempenho.

O artigo fica bom só pra quem não conhece nada sobre virtualização e faz uso doméstico para tal. Cito o tal do Virtualbox. Eu o uso, é muuuito bom, mas para o meu uso pessoal. Corporativo nem pensar! Acho q deveria classificar os virtualizadores (de uso doméstico e uso corporativo). É apenas uma ideia...


Contribuir com comentário