Resistência de usuários Windows na utilização de Linux

O grande crescimento das tecnologias, tanto na área de hardware como na de software, começou a deixar os usuários cada vez mais confusos, e não apenas eles, mas também muitos profissionais de informática.

[ Hits: 9.184 ]

Por: Luiz Fernando Freitas Mainardes em 01/07/2008


O por quê de tanta resistência



O grande crescimento das tecnologias tanto na área de hardware como na de software começou a deixar os nossos usuários cada vez mais confusos, não apenas eles, mas também muitos profissionais de informática.

A cada dia que passa surgem novas soluções, novos desafios e muitas das vezes não conseguimos estar a par dessas novas soluções. Imagine isso porque somos da área de tecnologia, agora imagine um usuário que mal consegue usar o Windows, vai saber sobre Software Livre?

Eu vejo que a nossa comunidade teve um aumento significativo entre esses usuários e porque? Com o grande aumento de computadores mais acessíveis para as pessoas, caiu bastante o preço do hardware e muitos desses computadores vem com Linux instalado.

Só que tem um problema, junto com tudo isso vem aqueles dizeres que todo profissional de informática conhece, "Ah, comprei um computador e veio com o Linux, dizem que não presta, coloca o Windows para mim", "Ah, dizem que esse Linux é uma porcaria", "Viu, me contaram que Linux é para pessoas mais avançadas, coloca o Windows para mim" etc.

Quando eu escuto isso tento explicar para essas pessoas que o Linux é um pouco diferente do Windows, mas não é um bicho de 7 cabeças, muitos me ouvem e experimentam utilizar o Linux, mas logo vem outro problema, muitos não conseguem utilizar o OpenOffice e então voltam para o Windows.

Eu particularmente sempre tento mostrar o Linux de uma maneira diferente, e não tentando impor a utilização do mesmo, quando você tenta impor a utilização dizendo que é free, é melhor, é mais robusto, nós da área de informática conhecemos e nem todos conhecem.

Essa resistência se dá por causa disso, pense você, um Gerente de T.I. de uma grande empresa chega numa bela manhã e diz, a partir de agora vamos mudar todo sistema operacional das estações pra Linux, sem treinamento sem nada, como que você acha que os usuários vão reagir? Terá muita resistência, mas ela será porque não ouve um planejamento, um treinamento, simplesmente não ouve nada.

Eu sei que muitos de vocês não fazem isso, mas eu vi isso pessoalmente, um certo Diretor de T.I. chegou num belo dia e mudou quase todas as estações para Linux, e também instalou o OpenOffice em todas as máquinas. Não preciso dizer que foi um desastre total, eles ainda utilizam o Linux, mas vocês acham que agora esses usuários vão utilizar o Linux novamente por vontade própria? Claro que é por causa de pessoas assim que surge cada vez mais resistência em usuários finais.

O mesmo acontece em empresas nos setores de T.I., você não pode dizer que todos tem que utilizar Linux sem um treinamento antes, e também nós profissionais de T.I. não podemos ser resistentes ao ponto de não usar o Linux e ao ponto de sermos totalmente fanáticos por Linux como existem muitos por aí. Acho que não podemos ser assim, ao invés de ajudar estes usuários que tem esta resistência a diminuir elas, ajudamos cada dia mais eles a se afastarem cada vez mais do mundo livre.

E outra, não podemos ser totalmente software livre, pois hoje podemos estar trabalhando em uma empresa que utiliza software livre, amanhã em uma empresa que utiliza servidores Windows e daí como que fica? Você vai dizer: "eu não trabalho com servidores Windows"? Acho que tem que ter um meio termo, tem que saber utilizar tanto Windows quanto Linux, como também conhecer um pouco de redes e programação.

Bem, acho que esses são uns dos pontos responsáveis por ainda existir tanta resistência para a migração do Windows para o mundo Linux.

Abraços,
Luiz Fernando

   

Páginas do artigo
   1. O por quê de tanta resistência
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Considerações sobre interfaces gráficas (palestra VOL DAY I)

Como softwares livres podem gerar lucro

Se o Linux fosse uma "marca"

O vale do silício no Brasil

O que ainda falta pra você abandonar o Windows de vez?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Alex_conde em 01/07/2008 - 13:05h

Muito boa sua colocação, pois eu sou um novato no linux, mas mexo com windows a muito tempo, pra dizer a verdade desde quando saiu o 98, ja usei o dos e agora estou testando linux. Ñ tenho dificuldades para mexer em computadores, porém sou leigo de tudo no linux, e estou aprendendo de vagar, resistencia isso é algo que todos passam, ñ so em um sistema operacional, mas em qualquer área em que mudamos. EX. Quando estava usando o windows, eu tilizava o office 2003, mas quando eu transferir para o 2007, tive muitas dificuldades no inicio...

A solução que temos para tirar essa registencia dessas pessoas é tentar convencer essas pessoas de que o linux nada mais é que um soft. em que iremos aprender como funciona um sistema operacional mexendo diretamente nele.

abraços

[2] Comentário enviado por fulllinux em 01/07/2008 - 13:05h

Fera, seu artigo é muito bom... penso exatamente como você.
Devemos mostrar as facilidades e o diferencial de um "OS" para outro, daí em comum acordo decidir em equipe o que será melhor...

Uso 3 "OS" diferentes, Linux, Mac OS e Windows, e deixo-me levar pela intuição de cada "OS, os utilizo sem maiores problemas. Agora minha opinão de que o Linux é especial, obtive depois de explorar 3 "OS".

"A obrigação usada a força nunca é bem vinda para nenhum seguimento de nossas vidas, use a inteligencia".

Parabens, []'s

[3] Comentário enviado por drc em 01/07/2008 - 13:54h

Kra muito bom,
também penso assim, devemos dar mais espaço para o usuário e mostrar as vantagens de se utilizar um sistema livre.
hojé muitos como eu já vêem isso e aos poucos vamos mudando a forma com que os usuários vêem também

[4] Comentário enviado por deritti em 01/07/2008 - 14:09h

Muito bom seu artigo, tambem penso como você, estou trabalhando com linux a uma ano e meio e muita gente por ai nao sabem como funcionam por causa desses disse que me disse que o linux nao presta nos como Profissionais de Infómatica temos que cocientizar os usuarios a optar pelo software live ou nao e acho que a opçao a usar na força nao é muito boa nao hehe é isso ai nota 10 seu artigo.

[5] Comentário enviado por djooow em 01/07/2008 - 16:53h

Muito bom artigo!
Já li diversas vezes aqui no VOL artigos que abordavam o mesmo tema, mas nenhum deles conseguiu ser imparcial quanto ao Windows x Linux como o seu.
Eu concordo plenamente com o que foi citado, à diferenças entre usuários e técnicos, mas ambos devem conhecer as 2 plataformas, pois usuários normais podem encontrar um linux em laboratórios de universidades e vão precisar se virar...
E não devemos induzir ninguém a utilizar um ou outro por nossas opiniões pessoais, eu sou usuário de linux em servidores e desktop e para meu uso acho fantástico, mas creio que minha namorada não tem a mesma opinião... devemos respeitar, cada um tem seu uso!
Parabéns

[6] Comentário enviado por luizfernando_f em 01/07/2008 - 16:57h

Opa obrigado pelos comentários e é ótimo poder ver que vocês conseguiram entender e concordam com o que eu escrevi neste artigo

abraços,
Luiz Fernando

[7] Comentário enviado por bjaraujo em 01/07/2008 - 19:22h

E muito importante que um técnico saiba por ex. configurar uma rede, não usar Conexões de Rede ou ifconfig somente.
Se quiser e achar importante ter certificação para ampos os sistemas.
As necessidades de uma empresa obviamente são diferente de um usuário e, assim como entre dois usuários em empresas a difereças sigficativas de necessidade.
Temos que estar aptos a solucionar e atender as necessidades de cada um. É claro, sempre aproveitaremos a oportunidade de inicar um sistema (inclusive distribuição se for linux) em detrimento de outro para cada caso.

Parabéns pelo artigo!!!

[8] Comentário enviado por Teixeira em 01/07/2008 - 20:08h

luizfernando_f, parabéns pelo artigo!

Em 1997 fui voto vencido ao sugerir o Linux em lugar de Windows.

Naquela época, eu tinha como único argumento o fato de que "o Linux era gratuito " (já que teríamos que comprar mais de 400 licenças do windows 95 + Office, o que realmente foi feito e custou muito dinheiro).

Eu nada entendia de Linux, e naquela época todo o nosso sistema administrativo estava baseado em produtos da Microsoft, havendo perspectivas nada otimistas para migrar a coisa toda.

Hoje muita coisa está diferente daquele tempo.
Agora, onde o Linux era recusado (e com razão), é ele o único sistema que roda em todas as máquinas daquela organização.

O sistema administrativo, agora melhorado, tem a mesma interface de antes, em nada mudou quanto ao aspecto operacional, e o índice de rejeição (que sempre existe) anda por volta dos 2%.

Conseguiram fazer com que fosse migrado tudo de uma só vez, um empreendimento ousado, é fato, mas que trouxe inúmeros benefícios.

Não havendo participado desse último empreendimento, vejo porém com grande alegria que quando há boa-vontade e colaboração, todas as coisas prosperam.

Ali somente as pessoas ligadas à área de engenharia e arquitetura usam o Windows (unicamente por causa do AutoCAD, e para aproveitar as licenças já pagas). No futuro, usarão os programas de CAD nativos do Linux.



[9] Comentário enviado por c4rl em 01/07/2008 - 21:55h

Concordo, em gênero, número e grau !!!

O meu comportamento, com relação ao assunto abordado, é exatamente este:
Equilíbrio

Parabéns pelo artigo.

[10] Comentário enviado por Agente Smith em 01/07/2008 - 21:56h

Entendo o seguinte: se o cara é bom em Informática, tanto faz pra ele mexer com BSD, Windows, Linux, etc. Entretanto, vejo a cada dia surgirem milhões de faculdades "voltadas para SL" ou "conveniadas com a MS". Aí, em vez da pessoa aprender conceitos, só aprende a mexer com ferramentas. Se a cor da alavanca muda, a pessoa já se perde.

É como o motorista que só dirige carro Fiat e, quando pega num Wolks, não sabe dar ré :D

E Teixeira, mostra pro pessoal da sua empresa o ProgeCAD. É um software proprietário, mas roda em Linux e tem uma compatibilidade excelente com o AutoCAD:

http://www.pplware.com/2007/05/23/progecad-autocad-alternativo/

[11] Comentário enviado por demoncyber em 01/07/2008 - 23:22h

Muito bom o artigo, também sou a favor da mudança mas esta deve ser seguida de uma oportunidade de alguem ensinar o problema e que muitas vezes não temos pessoas que gostem, saiba e queiram ensinar a maioria mesmo não sabe repassar, muitas vezes é pratico e simples para um técnico não para um usuário. O texto ficou muito imparcial e bom =], parabéns tava sentindo falta nestes ultimos tempos de textos a sobre cultura no vivaolinux.

[12] Comentário enviado por femars em 01/07/2008 - 23:44h

cara...achei mto bom o seu artigo... mas na minha opnião, acho que o windows naum deve substituir o linux nem linux dominando tudo.... acho mesmo que tem que existir tudo, não odeio a microsoft nem o tio Bill, acho muita infantilidade essa "guerra santa" que tanto ouço escutar de muitos linux's users, afinal agente sabe o poder do linux, naum precisamos ficar provando dessa maneira, a prova ideal mesmo é o exemplo, o exemplo de um sistema magnifico e livre, graças a Deus que existe o linux, pra mim linux é ideal, no ponto, mas nem por isso acho o windows um lixo, é muito bom agente ter opções de escolha. Cada um escolhe aquilo que de convem de melhor forma.

[13] Comentário enviado por iz@bel em 01/07/2008 - 23:54h

Parabéns pelo artigo!

Eu já passei por uma situação de quase imposição de usar Linux.
Num projeto da UFPB que agente tinha que usar apenas software livres. Eu ajudava na administração dos computadores e usavamos kurumin e fedora. Quer dizer, eles ainda usam :)
Nós não tivemos treinamento (muito comum na área científica!) e olhe que era um projeto na área de geoprocessamento...
Mas ouve uma concientização antes, faltou só o terinamento hehehe
Mas eu estava por perto pra tirar dúvidas do pessoal e as minhas eu tirei com vcs do VOL e no forum do Kurumin :P

Por isso, no final das conta, deu certo e o linux é usado lá até hoje!

O engraçado é que os novatos no projeto demoravam muito tempo pra descobrir que não tavam utilizando o windows kkkkkk
Por isso não entendo a dificuldade do OpenOffice que vc falou...
Agente se divertia muito como isso a cada novato que chegava hehehe
T+

[14] Comentário enviado por luizfernando_f em 02/07/2008 - 08:49h

Que bom que todos estão gostando do meu artigo, fico feliz e Izabeljp essa dificuldade eu vi em usuários que mal sabiam usar o pacote office, e quando se deparam com um open-office ou o Broffice pela frente não sabem nem como usar, então é aí que nós ou as empresas tem que entrar com um treinamento nesses usuários, porque junto esse não conhecimento da ferramenta vem a resistência a todo o S.O. e não somente a ferramenta em si.

abraços,
Luiz Fernando

[15] Comentário enviado por zappalaus em 02/07/2008 - 18:22h

Falou e disse Luis, tenho passado algumas dificuldades com o linux, esperimentei várias distros; kurumin, fedora,suse,ubuntu,famelix,biglinux e a unica que realmente é estável em meu computador um amd64x2, é o Debian4.0. Foi a única distro em que o meu pc estabilizou. Embora agora eu tenha outro problema, que aliás é muito para o meu conhecimento em linux, os videos em flash, só em eu poder enfeitar a minha área de trabalho com todas estas possibilidades que o linux nos dá, já é o suficiente para que mesmo com pouco conhecimento eu não largue mas o linux!
Abraços Sandro

[16] Comentário enviado por GilsonDeElt em 02/07/2008 - 19:58h

Parabéns pelo artigo!
Congratulations!

[17] Comentário enviado por fsalem em 25/08/2008 - 06:48h

muito bom artigo.. os usuarios do windows tem uma kbç dura .. para aceitar novas coisas.. mais com tempo e uma boa dose de linux, acabam tendo interesse de testar software livre..

[18] Comentário enviado por alfredogomes em 21/05/2010 - 09:08h

O grande problema é quando se tem uma dificuldade com linux o tempo que se leva para alguém te dar um informação. Estou com um problema e tem mais de 30 dias tentando uma solução e não consegui. Esse é o problema. Não adianta você sair do software pago, com suporte para um software gratuito sem suporte, ou com suporte daqueles que se propuserem a te auxiliar na tarefa, quando estiverem disponiveis, com vontade de ajudar ou você levar na lojinha e pedir pro cara por prá funcionar e cada vez que vocÊ vai lá você deixa entre 70,00 e 100,00 pelo serviço. Outro detalhe é que quem não usa linux como é o meu caso estou partindo do nada, ou seja, não saber nada, de nada. Tudo é novo e por ser novo gera curiosidade e insatisfação na hora que você fica falando sozinho por não conseguir apoio para os seus questionamentos.
A reação de quem tem um software que funciona e que se consegue soluções fartas e de um software que se depende da "boa vontade" é ficar com o pé atrás. Tenho a vontade de mudar, estou tentando fazer a minha parte, tenho visto que não é uma tarefa fácil, mas se vocÊ fica falando sozinho, você acaba ficando com o pé atrás ou fica esperando uma versão que contemple aquilo que vocÊ espera dela.
Desculpem o desabafo.

[19] Comentário enviado por HMMSF em 23/09/2010 - 13:18h

O que realmente dá uma grande má fama ao Linux é que quando compramos um computador eles mandam junto uma distribuição qualquer sem o mínimo de qualidade enquanto tem outras de alta gratuitas! O que custaria incluir um PC com Ubuntu, Fedora, Mandriva, Debian, OpenSUSE, Big Linux, Linux Mint...
Experiência própria: Meu PC veio com uma insuportável versão do Sistema Fenix baseado em Linux. Não aguentei e instalei outro, mas me diga se um leigo que adquire seu primeiro PC vai saber disso?

[20] Comentário enviado por brunobosynike em 31/10/2011 - 21:26h

Eu creio que o Linux sofre com tanta resistencia pelos seguintes motivos:

* A nescessidade de acesso a internet:

Não é possivel instalar codecs, ultilitários e outros softwares sem acesso a rede. (Existem distros que incluem codecs, java e outros ultilitários que, de algum modo, não são licenciados de forma correta por que são proprietários.)

* A nescessidade de achar softwares alternativos:

Existe uma nescessidade notável: usuários vindos do Windows procuram softwares que sirvam de alternativa aos usados no sistema antigo e que não tragam muitos transtornos. Muitos dos softwares disponíveis não oferecem recursos suficientes, são limitadíssimos ou são muito instáveis

* A instabilidade e o acesso ao terminal:

Não há como negar que existam usuários de PC que apenas ligam o computador e abrem o MSN, Word, Internet Explorer, Nero. As atualizações do Windows são automáticas e, nesse ponto, o Windows tem muitas vantagens. Esses usuários prezam por facilidades e coisas simples de fazer, em modo visual. Claro que em distros como o Ubuntu tudo está ficando mais simples, mas existe a necessidade de usar o terminal em certos casos, o que muitos usuários simplesmente tem pavor.
Os bugs em certas distros tbm são mostruosos as veses. Meu fedora demorava quase 2 minutos pra iniciar totalmente.
....
Fora outros detalhes que nem vou mencionar. Mais pro meu trabalho o linux serve perfeitamente e ainda melhor que o Windows.. Web Master.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts