A Origem dos Nomes (parte 2)

Atendendo a pedidos, resolvi fazer mais um artigo sobre a origem dos nomes de algumas das distribuições Linux mais famosas, algumas já descontinuadas.

[ Hits: 18.770 ]

Por: Xerxes Lins em 14/09/2009 | Blog: https://goo.gl/uu8OUX


Introdução



Atendendo a pedidos, resolvi fazer mais um artigo sobre a origem dos nomes de algumas das distribuições Linux mais famosas, algumas já descontinuadas.

Este artigo completa o artigo: A Origem dos Nomes

Kurumin

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Kurumin é o nome de uma das mais famosas distribuições Linux brasileiras. Seu nome vem de "curumim", do tupi-guarani, língua indígena, que significa "criança" e começa com a letra "K" em referência à distribuição Knoppix, que serviu de base para ela.

O mascote do Kurumin é um pinguim indígena. É uma distribuição criada para usuários iniciantes, de fácil uso, por isso a referência à "criança". A distribuição foi descontinuada em 2008.

Knoppix

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Knoppix é uma distribuição baseada na distribuição Debian e que tem seu nome tirado de uma derivação do nome do seu criador: Klaus Knopper, com a influência do nome Unix, que é o sistema do qual o Linux se originou.

O seu símbolo faz referência ao desenho do Homem Vitruviano de Leonardo da Vinci. Esse desenho é baseado nos conceitos do arquiteto Marco Vitruvio Polião que viveu no século I a.C e mostra a perfeição geométrica das medidas do homem baseadas na proporção áurea.

Arch Linux

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Arch Linux, ou apenas Arch, é uma distribuição cujo nome nada mais é que o substantivo "arch", que significa arco em inglês. Substantivo usado como radical em palavras como "architecture" (arquitetura).

Um dos diferenciais dessa distribuição é a sua otimização para processadores de arquiteturas i686 ou superiores. Arch se pronuncia "ártch", como na palavra "archer" (arqueiro).

Seu símbolo lembra uma pirâmide (uma maravilha arquitetônica), mas com um arco na base que acaba formando, no conjunto, algo semelhante a letra "A" (de Arch Linux). Seu lema é "Keep it simple, keep it lightweight" (mantenha-o simples, mantenha-o leve), que é um lema baseado no princípio KISS (keep it simple, stupid), seguido por distribuições como Slackware.

FreeBSD

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
FreeBSD não é Linux, mas é um sistema baseado no BSD, que por sua vez é um sistema do tipo Unix. A origem do nome FreeBSD e BSD se misturam. BSD vem de Berkeley Software Distribution, algo como: programa de distribuição de Berkeley. O nome é apropriado já que esse sistema foi desenvolvido na Universidade de Berkeley.

O FreeBSD é apenas uma das diversas variações desse sistema. o "Free" significa livre em inglês, pois trata-se de um sistema operacional livre. Seu mascote é um diabinho vermelho que se chama Daemon (demônio em grego), isso devido ao fato do sistema utilizar daemons, que são programas executados na memória e que atendem requisições do processador. Seu lema é "The power to serve", o poder para servir. Sistema muito utilizado em servidores.

Conectiva

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Conectiva é o nome de uma distribuição brasileira que não existe mais. A Conectiva se fundiu com a Mandrake e criaram a distribuição Mandriva. Conectiva é um nome que lembra conectividade.



Mandrake

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Mandrake era o nome de uma distribuição Linux, que agora é conhecida como Mandriva (fusão de Mandrake com Conectiva). Mandrake, o mágico, é o nome de um personagem de quadrinhos dos anos 30, do mesmo criador do personagem Fantasma. O símbolo dessa distribuição é um Tux com capa e cartola, as mesmas vestes do Mandrake, o mágico.

Puppy Linux

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Puppy Linux é uma distribuição leve e live-CD (não precisa instalar no HD, funciona direto no CD). "Puppy" significa filhote em inglês. Seu objetivo é ser isso mesmo, um filhote, ou seja, pequeno e atraente.

Existem algumas versões que são variações do Puppy como o Chubby Puppy (filhote gordinho) que vem com programas mais pesados como o OpenOffice; Barebones Puppy (algo como: filhote esquelético) que não tem ferramentas gráficas e Puppy Unleashed (filhote separado?) que permite ao usuário escolher os aplicativos que comporão o live-CD.

Linux Mint

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Linux Mint é uma distribuição baseada na distribuição Ubuntu. "Mint" significa hortelã em inglês, considerado um sabor refrescante e agradável. Seu objetivo é ser uma distribuição de fácil uso. Seu tema padrão é verde, cor sempre associada ao sabor hortelã (menta) nos produtos alimentícios. Seu símbolo lembra uma folha verde.

Big Linux

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Big Linux tem o objetivo de ser uma distribuição completa para desktops. Atende todas as necessidades do usuário final, diferente de algumas distribuições em que o usuário precisa montar o sistema aos poucos.

Big Linux possui uma grande quantidade de programas já instalados, daí o seu nome: Big Linux (Grande Linux).

GoblinX

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
GoblinX é uma distribuição live-CD baseada na distribuição Slackware. Seu lema é "GoblinX Linux, Porque Beleza é Fundamental". Seu objetivo é também proporcionar uma sensação agradável devido sua aparência. Algo um tanto estranho quando analisamos a origem do seu nome.

Goblin é o nome de uma criatura de fantasia (normalmente encontrada em histórias de fantasia medieval) que são feias, normalmente verdes e narigudas. o "X", no nome, supõe-se que seja devido ao Linux/Unix. Seu símbolo tem a figura de um Goblin.

Damn Small Linux

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
Damn Small Linux, também conhecida como DSL é uma distribuição live-CD que tem por objetivo ser muito pequena e leve. Daí a origem de seu nome que significa algo do tipo: "Linux danado de pequeno!".

Sua imagem ISO tem menos de 50MB, no entanto é um sistema completo. Seu símbolo possui a imagem de um pequeno pinguim.

BackTrack

Linux: A Origem dos Nomes - Parte 2
BackTrack: distribuição apreciada por hackers e analistas de segurança. É live-CD e foi criada para testes de penetração (pen tests). "Back track" significa volta completa, ou seja, uma volta que termina no mesmo ponto em que começou.

Isso lembra a ideia de loopback, que é um laço onde qualquer mensagem enviada é recebida pelo mesmo canal de envio. Faz sentido, já que o usuário testará a penetração, simulando ataques, ele mesmo obterá o resultado dos testes.

Referências


   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Área de Trabalho Aristocrática

Shadow Era: Jogo de cartas colecionáveis para Android

Incrementando os efeitos do Ubuntu

Quero facilidade!

Slackware Current redondo com XFCE

Leitura recomendada

Fundamentos do sistema Linux - Gerenciadores de inicialização

Comunity ENTerprise Operating System, o CentOS

Instalação básica do Slackware 10 com KDE 3

Guia (nem tanto) Introdutório do Linux II

Usando grep e egrep

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cooperrj em 14/09/2009 - 11:39h

Show de bola mestre. Agora sim completou o conteúdo da primeira postagem... So corrigindo uma frase sua...
"Conectiva é o nome de uma distribuição brasileira que não existe mais. A Conectiva se fundiu com a "MANDRIVA" e criaram a distribuição Mandriva. Conectiva é um nome que lembra conectividade. "

Troca o Mandriva por Mandrake.

De resto, esta show de bola.
Parabéns.

[2] Comentário enviado por xerxeslins em 14/09/2009 - 11:41h

@cooperrj: muito obrigado! corrigido!

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 14/09/2009 - 12:21h

Engraçado.. agora que eu entendi porque o logo do Mandriva é um arco e uma estrela!

[4] Comentário enviado por junior em 14/09/2009 - 14:23h

xerxeslinx : na parte do Big, tu escreveste "Atente" ao invés de "Atende".

Ah, excelente artigo!!!
=)

[5] Comentário enviado por xerxeslins em 14/09/2009 - 14:26h

@junior.rocha: opa! correção efetuada, valeu! =]

[6] Comentário enviado por angelito em 14/09/2009 - 15:24h

Show de bola o artigo. Muito interessante saber da onde surgiram os nomes de algumas distros :) Faltou só o nome de algumas outras distros famosas como Debian, Fedora, Red Hat.

Abraço a todos.

[7] Comentário enviado por xerxeslins em 14/09/2009 - 16:00h

@angelito: esse artigo é a segunda parte de:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/A-Origem-dos-Nomes/

Nesse outro , voce encontra as distros que vc falou

[8] Comentário enviado por removido em 14/09/2009 - 16:48h

muito interessante também

[9] Comentário enviado por Teixeira em 14/09/2009 - 21:06h

Uma melhor tradução para o "Damn Small Linux" seria "Linux danado de pequeno!", à moda caipira...

E "Daemon" corresponde à palavra grega "Daimones" que significa exatamente o mesmo que "Aggelos" (ou "Angelus"), e que é "Anjo", ou "forma espiritual visível".
A palavra em si não tem necessariamente essa conotação "maléfica";
Entretanto, em Portuguès convencionou-se que um "demônio" é um ser estritamente do mal.

"Capeta" vem do italiano "chiapetta" (pronuncia-se "quiapêta") que significa "ardiloso", "esperto", "traquinas", etc.

E aí, Xerxes Lins: O rei da Babilônia que teve o título de "Xerxes Primeiro" foi Assuero.
Depois de alguns anos apareceu o Artaxerxes, que deveria ser uma espécie de "xerxes melhorado" (rsrsrsrs)...
Agora, o que significa xerxes, eu realmente não sei.

[10] Comentário enviado por xerxeslins em 14/09/2009 - 23:50h

@Teixeira: cara, muito legal essas informações adicionais que você colocou! Sobre o nome Xerxes, foi meu pai quem escolheu e ele disse que significa príncipe.. ou algo relacionado a realeza.

Agora no filme 300, Rodrigo Santoro, com aquele jeitinho "exótico", fez o papel de um Xerxes que acabou difamando meu nome rsrs

[11] Comentário enviado por xerxeslins em 15/09/2009 - 10:08h

@Teixeira: aa sim, modifiquei para "Linux danado de pequeno!" rsrs valeu!

[12] Comentário enviado por pardalz em 15/09/2009 - 11:40h

Parabens Xerxes, mais uma vez..

[13] Comentário enviado por Teixeira em 16/09/2009 - 19:19h

Essa explicação quanto ao nome Xerxes deve ser por aí mesmo...

E saindo da Babilônia...
Todos os imperadores de Roma tinham o título de César (Caesar, em latim), palavra que significa "imperador" - portanto não era um nome próprio, e sim um título. Da mesma forma, todos eles eram "Cesar Augusto" ou "Augusto Cesar", e "augusto" também não era um nome próprio naquela época: Significava "grande". O "Cesar" que imperava na época de Jesus Cristo tinha por nome Tibério, ou ainda TIBERIVS AVGVSTVS CAESAR.

E saindo de Roma para a aldeia de Betânia...
O evangelho de João fala de "um certo Lázaro", etc.
"Lázaro" também não era nome próprio, mas um simples apelido dado aos feridentos, chaguentos ou leprosos. Seu nome era Simão, nome extremamente comum naquela época, tipo Joaquim e Manoel.
Outro Simão era o São Pedro, sendo que "pedro" significava "cabeção" porque sua cabeça era arredendada como uma pedra...

[14] Comentário enviado por junior em 16/09/2009 - 21:16h

Teixeira: Um homem a frente do seu tempo!!!

[15] Comentário enviado por pardalz em 17/09/2009 - 12:24h

o.O oloko em teixeira...

qual o significado de William? ^^" aproveitando o embalo ;P


[16] Comentário enviado por xerxeslins em 17/09/2009 - 12:26h

Se continuar assim, am breve os comentário terão mais informações sobre a origem dos nomes dos usuários do que dos nomes das distros citadas rsrsrs

[17] Comentário enviado por removido em 17/09/2009 - 12:35h

Bom o google é uma ótima ferramenta de pesquisa.

[18] Comentário enviado por leojaco25 em 29/09/2009 - 14:08h

Concordo plenamente...
E também a o tópico ficou show de bola...
Muito bom mesmo...

Jaco...

[19] Comentário enviado por Teixeira em 06/10/2009 - 11:02h

Achei!!!!
Aqui está um video que mostra a pronúncia do nome Ubuntu (segundo os americanos, é claro).
Está DEPOIS do final:

http://www.youtube.com/watch?v=yyXFegTQq8s

[20] Comentário enviado por vivi_cruz em 07/10/2009 - 01:16h

Muito bom... Valew mesmo!
Todos os seus artigos são muito interessantes.

Bjs
;-)

[21] Comentário enviado por removido em 26/10/2009 - 14:15h

Excelente Artigo.

[]'s

[22] Comentário enviado por doradu em 01/02/2010 - 18:18h

William é Guilherme (é só ver como se escreve Guilhermina em Holandês)

mas Slack num é preguiçoso? (ou eu não li tudo do artigo)

SliTaz (Simple Light Incredible Temporary Autonomous Zone), a história interessante...

[23] Comentário enviado por Teixeira em 03/02/2010 - 02:53h

Conforme já comentei na primeira parte do artigo, "slack" é uma palavra também associada a conforto, praticidade.
Os indianos têm um traje com esse nome, e que é uma espécie de dólmã (algo entre um casaco e um paletó), geralmente de brim, com mangas curtas, grandes bolsos (4 no total), e com um cinto confeccionado no mesmo material.
É algo parecido com a roupa do Jim das Selvas (Jungle Jim, quem se lembra?)

Quanto ao Basic Linux, significa simplesmente "Linux Básico", mesmo, e não tem sequer um logotipo.
Foi desenvolvido pelo Steven Darnold, da Nova Zelândia, a partir da Slackware 4.0.
Haviam anteriormente duas versões "mais atuais" que eram BL1 (não tinha sequer esse nome) e a BL2. Posteriormente o Steven partiu para uma solução diferenciada onde sua distro pudesse ser menor e mais leve. Para tal, utilizou um kernel mais antigo (2.2.x em vez do 2.4.x) e uma biblioteca bem mais simples (libc5 em vez da glibc2).

[24] Comentário enviado por Teixeira em 25/08/2010 - 15:53h

Passeando pelo YouTube encontrei esse clip de video com a banda Genesis, onde eles estão usando slacks indianos (um tanto coloridos, é verdade, mas são autênticos "slacks").

http://www.youtube.com/watch?v=35K6vQRt67g&feature=channel

Apenas como ilustração.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts