Uma loja de apps por linha de comando

Bom dia a todos, estou desenvolvendo uma loja de apps por linha de comandos, tem alguns apps mas estou adicionando todo dia outros novos. Eu estou focando mais em appimage mas tem uns .deb ai kkkkk O script tá em puro Beta, então, se tiver algum erro por favor me avise. Segue abaixo o download do instalador do sccript (recomendo baixar o instalador em vez de copiar e colar o script.

Por: nillythel0l


Zget um wget com GUI

Bom dia a todos, hoje fiz um wget mas um pouco diferente... Agora tem interface fiz ele com zenity para baixar baixe aqui no site mesmo. Observação: Recomendado baixar pelo instalador pra garantir atualizações e correção de bugs. para baixar pelo instalador execute os comandos abaixo $ wget https://raw.githubusercontent.com/NillyTheL0L/zget/main/zgetBuild $ chmod +x zgetBuild $ ./zgetBuild Prontinho app instalado :)

Por: nillythel0l


Script para atualização de sistemas Debian, Ubuntu e variáveis.

Script em bash, para atualizar sistemas Debian, Ubuntu e variáveis. $ chmod +x ./atualizador.sh $ sudo atualizador.sh

Por: Alessandro Braun


omdb-cli

Script que usa a API do site: 'https://www.omdbapi.com', (Open Movie Database), para pegar os dados dos filmes e séries. Infelizmente, não pega dados dos atores, pois a API do site não tem essa opção. Mostra na tela do terminal dados como o nome, classificação, atores, sinopse etc. O script usa o curl para fazer os pedidos na API, e você tem que pegar a chave da API no site. É gratuita. Pode mudar o nome do script para o que quiser kk, (não sou muito original nos nomes kk), que não vai quebrar o script. Alguns exemplos de uso: Pegando dados da melhor série já feita pelo HOMEM! kk, pelo título da série e mostrando sinópse completa: $ omdb-cli -T Fringe -p full Chama pelo pelo id do IMDB pedindo sinópse breve: $ omdb-cli -i tt0407362 -p short Chama pelo título, ano, sinópse completa e especifica o tipo (filme ou série), para casos em que tem série e filme com o mesmo nome: $ omdb-cli -T '12 Monkeys' -t series -y 2015 -p full As únicas opções obrigatórias são a opção -T título ou -i ID, e estas são mutuamente exclusivas, ou seja, ou usa -T ou usa -i. Se a série ou filme tiver espaços, tem que colocar entre aspas. Ano são os 4 digitos apenas, "2008" não aceita 02/05/08, 02-05-2008 etc. Também a opção -p (sinópse) se não especificar por padrao mostra a sinopse breve. Por exemplo, se digitar: $ omdb-cli -T Fringe o script vai agir como se tivesse digitado: $ omdb-cli -T Fringe -p short A ordem de chamada das opções não interessa, o script ordena tudo. Por favor, lêr o cabeçallho que contém mais informações do que aqui (algumas delas importantes para o uso do script!)

Por: Pedro Fernandes


ison - testar conectividade da máquina

Script para testar conectividade da máquina, usando a ferramenta ping, nos vários pontos da rede, apontando se for o caso em que ponto da rede está o problema da conexão. O procedimento usado pelo script é: 1. ping na loopback 2. ping no gateway 3. ping em um número ip na internet 4. ping em um nome de domínio na internet Lógica do script: 1. se chega na loopback, então TCP/IP da máquina à partida está OK 2. se chega no gateway, então conexão com gateway está OK 3. se chega na internet usando ip, então tem conexão com Internet 4. se chega na internet usando nome de domínio, então resolução de nomes está OK. Script testa apenas se tem ou não conexão. Não testa questões de largura de banda nem perdas de pacotes nem problemas de rota etc.

Por: Pedro Fernandes


helpdesk

Script que usa o programa sqlite3, para criar base de dados de problema/resolução de problema. A base de dados é preenchida á medida que problemas vão aparecendo, com usuário dando uma descrição do problema e a possível solução, (ou deixando em aberto a solução no momento). Script permite inserir dados (o problema, a solução qual o hardware e software), consultar os dados e consultar a base de dados por problemas que ainda não tenham uma solução registrada para usuário então registrar la. Precisa de ter instalado o programa sqlite3. Usuário tem que especificar um diretório para armazenar a base de dados na variável DbHome e tem variáveis no inicio do script para usuário definir, se quiser, o máximo de caracteres permitido por cada coluna da base de dados (hardware, software, description e solution)

Por: Pedro Fernandes