Torne-se um DJ usando Linux

Neste artigo seremos apresentados ao pacote DBMix, que nos permite executar diversos arquivos de audio em diferentes canais e manipular cada um deles de forma independente, gerando como saída uma baita música mixada que vai abalar no baile.

[ Hits: 105.130 ]

Por: Fábio Berbert de Paula em 19/12/2003 | Blog: https://youtube.com/c/cotidianohackeado


Iniciando o dbfsd



Agora que já temos todo o ambiente pronto, vamos à festa. O primeiro passo a ser executado é iniciar o daemons dbfsd. Para isso, abra um terminal e digite:

$ dbfsd

Nota: o dbfsd pode ser executado como usuário comum desde que este esteja adicionado ao grupo "audio" de sua distribuição. Ou seja, ele precisa ter permissões de escrita sobre o dispositivo de audio utilizado (/dev/audio).

Se quiser executar o daemon em modo debug, acrescente a opção "-d" ao comando e se quiser liberar o terminal para usar outros programas, adicione um "&" ao final do comando. Para maiores informações, consulte o clássico "man":

$ man dbfsd

ATENÇÃO: o plugin DBMix do XMMS só irá funcionar se este daemon estiver executando no seu sistema operacional, logo se você abrir o XMMS antes do dbfsd, na hora que apertar o "Play" irá ocorrer erro de saída.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Obtendo e instalando
   3. Configurando o XMMS
   4. Iniciando o dbfsd
   5. DBMixer, o dono da festa
   6. Executando o XMMS
   7. mpg123 ao invés de XMMS
   8. Gravando o resultado de sua mixagem
   9. Considerações finais
Outros artigos deste autor

Otimizando seu web server com Apache2 + Lighttpd

Formatando Disquetes

Viva o Linux adere à moda Orkut

HOWTO: Como se tornar moderador do Viva o Linux

Viva o Linux com bate-papo via web

Leitura recomendada

Instalando e atualizando pacotes no Fedora em computadores sem internet

Utilizando o VNC Server no Linux

Implementando servidor web Java com Tomcat no Linux

Backup de email Google Apps e Gmail

Editando trilhas de GPS no formato de arquivo GPX no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por jeffestanislau em 19/12/2003 - 08:05h

Grande Fábio,

Muito show este programa, só conhecia softwares com estas funções para windows..., mas como sempe, mais uma pedida pro nosso pinguim desbancar a M$... hehehe

Parabéns pelo artigo!!!


[2] Comentário enviado por sun7zu em 21/12/2003 - 18:03h

Muito bom o artigo Fábio gostei muito
Mas o BeOS conseguiu desbancar a galera do pinguim colocando no seu sistema operacional deamond de audio que pode ser executado muito mais que 5 output so eu ja executei uma 200 output simultaneas na mesma placa.

[3] Comentário enviado por woosjr em 16/01/2004 - 12:00h

Bah muito bom o artigo, se eu tivesse mais conhecimento em linux iria ajudar a galera nesse projeto, mas por enquanto como bom cabaço que sou em linux, mas um grande admirador dou os parabens ao artigo !!! São esses detalhes que vao fazer o povo migrar cada vez mais pro pinguim.

[4] Comentário enviado por erasmo em 23/03/2004 - 23:22h

é dez... muito mil... é bom para car...

eu estava com problema para usar o xmms....


obrigado,

erasmo

[5] Comentário enviado por erasmo em 23/03/2004 - 23:45h

eu nao sou programador...
sera que alguem poderia criar um script para utilizacao....
tipo icone magico

obrigado,

erasmo

[6] Comentário enviado por ACTI0NX em 10/02/2005 - 02:24h

fala Fabio .. massa o artigo... qualquer dia eu vo fazer aqui...flwz...

[7] Comentário enviado por brezo em 12/12/2005 - 15:08h

E ai fabio, será q eu poderia colocar uma segunda placa de som pra fazer um preview do q irei tocar...

Flw...

[8] Comentário enviado por linus black em 07/07/2006 - 17:00h

amigo boa tarde eu sou agora um uzuario ferrenho de linux
a agora estou na minha quata versão kubunto 5.10 e preciso de uma explanação mais especifica do seu artigo voltado bara esta distribuição obrigado
nota para o artigo $1.0000000000000000000000000
[email protected]


Contribuir com comentário