Por quê o Linux não emplaca como sistema para Desktop

Neste artigo farei um breve resumo sobre o por quê, na minha opinião, o Linux não emplaca como desktop a nível nacional.

[ Hits: 11.123 ]

Por: Luciano Gomes em 16/07/2009


Computadores com Linux embarcado de fábrica



Decidi escrever este artigo para compartilhar com a comunidade minhas impressões do porquê o Linux não emplaca como sistema para Desktop.

Há alguns anos atrás, quando decidi tentar utilizar o Linux, percebi o quão interessante seria. Na época ministrava alguns treinamentos e decidi mostrar para os alunos um novo sistema, mais estável e livre de vírus.

Por termos máquinas instáveis, sofremos bastante para conseguir colocar algum sistema em pleno funcionamento, como não era escopo oficial do treinamento, me dei por satisfeito em mostrar algumas poucas comparações entre prompt do MSDOS e o BASH.

Pouco tempo depois, por necessidade pessoal, decidi fazer um treinamento, que sem dúvida, foi o melhor treinamento que já realizei. O instrutor, apesar de ser mais novo que eu, conhecia em detalhes tudo que ensinava. Apesar de eu reprovar algumas atitudes dele (literalmente escondendo o jogo), de forma geral, aprendi muito e consegui gostar ainda mais do sistema operacional do Tux.

Findado o treinamento, pus meus conhecimentos em prática na empresa onde trabalhava, administrando IPTABLES, QMAIL, APACHE, dentre outros serviços.

Apesar de acompanhar a evolução do Linux como sistema para servidor, majoritariamente em ambientes web, com a dobradinha Linux + Apache, não conseguia entender porque o sistema não evoluía nos desktops com a mesma velocidade.

Comecei a tentar transformar um Linux no mais parecido possível com o Windows, testei diversas distribuições e as dificuldades mais básicas nunca eram facilmente resolvidas com o Windows. Cito aqui alguns exemplos: instalar uma impressora, um fax modem etc. Notem que o foco de minha pesquisa era ter um Linux tão fácil quanto o Windows, não estou dizendo que era difícil ou quase impossível resolver tais problemas, apenas estou comparando com a facilidade no Windows.

Após testar várias distribuições não encontrei nenhuma que pudesse ser intuitiva "a la Windows", next next next, finish. Surgiu o Kurumin, o qual se aproximou bastante, com seus scripts mágicos, entretanto já tinha abandonado minha pesquisa.

Foi aí que começaram a venda das máquinas com Linux de fábrica, e gostaria de utilizar a maior parte deste artigo para lhes dizer o porquê acredito que seguindo este modelo, o Linux nunca irá emplacar no desktop.

1) Um micro da marca Positivo adquirido com Linux

Um usuário comum adquire um micro na Casas Bahia, o vendedor não conhece nada, apenas repete o que leu ou o que lhe foi dito, e ainda orienta e indica algum amigo técnico para "trocar" o Linux pelo Windows pirata.

Sinceramente, como poderemos resolver este problema? Deveria existir algo no micro que impedisse a instalação de outro sistema operacional? Penso que não, porque feriria a liberdade que tanto pregamos, entretanto, porque a Positivo ou qualquer outro fabricante não treina os vendedores das Lojas para orientarem de forma correta os consumidores? Acredito que seja porque custa dinheiro, e na verdade, tais máquinas estão sendo vendidas com Linux porque ficam mais baratas para eles.

2) Pós compra

Este mesmo usuário leva o micro para casa, ao ligar, se depara com um sistema que tenta se aproximar com aquele que todos estão acostumados a utilizar, entretanto não consegue se conectar a internet (aliás, o mote da campanha do governo era a inclusão digital, todos conectados). Procura na documentação algum número de telefone para ligar e pedir ajuda, no entanto, tem apenas um número do Sul do País, ou seja, não tem um número 0800 (ou 4004, que seja!). O "excluído" digital continua excluído, apesar de ter adquirido a ferramenta que seria sua liberdade. Analisem comigo, uma pessoa que compra um micro na Casas Bahia, que parcela em 30x, terá condições de fazer um interurbano e conseguir suporte? E será que tal suporte irá suportar tal distribuição? (o fabricante a cada lançamento "inventa" uma distribuição totalmente desconhecida).

3) Pedindo ajuda

O usuário então contacta um conhecido para ajudar. O conhecido tem "banda larga" em casa e possui algum conhecimento. Tenta colocar o discador que veio com a máquina para funcionar e para sua surpresa, o número para o qual o discador disca já nem existe mais. É necessário então entrar na página do fabricante para pedir suporte. Ao entrar na página do fabricante não existe sequer nenhuma menção ao Linux, todas as referências são a sistema Windows.

4) Tentando manter o Linux

O conhecido, ciente da causa, tenta manter o Linux, e após vários megas baixados e novos programas instalados, com alguma dificuldade consegue conectar o micro à internet. Suas filhas começam a utilizar e começam as perguntas, pai quero usar a webcam, quero usar o msn, quero enviar e receber winks...

5) Conclusão

O amigo se vê obrigado a remover o Linux e pôr um Windows pirata, o que mais me revolta nesta história é o fato do Linux, uma iniciativa primordial, necessária e promissora, ser envolvido num ambiente idêntico ao ambiente a que tanto criticamos, o ambiente onde o Windows impera, o ambiente mercadológico. E o pior, fica como sendo um sistema operacional deficiente, pois não consegue fazer as coisas mais básicas para os usuários mais comuns.

Enquanto não houver seriedade nas empresas que vendem micros com Linux embarcado, jamais o Linux se consolidará no Desktop.

Obs.: Qualquer semelhança com a realidade terá sido mera coincidência...

Luciano Gomes

   

Páginas do artigo
   1. Computadores com Linux embarcado de fábrica
Outros artigos deste autor

O mercado de trabalho do século 21 e seus desafios para os profissionais de TI (ficção)

Maddog Hall - Estrela do maior evento de Telecomunicações do Brasil

Instalação do Cacti baseado em uma distribuição própria - CactiEZ

Melhorando a performance das aplicações em redes de longa distância

Aplicação Open Source acelera aplicações na WAN (reportagem)

Leitura recomendada

O "HACKER" da família

Linux e Software Livre na libertação de presos: "viva a liberdade!"

Linux na automação comercial: estamos preparados?

A importância do Linux no Exército

[Estudo de caso] Ferramentas Open Source tem sido um caso de sucesso na Biotecnologia e Bioinformática

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 16/07/2009 - 16:31h

Acho que esta é uma tecla que vamos ficar bantento por muito tempo ainda. Quando eu comecei a usar o Linux, isso há bem pouco tempo atrás, achava que todos tinham que usar, não entendia como um sistema tão bom não era o mais usado, principalmente em países de terceiro mundo, onde o poder aquisitivo das pessoas é muito baixo. Ai vem o software pirata, onde preço não importa. Hoje não sei se todos usando o Linux é a coisa que mais importa pra mim. Por exemplo, não riam, um dias destes eu editei um arquivo, etc/apt/source.list, aquele responsável pelos endereços onde o apt busca os pacotes. Coloquei mais um site, apenas para baixar o Opera pelo apt-get, isto é muito simples para os usuários mais experientes, mas na hora que eu fiz, sem ajuda, me senti bem, e vi que, para mim, o que mais importa agora é conhecimento. Se um dia todos, todos é muito, mas a maioria começar a ver o Linux com outros olhos, beleza, mas se isto não acontecer, deixa para lá.

[2] Comentário enviado por pinduvoz em 16/07/2009 - 16:48h

Minhas experiências com Linux começaram há quase cinco anos, e digo: o SO livre melhorou bastante, em todos os aspectos.

A cada dia que passa está mais fácil usar Linux, mas isso não é o que impede o crescimento dele nos desktops. O verdadeiro impedimento é o "costume", ou seja, o "Windows". Com efeito, poucos usuários de computadores se interessam em experimentar algo novo e me arrisco a dizer que os que experimentam o Linux mudam para ele ou o usam em conjunto com o "outro".

Talvez o prometido Chrome OS, o "Linux do Google", mude o panorama atual, pois a grana e o prestígio que a marca Google vão trazer à "empreitada" (leia-se disputa com a MS) podem fazer a diferença.

[3] Comentário enviado por irado em 16/07/2009 - 17:22h

luciano gomes:

embora seja discutido quase que dioturnamente por várias pessoas, acho que vc tocou realmente no ponto certo, nevrálgico, do "por que?":

"porque a Positivo ou qualquer outro fabricante não treina os vendedores das Lojas para orientarem de forma correta os consumidores?"

o artigo está corretíssimo e faz colocações verdadeiras: "comprador das casas bahia..", a falta de suporte, o coleguinha/vizinho com banda larga e que é pouco conhecedor..

no fundo, vc mencionou o ponto certo (mudando um pouco suas palavras): o comprador incauto é atirado na cova dos leões, sem lanterna, sem chicote, até mesmo sem camisa, ou seja, completamente despreparado e sem apoio.

parabéns.

[4] Comentário enviado por sidnei.weber em 16/07/2009 - 17:34h

Esse assunto gera muita discussão mesmo. Mas enquanto não houver uma mudança de pensamento a coisa vai continuar do jeito que está.

Eu uso linux a 3 anos nas mais variadas distribiuções, encontrei problemas, é obvio, mas sempre tive consiência que todo sistema tem problemas e com linux não é diferente, somente a forma de contornar os problemas que muda.

Todo mundo diz que Windows é fácil e tudo mais, mais quando se instala um windows do zero, o que que sai funcionando nada, tem que se instalar drivers e tudo mais. Esse pensamento que windows é fácil que tem que ser mudado.

[5] Comentário enviado por tlperini em 16/07/2009 - 17:34h

1º: Inclusão digital

Cara, esses usuários que compram micro nas casas bahia e parcelam em 100x com certeza não vão ter dinheiro pra pagar uma banda larga, e muito menos pra manter uma conexão discada, pq ela já nao funciona direito.
Nosso exmo. presidente da república, como já proferiu no FISL, não entende bulhufas de internet e computadores, e parece que toda a equipe do governo também não.
Me diz como que, com a estrutura física que o Brasil tem hoje tratando-se de rede cabeada, vai sustentar TODOS os computadores conectados ao mesmo tempo? Nem que investissem milhões nas operadoras, isso seria possível. Sem contar o atendimento que recebemos de nossas graciosas operadoras de telefonia nacionais.
Só mais uma consideração... qual a porcentagem dos brasileiros que sabem escrever o próprio nome?? Imagia usar um computador!?!!?
Inclusão digital no Brasil é mito. O presidente tem que se ocupar investindo em escola e presídio.
Você analisou o uso do Linux como desktop a nível de um país de terceiro mundo, talvez de quarto mundo, se existisse. Aqui investimento em tecnologia, perto do que os políticos faturam roubando é um valor insignificante. Somente a iniciativa privada consegue levantar a nossa área, e mesmo assim deixa a desejar. Portanto, o que impera é o que os outros mundos ou países dizem.

2º: MS

O Windows vai continuar sempre sendo o SO mais facil de usar porque foi a MS quem inventou o mercado de SO gráfico, antes do windows era muito dificil encontrar uma interface grafica decente e acessível.
Machintosh é algo fora do padrão por causa do valor, senão eram os MACs que dominariam o mundo.
Outra coisa é a disponibilidade de software... quase todos os sistemas e programas do mercado rodam sobre windows, e só sobre windows. Este é o maior agravante, sem dúvida.

3º: Linux em desktop

Linux para ambiente desktop, quem nunca tentou usar???
Eu uso, e funciona muito bem, melhor até que o windows. Internet, e-mail, MSN, MP3, vídeos e documentos... show de bola
Mas, conhecimento é tudo, e quem não tem, não vai saber usar.

4º: Linux em servidores

Sem dúvida o linux é isso: disponibilidade de serviços e segurança.
Cara, quem que usa firewall e proxy do ISA server??? Só as empresas enormes, e mesmo assim tem um IPTABLES rodando no frontend, pq o ISA se perde em várias configurações.
Soluções para organizações como servidores de exchange e groupwares, já existem para linux e são excelentes.
Eu me importaria com o desenvolvimento e crescimento do linux nesta área, de servidores, que é o que realmente nos trás algum retorno.
Por exemplo, para implementar um firewall linux, você não gasta quase nada, além de tempo e um hardware meia boca. E dá pra lucrar bastante com este tipo de serviço.

Resumindo...
Eu to indignado com o país, não é só por parte de investimento em tecnologia, mas é o geral, ta tudo uma zona. Faço parte da população que não ganha nada do governo (bolsa familia, bolsa escola, vale alimentação, bolsa qualquer merda), só paga impostos.
Usar linux em desktop, blza, mas não me encha o saco. E também não adianta querer mostrar pra um usuário leigo uma interface que ele nunca viu na vida.
MS vai continuar vendendo como água, para desktop.
Linux em servidor vai continuar ganhando da MS por mais algum tempo, até eles resolverem baixar os preços.
E por último, se eu tivesse filhas, eu nunca iria deixar elas usarem webcam e msn... só depois dos 34, se é que vocês me entendem.

[6] Comentário enviado por lcnrj em 16/07/2009 - 17:39h

O linux não vai implacar! comecei meus testes com linux em 2001 com Linux WoldPerfect da Corel unicos que suportou todo meu hardware. Hoje uso Ubuntu com meus programas favoristos e vários windows (não pirateados) que ao longo dos anos venho colecionando, porque tenho excelentes programas e jogos não não rodam nem com wine ou cedega, talvez se um o Linux Toward viesse configurar talvez.

E é claro 90% das pessoas quer navegar, digitar algum texto e instalar um jogo pros filhos. Não adianta os melhores jogos são pra windows e a comunidade mais participativa também e nemos pretenciosa mesmo sendo uns 85% do mercado.
O linux é um bom, até um excelente sistema mas não é para todos, falta muita coisa ainda.

[7] Comentário enviado por alexft07 em 16/07/2009 - 17:41h

Na verdade, isso é uma junção de fatores.
1) O fator "conhecimento" (ou falta dele) - Esse é o principal nesses computadores que são vendidos no varejo. A pessoa vai comprar um computador numa dessas lojas grandes e, em vários casos, não tem um conhecimento mais apurado de informática e acaba levando gato por lebre. Muitas vezes ela compra uma máquina por ser mais barata e não por ser aquilo que ela precisa. Isso acaba esbarrando no sistema operacional também, já que, como praticamente só conhece máquinas com Windows, acha que todos os computadores vêm com ele já instalado.
2) O fator suporte - A falta de suporte para o Linux por parte das empresas que se aventuram a vendê-lo em nosso mercado (eu acredito que elas vendem para poder tornar a máquina mais barata para o usuário, sabendo que o mesmo irá instalar um Windows pirata posteriormente...) que é no mínimo capenga. Aliás, seria muito mais interessante se elas fizessem parcerias com empresas como a Red Hat ou a Mandriva para oferecer suporte a eles.
3) O fator usuário - Das duas uma: ou o usuário que compra máquinas nesses lugares nunca usou/comprou um computador e/ou só conhece Windows. Em ambos os casos, ele nem mesmo pergunta pelo sistema operacional e acaba querendo instalar o Windows, sem nem mesmo tentar usar o Linux.
4) O fator "amigo da onça" (ou amigo da M$) - Esse eu acho que é um dos maiores inimigos do Linux no desktop hoje. Todos tem um amigo que "entende" de computador. Quando se compra uma máquina dessas, normalmente se pede uma força para o amigo para poder ligar e configurar a máquina para seu uso. Quando ele vê o sistema operacional, a primeira coisa que ele fala é que o Linux é ruim, difícil de configurar e que vai instalar um Windows XP pirata, que é bem melhor.
5) O fator acadêmico/trabalho - Esse é bem interessante, e é o que eu acho que pode ser mais debatido. Hoje, quase que majoritariamente temos instalados em computadores de trabalho e de escolas o Microsoft Office, e nem sempre temos abertura para instalar o BrOffice. E, sinceramente, trabalhar com os dois, em vários casos, é um pouco difícil, pois eles se desconfiguram com uma certa facilidade. Acho que isso é mais um dos fatores que barram um pouco o Linux.
6) O fator dificuldade - Muitos usuários ainda consideram difícil diversas tarefas no Linux, pois precisam dar mais cliques/procurar mais para fazer uma configuração ou fazer alguma outra coisa.

Bom, essa é minha visão.

[8] Comentário enviado por irsaum em 16/07/2009 - 17:46h

Prefiro que o Linux continue do jeito que tá... sendo usado por quem sabe usar computador... do contrario vai acotnecer o mesmo que aconteceu com windows, usuario inexperiente usando o S.O. sem responsabilidade nenhuma instalando e clicando em tudo!

Essa coisa de enfiar linux goela abaixo não rola, isso so queima o Linux.
O que vocês acham que um muleque vai fazer com o pc que o pai comprar de presente? vai chegar em casa querer assistir um filme(geralmente pornô) e instalar um jogo que na maioria das vezes nem rodaria se tivesse o windows mas que a culpa sempre vai cair no Linux.

PROFESSIONAIS, despreparados para corrigir problemas com linux também ajudam a difamar o S.O. aqui em minha cidade os TEQUINICOS de um provedor wireless aqui não sabem instalar uma placa de rede em um pc com linux e com quem fica a culpa?


Para Linux cair de vez no gosto do publico é preciso,
1º as distros deveriam trabalhar em conjunto para melhorar o sistema de atualizações, desenvolver algo como listar o que ta disponivel para ser feito a atualização e atualizar o sistema sem ter que baixar uma iso e refazer uma instalação,

2º desenvolver um sistema de empacotamento conjundo compativel com todas as distros para facilitar a migração de uma distro para outra.

Não estou dizendo que não da para ser feito isso em todos os linux, mas que em algums é mais complicado e de uma distro para outra muda muito a forma de se fazer certos tipos de operações.

Da forma que as distros trabalham hoje, logo teremos sistemas operacionais baseados em linux e linux será apenas a base para esses sistemas.

[9] Comentário enviado por removido em 16/07/2009 - 18:00h

"Enquanto não houver seriedade nas empresas que vendem micros com Linux embarcado, jamais o Linux se consolidará no Desktop. "

[10] Comentário enviado por [email protected] em 16/07/2009 - 18:24h

Sr. Lucgomes, comecei a entrar no mundo da computação já com com 35 anos por causa das cobranças dos meus filhos que queriam um computador em casa. Como já conhecia a "fama" do windows que vivia cheio de vírus,, cercado por hackers tentando destruí-lo e ainda ter a necessidade constante de estar comprando anti-vírus, anti-isso e anti-aquilo etc, comprei meu primeiro desktop 512 e 80 de hd e veio com um tal (totalmente desconhecido por mim na época)
de Kurumin 7.10. Como não entendia de nada, chamei um conhecido meu da escola onde trabalho para instalar a internet nesse bicho e ele logo me receitou um tal de Ubuntu. Foi uma mão na roda. Tenho até hoje o Ubuntu, troco (atualizo) uma vez por ano o intrépido e posso lhe afirmar que nunca cometerei o treslouquecimento de trocá-lo por esse tal de windows pois comigo o Ubuntu sempre mostrou-se estável, confiável, útil e extremamente funcional.
Quanto a questão do sucesso do linux , fico com a máxima: ÁGUA MOLE EM PEDRA DURA..........

[11] Comentário enviado por dbahiaz em 16/07/2009 - 18:32h

Casas Bahia, Positivo e outras empresas não tão nem ai para o usuário, nem para o sistema que eles irão usar, o que eles querem é vender e ganhar seus lucros, do mesmo jeito o Governo Federal, que não quer pagar caro pelo intelecto dos outros para "Inclusão digital". As Casas Bahia usa Linux em seus servidores e estão felizes, eu uso Linux e estou feliz, mas a concorrência entre os OS, não é, nunca foi e talvez nunca será justa. Sabe por quê? Business.

[12] Comentário enviado por removido em 16/07/2009 - 19:54h

Games ...

[13] Comentário enviado por isf em 16/07/2009 - 22:36h

Como muitos já disseram, GNU/Linux esbarra num aspecto essencial na formação de um povo: o conhecimento.

1- O conhecimento do ponto de vista tecnológico: saber usar "Linux" requer um aprendizado mais baixo nível em relação ao Sistema do Mal, o que aumenta a curva de aprendizagem, mas garante um retorno muito maior depois.
2- O conhecimento da condição social: por preguiça de muitos, o termo "Linux", em referência ao sistema, se difundiu, escondendo uma parte essencial do software livre: a liberdade de compartilhar e de ajudar o próximo. Sistemas proprietários imprimem egoísmo e misantropia quando impõem que o ato de compartilhar é uma transgressão, e a dominação pelo fato de suporem que o usuário é um mero clicador, ignorando sua opinião e seu conhecimento, que deve estar sempre atrelado à vontade de uma corporação sem coração cujo único objetivo é aumentar zeros à direita na conta bancária de certas pessoas.
3- O conhecimento de que tudo está integrado, parte de algo maior, em influência mútua. Terceiro mundo, baixo nível de escolaridade, inconsciência da cidadania... nada disso é por acaso nem é fato isolado.

Enfim, não uso GNU/Linux só porque considero-o como um sistema melhor, mas porque penso que a liberdade não tem preço ("porque nós amamos a..."), e se cada um fizer algo, mesmo que pequeno, o conjunto (a comunidade) pode ter expressão, e mudar alguma coisa. Infelizmente, por uma questão de oportunismo, nos vemos em uma situação difícil. Oportunismo de um certo Bill Gates que infestou o mundo com sua cópia, oportunismo de "um vendedor das Casas Bahia" (essa verdade chega a doer), oportunismo de um usuário acomodado. A adoção do "Linux" requer muito mais que uma simples mudança econômica ou de hábito: requer uma mudança de mentalidade.

Desculpe se esse comentário foi muito exaltado, ainda mais por ser a minha primeira contribuição no VoL, mas era uma coisa engasgada na minha cabeça.
Muito bom o artigo!

[14] Comentário enviado por iguito em 17/07/2009 - 00:45h

Dá para ter uma idéia (ideia... sem acento?) disso com um slogan da Casas Bahia de uma propaganda que tem sido veiculada recentemente na TV: "Casas Bahia, 24h na internet". Isso já diz absolutamente tudo. Para nós pode parecer um absurdo, mas para o público-alvo faz todo o sentido.

Parabéns pelo artigo.

[15] Comentário enviado por albfneto em 17/07/2009 - 03:22h

Bom, é uma antiga discussão...
primeiro concordo com o usuário que falou. Windows é fácil usar, e não instalar e configurar, vc fica caçando drivers..'fácil nada!
E usuário final usa, não configura nada.. nem em Linux e nem em Windows!
segundo, o problema é dos fabricantes e dos vendedores e dos técnicos!
Micro sai da fábrica com win pirata redondinho...
nas fabricas, nas lojas, ninguém sabe configurar Linux! o micro sai da fábrica, da loja.... Quadradinho e sem funfar nada! o pobre usuário não sabe nem instalar o driver de webcam e microfone no win, quem dirá no Linux.
Linux só vai pegar, quando o micro for vendido funcionando!!!
Outra informação:
ha aqui um post que diz que a MS inventou o sistema gráfico! Isto não é verdade, existiam somento o CPM, depois o DOS, o AMIGA e nada disso era gráfico...
quem inventou o sistema gráfico com Janelas foi a Apple, MAcIntosh e seu MacOS!
a Microsoft, inclusive, copiou ilegalmente o codigo fonte, fez as janelas do Mac rodarem no DOS (o primeiro Windows), até a ampulheta e as barras de janela eram iguais!
Foi processada na época pela Apple, foi condenada e pagou pesadas multas, pq chupou a ideia da janelas, da Apple.
Em cima da idéia das janelas rodando sobre ambiente UNIX (MacOS é um UNIX), a Sun (inventora do UNIX) fez para o UNIX, o XWindow, que existe até hoje, é o nosso X, em cima do qual rodam o TWM, os outros gerenciadores de janelas (Fluxbox, Compiz, E17 etc...)e os ambientes gráficos Linux (KDE, GNOME, WindowMaker etc...)

[16] Comentário enviado por joaomc em 17/07/2009 - 10:47h

As lojas não treinam profissionais para Linux porque sabem que o cliente vai olhar aquele computador com Linux e já vai perguntar: "escuta, dá pra pôr Windows?". Gostem ou não, é assim que funciona. Portanto, o investimento que a loja fez no suporte a Linux acaba não servindo para nada. Querem o que? A loja não está ali para vender ideologia. Está ali para vender produtos.
Uma crítica fortíssima que faço às empresas é o fato de eles embutirem umas distribuições muito toscas. Ora, será que é tão difícil pegar um hardware que funciona bem no Linux e customizar de leve (mudando o fundo de tela, já deixando a impressora que vem junto instalada, essas coisas) uma boa distribuição? E que não instalem uma distribuição antiga. Peguem uma p*** de uma distribuição nova! Aí nem precisa instalar driver. Eu tenho um notebook da Kennex em casa. A marca não é grande coisa, mas o legal é que *tudo* nele funciona perfeitamente no Linux.

[17] Comentário enviado por tlperini em 17/07/2009 - 10:53h

Releia atentamente meu comentário... eu falei que a MS inventou o MERCADO do sistema gráfico. Sendo que não é bem inventar, mas é aproveitar, esse é o lema da MS utilizado por muito tempo... "Piratas do vale do silício" que o diga. Sr. Bill ficou rico por causa disso, pq "aproveitou" o que já tinham inventado.

Mas estamos aqui não para discutir o que a MS fez, porque isso ta consumado...

[18] Comentário enviado por joaovitorlinux em 17/07/2009 - 11:33h

É verdade meus amigos, mas gostaria que o governo ajudasse mais o pessoal do software livre, exemplo, o Kurumin acabo, porque não deram uma força pro pessoal continuar desenvolvendo e quem sabe, vir com ele instalado nessas maquinas que vendem hoje em dia, uma solução nacional.
Seia mais facil os usuarios se adequarem o Software Livre e estariamos ajudando o Brasil nesse crescimento da inclusão digital.
T+

[19] Comentário enviado por removido em 17/07/2009 - 17:08h

Gostei do Artigo! - Minha primeira experiência com Linux foi quando minha irmã comprou um pc e veio instalado o Insigne 5.0 Momentum, apesar de eu ter uma experiência com informática, achei um tanto quando limitada essa distribuição e logo troquei o sistema pelo Windows. Mas hoje apesar de continuar utilizando o Windows, gostaria de ver o Linux tendo um espaço maior em todos os sentidos, assistência antes, durante e depois...

[20] Comentário enviado por cristianokittie em 17/07/2009 - 20:11h

No bairro em que moro 3 ou 4 pessoas compraram o pc com linux, e todos me pediram para instalar o windows, 2 deles assim que chegou em casa me ligaram pedindo para ir la ja com o windows, apesar de tentar oferecer o suporte que eles queriam com o linux não consegui obter susesso, porque me disseram eu so sei mexer no Photoshop, so sei mexer no word, so sei mexer no msn, apesar de dizer que tinham ferramentas compativeis e ate melhores doque as do windows não quiseram, me pediram para instalar o windows (PIRATA) apesar de a microsoft reconhecer como original é pirata os clientes não pagaram pelo software adquirido, e como essas mesmas pessoas que dividem o PC em 30x no carne não teram condições de pagar o windowns original, mas o cliente tem sempre razão, e na minha opinião o linux esta bom do jeito que esta apesar de ter que ter algumas melhorias,

[21] Comentário enviado por dsulivanr em 18/07/2009 - 08:42h

Ola !!!
Bom dia Galera

Esse assunto e super interessante, trabalhei na positivo durantes 3 anos e no setor de marketing e em algumas das pesquisas que fiz sobre pq todo mundo compra pc com linux ( por ser mais barato ) e depois instala o Windows Pirata.

Na Maioria das vezes as pessoas compram o pc com linux por ser mais barato, por ser o 1° PC, ou por não saber diferenciar um dos outros ja que 90% das vezes eles vao as lojas com inteção de comprar HD, Memoria, Processador, e se esquecem de que isso tudo so funciona graças a um sistema operacional.

fazendo pesquisa de campo com alguns clientes, pude notar, algo interessante sobre a resistencia ao linux, varios clientes se dizem gostar mais do windows por ele ser mais Intuitivo ( e de rir ). mas a maior resistencia e a falta de padrão do linux, como já citei para muitos e o primeiro pc ou são completamente leigos, os padroes que eles supoe são as telas iguais os atlhos ta tudo sempre la, no mesmo lugar ou proximo. isso facilita o usuário a encontrar o o que procura ( Palavras deles ). Bom o linux não e diferente pra quem tem um minimo de conhecimento ou interesse de aprender. mas as varias distribuições ( que fazem o linux ser Livre ( ser bom de verdade por voce escolher o que realmente quer usar ) ) acabam atrapalhando os novos usuário com varias interfaces diferentes se voce for no extra vai ter la uns 20 computadores diferentes, com no minimo 5 linux diferentes ( mandriva, Fenix, Satux Ect. ) cada um com um padrão diferente coisas diferentes. isso acaba atrapalhando a cabeça de quem usa o sistema ( novos usuários ).

Outra coisa são os vendedores mal informados ( e mal intensionados ) que dizem que o linux nao aceita impressora, não funciona nada, e dificil mexer ( e o principal eles ganham comissão e vender um pc R$ - 100 mais caros e 1 real a mais no bolso deles ).

bom isso não e tudo, mas e uma boa parte do problema.

[22] Comentário enviado por pardalz em 18/07/2009 - 11:18h

Vou começar lhe dando os parabéns pela a iniciativa e aplaudir de pé todo o seu texto, muito bem ecrito e realmente sincero e objetivo.
Agora vou lhe contar um "causo".
A alguns meses, um primo meu, adquiriu um "Positivão" com aquele linux, como eh mesmo o nome? links? q seje, eu nao estava sabendo da compra, e um dia ele me ligou. segue abaixo o dialogo:
Ele: Ou.. comprei um cumputadô moh dahora, tem luizinha azul, mas eu nao to conseguindo jogá GTA nele ='( tem como vc vir me ajudar?
Eu: Tem, mas o que vc ta fazendo?
Ele: Ah, intão, ta escrito no cd que é so colocar o cd e clicar em instalar, mas aqui nao aparece nada.
como eu estava com um pouco de pressa, me propus a dar um pulinho na casa dele..
chegando lá, eis que o positivão veio com esse tal de links ou linx, nao me lembro.
terminada toda a explicação sobre como funcionava cada icone do "monstro"(para ele), veio uma pergunta...
COMO Q FAZ PRA JOGAR ENTAO??
NAO TEM JEITO DE TROCA? PRAQUELE IGUAL DA VÓ?
Lamentavelmente, duas semanas depois, houve um churrasco, na casa dele.. e lá estava o sistema operacional das janelinhas de 4 cores.
eu uso linux a mais ou menos uns 4 ou 5 anos, e migrei definitivamente a 2 meses, quando consegui fazer meu jogo funcionar nele. acho que alem de uma interface mais "parecida" com as "janelinhas coloridas" precisa melhorar o suporte a jogos.
obs, meu primo tem 13 anos.. td q uma criança sonha em um pc é jogo gente.. sem jogo, pc nao eh pc.

apenas um desabafo..
William Maggi
Administrador de Redes

[23] Comentário enviado por rafael.dsantos em 18/07/2009 - 14:00h

Caro amigo lucgomes !!!!

Está de parabéns pelo seu artigo!!! Está mostrando totalmente a realidade.
A poucos dias atrás, escrevi alguma coisa parecida no http://www.vivaolinux.com.br/dica/Windows-vs-Linux-nos-PCs , e concordo plenamente com o que vc diz !!!

Rafael Iguatemy

[24] Comentário enviado por ulisses_c em 18/07/2009 - 15:03h

Realmente as colocações do artigo são muito boas porem na minha opnião há uma diferença enorme entre os usuarios que praticamente nunca usaram o pc para os usuarios linux que frequentam o VOL e muitas das vezes nós negligenciamos aquilo que acompanhado da liberdade é o mais importante no linux . estou falando da "Escolha" o poder de escolher é o que realmente diferencia esses usuarios que mal conhecem o sistema daqueles que simplesmente "Escolheram" utilizar o linux, os usuarios "casas bahia" não tiveram esta oportunidade .

para que fique mais claro meu ponto de vista vou contar minha experiencia.

Conheci o kurumin a uns cinco anos e por muito tempo utilizei ele em um AMD 300 mhz com 128 RAM e uma placa Voodoo 3 gente eu achava ele o maximo porem a uns 2 anos atraz percebi que precisava trocar de maquina (talvez um pouco tarde) e minha estrategia era um micro de loja e fazer upgrade com o tempo e junto com o tal pc veio um tal de "Satux linux" para mim que estava acostumado com tudo que o kurumin possuia eu sentia que o satux castrava minha maquina então por escolha propria resulvi "tirar o linux" da minha maquina e colocar o que eu chamo de um linux de verdade porem o kurumin já estava muito defasado para uma maquina mais nova então optei pelo Ubuntu e é exatamente isso que o usuario "casas bahia" não sabe existem distribuiçoes muito melhores que "xpto linux" ou que a "fundo de quintal linux"

hoje o Ubuntu 9,04 da um show na minha maquina um P4 3,0 com 2gb de RAM e gforce 9400. que diferença do amd 300 : )

[25] Comentário enviado por fdmarp em 19/07/2009 - 04:03h

Acredito que ainda temos que evoluir um pouco em termos de facilidade de uso para o usuário comum, por mais que eu não goste de admitir algumas tarefas ainda são bem difíceis para um usuário comum entender e digo mais, ele não tem que entender ... ele quer uma coisa simples e descomplicada, e enquanto não dermos isso ... a cópia pirata ainda vai ser uma boa alternativa para ele.

[26] Comentário enviado por yermandu em 19/07/2009 - 22:26h


Facilidade.

Acho que esse é o termo mais importante.

Muitas pessoas querem usar o micro para tarefas mais simples como acessar email, conversar no msn, instalar programas, na ordem: > Download > Dois Clicks, Next, Next, OK.

Quanto ao suporte linux, Luciano, você tocou num ponto essêncial onde está o suporte 0800? A maiorias dos atendimentos referente ao uso, são questões simples, falo isso pois amigos meus trabalham em Help Desk, e as questões são sempre, "ah sumiu um icone daqui", "minha impressora não imprime", entre outras, são questões que parecem sem importância para quem tem conhecimento intermediário e experto em SOs, mas para o fulano que pouco sabe, que navega nos fins de semana, que deixa o notebook para os filhos fazer pesquisa na internet é dificultoso.

Minha amiga, ganhou um computador, e disse ai não sei usar o msn no meu computador, disse a ela que iria lá para ajuda-la, era um Toshiba, com um linux customizado para lá, uma imitação do kurimin, mas cheio de paineis, mas confesso que fiquei confuso, onde estava o instalador de programas? E como configurar os painéis? Como desabilitar tantos movimentos de icones que piscam na Area de Trabalho? Nem cheguei a instalar nada, criei alguns icones, no desktop dela, para acesso ao Star Office, Firefox, Pasta Meus Documentos, e instrui para que usasse um msn on line. Mesmo assim ela não ficou contente, queria as coisas como eram antes, ao modo Windows.


Essa semana, minha irmã, que sabe navegar na internet, conseguiu instalar não sei como o Skype, pelo wine, mas ela não conseguia usar o microfone, pedi licensa e notei que realmente o microfone não funcionava, alias estou a duas semanas imaginando como fazer ele funcionar, coisa que no windows se resolve apenas configurando.


Apesar dos apesares o linux, tem se voltado aos usuarios "bem finais", estão ai o Kurumin, o Ubuntu, a Mandriva, mas ainda falta o essencial:

Facilidade,

Meu antigo patrão sempre me dizia KISS: Mantenha o mais Idiota e Simples Posssivel! E nenhum usuario irá reclamar.

Falta um Kiss para o linux emplacar, falta empresas dispostas a aceitar o desafio, falta o governo desapoiar a pirataria, (entre em um orgão do governo, em um computador qualquer, e veja se há softwares piratas instalados, e arriscaria a dizer que o sistema operacional poderia ser uma cópia não licenciada)

Acho que realmente falta facilidade.

[27] Comentário enviado por fhespanhol em 01/08/2009 - 07:57h

Olá,

Creio que a questão da facilidade de uso do Windows não é mais a mesma desde a invenção do Win Vista que é horrível. Trava, é pesado, não reconhece nada de nenhum hardware instalado no computador e ainda apresenta instabilidades na conexão com a internet. O Win 7 pelo visto vai pelo mesmo caminho.
Para utilizar estes novos sistemas da Microsoft teremos de desenbolssar muito dinheiro pois os programas, mais o hardware para rodá-lo sai em média por R$5.000,00 se quisermos versões legitímas e não as piratas que não aconselho ninguém a usar porquê simplesmente não funcionam direito. Um camelô vende um Programa ou DVD do Windows Vista Ultimate por R$10,00, mas ele simplesmente não sabe sequer o que está vendendo. Quem copiou o programa da Internet nem sequer testou e normalmente vai dar problema.
Eu usava Windows XP que era ótimo e sinceramente o melhor SO que já usei, mas aí a Microsoft inventou o Windows Vista e começou a boicotar o XP. Meu novo PC veio com o Vista Home Basic tive muitos problemas com ele até aumentar minha memória RAM para 4GB aí ele passou a funcionar de forma similar ao XP, mas a instabilidade com a internet e no reconhecimento de periféricos continuava. Até copiar músicas para o MP3 era demorado. Copiar um CD ou gravar um DVD sempre dá problemas, pois o Vista não é totalmente compatível com o Nero.

Eu já usava o Ubuntu desde sua versão 7.10, porém em conjunto com o Windows XP pois certas coisas não conseguia fazer no Ubuntu de jeito nenhum, mas nunca desisti de usar o Ubuntu pois sempre achei ele fácil de usar e um SO bem promissor. Porém com a chegada do Windows Vista e o custo dos programas desenvolvidos para ele comecei a buscar novas alternativas para usar o computador de forma satisfatória e que não me levasse a falência. Foi só ter paciência e aguardar. A nova versão do Ubuntu a 9.04 atendeu a todas as minhas necessidades, dando suporte inclusive a tecnologia 3G, basta plugar o modem e ele já reconhece em segundos, os programas do pacote Office 3.0 estão ótimos, ele reconhece qualquer equipamento ou peiférico instalado no computador sozinho e o meu computador está mais rápido e estável do que nunca de modo que hoje só uso o Ubuntu pois substituiu o Windows vista perfeitamente e o melhor: Tenho um sistema operacional moderno, intuitivo, customizável (Criei o tema do meu desktop em minutos) e o melhor sem custos.

Daí vem a pergunta: Porquê os fabricantes de PCS não lançam seus produtos com Ubuntu? Aposto que quem comprasse um PC ou Laptop com ubuntu não trocaria por Windows, pois mais fácil de usar do que ele não tem.

[28] Comentário enviado por nihil em 26/08/2009 - 13:37h

falta um melhor suporte no linux por parte dos fabricantes de hardware, as pessoas dizem
o windows é bem melhor , minha webcam funciona certinho
lógico, se o fabricante tivesse drivers para linux ela também iria funcionar.
é hora de pararem de ver o mundo computacional apenas como um mundo 4windows, em que tudo gira em forma de windows e começar a lembrar das pessoas que usam linux.
ah !! a gente não produz o programa "xys4.0" por que no linux não tem muita gente que usa.
bom !! a galera que precisa usar esse programa não usa linux justamente por que esse programa não existe para linux.
eu to falando do software rodar sem gambiarra, emuladores e tals, rodar nativamente.
eu particularmente não gosto do gimp ( se vc é fã, me desculpe mas não gosto ), prefiro usar o corel, ferramentas para edição web no linux eu acho o chaos, prefiro o dream weaver, veja, não to falando que gosto do windows, eu prefiro usar essas ferramentas, se por exemplo existe essas ferramentas para linux eu garanto que ia ter bastante gente que iria migrar para o linux, mas não migra por que seus aplicativos rodam apenas no windows .
Uso minha maquina para estudar, ouvir música e tals, todos os aplicativos que eu preciso eu encontro lá, então não vejo necessidade de usar windows, agora se por exemplo eu trabalha-se com imagens, pode ter certeza que eu iria por preferencia usar o corew draw e teria windows na maquina.
Usar linux ou windows é uma questão de necessidade, você pode ser o linuxer mais xiita, o dia que a necessidade fizer você usar windows você vai ter que abrir as pernas :D
lógico !! para quaze tudo que você fizer no windows existe um software para linux !!

[29] Comentário enviado por edsonfc em 12/01/2010 - 17:35h

Comigo aconteceu o contrário.
Decidí comprar um notebok (nem sei pra que) e na loja só tinha instalado com windows. Então comprei um com o windows vista. No local pedí para formatar, Saiu da loja sem sistema operacional. Em casa instalei o Ubuntu com claro 3g que não conectava no linux (modem md300) consegui com a ajuda dos amigos, tutoriais que fizeram que conseguisse conectar.
Ainda tenho o notebook, com várias partições, todas ubuntu,porem sem o 3g.
Ah quanto ao sistema operacional windows vista está instalado para o meu filho, porque não gosta do linux num hd. Tenho outro hd com ubuntu: 8.04, 8.10, 9.04,9.10
Detalhe sei pouco sobre linux. Quase nada sobre windows.
Observações:

1- removo os vírus do vista pelo linux, com clamtk 4.2.1 ou avast

2- A empresa que trabalha recebe prêmios por ser parceira e utilizar o software livre, porém infelizmente seus clientes continuam comprando micros com sistemas windows.

3- Fiz vários cursos de linux, inclusive no Exército, (52° CT) em Fortaleza - Os caras lá são Feras

Acho que está na hora de avançar um pouco meus conhecimentos. Atualmente pesquiso muito na internet

[30] Comentário enviado por luizbweb em 01/02/2010 - 02:38h

Acredito que a popularização do linux passa pelo ensino e treinamento para usuários em linux ou simplesmente em informática. Se os usuários tivessem o mínimo de conhecimento sobre informática, algo como identificar ícones, menus, botões e navegar na internet, e se sobessem da estabilidade e segurança do linux, não instalariam estes Windows com Perna-de-pau e tapa-olho.

O Artigo é ótimo. Vou recomendar para meus alunos e peço para publicar no meu blog citando devidamente o autor.

Viva a Liberdade!

[31] Comentário enviado por lucgomes em 01/02/2010 - 09:13h

Fique a vontade para reproduzir o artigo em seu blog.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts