ROI em TI

Este artigo é composto pelas anotações para o seminário de Administração em Informática proposto durante o meu curso de Processamento de Dados da FATEC - Sorocaba. Ele trata de uma ferramenta de análise da viabilidade de um projeto em TI, desde o seu conceito até sua aplicabilidade. Espero que este artigo seja útil para ampliar o nosso horizonte um pouco além da tecnologia.

[ Hits: 17.997 ]

Por: Jeffeson Luiz Oliveira de Campos em 28/04/2009 | Blog: http://jeffersoncampos.eti.br


Introdução



ROI, do inglês Return Of Investment (Retorno do Investimento), é um indicador largamente utilizado em toda a indústria de TI e serve de suporte na argumentação dos CIO (Chief Information Officer) para implementação de vários projetos da área.

Vale lembrar aqui que o ROI por si só, como qualquer indicador, não pode ser considerado de forma isolada, mas sim relativo ao seu ambiente para que ele possa ser válido como ferramenta.

Definição:

ROI, do inglês Return Of Investment, é um índice utilizado para determinar o retorno de um investimento realizado e contabilizado em meses nos quais ele será amortizado (investimento será pago) e depois ele irá gerar lucro.

De uma forma simplista, o conceito de ROI advém da máxima da entrada e saída de capital de uma organização.

Alternativamente, o ROI também é definido como o retorno sobre ativos: os rendimentos de um determinado período dividido pelo valor dos ativos utilizados para produzir aquele rendimento.

Histórico:

Foi criado em 1977 pelo Gartner como uma medida para mensurar o real valor/impacto de um projeto na organização. Em 1990, quando houve o "boom" de implementação de projetos de ERP, este conceito foi amplamente utilizado pelas organizações na justificativa desses projetos.

Conceitos:

Riscos: Inerente a qualquer investimento, um projeto sempre será acompanhado de riscos. Não é diferente nos projetos de tecnologia da informação. O ROI seria um elemento que ajuda a viabilizar ou não o projeto.

Tempo: Outro fator importante é o calculo, sempre em meses, do tempo necessário que o investimento começa a dar frutos (pagar todas as suas despesas e começar a gerar lucro). Quanto menor for o tempo de retorno do investimento, melhor será para a organização.

Revisão: Como qualquer projeto, o ROI estará sempre sujeito a revisões durante a implantação do projeto. Muitas vezes fatores não foram considerados adequadamente ou mesmo não puderam ser previstos com exatidão previamente influenciam no ROI do projeto.

Categorias: O ROI em seu processo de evolução gerou algumas novas definições de acordo com aspectos que eram mais relevantes em determinados projetos em que foi aplicado. Dentre eles:
  • Average ROI: Parte das médias alcançadas por empresas em determinados projetos e que servem de parâmetro no calculo do projeto em questão.
  • Cumulative ROI: Representa ganhos projetados no futuro pelo projeto após o tempo de retorno propriamente dito.
  • ROSI (segurança): Fórmula de cálculo que visa mensurar de forma tangível um investimento realizado em segurança.

Outros pontos que devem ser considerados:

Deve-se considerar também a flexibilidade durante o desenvolvimento do projeto. Isto implica em uma contínua avaliação da viabilidade do projeto e do seu retorno, mesmo após o tempo de maturação, onde o projeto já está (deveria estar) gerando lucro. Tendo em mente os benefícios de adotar-se projetos com curtos prazos de retorno, pode-se optar por uma solução, mesmo que sabendo-se não ser ideal, paliativa, mas com o compromisso de ser substituída no curto pelo projeto ideal. Desta forma, há um aumento da flexibilidade e uma minimização dos riscos inerentes ao projeto.

Outro ponto importante é considerar o alcance e a utilização da sua aplicação/projeto, pois quanto maior o alcance, maior é o potencial de ROI e o impacto do projeto na organização. Também a constante utilização do seu projeto na organização minimiza a necessidade de treinamento e atribui uma utilização mais dinâmica.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Fórmula de cálculo
Outros artigos deste autor

Compartilhando a internet do seu celular (3G Claro) com o seu PC através do Blueman (Bluetooth)

E se o Linux finalmente depuser o Windows?

SIGERAR - Sistema de Gerenciamento de Requisitos

Driver SiS 771/671 no Ubuntu - Configuração

Leitura recomendada

Elementary OS Freya

Um mês de Arch Linux: Resultado obtido

Adblock: sim ou não? (tretas everywhere)

Qualidade de respostas

Por quê o Linux não emplaca como sistema para Desktop

  
Comentários
[1] Comentário enviado por acollucci em 19/08/2009 - 13:50h

Gostei acabei de usar isso agora mesmo em uma proposta que enviei para um cliente.
Favoritos....

flw


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts