E se o Linux finalmente depuser o Windows?

Minha idéia é simples: vamos levar adiante a filosofia do software livre e deixar de brigar por disputas do tipo: Linux é melhor que Windows ou distribuição X é melhor que Y.

[ Hits: 8.274 ]

Por: Jeffeson Luiz Oliveira de Campos em 04/06/2008 | Blog: http://jeffersoncampos.eti.br


Introdução



Bom, este é o meu primeiro artigo e eu ainda estou me acostumando a escrever para mais gente, então acho que com o tempo a qualidade dos textos vão aumentar.

Estava lendo o artigo Por quê eu não usaria o Linux, do Hector Nagao, e acabei levantando uma dúvida: "E se o Linux Finalmente depor o Windows..."

Sabe, eu acho que uma grande parcela das pessoas que utilizam o Linux iriam ficar desorientadas, pois não teriam mais um "inimigo a vencer". No meu ver isso seria desastroso, pois essas pessoas simplesmente não entendem o espírito do software livre.

Eu acredito que assim como os padrões abertos para o hardware (veja o sucesso dos computadores do tipo PC), o software livre vai suplantar o software proprietário, pois com essa filosofia o mercado fica mais competitivo e assim como produtores, consumidores de software tendem a beneficiar-se.

Assim sendo, devemos adotar uma outra postura, uma postura que antecipe essa "virada de jogo" do mundo do software. Essa postura tem que concentrar-se em divulgar o software livre, implementá-lo em projetos reais (tanto os comerciais - veja a Red Hat (já vi nessa comunidade um artigo tratando-a como "had hat, um barato esse artigo... ^^'') - com em projetos em prol a comunidade - veja o Linux).

Enfim, levar o software livre até onde ele pode chegar. Uma postura improdutiva com certeza é apenas ficar dizendo que tal sistema é ruim e que não funciona direito (Windows). Não estou defendendo nenhum software. Apenas acredito que a filosofia do software livre é melhor que a filosofia do software proprietário, apesar de reconhecer também que a filosofia do software proprietário é uma maneira diferente de fazer as coisas e tem lá suas vantagens e desvantagens.

Gostaria de ver mais gente preocupada em levar o software livre adiante do que ficar debatendo que software X é melhor que Y. As vezes me canso de ver em diversos fóruns esses debates. Acho que estamos na hora de amadurecer.

Em resumo, eu prego que devemos nos preocupar com o software livre e deixar de lado quem não acredita no software livre. Devemos deixar a porta aberta e se essas pessoas se interessarem, elas com certeza também serão adeptas dessa filosofia. Não vejo sentido em ficar discutindo se o Linux é melhor que o Windows ou que distribuição tal é melhor que distribuição assada.

Antes de tudo, devemos ter a liberdade de escolher, mesmo que essa escolha "não seja tão boa assim" ou que, aos olhos das outras pessoas, elas sejam péssimas.

Antes de finalizar, que deixar claro: não defendo nenhum software, apenas sou adepto da filosofia do software livre e acho que esse é um jeito melhor de fazer software. Mas é APENAS o que EU acho.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Driver SiS 771/671 no Ubuntu - Configuração

ROI em TI

Compartilhando a internet do seu celular (3G Claro) com o seu PC através do Blueman (Bluetooth)

SIGERAR - Sistema de Gerenciamento de Requisitos

Leitura recomendada

Livre não precisa ser gratuito

Por que as pessoas geralmente não usam Linux?

Como um Linuxer pode ajudar Tux, o pinguim, a ficar cada vez mais gordinho!

I Semana de Capacitação e Desenvolvimento em Software Livre

Aluguel de certificações e formações. Ilegal?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por ErhnamDjinm em 04/06/2008 - 11:26h

Por: se ele depuser
Depor: se ele depuser
Uma das coisas que falta para o Linux é o profissionalismo.

[2] Comentário enviado por maran em 04/06/2008 - 11:31h

Fala meu velho, interessante este artigo.
Creio eu, que o software livre irá depor sim, mas isso em um futuro um pouco distante ainda.
Você abordou um ponto importantissimo todos falamos a o Linux ainda tem que ser divulgado , a o Linux pobrezinhu não chega a muitos lugares, e so vemos falar.
Mas o que você já fez para que o Linux fosse levado a outros lugares???
Você já tomou alguma iniciativa, ja tentou implementa-lo ou mesmo divulga-lo, mas digo isso com uma seriedade, leva-lo adiante, adotar e seguir a filosofia?????

Muito bom seu artigo, se os próximos seguirem esta linha de conteudo, não terei o que criticar.

Abraço

[3] Comentário enviado por cruzeirense em 04/06/2008 - 12:01h

Olá amigo, achei muito interessante seu artigo, pois levantou uma questão que ainda não tinha pensado. Acho que o dia que isso acontecer, se é que vai acontecer, vão surgir comunidades como a nossa para defender o software proprietário, e vão ter também usuários como alguns aqui no fórum que vão apontar milhões de problemas no linux, da mesma forma que apontam hoje no windows.
Agora, mudando de assunto, o que eu já fiz pra tentar ajudar o software livre foi instalar aqui na empresa três máquinas com o ubuntu, e olha que não foi fácil pois o software de gerênciamento da empresa é feito em delphi + bde + QuickReport e utilizamos também o autocad. Deu um trabalho danado pra emular os softwares via wine mas funcionou. Tava até pensando em escrever algum artigo para mostrar o caminho das pedras.
Aqui, não vou falar que instalei o ubuntu por causa da filosofia do software livre porque estaria mentindo. Foi apenas redução de custo mesmo porque teriamos que pagar uns 1,500 por Win Vista + Officce para cada máquina.

Abraços a todos.

[4] Comentário enviado por Thiago (Chicão) em 04/06/2008 - 12:20h

Eu não acreditava que o software livre seria deposto se não fosse um pequeno experimento este domingo...

Uso Slackware e Windows XP SP2. Ok, atirem os ovos, mas pra quem usa discada, é o jeito.

Minha mãe pediu pra pegar vídeos do Youtube e passar pro celular. OK, o velho truque de usar um downloader, feito, o FLV no computador. Agora só converter com o MediaCoder e... nada.

Como não sou nenhum mestre de edição de vídeos, fui procurar alguma ferramenta "simples" que converta o que eu quero pra 3GP - pra celulares.

Google, benevolente como Getúlio, me retornou resultados. Todos sharewares que custavam uma fatia ínfima do meu bolso e uma pequena incisão no meu registro do Windows.

Resolvi procurar alguma alternativa Freeware/Opensource/Livre/Free as in Freedom/GPLv3/Qualquer coisa, mesmo sabendo que ia ser mais difícil de fazer no Linux do que no DOS usando um daqueles extenders malucos para rodar MPlayer em console. Pudia ser até licença Q antiga, Creative Commons, General Hello World License ou MIT. Nada.

Nada, digo, até adicionar o "Linux" na busca. Fui direcionado aqui pro Vivaolinux onde um postou um link sobre um programinha aparentemente simples, no bom e velho estilo "Free as in free beer".

Uma interface marota que usa um FFMPEG sapecamente localizado na mesma pasta. Tirando que alguns tipos de arquivos devo usar drag-and-drop para adicionar (uma regrinha burra), é um programa ridiculamente simples.

Simplesmente funcionou e não me custou nem um centavo. O único inconveniente real é ter que trocar de SO pra fazer as conversões.

Então, baseado nesse fato de que há muito "software oportunista" por aí e que volta e meia sai uma versão gratuita pra Linux/UNIX/Mac/Win/Solaris, acho que um dia o Software Livrei vai ser maioria.

E vai ficar proprietário apenas o que realmente deve, que são bem umas poucas coisas, aliás. E que não são de uso público.


[5] Comentário enviado por iz@bel em 04/06/2008 - 13:34h

cruzeirense meu amigo,
se puder compartilhar com agente a sua experiencia de instalar o autocad no wine, não se acanhe meu filho!

Afinal, a ausência de uma versão do autocad (mesmo que paga) é uma deficiência do mundo linux, pois qcad ainda é briquedo de criança....

E quanto ao artigo em questão... Bom artigo...
Eu acho que o GNU/Linux cresce atualmente a uma velocidade muito superior a qualquer outro sistema oeracional (windows, mac, bsd's, solaris) e sem custo para os usuários. É um sistema seguro, que está tomando uma direção de facilitar a vida do usuário final, ...

Nesse contexto, num futuro (realmente distante), niguém terá motivos para comprar um sistema operacional se existe um que faz a mesma coisa de graça.
Eu acho que a disputa vai ficar entre aplicativos GPL e proprietários.

Principalmente, aplicativos para empresas e jogos, onde até hoje o domínio é softwares proprietários...

[6] Comentário enviado por GilsonDeElt em 04/06/2008 - 14:00h

Jeff, gostei do artigo.
Faço minhas as palavras do maran: "Muito bom seu artigo, se os próximos seguirem esta linha de conteudo, não terei o que criticar."

Na minha opinião, o Linux pode suplantar o Windows, mas num futuro relativamente distante...

Thiago, o programa ao qual você se refere deve ser o "Mobile Media Convert". Realmente, é um programa muito bom, e ridiculamente simples.
Engraçado que nunca uso drag-and-drop para adicionar arquivos nele, quando tentava não dava certo (?)

Mas de volta ao artigo, enquanto o Linux não possui aplicativos nativos, vamos em frente com o Wine, e talvez daqui a uns anos, a bola da vez não seja o Wine para rodar programas Windows no Linux, e sim um tal WinaXe, que roda programas Linux no Windows... =D

[7] Comentário enviado por ajmchaves em 04/06/2008 - 14:59h

Seria bom que todos os usuários linux lessem esse artigo. Ele fala o que deve ser feito. Ao invez de ficar nessa competição, que na maioria dos casos não leva a lugar algum, divulgar o GNU/Linux como alternativa, deixar o usuario escolher o que quer usar.
Concordo com tudo o que foi escrito, e até divulgo o GNU/Linux mais ou menos da mesma forma com os livecds do Ubuntu. Vamos começar a mostrar o que o GNU/Linux pode fazer, e não no que ele é melhor que o windows.

[8] Comentário enviado por foguinho.peruca em 04/06/2008 - 15:24h

Olá a todos!

Gostaria de agradecer os comentários.

Em relação à divulgação do software livre, eu acredito que trabalho ativamente nisso. Eu Trabalho em uma ong, Projeto Pérola, (www.perola.org.br) que trabalha com inclusão digital. Dos diversos projetos que temos eu sou responsável por alguns, inclusive por um projeto de treinamento de Mão de Obra e desenvolvimento de sistemas. Neste projeto, todo o nosso prduto de software é feito em GPL. Utilizamos, sim, tecnologia da Microsoft mas também nos apoiamos na tecnologia open e o resultado do nosso trabalho é open. Aredito que estou fazendo a minha parte, utilizando e produzindo conhecimento com a filosofia open source.
No futuro, assim que os projetos sairem ou começar a divulga-los aqui também...

Mas é isso,
[]'s
Jeff

[9] Comentário enviado por daigo em 04/06/2008 - 15:35h

"A" Verdade foi dita: se o Windows desaparecesse, os linuxers iam começar o massacre mutuo. Infelizmente, a mentalidade dos usuários Linux chega a ser deprimente: gostam tanto de brigar, q ou brigam com o Windows ou brigam entre sí..... Hj vemos uma adoração doentia ao Ubuntu, até pouco tempo era com o Kurumin. Só q apenas o Morimoto merece algum crédito, pois os ícones mágicos facilitam instalar algumas coisas, mas n muito.

[10] Comentário enviado por Gilmar_GNU/Slack em 04/06/2008 - 15:46h

Rapaz é o seguinte !
Será a mesma merda da Microsoft totalmente !
Pois, se chegar ao mesmo nivel de monopolio realmente o sistema terá vulnerabilidades iguais ao do Microsoft windows!

[11] Comentário enviado por removido em 04/06/2008 - 15:49h

Ah... que papo longo este de livre X proprietário em tudo que eu vejo...

Eu que o diga, uso Linux há muiiiiiitos anos. Mas também uso Windows desde o 3.11.
Nossa!!! como travava o 3.11.
Aí comprei um IBM com Win98 que insistia em não reconhecer o driver de vídeo?!?
Conheci um Linux com tela gráfica e ""LiveCD"", que reconheceu tudo, áudio, vídeo, network .. blabla...
Até então era só console...
Bom, o que interessa neste contesto? Windows e Linux sempre do meu lado e cada um fazendo o que pode e eu feliz com os dois.
Hoje tenho Windows XP Pro "ORIGINAL" há quatro anos e nunca me deu problemas...
Linux Kurumin que me ensinou tudo que eu precisava em programação shell script...
Daí foi um pulo para linguagem C ANSI... Estou engatinhando nesta linguagem ainda...
O que falta no Linux é as empresas tomarem vergonha e entrarem de vez no mercado Linux, seja em modo free ou em proprietário mesmo.
O que importa é a liberdade de escolha.
Eu não importaria de usar o Linux, que gosto muito por questão de ser código aberto e eu fazer o que bem quiser dele com minha experiência adquirida, E um programa de automação comercial proprietário.
Eu uso Linux, porque acredito ser nas mãos de quem sabe o que está fazendo um SO que vai resolver muitos problemas que o SO Proprietário não conseguiria...
O linux é um CORAÇÃO que faz parte de muitos corpos e mentes.... Dá para imaginar nas possibilidades...
Mas não podemos desprezar o softwares proprietários que muito fez e vem fazendo por nós...
Devemos juntar o melhor de dois mundos e sermos todos felizes. Cada um em seu jeito de ser e querer...
Chega de brigas, pois mesmo sendo difícil a união é sempre o melhor caminho...

Livre X Proprietário ... NinaNinanão... Livre<<>>>Proprietário...

[12] Comentário enviado por Teixeira em 04/06/2008 - 15:54h

Creio que os programas realmente bons continuarao sendo pagos, e isso nao e' de todo ruim. Autocad e' incomparavel, ate' mesmo entre seus concorrentes diretos. E um carissimo SAP evidentemente nao tera' uma versao GPL a altura. Portanto, cada caso e' um caso. Mas no presente momente, um usuario mediano nao tera' muito que reclamar apenas por nao estar usando aquilo que aprendeu no "curso de informatica"...

[13] Comentário enviado por cruzeirense em 04/06/2008 - 16:21h

Então tá aqui, foi a partir do link abaixo que eu consegui instalar o delphi 6 e 7 e o autocad 14 e 2000 no ubuntu.
É só seguir que da certo.

[14] Comentário enviado por bluesball em 04/06/2008 - 17:19h

Concordo com tony e Teixeira.

O que falta para o Linux começar a crescer exponencialmente são as empresas que produzem os grandes softwares disponibilizarem seus produtos para o Linux.

Uma agencia de publicidade usario o Corel, Photoshop etc no ubuntu numa boa. Um Arquiteto usaria o AutoCad no Kurumin da mesma forma que faz no windows.

E não importa se é pago ou nao! Quem precisa do software paga pra ter e usa no S.O que escolher (O mais estável, mais limpo, com logotipo inspirado em um animal... hehehe)

[15] Comentário enviado por pirilon em 04/06/2008 - 18:08h

acredito que o SL vai amadurecer muito rapido, pq ele tem tudo pra crescer, espero q os usuários cresçan juntos...

e em um futuro isso vai acontecer pq sem duvida o povo procura qualidade e preço.

[16] Comentário enviado por removido em 04/06/2008 - 21:18h

Estou emocionado com tudo isto... Eu tenho 42 anos e ainda tenho muito o que fazer para que o mundo seja um única teia com sistemas se entendendo em uma única rede entrelaçada... Não sei a idade de vocês, mas pensem assim. Nunca desistam do que é melhor para vocês... Não é preciso maltratar um ou outro SO...
O importante é juntar tudo o que for melhor para cada um de nós...
Estou ficando redundante, não é mesmo... Mas, tudo bem, já foi pior nos tempos ocultos dos servidores Linux, onde só nós Administradores sabíamos o que de bom estava rolando....
Agora, vejo até (pois é Linux também quer as garotas) meninas feras no SO Linux ...
E quem conhecer de programação, comecem a produzir para o Linux aplicativos que se destaquem no mercado. Eu compraria com imenso prazer...
Vida longa ao SO... Linux? Windows? MacOS? Unix? Não importa.......

[17] Comentário enviado por fulllinux em 04/06/2008 - 21:21h

Brother grande iniciativa... mas isso ainda continua sendo uma longa história, não é o primeiro nem o último que vejo falar tais palavras... o que o Teixeira citou envolve muito, e acredito que o clã do Software Livre precisa hoje de uma união mais concreta, acho que a muita distancia nisso.

Mas tenho grande fé na comunidade e sei que um dia ela partirá para as cabeças!

Grande Assunto,
[]'s

[18] Comentário enviado por evilrick em 05/06/2008 - 07:25h

Acho que o xiitas encontrariam um novo inimigo rapidinho (muito provavelmente o Mac OSX) :P .

Se isso acontecer (embora no curto prazo eu ache difícil), será por causa de distribuições fáceis do tipo "tudo pronto". Afinal, a maioria das pessoas que utilizam o PC são usuários finais.

[19] Comentário enviado por redhat2 em 05/06/2008 - 10:57h

Interessante este artigo na minha oinião é a seguinte:Aprenda a trabalhar com os dois sistemas ou mais se possivel.Isso é para atender melhor o mercado de trabalho.Nesse mundo da informática o profissional tem que ser versátil ampliando o seu campo de trabalho.Ter opiniões é uma coisa.Por exemplo na minha opinião o linux é um sistema muito melhor que o windows quando se trata de montagem de servidores.É um sistema muito mais comfiável e estavel.Não vou ficar falando muito sobre as vantagens do linux com a relação ao windows por que a maioria ja sabe mas o ideal é que vc saiba também configurar o windows.Opinião todo mundo tem mas devemos guardar para nos mesmos.Uns preferem windows outros preferem linux.

[20] Comentário enviado por Thiago (Chicão) em 05/06/2008 - 19:23h

Concordo com o evilrick. O problema são os xiitas (Hail GPLv3), que sempre querem uma briga.

Se não é Windows vs. Linux, é GNOME x KDE e, em algumas rinhas de galo, MacOS X vs. GNOME. E toda madrugada no "Boxe Internacional da Globo", Vi (The editor of the beast) versus Emacs ( Eight megs and constant swapping).

Sem contar o chover no molhado do caso amoroso entre Linus e Stallman.

O importante é o usuário sério - ou o alheio a essa briga. Acabar com essa mentalidade de que "o do outro é sempre pior, mais pesado", "que a grama de cá é mais verde". Cada um tem experiências diferentes mas muitos cometem o erro de aplicar isso como regra geral.

Um exemplo claro é aqui no campus, as máquinas sempre com Windows e Ubuntu ou Debian. Como o mundo é (in)justo, há restrições até onde você nem sabia que podia ser mais restrito. Dê um chmod num arquivo seu e aquilo não te pertence mais, peça perdão ao St. Ignucius se o arquivo ainda estiver visível (e, de fato, as vezes um arquivo "chmodeado" fica invisível).

Bem à lá Stallman anos 70, em 3 minutos eu tinha a senha do GRUB e acesso a root. Slackware Time. 8 máquinas de 20 com o sistema do Patrick além do Ubuntu e Windows.

Aí começam os flames. Como o Slackware não tem KDE, "pô, KDE é pesado", "KDE é coisa de bicha! Parece windows!" e outros gracejos. Ultimamente simplesmente perguntam se "gosto mais do KDE". Respondo com a máxima POG: "Se funciona então tá certo".

O único momento que tive um sossego foi quando um usuário do Vivaolinux postou - e havia mostrado - o seguinte:

"o único KDE que vi que presta é o do Slackware".

Então chegamos à conclusão que essas brigas são baseadas em experiências pessoais - geralmente... - e que a pessoa erroneamente assume aquilo como universal. Usa KDE e estava ruim... KDE é ruim, lagado e bugado. Usa GNOME mal-configurado... idem. Usa Windows e tem conhecimento quase nulo de como é o "mundo da internet", estrepa todo o PC... mesmo que depois vire um mestre em segurança e perito em remover vírus na unha, vai ficar achando o Windows extremamente bugado e cheio de vírus.

Mas que a segurança do Windows continua sendo risível, é. Só não é aquela peneira furada que todo mundo fala. Tá mais para balde pra goteira do Chaves.

[21] Comentário enviado por henryvieri em 06/06/2008 - 12:52h

Bem Pessoal eu acho q "Nós" q usamos e gostamos do linux, Deveriamos deixar de estar tentando (muitas vezes) colocar na cabeça das outras pessoas q o linux é melhor q o windows, pois isso é o q "Nós achamos"!

Quando "nós" éramos leigos no assunto (bem eu ainda sou) e pouco sabíamos sobre o linux, nós n sabíamos ainda se ele realmente era isso que hoje sabemos que ele realmente é, ou seja precisamos usá-lo e explorá-lo pra sabermos o que ele era de verdade!!!

Após isso é que nós começamos a ver q o linux é um ótimo S.O e o melhor de tudo "É Livre"!!!

Assim como nós precisamos usar o linux pra gostar dele , deveríamos divulga-lo, dar mais oportunidade de pessoas conhecerem essa maravilha q é o linux, pois assim um dia escutei:

""Propaganda é a alma do negócio""!!!

Hoje sei que existem pessoas q estao trabalhando pra isso, no site da distro Ubuntu mesmo temos a possibilidade de fazermos pedidos de cd's da distro sem pagar nada por eles, eles chegam em casa sem gasto algum!!!

Pra quem se interessar em fazer assim como eu, que faço pedidos e presenteio amigos com cd's de linux, eis aí o link:

http://www.ubuntu.com/

Pow gente, já consegui ganhar pessoas pra o linux, tenho amigos que só depois que presentiei ele veio a conhecer o linux,pois até o momento só tinha ouvido falar por pessoas e mais nada!!!

Bem galera, só espressei aqui minha opinião ,mas se disse algo q n seja verdade ou algo errado me perdoem pois assim como nosso amigo foguinho.peruca disse eu repito: Isso é só o que EU ACHO, nada mais!!!

Bom final de semana pra todos !!!

[22] Comentário enviado por GuilhermeAugusto em 07/06/2008 - 18:05h

Li o artigo e o primeiro comentário, e ambos me deixaram contente por traduzirem duas das maiores frustrações minhas quanto ao software livre (principalmente Linux): primeiramente, as barbaridades lingüísticas cometidas pelos usuários. Nem sequer costumo ler os comentários dos artigos, pois, por não passarem por revisão, tendem a ser... selvagens.

( Deixando claro que não me refiro a este artigo ou comentário ou a pessoas em específico. Pelo contrário, minha insatisfação vem justamente da generalidade da situação. )

Em segundo lugar, a rebeldia sem causa dos usuários. Soam como xiitas, como comparou Delton em resposta a comentários no seu artigo. Não vêem software livre como modo de vida, filosofia, sem hipocrisia ou demagogia (perdoem o eco. ;D). Parecem punks em "sabotagem ao McDonald's" ou similares, acusando a Microsoft da heresia de ganhar dinheiro. Não podem escrever seus nomes sem trocadilhos, acrônimos ou qualquer outra forma de depreciação (do tipo "Micro$oft", "Ruindows" ou "Windoze").
Deveria ser claro que a comunidade Unix é amiga do software livre ("Live free or die", como no slogan), mas não há necessidade de tanto gasto de energia com ódio. E nossos problemas são não com a Microsoft em específico, mas com a Adobe, com a Corel e com o seu vizinho programador que cobra uma fortuna pelo seu software, fecha o código e não dá assistência. É também com a HP, que não abre o código de seus drivers (ou ao menos não abria. Creio que essa situação já tenha mudado). Quem se importa com software livre deveria gastar sua energia programando, debugando e prestando assistência, e não simplesmente odiando a Microsoft.

[23] Comentário enviado por shocker em 08/06/2008 - 11:48h

Gostei do artigo. Porém acho difícil isso acontecer.

[24] Comentário enviado por filipedourado em 08/06/2008 - 15:07h

[Eu acredito que assim como os padrões abertos para o hardware (veja o sucesso dos computadores do tipo PC), o software livre vai suplantar o software proprietário, pois com essa filosofia o mercado fica mais competitivo e assim como produtores, consumidores de software tendem a beneficiar-se. ]

o sucesso dos pcs deve-se ao fato de tio bill saber fazer mutreta...
ele praticamente roubou a interface gráfica do mac e teve mais sucesso por ser vendido junto com o IBM 8080 se naum me engano.

enfim, vou no bompreço, carrefour entreoutras lojas e vejo a maioria dos pcs serem vendidos com o linux.
mas porque será que o windows ainda eh mais populoso??

bem, a postura de pirataria do brasil eh uma boa resposta. e questão de cultura tb
o linux não é mais difícil de jeito nenhum. qse todas as distros vem com instaladores fáceis que um amigo meu de 10 anos q num entende nada d pc instalou o k3b numa máquina.

ainda temos probleminhas com dependências, mas isso é besteira.

a turma quer o iniciar e naum o menu k do kde ou aplicações do ubuntu.
a turma tah acostumada com a bagunça de "todos os programas" e naum com as categorias. sobretudo acham utopia um sistema livre de vírus e preferem confiar no norton que ocupa 90% da memória ram de certos computadores.

as pessoas aprenderam na escola a operar o windows e não querem abrir mão do que já aprenderam p se abrir p algo novo.


deu p entender meu ponto de vista??? oO

[25] Comentário enviado por DanielGimenes em 26/06/2008 - 15:22h

bem interessante. Parabéns

Mas eu acho difícil.

Veja: a própria MS está abrindo o código do Windows.

Acredito que haverão mais modificações no estilo dos concorrentes do Linux de tratar o mercado de usuários e desenvolvedores.

Valeu pelo artigo!

[26] Comentário enviado por annakamilla em 01/10/2008 - 18:59h

creio que sim, achei bem interessante esse artigo.
axo que o windows vai perder para o debian, principalmente para a distribuição sul-africana, que conhecemos muito bem, principalmente em compatibilidade de hardware.

[27] Comentário enviado por foguinho.peruca em 02/10/2008 - 09:21h

Olá à todos!

Novamente obrigado pelos comentários.

No tocante à evolução, acredito sim no modelo do linux, aberto, irá suplantar os sistemas atuais, fechados. Mas ainda sim devemos dar oportunidade de outras pessoas conhecerem o nosso mundo livre.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts