Pirataria - aliada da Microsoft?

Artigo destinado à comunidade Linux. O que é a pirataria e porque os apoiadores do Open Source devem evitá-la. Leia atentamente e deixe sua opinião, você pode ajudar outros com suas idéias.

[ Hits: 16.092 ]

Por: Rafael Silva de Santana em 19/10/2007


Pirataria - aliada da Microsoft?



Em pleno século XXI, a palavra "pirata" continua em nosso vocabulário, mais que isso, ela invade o mundo da Tecnologia e Informação. A pirataria infringe o que chamamos de Copyright, que indica que uma obra está sujeita aos direitos do autor.

Depois desta introdução, devem estar se perguntando, qual a ligação da pirataria com o mundo Linux, onde o Open Source não dá a mínima para isso? Agora, se ninguém se fez tal pergunta, seria uma boa hora para fazê-la.

Tempos atrás o Linux surgiu no cenário da computação como o salvador de código aberto, batendo de frente com a ideologia da Microsoft, que por sua vez, continua até hoje.

Não podemos falar que "Linux" é uma expressão que possui aspecto de baixa qualidade. Linux é o maior precursor do movimento Open Source e devemos levar em consideração que há grandes empresas atrás dos desenvolvimentos de várias distribuições, mas a expansão do Linux esbarra no confronto junto a Microsoft, quando falamos no mercado dos desktops, onde a liberdade prevalece, e nisso temos que admitir que o domínio é da Microsoft.

Hoje na era da informação muitas pessoas estão correndo atrás de se informar, porém, procuram o que o sistema mais exige - de novo a Microsoft. Partem para a compra de computadores pessoais, embora o governo esteja dando uma forcinha para o Linux com o programa PC para todos, que tem como maior trunfo a venda de computadores onde o Linux vem como sistema operacional instalado, auxiliando assim, o baixo custo na aquisição desses computadores com sua gratuidade, não podemos dizer que isso foi a solução para o mundo livre do Linux.

Pessoas procuram soluções e produtos que atendam as suas expectativas prontamente, e a primeiro contato, o Linux não é uma ferramenta tão fácil de se encarar, pois o sistema em que vivemos ensina Microsoft e talvez essas pessoas nem mesmo saibam o que é Linux. Pergunte ao seu vizinho sobre Linux e receba um grande - "hã?". Pergunte para seu professor de informática (com poucas exceções) e ele apenas te responderá - "é um sistema operacional!". Ou seja, nenhum deles está preparado para auxiliar adequadamente, o que podem dizer a você é - "instala Windows"; pronto, acaba por aí o empurrãozinho do governo e você talvez pense que realmente tenha encontrado a solução.

Ufa, chegamos ao ponto! Pessoas compram computadores, mas não se importam com o que vem instalado nele, porque sempre encontram alguém bem intencionado que tem consigo uma cópia da solução, é só instalar e voalá, seu computador está pronto para utilizar ferramentas office, navegação na internet, jogos e muitos outros benefícios.

Porém, não para por aí, a pirataria continua e você pode ser um deles, um "pirata". Talvez na ânsia de ajudar aos "pobres e oprimidos", indivíduos com problemas "informáticos", você estará colaborando com a pirataria.

Por outro lado, paralelo a isso, a outra situação que faz total ligação ao título do artigo. Sim, quem diria! Justo você, colaborador do projeto livre que é o Linux, dando uma mãozinha para a Microsoft, ajudando na disseminação de seus softwares?

Infelizmente é o que acontece com muitos usuários do pingüim, talvez os mais capacitados a dar a ajuda correta, orientação e auxílio na distribuição Linux, acabam sim ajudando outras pessoas, mas de maneira incorreta.

Veja bem, o maior marketing da Microsoft hoje, sem dúvida alguma, é a pirataria. É ela que sustenta a Microsoft nos desktops, então é a pirataria que ensina Microsoft nas escolas de informática, não estou dizendo que as escolas de informática ensinam com softwares piratas, mas que ensinam Microsoft porque desktops possuem piratas. Com isso o mundo fechado da Microsoft cria corpo e segue estrada crescendo cada vez mais.

Só para arrematar, vamos recapitular e começaremos com o início da pirataria.
  1. Alguém aceita o software pirata, pois se este não aceita a pirataria morre;
  2. Alguém reproduz o software, passa-o para outro que aceita o software pirata;
  3. Você pode estar colaborando com a pirataria, reproduzindo com intuito de ajudar;
  4. Você estará fazendo parte do marketing da Microsoft, ajudando na disseminação de seus softwares;
  5. Algo que não citamos explicitamente, mas o artigo traz certa clareza. Tudo isso pode estar barrando o crescimento do Linux, porque enquanto a Microsoft estiver dominando muito mais que a grande maioria dos desktops, grandes desenvolvedoras de softwares não terão o trabalho de reescrever seus softwares em um formato disponível para Linux, pois somos a grande minoria.

O fato é, será que a Microsoft quer realmente combater a pirataria?

Pois se isso acontecesse, muitos realmente teriam que buscar uma alternativa, e essa sim seria Linux, o messias do código aberto.

Não estou falando mal do "OS" da Microsoft e de seus softwares, mas simplesmente colocando-o em seu devido lugar, pois se ele fosse tão ruim como muitos usuários de Linux falam, mesmo piratas, não sobreviveriam, tendo em vista que ele domina os desktops, que como já falei é onde a liberdade de escolha prevalece.

Este é muito mais que um artigo, é uma opinião, na luta contra a pirataria e a favor do Open Source. Viva o Linux, viva a liberdade!

Rafael Santana,
Codinome: fulllinux
Distro: Slackware
santanaig@gmail.com

   

Páginas do artigo
   1. Pirataria - aliada da Microsoft?
Outros artigos deste autor

Valor da Liberdade!

RSS - O antes e o depois já nas bancas!

Sistemas Operacionais - Experiência

Tapa-olho, Gancho e Perna-de-pau

Exclusivo - Entrevista com Fábio Berbert, criador e mantenedor do projeto Viva o Linux!

Leitura recomendada

Análise de projetos de instituições públicas que adotaram o uso do Software Livre e suas vantagens

Informativo: novos recursos no fórum

Comentário Infeliz

Algumas Distribuições GNU/Linux Excêntricas!

Afinal, será que ser hacker, realmente, é o que a mídia divulga?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 19/10/2007 - 21:03h

A pirataria dificilmente vai acabar fulllinux, haja vista o preço de um cd pirata, aqui no Rio de Janeiro em certos lugares você encontra a cópia do Windows Vista Ultimate a R$ 10,00 e a do XP ( em cd ) por apenas R$ 5,00.
A grande maioria instala o Windows tanta pela facilidade e também pelo puro desconhecimento de outro SO, já os mais jovens só o instalam devido ao seu maior suporte a jogos, jogos que também são vendidos por preços módicos em comparação com os originais, vi em umas das ditas "feiras" aqui no Rio o jogo "Far Cry" a R$ 10,00, aí só de sacanagem perguntei para o cara: "só tenho R$ 8,00 vai?" na mesma hora o cara aceitou, desconversei ele dizendo que se comprasse teria que ir a pé para casa, para você ver a situação em que está a pirataria de softwares.
Mas falando assim algumas pessoas podem até pensar "nossa que hipócrita, nunca usou programa pirata", sim já usei e muito, muito mesmo, começei a não usar programa pirata não por usar o Linux, mas por certa vez eu tentar desenvolver um jogo tipo FPS para Linux, vi vários softwares para Windows e poucos para Linux, na maioria esmagadora para todos era necessário e fundamental saber de programação ( coisa que não sei ), aí caiu a ficha, fiquei imaginando como deve ser foda ( desculpe esta palavra ) ficar desenvolvendo um jogo durante uns 3 anos com uma equipe de mais de 20 pessoas, lançar o jogo e aí vir um zé ruela tipo quando era eu e o cara da feira e copiar a bagaça toda e vender por R$ 8 conto, não que os programas devam ser o olho da cara, tampouco baratos, mas o fato de uma pessoa ter um trabalhão do caramba e ver seu trabalho sendo copiado a torto e a direito é uma puta de uma sacanagem,por isso parei de usar programa pirata, é só isso e me desculpem pelo post muito grande.

[2] Comentário enviado por C.Joseph em 19/10/2007 - 22:39h

Gostaria de dar minha opnião a todos os colegas aqui:

As pessoas procuram o que é mais cômodo para elas. E um cd pirata é fácil de se achar, da mesma forma que softs e jogos. Assim como o comentário acima, o custo de um soft pirata nem pode se comparar com o do original.

Se por exemplo, houvessem mais softs livres sendo divulgados e distribuídos para que as pessoas pudessem conhecer eles (por exemplo, fazer uma demonstração do BrOffice e o distribuir gratuitamente) as pessoas poderiam evitar de usar cds piratas (como os do MS Office) e poderiam ver as alternativas gratuitas e totalmente legais.

É uma idéia simples, mas pode ajudar aos que ainda estão a procura de softs piratas a terem ao menos a noção que há algo a mais do que um "MS Office" ou "photoshop"... Porque não tentar o Gimp por exemplo?

O artigo e o comentário aqui acima já falaram tudo sobre o mundo pirata na informática... mas quem sabe não possa existir uma "feira do Software Livre" ? Quem sabe algo assim não auxilie na batalha contra a pirataria?

Abraços

[3] Comentário enviado por javamizer em 20/10/2007 - 09:09h

Quanto aos cursos de informática, já existem cursos de TPD voltados para linux, que ensinam linguagens multiplataforma, um exemplo é o curso de TPD da Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande/MS.

E concordo com o celega acima, o Linux precisa ser divulgado, pois as pessoas deixam de usar uma coisa gratuita e que é do direito delas para cometer crimes de informática, simplesmente por falta de conhecimento.

Agora como acabar com a pirataria eu acredito que seja impossível e também acredito que ela não seja de toda ruin PARA AS VÍTIMAS, apesar de ser ilegal, pois o cara da barraquinha de camelô coloca comida no prato dos filhos dele vendendo produtos pirata, e a Microsoft se tornou essa potência por não adotar politicas rigidas contra a pirataria, mas o pinguin progride a cada dia e está se tornando cada dia mais conhecido e robusto, o que ainda falta um pouco é suporte a jogos e softwares populares por culpa dos desenvolvedores que não se interessam em fazer uma versão para cada S.O. e até a Borland que deveria ser um exemplo de conduta descontinuou o Kylix (isso é um absurdo pra mim !), eu credito que o desenvolvimento Linux tem SIM capacidade de ganhar sua fatia de mercado, desde que seja feita uma divulgação do poder deste S.O. Quantos milhões a Microsoft gastou com a divulgação do Vista para poder ser popular?

[4] Comentário enviado por removido em 20/10/2007 - 09:26h

Mas o problema é que a Comunidade OpenSource infelizmente não possui estes milhões para fazer investimento em propaganda, temos que fazê-lo ( e como já está sendo ) através da internet, por este próprio espaço, por nós mesmos ( estou tentando convencer meu primo de usá-lo ) e até a Canonical faz muito bem a parte que lhe cabe, enviando os Cd's do Ubuntu, KUbuntu, Edubuntu e XUbuntu para qualquer parte do mundo, li certo dia que a Mandriva estava fazendo uma demonstração de Linux aqui no Brasil ( não me lembro qual estado ) e quem quisesse poderia levar somente sua CPU que eles instalariam o Mandriva Free e dariam o suporte para a pessoa, taí uma atitude bacana, pergunta se a Microsoft fez ou vai fazer isso algum dia?

[5] Comentário enviado por cruzeirense em 20/10/2007 - 10:48h

Cara, faz muito tempo que não via um artigo tão inteligente. Se agente parar pra pensar a piratária é a maior forma de divulgar o Windows. Derruba de vez aquela tese de que o Linux é gratuito e por isso as pessoas tem que usar. Acho que o mundo GNU Linux tem que realmente fazer acontecer e procurar fazer o sistema ser "melhor" que o Windos para dominar o mercado. Quero que entendam que "melhor" na minha opinão não é apenas o Mais Seguro ou Mais estável ou mais Rápido ou Mais Fáxil. É na verdade um meio termo entre todos estes ítens, e, sem sombra de dúvida o Windows ainda está bem afrente de nós nisso.

Ps. Instalei o Vista e é realmente bacana, apesar de ser meio xexelento... Mas nada que uma boa configuração não resolva...

Abraços

[6] Comentário enviado por cruzeirense em 20/10/2007 - 10:58h

Só um último comentário: Temos que lembrar sempre que a Microsoft (ou Micro$oft como muitos aqui dizem) não é uma instituição filantrópica. Ela é uma empresa e vive de dinheiro. Ela tem que pagar os seu programadores que também tem família pra criar. Se hoje a Microsoft é a empresa que é foi a custa de muito trabalho coisa que devemos adimirar. É claro que existem algumas atitudes que são questionáveis, mas são coisas que qualquer empresa faria. Será que não existem coisas boas da Microsoft que podem ser trazidas para o nosso sistema?

[7] Comentário enviado por fco em 20/10/2007 - 13:37h

fulllinux e seus ótimos artigos "filosóficos"...

Concordo quando dizem que pirataria não vai acabar. Mas isto não é motivo para que EU adira a pirataria.

É "embaçado" este país em que vivemos (e seus habitantes). Tecnologia é coisa cara e a saída que as pessoas encontram para estar na moda é a pirataria. Pensamento cômodo...

Open source 4ever !!!

[8] Comentário enviado por unix_andrey em 20/10/2007 - 16:51h

quem ai baixa mp3?

[9] Comentário enviado por javamizer em 20/10/2007 - 17:14h

Acho que fui mal interpretado, acredito que ninguém aqui quer fazer apologia à pirataria, nem dizer que a Microsoft é mais digna de pertencer a maior fatia de usuários pois tem muita gente trabalhando dia e noite de graça pra fazer OpenSource, e muitas pessoas nem sabem que isso existe, o que quis dizer é que a pirataria mais ajudou que atrapalhou a Microsof, pois o empresário Brasileiro e os 'Home users' acham muito mais fácil ir no camelódromo e pagar "10 conto" num Vista pirata que baixar uma distro de graça ou pagar o mesmo preço num linux, para eles não importa se estão comentendo um crime ou não, pois sabem que nunca serão punidos por isso. Portanto pirataria infelismente é uma questão de cultura errada, mas gira o mercado, pois não existe punição eficiente e a Microsoft não faz questão que esta punição exista pois pra eles um Window$ pirata em 2 computadores e um original em 1é molhor que 2 micros com pinguim e um windows licenciado.
Quanto a divulgação do GNU, acredito que com um esforço a mais é possível dar ao pinguim a fama que ele merece sem gastar nenhum centavo já tem muita gente fazendo isso.

[10] Comentário enviado por fulllinux em 20/10/2007 - 17:24h

É..., parece que entenderam o recado!

[11] Comentário enviado por f_Candido em 20/10/2007 - 17:26h

Muito Interessante. Uma visão sóbria de como as coisas funcionam. Parabéns.

[12] Comentário enviado por removido em 20/10/2007 - 18:35h

Parabéns Rafael é um grande tapa na cara mesmo.
Vc está bem certo.

[13] Comentário enviado por Teixeira em 20/10/2007 - 19:09h

Há um outro aspecto a considerar, e que é a busca do meio-termo entre o open-source verdadeiro e a ponte que se deseja fazer para ter o "melhor dos dois mundos" (o que possivelmente pode vir a tornar-se a retomada do caminho para a mesma pirataria).
Refiro-me às utilizações híbridas que buscam tornar os produtos MS comptíveis com linux e vice-versa.
Se temos um produto "open-source" trabalhando ao lado de um outro "copyrighted" cuja posse ou utilização seja irregular, será pirataria da mesma forma.
Nesse caso será que vale a pena, evitando-se totalmente a pirataria, arcar com os elevados custos do software sob "copyright"?
Ou será que o caminho que se busca é exatamente o da "gratuidade" pura e simples, aliado à "facilidade" de instalação?
A resposta estará dentro de cada um de nós, e não dos outros.
Enquanto isso, o Windows e outros produtos de outras marcas legalmente mantidos sob direito de cópia terão a sua "versão Camelô" vendida nos países asiáticos por pouquíssimos centavos de dólar.
Parabéns, Fulllinux, pelo seu artigo.





[14] Comentário enviado por removido em 20/10/2007 - 20:14h

Eu não baixo MP3, já comprei muito, agora não compro mais e tampouco baixo, há agora o chamado CD zero do artista, tem poucas músicas mas já é uma realidade...

[15] Comentário enviado por adrianoturbo em 21/10/2007 - 00:27h

Primeiramente queria parabenizá-lo pelo artigo oportuno.
Segundo chega a ser uma brincadeira de mal gosto o programa do governo intitulado de início Pc Conectado agora Pc Para Todos,esse programa tendencioso a diminuir a exclusão digital por um lado e por outro promove a dissiminação da pirataria pela desinformação que é passada para todo o povo.
Antes de ser lançado um programa dessa envergadura deveria-se primeiro informar as pessoas sobre o sistema a ser utilizado.
Outra coisa que ninguém discute e questiona é a qualidade de operacionalidade destes sistemas casados que o governo financia,um grande erro com certeza,pois essas distribuições que acompanham o pacote do Pc Para Todos não atendem as espectativas das pessoas,são literalmente distribuições fracas,que nada acrescentam, influenciando o usuário a migrar para o mundo da pirataria.

[16] Comentário enviado por lookbrazil em 21/10/2007 - 11:39h

ESSA CARA EU CONEHÇOOOOOOO E POSSO AFIRMAR QUE ELE E MTO SHOWWWWWWWW INTELIGENTE PRA CARAMBAAAAAAAA E SOU MTO AGRADECIDO A ELE POR TER ME MOSTRADO OUTRO MUNDOOOOO...


MUNDO LINUXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

VALEU MSM KARA 100 PALAVRASSSSSSSSSSS.....

[17] Comentário enviado por leonardo_cdan em 21/10/2007 - 14:09h

Concordo com tudo que os amigos disseram, mas estamos ai pra tentar mudar o cenário em que nos encontramos e vamos a luta cada um do seu jeito.

Abraços !

[18] Comentário enviado por juliofsn em 21/10/2007 - 17:30h

O maior problema é a cultura da pirataria que reina no Brasil. Isso não é só na questão do software mas em tudo. Hoje no Brasil isso se tornou uma questão cultural. Pra maioria das pessoas, não há nada demais em usar um produto pirata, seja ele um CD, DVD, uma camisa de time de futebol ou um software.

[19] Comentário enviado por Iron Fist em 21/10/2007 - 21:54h

Isto realmente é um grande problema.
Eu venho enfrentando muito disto aqui em minha cidade. Estou no último ano de minha faculdade e a instituição também não quis trocar todas as máquinas para Linux.
Quando ela cita o porque ainda não fez, fala que: "O Linux não aceita logar em Active Directory do Windows 2003".
_ "Não aceita o c@r####!"
Eu já vi isto em Mandriva 2007, e nem uso ele, uso slack.

Isto é o que mais me deixa triste, pois não tenho com quem trocar idéias em minha cidade. E Todo local que vou só encontro pirataria.
Como o próprio juliofsn disse:
"Hoje no Brasil isso se tornou uma questão cultural."

Aqui na minha cidade, tenho uma alternativa a palavra, com um peso maior:

PREGUIÇA MENTAL!

Ó loco meu!

[20] Comentário enviado por eusebioneto em 21/10/2007 - 22:18h

A Microsoft está adotando sim medidas rígidas contra a pirataria. Ainda não conseguiram ativar o Vista pirata. Já o XP tem uma chave que circula na Internet que muita gente usa.

[21] Comentário enviado por Iron Fist em 21/10/2007 - 22:38h

"A Microsoft está adotando sim medidas rígidas contra a pirataria. Ainda não conseguiram ativar o Vista pirata. Já o XP tem uma chave que circula na Internet que muita gente usa."

Hehe..
Já conseguiram deixar o vista pirata funcionar sem problema sem precisar de ativação.
O detalhe, é que remasterizaram o instalador.
Não é a mesma coisa, mas é um método de burlar.

[22] Comentário enviado por y2h4ck em 22/10/2007 - 08:58h

lookbrazil :


ISSSSOOOOOOOOO AEEEEEEEE MEEEEUUUUUUU UHUUUUUU

o_O

[23] Comentário enviado por edupersoft em 22/10/2007 - 09:55h

Ótimo artigo. A algum tempo li uma coluna na exame informática, não lembro o autor, que colocava que a atuação das empresas de software contra a pirataria é diretamente proporcional ao quanto o mercado de software esta definido na região. Em países desenvolvidos, descem o sarrafo, em países em desenvolvimento ficam com discurso moralista e em países como a china, onde é o verdadeiro samba do criolo doido fingem que nada acontece, sabe porque, através da pirataria vão dominar estes mercados, como fizeram com todos os outros depois vão começar a cobrar, ou seja, a pirataria os ajuda sim, uma das grandes vantagens que a microsoft sempre teve foi a facilidade em piratiar seus produtos. Quem pirateia além de ser um criminoso torna-se refém.
A pirataria é um crime contra os direitos autorais, contra o desenvolvedor do software, contra a sociedade, não tem diferença entre comprar um CD pirata e um pacote de fumo, dá no mesmo, o dinheiro vai para no mesmo lugar, na bala perdida, na cabeça da criança de 3 anos no morro, mas acima de tudo a pirataria é uma atitude burra, porque a força de um software esta em sua comunidade, quem acompanhou a evolução do Open Office como eu, não troca esta alternativa por um Ms-Office pirata. A simples opção ao Open Office o torna mais forte, faz com que haja investimento de empresa e programadores no produto, que passa a ser mais acreditado.




[24] Comentário enviado por removido em 22/10/2007 - 10:10h

Também ha contruibuição de pirataria daqueles que deixam seu Linux com cara de Windows, pois alguém acabe vendo e testando o linux e não o sabendo usar direito acaba retirando o linux do computador e instalando o windows.


sniper!

[25] Comentário enviado por silvioadl em 22/10/2007 - 11:30h

Muito bom esse artigo!!
Tá de parabens amigo. A microsoft não só uda a pirataria como meio de disseminação da "praga" como tambem para ganha milhões de idenização na justiça.
Seja livre, use linux!!

[26] Comentário enviado por cguerra em 22/10/2007 - 14:05h

O Artigo passou a explorar algo erro no momento que fala que a M$ á a favor da pirataria, ou pelo menos deixa a crêer isso!


eu acho que a pirataria existia, existe, e existirá... em suma, não vai se acabar nunca, e não vejo a Microsoft como uma prepursora p/ a pirataria da informação não, no caso através de midias, e em cima de seus SO...

tem muitas empresas que tem Window$ comprado, tem assinaturas MSDN, dentre outras coisas, e não vejo a Micro$oft como uma vila, e sim como uma aliada, pois imagine se só existisse Linux, de quem nós iriamos reclamar?

tirando a parte ironica, o artigo vinha até mais ou menos, mas o desfeicho deixou muito a desejar, pelo menos no meu ponto de vista!

[27] Comentário enviado por renato_pacheco em 22/10/2007 - 16:27h

Quero agora reportar um acontecimento em minha cidade há uns 3 a 5 anos:

Alguém aki conhece a famosa dupla sertaneja Bruno e Marrone? Logicamente q sim, mas o q q tem a ver eles com o nosso assunto? A pirataria e o sucesso, oras! Essa dupla, antes d fazer sucesso pelo Brasil, já tinham 10 anos d estrada e, um belo dia, eles estavam na rádio tocando seus "sucessos" em versões acústicas, comemorando esses 10 anos. Os pirateiros d plantão não perderam tempo e publicaram essa gravação. Resultado: o sucesso foi tão grande q, para não perder dinheiro, a dupla oficializou esse acústico q explodiu em todo o país!!!

Agora, vcs não acham q a Microsoft aproveita os pirateiros para disseminarem seus produtos? Pensem nisso...

Uma outra observação: se os produtos originais não fossem tão caros, eu largaria a pirataria d vez e só consegui largar a pirataria da música (em partes...).
Mais uma: se os desenvolvedores proprietários desenvolvessem versões para o Linux (principalmente jogos), talvez o Linux conseguiria uma fatia maior no mercado.

Essa é a minha humilde opinião...

[28] Comentário enviado por Nick em 22/10/2007 - 19:20h

Viva a pirataria! Weeeeeee!!! Uhuuuuu!!!!

[29] Comentário enviado por rmchan em 23/10/2007 - 09:51h

bom, acho que cada sistema tem vantagem e desvantagem. mas no caso do windows, basta sair uma versão nova os "urubus crackers" já correm atrás para quebrar e conseguir validar ou ao menos habilitar mais o tempo de uso do sistema. Com isso prova que, quanto mais restrito for o sistema, mais gente se volta a quebra-la.


[31] Comentário enviado por leteodoro em 23/10/2007 - 16:04h

Fulllinux, parabéns pelo artigo, muito bom mesmo.

Na minha opnião, as mudanças de cultura, tem que partir dos profissionais da informática, ou seja, escolas, professores e até mesmo escolas que possuem no ensino fundamental conhecimentos sobre informática. O uso do linux como Desktop acaba sendo de certa forma, uma novidade para a grande maioria. As empresas quando contratam funcionários, ao perguntar sobre conhecimentos de informática, se quer perguntam sobre o sistema operacional Linux. O Open Source ao longo do tempo já teve um grande avanço, mas a partir do momento em que os profissionais da informática, tiverem coragem de assumir que este sistema hoje é uma necessidade, com certeza o todo estará completo.

[32] Comentário enviado por isaac em 23/10/2007 - 21:13h

Micro$ofre nunca foi, não é e nunca será contra a pirataria.
Um próprio chefão da empresa disse neste ano, que se for usar sistemas piratas, que usem os nossos.

[33] Comentário enviado por juliofsn em 23/10/2007 - 23:41h

"As empresas quando contratam funcionários, ao perguntar sobre conhecimentos de informática, se quer perguntam sobre o sistema operacional Linux."

Exatamente, isso por que os cursos de "Informática" que vemos por aí, na verdade são cursos de Windows/Office, pouquíssimos dão pelo menos uma noção de GNU/Linux aos alunos. E nas escolas é a mesma coisa, o que é de se estranhar já que a política oficial do governo é de apoio ao SL.

Por mim não tem nada errado em alguém usar Windows, desde que pague pela licença. Mas a situação está de um jeito que mesmo tendo informações e sabendo que se pode um SO totalmente legal com custo praticamente zero, as pessoas correm pra pirataria por que não existe a cultura de simplesmente preferir o lado da lei.

É aquela questão: uma Ferrari é linda e potente, mas se eu não posso pagar por ela, tenho que me contentar com um popular. A comparação serve pra dizer como pensam as pessoas que compram piratas: Eu quero um Windows, mas não posso pagar então eu roubo, ao invés de procurar alternativas.

[34] Comentário enviado por formiga em 24/10/2007 - 11:04h

Galera

Eu acho assim.. ate comentei a pouco com um colega.. não sou contra que alguem que tenha criado pensado e estudado, cobre por suas ideias e após varios dias ou meses para executar um projeto, ele tenha lucro com isso, porém eu não concordo em o cara cobrar um absusrdo por isso.
No caso especifico hoje a microsoft lhe cobra por todos os softwares sem exeções, com qualquer distro linux, temos varios softwares em formas de pacotes que nos atende muitas vezes melhor ou igual a microsoft. Temos a grande vantagen de fazer o que quisermos com o nosso sistema operacional, e deixa-lo com a nossa cara.
Então não existe vantagem nenhuma em se prender a um sistema so por causa de sua viabilidade com jogos drives ou outros.
A comunidade VOL, e outras nos tras dicas super uteis e importantes por meio de varios colaboradores que nos possibilitam a fazer qualquer aplicativo driver ou jogo funcionar no linux.
Então fica mais um toque a todos que lem e estão participando do movimento livre.. ao indicar um software.. não esqueçam de serem contras a pirataria.. e dem uma enfase bem grande a todas as vantagens do pinguim, ajudem..façam os novatos asim como eu se apaixonar, como todos nos nos apaixonamos pelo SO.
O mundo é isso, o direito de escolha e de ser livre é de cada individuo.

Vamo fazer isso valer.

Valeu
Formiga

[35] Comentário enviado por asterus em 24/10/2007 - 23:14h

Falando pouco e falando sério para o pessoal ler.


O texto fala da pirataria, mas eu acho que a Microsoft tem outra aliada... A extrema dificuldade em utilizar sistemas operacionais alternativos.

Utilizar sistemas operacionais como o Linux (em qualquer distribuição) não é uma religião como alguns acreditam e sim uma ferramenta de trabalho. Tome como base um usuário comum: mesmo sendo um entusiasta de linux, enquanto eu tiver que camelar meses pra instalar uma maldita placa de vídeo no Linux (dica: procure por "ubuntu nvidia" no google e você vai encontrar mais de 2 milhões e 500 mil resultados) ou me ferrar pra instalar uma webcam dificulmente na condição de usuário comum eu vou mudar de sistema operacional, principalmente (no meu caso) se eu depender disso. Qual é a dificuldade de fazer tal coisa no Windows? Se não for dar dois cliques colocar o cd no drive?

Bem... esse é o meu toque para tentar melhorar um pouco a visão da comunidade. Continuar fazendo coisas poderosas, mas que usuários comuns consigam usar.

[36] Comentário enviado por luan tavares em 29/10/2007 - 13:25h

Gostei do Texto,e verdade que a pirataria ajuda mesmo a Microsoft,mas a dificuldade e resistencia das pessoas em usar outra sistema operacional que ela não esteja acostumada e o principal fator que faz o Windows ser o Sistema mais utilizado no meu ver.

[37] Comentário enviado por kidoidera em 30/10/2007 - 10:13h

Lendo o artigo lembrei de uma cena vista no centro de SP a alguns dias .. Kurumin sendo vendido por camelos ........ achei o maximo .. tudo bem qualquer um consegue pegar a imagem gratuita na net .. mais tava ali .. ao lado do cd do windows na mão do camelo .. que ainda falava assim sistemas operacionais windows e linux so aki 8 reais ........ que passo esse.
Vendo isso levei alguns cds (uns 15) que tinha do ubuntu (pedido feito pelo site) que estavam parados em casa par aum camelo na minha cidade e dei todos a ele. Para minha surpresa alguns dias qnd retornei para comprar alguns dvds .... ele me pedio mais . rssssssss

Ou seja .. sera que a oferta de mais cds ao invés de somente imagens iso, não aumentariam significamente o uso do linux.
Pois tudo que se toca eh mais facil de aceitar.

[38] Comentário enviado por tibaonline em 03/11/2007 - 22:05h

Sim, pirataria para divulgar seu produto. A M$ gasta para criar algo e as pessoas pagam para não ter que aprender a mexer em um *unix da vida.O que eu acho ótimo no *unix ou você sabe ou não sabe e assim valoriza a mão de obra de um administrador *unix. Já no windows se o cara não sabe ele fuça alguns dias e aprende! E viva o *unix!!!!

[39] Comentário enviado por c1e6er em 14/11/2007 - 12:11h

Excelente artigo. Também escrevi sobre o assunto a algum tempo atras, pois acho que devemos estar sempre alertas com as estratégias de marketing que se utilizam da pirataria como instrumento. Isso é simplesmente jogo sujo! E se utilizamos 'piratas' estamos fazendo o jogo sujo também... já pensaram nisso? Veja mais em http://oksitebr.com/wp2/empresas-estao-contribuindo-com-a-pirataria/
[ ]'s

[40] Comentário enviado por hddreis em 13/01/2008 - 01:51h

Alguns se manifestaram que nas escolas não ensinam Linux , agora vai a pergunta. Alguém parou para pensar porque?
Eu respondo. A Microsoft está auxiliando em custos estas faculdades e escolas e sendo assim não é permitido a entrada de OpenSource pois acabaria o apoio da Microsoft.
Em alguns casos o investimento chega a 50% dos custos dos cursos.
Mas o que poucas pessoas sabem que estes investimentos é em licença de utilização dos softwares, ou seja é efetuado uma doação de X em software da MS, os alunos aprendem com estes software e disseminam o seu uso, e obviamente aprendem que Linux não presta.
Nossos filhos estão comprometidos com a M$.
Podem fazer pesquisas e verão que isso é realidade, há casos raros como a Unicamp que tem uma área muito bem amparada pela IBM utilizando Linux.
Devemos nos unir e tentar disseminar o Lnux, não com este jogo sujo da M$ e tentar ensinar nossos filhos a pensar.

[41] Comentário enviado por dairy1 em 25/03/2008 - 15:59h

Como se transforma uma pessoa, através de sua educação, eu penso. Quem conhece, muda seus conceitos, suas convicções, sua postura,e tudo o mais. Como podemos contribuir para mudar o ciclo vicioso da pirataria ? Na medida que nos empenharmos e cobrarmos, que no nosso ambiente, tenha pelo menos a probabilidade da escolha. Lutar para disponibilizarmos a presença do linux e daquilo que mais se precisa em termos de utilização diária, processador de texto, planilha (Open-Office) , divertimento, players, etc... sendo voluntário, no processo de educação. Levar àqueles que desconhecem o mundo maravilhoso que se abre com O Linux e suas soluções livres, a possibilidade conhecer e se apaixonar. Pois quem "conhece" usa. O que parece simples, a divulgação individual, pode ser uma ferramenta eficaz na conquista de novos usuários.

[42] Comentário enviado por allen em 09/07/2008 - 16:55h

?comentario= Ótimo, realmente faz sentido este pensamento analítico, porém tenho q mostrar minha opinião:
- Não tenho meios de Comprar um office original da microsoft, e realmente não compraria. Estou ajudadando na pirataria e ocm isso a microsoft? Concordo,porém não consigo atingir minha necessidade ocm um broffice ou open office,pois quem trabalha com planilhas principalmente sabe que os free office ainda não conseguem compatibilizar todas funcionalidades do concorrente da Microsoft. Microsoft que limita ou OpenOffice não é capaz? não me importa, tenho uma necessidade e ela deve ser suprida :P, devemos achar outra solução e não simplesmente trocar alguns prototipos linux por concretos microsoft

...

não vejam mal, porém tenho uma opinião mista, sou analista de redes e minha opinião que não existe uma rede perfeita única,as melhores redes são híbridas: linux e Microsoft

[43] Comentário enviado por bugenhaggen em 08/04/2009 - 09:57h

Uma coisa todos nós temos que admitir!!!!!
Se não fosse a pirataria, o conhecimento que se tem hoje de TI deve-se a pirataria. Sou profissional de TI a mais de 15 anos... acompanhei o berço da Internet, onde o Linux não existia nessa época, (década de 90) onde o Win9x foi a grande tacada da MS.
Imagine se tivessemos que comprar todos os softwares que se usam na maquina... um micro hoje seria equivalente a um preço de um carro.
Não estou mencionando que a pirataria deve ser considerada algo benéfico... mas de certa forma, ela tem o seu valor. Disseminou e avançou o conhecimento que se tem hoje em TI.

[44] Comentário enviado por Iron Fist em 08/04/2009 - 10:25h

Amigão, 15 anos, então em 1994 já existia sim o Linux. O unix, pelo que saiba, é de meados de 1970, mas o Linux (Kernel) existe desde 1991.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Linux_(kernel)

[]s

[45] Comentário enviado por bugenhaggen em 09/04/2009 - 08:44h

Entendo. mas mesmo que ele tenha existido nessa época, provavelmente existia somente nos EUA, pois o Linux começou a estourar mesmo a partir do ano 2000. Independente de quem começou ou não, o ponto em questão eh que a pirataria contribuiu com a evolução do conhecimento em TI.
Todo assunto seja ele polêmico ou não, ele gera vantagens e desvantagens.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts