Passos essenciais para configurar um servidor de impressão dedicado no Linux

Este artigo mostra como configurar um servidor de impressão no Linux, os dispositivos portáteis dedicados a tarefa de impressão e que estão se tornando muito populares hoje em dia.

[ Hits: 79.339 ]

Por: Perfil removido em 11/01/2011


IV - Conhecendo o servidor de impressão



É fundamental conhecer o servidor de impressão, o que permitirá um diagnóstico rápido e preciso de seu funcionamento, evitando muitos problemas no dia a dia.

Usarei como base o modelo ZPF-11U da intelbrás, que está funcionando na minha rede doméstica. É um modelo simples e de baixo custo, que suporta minha impressora HP Deskjet D 1460.

O ZPF-11U compartilha uma impressora USB em rede LAN, permitindo a impressão de documentos remotamente com a utilização do protocolo TCP/IP, alerta via e-mail o administrador, permite gerenciamento via interface web em português. Suporta a SNMP e cliente de DHCP.

Tem uma porta USB 2.0 (compatível com USB 1.1), uma porta UTP RJ45 10/100 Mbps com detecção automática do tipo de cabo. Suporta os protocolos de impressão IPP, LPD/LPR, SMB, RAW e Socket. Tem registro (log) de impressão, LEDs indicadores das principais funções e negociação automática de velocidade na porta UTP. Usa fonte de alimentação externa bivolt automática e é compatível com Windows, Mac e Linux.

As informações aqui mostradas podem variar entre os servidores, e quaisquer discrepâncias consulte o manual de instruções. As entradas, saídas e indicadores são:
Onde:
  1. porta USB para conexão da impressora
  2. plug para o cabo de energia
  3. LED indicador do "status" do servidor
  4. LED indicador de conexão com impressora
  5. botão de reset: rstaura as ocnfigurações de fábrica
  6. LED indicador de conexão com a rede, 10 mbps
  7. LED indicador de conexão com a rede, 100 mbps
  8. plug para o cabo de rede, conector RJ-45

O cabo USB da impressora deve ser conectado em "1". O cabo de rede RJ-45 vai em "8", com detecção automática do tipo de cabo.

Quanto aos leds indicadores, o "3" indica o status do servidor: se estiver aceso, o servidor está energizado e pronto para trabalhar; quando pisca rapidamente, está realizando uma impressão.

O LED "4" indica conexão com impressora na porta USB, protocolo 1.1 ou 2.0, com cores diferenciadas para cada um. O que importa é se estiver apagada, indicando que a impressora não está conectada ou apresenta-se conectada mas não está funcionante.

O botão de reset das configurações é o "5". Leia o manual para saber como restaurar as configurações de fábrica.

Os LED'S "6" e "7" indicam se o servidor de impressão está conectado na rede, na velocidade de 10 ou 100 mbps, piscando quando há trafego de dados.

Com estas informações você sabe imediatamente se a impressora está conectada no servidor, e se este está conectado na rede. Uma rápida olhadela dá o diagnóstico se houver qualquer na impressão.

Mostro agora as informações essenciais para você configurar o servidor na rede. Os dados são:
  1. endereço IP padrão
  2. usuário padrão
  3. senha padrão
  4. endereço MAC da placa de rede

Todas as vezes que você apertar o botão "reset", estas configurações serão reativadas. Com exceção do endereço MAC, as demais podem e devem ser alteradas para melhorar a segurança.

Isto é o básico que precisamos para configurar o servidor de impressão, o que começaremos a ver na próxima parte.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. I - O porquê deste trabalho
   2. III - O servidor de impressão
   3. IV - Conhecendo o servidor de impressão
   4. V - Conectando o servidor de impressão na rede
   5. VI - Configurando a impressora
   6. VII - Configurando a impressora no navegador
   7. VIII - Conclusão
Outros artigos deste autor

VPN com openVPN no Slackware 11

Uma "fábula" sobre acessar e mapear unidades de rede do Windows no Linux

Criptografia quântica

FreeRADIUS - Noções básicas - Parte I

Instalando programas utilizando os fontes no seu Slackware com o checkinstall

Leitura recomendada

Instalando drivers no Linux: Placa wireless Atheros para notebooks

Linux em Computadores Antigos

BIOS, barramentos e dispositivos

Entendendo o mundo dos chipsets

Instalando o scanner CanoScan Lide 100 no Linux Ubuntu

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 12/01/2011 - 01:25h

Grande acv. Como sempre ótimos artigos. Muito bom camarada !

Abraço

[2] Comentário enviado por julio_hoffimann em 12/01/2011 - 20:56h

Parabéns Antonio!

O VOL começou o ano com tudo, não tive tempo de ler o artigo com calma, mas farei isso. Preciso configurar um servidor de impressão por aqui também e será de grande ajuda.

Abraço!

[3] Comentário enviado por izaias em 13/01/2011 - 00:51h

'Se puder atingir este objetivo, terá valido a pena.'

E como atingiu o objetivo. Atingiu em cheio!
Excelente contribuição!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts