Montando um servidor X com o Linux

Já sabemos que o Linux permite que aqueles velhos 386/486 possam usufruir do ambiente do sistema tanto em modo texto quanto em modo gráfico. Então aqui vamos aprender como é possível transformar esses tipos de micros em terminais X, assim você não perderá esses equipamentos e não precisará comprar um Pentium 4 da vida para servir somente como máquina de escrever sofisticada para sua secretária.

[ Hits: 75.114 ]

Por: Tiago Henrique Pires em 07/03/2005 | Blog: http://tiagonux.blogspot.com


Introdução



Esse recurso do Linux pode se comparar ao terminal service. Eu disse que pode e não estou dizendo que é melhor ou pior, em resposta a muitos que pensam que só o código fechado é a única alternativa.


Clique para ampliar
Todo processo foi testado no Conectiva e no Slackware. Pode ser que caminhos de diretórios possam mudar dependendo da distribuição usada.

Já sabemos que o sistema Linux permite que aqueles velhos 386/486 possam usufruir do ambiente do sistema tanto em modo texto quanto em modo gráfico. Então aqui vamos aprender como é possível transformar esses tipos de micros em terminais X, assim você não perderá esses equipamentos e não precisa comprar um Pentium 4 da vida somente para sua secretária efetuar cadastro de clientes.

A idéia é economia para o seu bolso e para as finanças de uma empresa qualquer, já que com o outro não tem acordo. Mas é bom lembrar que o terminal X não tem utilidade nenhuma sem um servidor X.

A arquitetura do X Window System permite que um programa seja executado em um máquina e visualizado em outra, isso pode ser feita de diversas maneiras com: SSH, Telnet, VNC, VMWare, etc. Essa técnica é muito indicada para montar laboratórios, salas de aula, cyber-cafés utilizando máquinas com poucos recursos e garantir para essas máquinas todas as funcionalidades de uma mais potente.

Vamos ver aqui algumas configurações do xdm (X Display Manager), outras do xfs e algumas do xfstt (Servidores de fontes para o X).

Tudo que a gente precisa é :
  • Um computador rodando Linux;
  • 64MB + 32MB para cada cliente;
  • Placa de rede;
  • xdm;
  • xfs;
  • xfstt (caso você queira fontes TrueType).

É possível rodar com menos memória do que o descrito acima, mas isso vai depender das suas necessidades. Você precisará de uns 32MB caso queira rodar o StarOffice, pois ele quando acionado usará de 12MB a 20MB.

Lembrando de que quanto mais clientes estiverem conectados no servidor X, mais recursos esse servidor alocará, bastando atenção em questão de memória para o servidor X.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Configurando o servidor X
   3. Configurando os clientes X
   4. Configurando fontes TrueType
   5. Finalizando
Outros artigos deste autor

Roteamento de entrada/saída com iproute e iptables

Firewall/Proxy (solução completa)

Shared Config com Apache a la brasileira

Leitura recomendada

Problemas no XMMS c/ RedHat 8.0

Backup de email Google Apps e Gmail

Instalando o Nagios 3.0 em distros baseadas em Red Hat

Kingfisher Quota Manager - Instalação e configuração

Montando seu Linux a partir do fonte (método fácil)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por rodrigosn em 07/03/2005 - 08:34h

também pode ser usado o comando X -broadcast , assim ele irá procurar o servidor de Aplicação usando um sinal na rede ...sem ter que identificar qual é o IP do servidor , ideal pra quem tem aquela rede de ip dinamico ....e não quer usar o servidor principal pra isso ...

$X -broadcast

[2] Comentário enviado por agk em 09/03/2005 - 08:17h

Parabéns, agora parece bem mais simples montar um servidor X.
[ ]'s

[3] Comentário enviado por sombriks em 04/06/2006 - 01:32h

Meu antigo chefe andou procurando algo assim, tipo uma alternativa aos Ts'es Win2000 xulé q estão em produção. sabe como é, instalar um cliente de terminal nas bombas ruwindows nojenta e oito eh sux.

[4] Comentário enviado por viros em 09/12/2006 - 10:45h

Ai gostaria de saber se eu poderia monta uma maquina potente como servidor x e alguns computadores menos potentes para lan...

exp.

1 servidor x. p4 dual core 2.0 com 8gb de mem 2 hd sata 160gb vga 128mb

10 client. cel 800, 64mb mem hd 1gb vga pode ser de 8mb ou tem q ser maior e para rodar em uma lan house

minha duvida e a seguinte o novo need pede q a maquina tenha 128 de video cpu acima de 1.2 e mem de 256 o client n tem essa config mais o servidor sim ele ira rodar no cliente sem lag ou a config do client tem q ser maior? ou pode ser menor?

meu email e lauro_vitor@hotmail.com e msn tmb entre em contato plz....

[5] Comentário enviado por sombriks em 14/12/2006 - 01:07h

ei viros, aqui eu fiz uns testes e rodei quake3 via XDMCP usando um semprom 2400 e 256 de ram + Nvidia 5200 como placa de vídeo como cliente; o servidor foi um celeron D 2.13 com 512 de ram e nvidia 5200 tb; eu acredito que o importante vá ser a aceleração no servidor, mas o q eu te garanto é que com esse server aí é pra rodar sim.

boa sorte, :D

[6] Comentário enviado por super-root em 19/04/2007 - 10:07h

Muito bom o artigo! Parabéns!

Estou com um problema ao configurar o servidor xdmcp no slackware 10.2.
Simplesmente não funciona. faço as configurações liberando o acesso para qualquer host e mesmo assim não funcionou! Alguem poderia me ajudar?

[7] Comentário enviado por 0FerchuS0 em 17/01/2008 - 12:55h

ai cara.. todo joia? eu to tentando.. mas eu nao emcontri o arquivo rc.5 na pasta rc.d em compensaçao encontrei o rc5.d so que ele nao tem nenhuma linha parecida con o que vc votou ai pra tracar será que poderia me ajudar? AHH EU USO sUSE 10.3

[8] Comentário enviado por eirasgarcia em 11/03/2008 - 13:35h

desculpe a ignorancia

mas o servidor precisa de 1 ou 2 placas de rede???

devo conectar no caso de 1 placa de rede............servidor-->switch-->modem adsl + terminais-->switch?

valew


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts