Instalação e utilização do Qemu no Fedora Core

O Qemu é um software de virtualização de código aberto muito conhecido e utilizado entre os usuários de Linux. Este artigo traz informações sobre como instalar e utilizar essa ferramenta na distribuição Linux Fedora, incluindo a configuração de interfaces de rede nas máquinas virtuais através do software VDE e a utilização do método de virtualização completa com o acelerador kqemu.

[ Hits: 39.443 ]

Por: Davidson Rodrigues Paulo em 15/05/2007 | Blog: http://davidsonpaulo.com/


Criando uma máquina virtual



Criando o disco virtual


Utilize o comando qemu-img de acordo com a seguinte sintaxe:

$ qemu-img create -f qcow [arquivo] [tamanho]

Por exemplo: para criar um disco virtual de 5 GB chamado zimbra, digite:

$ qemu-img create -f qcow zimbra 5G

O arquivo criado será inicialmente pequeno, ficando maior à medida que o espaço em disco da máquina virtual for sendo utilizado, não ultrapassando, entretanto, o valor definido no momento da criação do disco.

Alocando memória RAM


Você precisa reservar uma quantidade de memória RAM para a máquina virtual. Faça isso da seguinte forma:

# mount -t tmpfs -o rw,size=[tamanho]m none /dev/shm

O tamanho (em MB, não esqueça de colocar o "m" depois do número) deve ser escolhido de forma a não ser menor que o mínimo necessário nem maior que 50% do total de memória RAM disponível na máquina hospedeira. É também recomendável que você reserve 2% a mais da quantidade de memória que pretende realmente utilizar na máquina virtual.

No exemplo a seguir, consideramos um servidor hospedeiro com 493 MB de memória total disponível. O tamanho máximo recomendável de memória que podemos alocar é metade desse valor, ou seja, 286 MB. Queremos separar 256 MB para a máquina virtual. Adicionando 2% a esse valor, temos que precisamos reservar 261 MB de memória, da seguinte forma:

# mount -t tmpfs -o rw,size=261m none /dev/shm

Instalando um sistema operacional



Uma vez que o disco virtual esteja criado, você pode instalar um novo sistema operacional nele. Para isso, você precisará de qualquer um dos seguintes itens:
  • CD/DVD de instalação;
  • Imagem ISO do CD/DVD de instalação;

Se for utilizar um CD ou DVD, você precisará saber qual o nome de dispositivo do drive em questão. Se for utilizar uma imagem ISO, precisará do caminho completo até o arquivo de imagem. Uma vez que se tenham essas informações, a sintaxe para iniciar a instalação é a seguinte:

$ qemu -cdrom [local] -hda [disco virtual] -boot d -m [RAM]

O parâmetro -boot d diz que a máquina virtual deve inicializar a partir do drive de CD/DVD, especificado no parâmetro -cdrom. No nosso exemplo, o drive de CD/DVD está acessível em /dev/hda. O arquivo de disco virtual é zimbra e queremos que a máquina virtual possua 256 MB de memória RAM, ficando o comando da seguinte forma:

$ qemu -cdrom /dev/hda -hda zimbra -boot d -m 256

Isso feito, será aberta uma janela com a nova máquina virtual sendo executada e, se tudo estiver correto, a instalação será iniciada, como se fosse em um computador.

Após concluir a instalação, aguarde a máquina reiniciar e, antes que ela inicialize novamente, feche a janela do Qemu, porque a máquina virtual irá inicializar novamente pelo CD/DVD. Você precisará invocar o qemu novamente alterando o parâmetro -boot para "c", para que ele inicialize a partir do disco virtual:

$ qemu -cdrom /dev/hda -hda zimbra -boot c -m 256

Se você não precisar mais do CD/DVD, remova o parâmetro -cdrom. Como não vai haver nenhuma outra unidade de disco, o parâmetro -boot também pode ser removido pois, por padrão, o Qemu instrui as máquinas virtuais para inicializarem a partir da primeira unidade de disco virtual:

$ qemu -hda zimbra -m 256

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Instalação
   2. Criando uma máquina virtual
   3. Habilitando rede na máquina virtual
   4. Dicas
Outros artigos deste autor

Site for IE: Até quando?

Fundamentos do sistema Linux - Gerenciadores de inicialização

Debian-BR CDD: Mais um excelente trabalho brazuca

Fundamentos do sistema Linux - Permissões

Passo a passo: Fedora autenticando usuários no Active Directory

Leitura recomendada

FileBot - Um gerenciador de arquivos multimídia

Instalando e configurando o Monesa no Slackware

Backup de email Google Apps e Gmail

Instalando o SNX check point no Linux Mint 18 e Ubuntu 16.04

Business Intelligence - Pentaho 3.5 com PostgreSQL

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fdavid em 15/05/2007 - 07:30h

Já fui adepto do QEMU, gostava dele, mas sofri muito com a performace do mesmo, com ou sem KQEMU o negocio era sofrido.

Comecei a testar em um K6 400Mhz 256MB, tudo bem que eu estava querendo demais, passei para um Celeron 1Ghz 512Mb e nada.

Mais ou menos na mesma epoca saiu o vmplayer (versão free do vmware), testei e com o mesmo hardware tive um desempenho muito satisfatorio, hoje só cogito usar o QEMU em um hardware big big e se precisar emular uma arquitetura diferente de i386 (coisa que o vmplayer não faz).

[2] Comentário enviado por y2h4ck em 15/05/2007 - 13:20h

Qemu e da hora porem o [*****] e a parte de networking dele que deixa a desejar.
Valeu :)

[3] Comentário enviado por removido em 15/05/2007 - 19:08h

Rapaz, o "homi" resolveu dar o ar da graça!!!!!
;-))

[4] Comentário enviado por davidsonbhz em 15/05/2007 - 23:10h

O procedimento de uso eh diferente para o Slackware? baixe os fontes tanto do vde quanto do qemu e compilei, consegui criar a maquina virtual normalmente, mas o stress q estou tendo eh na parte de rede. Quando configuro a rede na maquina virtual, seja por dhcp ou manualmente, o qemu mostra a seguinte mensagem de erro:

sendto: Bad file descriptor

Depois disso a rede nao funciona de jeito nenhum! Alguma dica?

[5] Comentário enviado por davidsonpaulo em 16/05/2007 - 09:59h

Davidson,

Eu consegui obter o mesmo erro quando atribuí à máquina virtual um IP que já estava sendo utilizado na rede. Algo parecido deve estar acontecendo aí com você.

Uma observação válida: seguindo esse artigo as máquinas virtuais NÃO conseguirão obter um IP via DHCP. Para isso é necessário alterar um valor na configuração da bridge br0. Eu não lembro de cabeça o valor, mas procure por informações sobre bridge-utils e o comando brctl que você encontrará a resposta.

Um abraço.

[6] Comentário enviado por removido em 04/06/2007 - 13:17h

Para funcionar é necessário trocar na linha que chama o qemu:
$ vdeqemu -hda /home/vm/zimbra -m 256 \
-net nic,vlan0 -net vde,vlan0,sock=/tmp/vde.ctl

por:

$ vdeqemu -hda /home/vm/zimbra -m 256 \
-net nic,vlan=0 -net vde,vlan=0,sock=/tmp/vde.ctl

Ao invés de vlan0, vlan=0.

Demorou um pouco para eu sacar isto.
Vejam como no segundo exemplo está correto.


[7] Comentário enviado por davidsonpaulo em 04/06/2007 - 13:35h

Opa! Erro grosseiro de digitação. Corrigido.

Obrigado Oséias.

[8] Comentário enviado por aazevedo1984 em 19/07/2008 - 18:35h

Aq esta dando erro, quando digito o comando
ifconfig tun0 0.0.0.0 promisc up
A mensagem de erro e a seguinte
SIOCSIFADDR: No such device
tun0: ERROR while getting interface flags: No such device
tun0: ERROR while getting interface flags: No such device
tun0: ERROR while getting interface flags: No such device
Como resolver isto?

consegui resolver simplismente com o comando modprobe tun. Agora funcionou muito bem, valew pela ajuda

[9] Comentário enviado por azraelm em 21/12/2011 - 08:46h

Muito bom!!!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts