Inkscape descomplicado - Parte I

Nesta pequena série de artigos, você vai aprender a utilizar o Inkscape para realizar "pequenas grandes" tarefas, que podem tirar o sono de qualquer pessoa que nunca precisou criar nada... até agora!

[ Hits: 11.818 ]

Por: Guilherme RazGriz em 28/07/2014 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


Operações booleanas e polígonos



As operações booleanas tem sua serventia, em criar novos objetos vetoriais a partir da supressão de um objeto sobre o outro por "diferença", cortes ou mesmo por intercessão, como visto no exemplo abaixo.

Comecemos com o Diferença: para todas as operações, será necessário selecionar SEMPRE ambos objetos alvo e aplicar o efeito desejado.

Eis o que temos um recorte perfeito!

Agora, você pode brincar com as demais operações que seguem o mesmo princípio de operação. =]

Ferramenta poligonal

Com esta ferramenta, podemos criar diversos polígonos e raios estrelados. Na parte superior da interface, podemos determinar o formato do objeto a ser criado, o número de lados, aleatoriedade do objeto e, obviamente, o arredondado das bordas do mesmo.

Para dar um novo formato ao objeto, utilize as parábolas brancas interna e externa, presente nas extremidades opostas do objeto.
Linux: Inkscape Descomplicado - Parte I   Linux: Inkscape Descomplicado - Parte I

Note que as operações booleanas também funcionam muito bem entre objetos não convertidos em caminhos, porém, é preciso que ambos sejam convertidos ou não, para que as operações funcionem corretamente.


Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Inkscape? Pra que serve mesmo?
   2. Operações booleanas e polígonos
   3. Introdução ao trabalho com gradientes
Outros artigos deste autor

Um pouco de pintura digital

Programação visual (módulo 2)

Blender para todos! - Parte II

Blender - Criando personagem 3D em menos de 10 minutos

Como simular fluidos 3D com o Blender

Leitura recomendada

Água e submersos?

Usando o filtro Blur do Inkscape

Instalando o compiz no Arch Linux

Mudando o tema dos cursores do mouse no Linux

Mais um guia de instalação XGL no Fedora Core 5

  
Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 28/07/2014 - 11:39h

Mais um grande artigo. Favoritado.
vc é aqui nosso especialista nos softwares linux de computação gráfica.


Contribuir com comentário