Filtros do Instagram no Gimp

Neste artigo veremos como instalar alguns scripts em Python que criam filtros similares aos do Instagram no editor de imagens Gimp.

[ Hits: 1.165 ]

Por: Fábio Berbert de Paula em 26/06/2020 | Blog: https://youtube.com/c/cotidianohackeado


Introdução



Uma das principais vantagens do Gimp sobre a concorrência é o fato dele ser um aplicativo multi-plataforma, com versões para Linux, Windows e macOS. O recurso que vou demonstrar irá funcionar no Gimp em qualquer plataforma.

Para disponibilizarmos filtros similares aos do Instagram no Gimp iremos recorrer ao Python-fu, um recurso do editor de imagens que nos permite usar scripts em Python para automatizar tarefas.

O primeiro passo é descobrir se sua instalação do Gimp possui suporte a Python-fu. Clique no menu "Filtros" e verifique se há a opção "Python-fu":
Ele geralmente vem instalado por padrão, caso não esteja, instale o pacote gimp-python e reinicie o Gimp após concluir a instalação:

sudo apt install gimp-python

O próximo passo é descobrir onde fica o diretório de instalação de plug-ins do seu Gimp. Esse caminho pode variar de distribuição para distribuição e para cada sistema operacional. Clique no menu:

Editar > Preferências

Na janela que se abre, role até a opção "Pastas" e clique em "Plug-ins":
Note que tenho duas opções:
  • /home/fabio/.config/GIMP/2.10/plug-ins
  • /usr/lib/gimp/2.0/plug-ins

A primeira opção é o caminho local, onde a instalação dos plug-ins ficarão disponíveis somente para meu usuário e a segunda opção é o caminho global, cujos plug-ins ficarão disponíveis para todos os usuários.

Optarei pela instalação local por motivos de portabilidade, se eu mudar de máquina basta levar meu diretório $HOME para a nova instalação que todos os meus plug-ins estarão lá.

Obtendo a coleção de scripts

Agora que já sabemos onde instalar, vamos baixar a coleção de scripts. Encontrei os filtros em um site alemão lotado de paywall na jornada até a possibilidade do download. Então para facilitar a nossa vida resolvi criar um repositório no GitHub com os arquivos, que foram distribuídos sob licença GPL pelo autor original, Marco Cripa (meu muito obrigado!).
Vamos aos comandinhos para clonar o repositório via linha de comando:

git clone [email protected]:fberbert/gimp-instagram-filters.git

Entre no diretório criado:

cd gimp-instagram-filters

Verifique o sub-diretório plug-ins:

ls plug-ins
gimp_instagram_1977.py
gimp_instagram_amaro.py
gimp_instagram_apollo.py
gimp_instagram_brannan.py
gimp_instagram_earlybird.py
gimp_instagram_gotham.py
gimp_instagram_hefe.py
gimp_instagram_hudson.py
gimp_instagram_inkwell.py
gimp_instagram_lofi.py
gimp_instagram_lord_kelvin.py
gimp_instagram_mayfair.py
gimp_instagram_nashville.py
gimp_instagram_poprocket.py
gimp_instagram_rise.py
gimp_instagram_sierra.py
gimp_instagram_sutro.py
gimp_instagram_toaster.py
gimp_instagram_valencia.py
gimp_instagram_walden.py
gimp_instagram_willow.py
gimp_instagram_XproII.py


Copie os arquivos para o diretório de instalação do Gimp. Mude o destino abaixo de acordo com seu ambiente:

cp -v plug-ins/*py ~/.config/GIMP/2.10/plug-ins

Reinicie o Gimp (fechar e abrir novamente) e abra uma imagem qualquer. Note que agora já temos, no menu "Filtro", um sub-menu "Instagram" com todos os filtros que instalamos:
Vamos por exemplo aplicar o filtro "Mayfair" em nossa imagem do Tux original. Antes:
Clique em:

Filtros > Instagram > Mayfair

Depois:
Agora repare na caixa de diálogo de camadas, o script criou uma camada contêiner chamada Mayfair Effect e abaixo dela a combinação de vários efeitos a fim de reproduzir o filtro original do Instagram.
Linux: Filtros do Instagram no Gimp
Eu particularmente não gostei da borda escura que foi adicionada à imagem, que na verdade é a combinação dos efeitos "blackBorder" e "whiteBorder". É possível editar o script Python e remover ou alterar esses procedimentos. Quer saber como? Esse assunto eu abordei na versão em vídeo deste artigo que gravei para o canal Cotidiano Hackeado:
Como eu gosto de Python, de Gimp e adoro futucar nas coisas, assim que sobrar um tempo vou dar uma estudada em Python-Fu e escrever alguma coisa sobre o assunto.

Até a próxima!

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Como criar VIEWS no MySQL

Viva o Linux 2008 - Site com cara e recursos novos!

Tags automáticas em URLs com a classe urlmatch da PHP

Organizando projetos com a classe FastTemplate (parte 1)

Organizando projetos com a classe FastTemplate (parte 2)

Leitura recomendada

Criando assinaturas de e-mail

Convertendo de AVI para AMV nativamente

OpenSmiles - Criando imagens e figuras de moléculas químicas em formato de qualidade

Usando o source do kernel 2.6.8 para compilar o driver da nVidia

Virtual Tuning com GIMP

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts