Guia de referência do ISOLINUX (parte 1)

O ISOLINUX é provavelmente o gerenciador de boot mais utilizado em LiveCDs, certamente pela grande quantidade de recursos que ele oferece para tornar o boot do LiveCD um processo mais amigável. Nesse artigo você verá como utilizá-lo em seu LiveCD, desde as configurações básicas até alguns recursos interessantes.

[ Hits: 74.011 ]

Por: Antônio Vinícius Menezes Medeiros em 17/03/2010 | Blog: http://www.vinyanalista.com.br/


Definindo as posições e tamanhos dos elementos do menu



Vejamos agora como alterar as posições e tamanhos dos elementos do menu para que eles fiquem perfeitamente visíveis, sem conflitar com a imagem de fundo.

Todas as propriedades listadas a seguir possuem essa função. Todas elas recebem como parâmetro um valor inteiro. É importante observar que esses valores não são absolutos, ou seja, não são medições em pixels. Assim, o melhor a fazer para conhecer essas propriedades é alterá-las e ver o resultado das alterações.

Vale observar que as dimensões da tela para o ISOLINUX são relativas. A altura da tela é 28 (essa informação se encontra na documentação do ISOLINUX). A largura, se minhas observações estiverem corretas, é algo entre 90 e 100.

MENU WIDTH integer

Define a largura do menu.

MENU MARGIN integer

Define a margem do menu, distância entre as "bordas" e os "limites" do menu, limites esses definidos pela tag MENU WIDTH.

MENU ROWS integer

Define a altura do menu.

MENU TABMSGROW integer

Define a altura em que aparece a mensagem "Pressione TAB para alterar as opções de boot".

MENU CMDLINEROW integer

Define a altura em que aparece a linha com o prompt "boot: ", que nos permite digitar a opções de boot.

MENU TIMEOUTROW integer

Define a altura em que aparece a linha com a contagem regressiva do tempo (TIMEOUT).

MENU HELPMSGROW integer
MENU HELPMSGENDROW integer

Juntas, definem o tamanho da caixa do texto de ajuda (será visto mais adiante). A primeira define a altura em que começa e a segunda define a altura em que termina.

MENU HSHIFT integer

Define o deslocamento horizontal do menu. Desloca o menu para a esquerda, se o valor inteiro fornecido como parâmetro for negativo, ou para a direita, se for positivo. É importante observar que, por padrão, o menu fica no centro da tela.

MENU VSHIFT integer

Define o deslocamento vertical do menu. Desloca o menu de cima para baixo, se o valor inteiro fornecido como parâmetro for positivo, ou de baixo para cima, se for negativo (não recomendável).

Os valores padrão do ISOLINUX para essas opções são:
MENU WIDTH 80
MENU MARGIN 10
MENU ROWS 12
MENU TABMSGROW 18
MENU CMDLINEROW 18
MENU TIMEOUTROW 20
MENU HELPMSGROW 22
MENU HELPMSGENDROW -1
MENU HSHIFT 0
MENU VSHIFT 0

Para os valores que você não especificar no arquivo de configuração, serão adotados os valores padrão mostrados acima.

Com a configuração a seguir eu consegui fazer um menu que ocupe quase toda a tela em largura, com dimensões parecidas com as do menu do GRUB:

MENU WIDTH 77
MENU MARGIN 0
MENU HSHIFT -35

Linux: Guia de referência do ISOLINUX - Parte 1
No LiveCD do Slax, essas tags são configuradas com os seguintes valores:

MENU WIDTH 36
MENU MARGIN 0
MENU ROWS 8
MENU HELPMSGROW 14
MENU TIMEOUTROW 22
MENU TABMSGROW 24
MENU CMDLINEROW 24
MENU HSHIFT 40
MENU VSHIFT 2

No DVD de instalação do Debian, resolvendo os vários includes que ele possui, temos:

menu hshift 13
menu width 49
menu vshift 12
menu rows 10
menu helpmsgrow 15
menu cmdlinerow 16
menu timeoutrow 16
menu tabmsgrow 18

Essas não são todas as opções disponíveis, mas como vocês podem ver pelos exemplos acima, parecem ser as mais utilizadas. Vocês podem encontrar outras na documentação do ISOLINUX.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Configuração básica
   3. Testando o ISOLINUX
   4. Inserindo uma imagem de fundo
   5. Organizando os elementos do menu
   6. Definindo as posições e tamanhos dos elementos do menu
   7. Aplicando cores aos elementos do menu
   8. Alterando as mensagens de boot automático e de prompt
   9. Inserindo textos de descrição
   10. Criando um LiveCD usando o ISOLINUX como gerenciador de boot
Outros artigos deste autor

Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)

Criando um LiveCD a partir de uma instalação do Debian Lenny

Instalação do ClamAV com DazukoFS

Desmistificando a instalação do Dazuko

Portugol Online - Software livre para facilitar o estudo de algoritmos

Leitura recomendada

Santos Dumont - Pioneiro do Opensource no Brasil

Logstash + Redis + Elasticsearch + Kibana - Gerenciando logs

Transmissão de áudio e vídeo via Multicast

Linux Thinstation para estações antigas

Cópia completa do HD - cluster por cluster

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xirux em 27/03/2010 - 17:44h

Muito bom o artigo, vou tirar um tempo pra praticar!

[2] Comentário enviado por zebento.cpd em 07/08/2010 - 12:07h

Parabéns por mais esse artigo!

Dentre as vantagens de cada gerenciador GRUB e ISOLINUX, existe alguma(s) que façam que um gerenciador sobressaia o outro? Resumindo, qual é o melhor e porque?

[3] Comentário enviado por edutaquary em 17/02/2011 - 13:10h

como faço para gerar uma iso do meu hd usando partimage e depois instalar pelo dvd

[4] Comentário enviado por sboorbou em 13/07/2011 - 12:33h

cara tem como usar o ISOLINUX para iniciar uma iso direto do HD?
Tipo uma iso de um live cd iniciar direto no hd?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts