Guia de referência do ISOLINUX (parte 1)

O ISOLINUX é provavelmente o gerenciador de boot mais utilizado em LiveCDs, certamente pela grande quantidade de recursos que ele oferece para tornar o boot do LiveCD um processo mais amigável. Nesse artigo você verá como utilizá-lo em seu LiveCD, desde as configurações básicas até alguns recursos interessantes.

[ Hits: 74.013 ]

Por: Antônio Vinícius Menezes Medeiros em 17/03/2010 | Blog: http://www.vinyanalista.com.br/


Testando o ISOLINUX



Com as opções vistas no tópico anterior já é possível construir um menu funcional para ser exibido durante o boot. Os arquivos de configuração que você encontra nos LiveCDs que utilizam o ISOLINUX são variações do anterior, com algumas diferenças, que representam as funcionalidades adicionais que seus menus apresentam.

Vamos criar uma imagem ISO apenas com o ISOLINUX e seu arquivo de configuração só para podermos visualizar o menu daquele arquivo de configuração (e testar os que vierem a seguir como exemplo) em uma máquina virtual como o qemu ou o VirtualBox.

Não entrarei em detalhes quanto à instalação dos programas, visto que muda de distribuição para distribuição. No Debian e derivados, a minha especialidade, o comando a seguir é suficiente:

# apt-get install syslinux mkisofs qemu

Crie uma pasta temporária para a execução desse teste:

mkdir -p /home/vinicius/teste/boot/isolinux

Esse comando cria a pasta temporária já com todas as subpastas que necessitamos:

/home/vinicius/teste
/home/vinicius/teste/boot
/home/vinicius/teste/boot/isolinux

Copie os arquivos do ISOLINUX, que estão no seu sistema, para a pasta temporária:

# find /boot /usr/lib/syslinux/ -iname 'isolinux.bin' -exec cp -v {} /home/vinicius/teste/boot/isolinux \;
# find /boot /usr/lib/syslinux/ -iname 'vesamenu.c32' -exec cp -v {} /home/vinicius/teste/boot/isolinux \;


Agora vamos criar o arquivo "isolinux.cfg". Para isso, abra-o com o seu editor de texto favorito (no meu caso, escolhi abri-lo com o kedit):

kedit /home/vinicius/teste/boot/isolinux/isolinux.cfg

Em seguida, copie e cole o arquivo exibido no tópico anterior, salve o arquivo e saia do editor de texto.

Pronto, agora é só gerar a imagem ISO (o que deve levar apenas alguns segundos, visto que só temos três arquivos de alguns kB) e testá-la na máquina virtual:

# mkisofs -b boot/isolinux/isolinux.bin -c boot/isolinux/boot.cat -no-emul-boot -boot-load-size 4 -boot-info-table -V "DEBIAN" -cache-inodes -r -J -l -o /home/vinicius/live-cd.iso /home/vinicius/teste
$ qemu -cdrom /home/vinicius/live-cd.iso -boot d
Linux: Guia de referência do ISOLINUX - Parte 1
A partir de agora, quando eu introduzir uma nova funcionalidade nesse artigo, você pode acrescentá-la nesse arquivo "isolinux.cfg" e executar os dois comandos acima para verificar as alterações.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Configuração básica
   3. Testando o ISOLINUX
   4. Inserindo uma imagem de fundo
   5. Organizando os elementos do menu
   6. Definindo as posições e tamanhos dos elementos do menu
   7. Aplicando cores aos elementos do menu
   8. Alterando as mensagens de boot automático e de prompt
   9. Inserindo textos de descrição
   10. Criando um LiveCD usando o ISOLINUX como gerenciador de boot
Outros artigos deste autor

Portugol Online - Software livre para facilitar o estudo de algoritmos

Conheça o OpenOffice.org e o BrOffice.org

Criando um LiveCD a partir de uma instalação do Debian Lenny

Exibindo um splash durante o boot com Splashy

Desmistificando a instalação do Dazuko

Leitura recomendada

Aventuras, desventuras e Software Livre

Logrotate, uma importante ferramenta de administração dos logs do sistema

Pequena solução para backup em redes mistas

FreeIPA - uma solução integrada de identidade e autenticação para ambientes de rede Linux/UNIX

Convertendo sistemas físicos em máquinas virtuais

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xirux em 27/03/2010 - 17:44h

Muito bom o artigo, vou tirar um tempo pra praticar!

[2] Comentário enviado por zebento.cpd em 07/08/2010 - 12:07h

Parabéns por mais esse artigo!

Dentre as vantagens de cada gerenciador GRUB e ISOLINUX, existe alguma(s) que façam que um gerenciador sobressaia o outro? Resumindo, qual é o melhor e porque?

[3] Comentário enviado por edutaquary em 17/02/2011 - 13:10h

como faço para gerar uma iso do meu hd usando partimage e depois instalar pelo dvd

[4] Comentário enviado por sboorbou em 13/07/2011 - 12:33h

cara tem como usar o ISOLINUX para iniciar uma iso direto do HD?
Tipo uma iso de um live cd iniciar direto no hd?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts