Gravando CDs em modo texto

Esse tutorial é voltado para os fãs de console ou até mesmo para aqueles que mesmo gostando de X, não o tem disponível no servidor que possui a gravadora de CDs. Aqui aprenderemos a fazer gravação de CDs usando o programa cdrecord na unha.

[ Hits: 21.278 ]

Por: Roberson Carlos em 12/02/2005 | Blog: http://carlrobers.wordpress.com


Gravando CDs



A sintaxe para a gravação é a seguinte:

# cdrecord -v -fs=16M speed=$velocidade dev=$dispositivo -data $arquivos

Onde:
  • cdrecord: é o programa usado para gravar;
  • -v: é o modo verbose, onde todas as mensagens de progresso são exibidas para o usuário;
  • -fs: especifica o tamanho do buffer (FIFO), que deve ser um múltiplo de 8, caso não seja especificado nenhum valor, o cdrecord irá usar o padrão que é 4m. O tamanho recomendado esta entre 4 e 32 megabytes.
  • speed: é a velocidade de gravação ou a velocidade de transmissão de dados, caso você não coloque este, o cdrecord irá usar a velocidade padrão especificada no arquivo /etc/default/cdrecord;
  • dev: é o endereço SCSI, um número que ao gravador é atribuído pela interface SCSI;
  • -dev: é o valor atribuído ao seu dispositivo;
  • -data: os arquivos para onde este parâmetro aponta serão gravados.

Caso você não queira usar as variáveis, pode adicionar os dados diretamente, como no exemplo abaixo.

# cdrecord -v -fs=16M speed=8 dev=0,0,0 -data /root/imagem.iso

Isto se você quer gravar arquivos que estejam em seu HD, mas se a idéia for fazer uma copia perfeita de um CD, ou seja, gravar de CD para CD.

Primeiramente você deve extrair o CD que se quer gravar para dentro de uma área em seu disco rígido com os seguintes procedimentos:

Coloque o CD na bandeja:

# eject -t

Este comando irá fechar a bandeja do gravador.

# dd if=/dev/cdrom of=/tmp/imagem1.iso

Com este comando será criada uma imagem perfeita do CD-ROM no seu diretório /tmp, veja que não foi necessário montar a unidade, pois este comando extrai a imagem diretamente do dispositivo.

Depois de criada a imagem é hora de gravar o CD. Use a sintaxe abaixo para o mesmo:

# cdrecord -v -fs=16M speed=8 dev=0,0,0 -data /tmp/imagem1.iso

Faça as alterações conforme as possibilidades do seu gravador.

Talvez você tenha que configurar o link que se refere ao seu CD-ROM no diretório /dev, caso você não esteja certo que /dev/cdrom aponta para a sua unidade de CD principal, faça o seguinte:

Verifique quais os caracteres que ao seu CD-ROM foram atribuídos, exemplo: scd0, scd1 (para unidades SCSI), ou hdc, hdd (para unidades IDE). Caso em seu PC somente se encontre a interface IDE, então não será possível gravar CD's. Neste caso será necessário a compilação de um novo kernel e é claro, adicionar a emulação da interface SCSI.

Após descobrir quais caracteres foram designados para seu CD-ROM, passe os seguintes comandos em um terminal:

# cd /dev
# rm -f /cdrom
# ln -s dispositivo cdrom


Onde:

  • ln -s: É o programa que cria links simbólicos em arquivos ou dispositivos, assim como os atalhos no Windows. O parâmetro -s diz para que seja criado um link simbólico.
  • dispositivo: Se refere aos caracteres designados para seu CD-ROM.

Um exemplo de como ficaria a sintaxe é:

# ln -s scd0 cdrom

Onde:
  • scd0: Se refere ao meu CD-ROM principal.

Agora toda vez que você quiser se referir ao seu CD-ROM, basta apontar para /dev/cdrom, fica bem mais fácil que /dev/scd0, além disso alguns programas usam o link simbólico como referência e não o valor atribuído a unidade de CD.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Preparando para a gravação
   2. Gravando CDs
Outros artigos deste autor

Configurando o Samba

Alterando as permissões de um arquivo

Como atribuir notícias RSS ao seu site usando ATOM e PHP

Registrando extensões no kernel com o binfmt_misc

Evosign - Adicionar assinatura automática ao Evolution

Leitura recomendada

Gravando seus DVD's com o TkDVD

Instalação da IDE Anjuta em ambientes não-Gnome (HOW-TO)

Aprendendo a utilizar o Window Maker

Gravação de CD's com o NeroLINUX

Pebrot, MSN messenger no terminal

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 12/02/2005 - 11:30h

Só um pequeno adendo: se não estou enganado, no kernel 2.6.X a sintaxe "dev=0,0,0" não funciona mais. Se me recordo da última vez que utilizei gravação em modo texto, no "dev=" vc colocaria assim: "dev=/dev/hdc", etc, NÃO ME LEMBRO!!!
Alguém que faça uso deste recurso mais vezes não poderia dar os detalhes ???

[2] Comentário enviado por feraf em 12/02/2005 - 15:55h

Olá,
Só um recado para quem usa gravadores ATAPI, eles tambêm são detectados pelo linux, mas a sintaxe do cdrecord varia um pouco. Em vez de 'cdrecord -scanbus' é 'cdrecord dev=ATAPI -scanbus' e para gravar, em vez de 'cdrecord dev=0,0,0' é 'cdrecord dev=ATAPI:0,0,0'... é isso aí, para quem não quiser usar emulação SCSI. Com minha gravadora nunca falhou.

[]'s

[3] Comentário enviado por taoweb em 14/02/2005 - 11:12h

Eu gosto de utilizar o cdrecord pelo webmin em servidores.
Funciona muito bem.

[4] Comentário enviado por removido em 14/02/2005 - 18:49h

Massa o artigo!
Sou fissurado em modo texto, embora ainda não saiba muita coisa...
Falou!
EJ

[5] Comentário enviado por skfk em 15/02/2005 - 13:28h

Boa dica.. bom pra backups em servidores...
Para gravadora de DVD serveria o cdrecord mesmo ?

[6] Comentário enviado por mandrado em 22/12/2005 - 18:47h

Eu estou usando o Debia Sarge com kernel 2.6 e o comando para identificar a gravadora foi:

# cdrecord -dev=ATA: -scanbus
...
Using libscg version 'schily-0.8'.
scsibus1:
1,0,0 100) 'HL-DT-ST' 'CD-RW GCE-8520B ' '1.00' Removable CD-ROM
1,1,0 101) *
...

ou

# ls -l /dev/cdrom
lrwxrwxrwx 1 root root 3 Dec 22 09:16 /dev/cdrom -> hdc

Levando-se em conta que se pode utilizar como endereço da gravadora como sendo dev=/dev/hdc ou dev=0,0,0 dependendo do método que vc utilizar.

[7] Comentário enviado por sombriks em 24/01/2007 - 03:40h

hehe, molegal... por vezes achei q era mais complicado... ei, com relação ao dd, será q ele é eficaz para cds que usualmente se mostram difícies de se fazer backups? o tempo já comeu muitos cd's meus (meus cds de TA... aiai...)
e seria legal uma iso de reposição....

[8] Comentário enviado por robersonfox em 24/01/2007 - 04:01h

li em um artigo aqui que é possível sim.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts