Paravirtualização com o Xen

Este tutorial tem como objetivo apresentar este software de virtualização, ou melhor, paravirtualização, que tem tudo para ser top no mercado e o melhor, é open source. O software tem diversos atrativos, contando com a melhor performance da categoria.

[ Hits: 150.740 ]

Por: Marco de Melo Origuela em 09/10/2006


Um pouco de blah-blah-blah



O Xen é mais um virtualizador que permite rodar várias instâncias do Linux, FreeBSD ou Windows no mesmo servidor, algo similar ao VMware, mas implementado de forma diferente.

Em resumo, o Xen utiliza um conceito chamado paravirtualização, onde o sistema operacional rodando dentro da máquina virtual tem a ilusão de estar sendo executado diretamente sobre o hardware. O Xen se encarrega de organizar as requisições feitas pelas máquinas virtuais e repassá-las ao sistema principal. Ele se limita a repassar as instruções, sem interpretá-las como faria um emulador (como por exemplo o Qemu), o que causa uma diminuição de desempenho muito pequena.

O VMware usa uma técnica similar, mas incluindo uma série de funções de checagem destinadas a eliminar problemas de compatibilidade com diversos sistemas operacionais. Isso faz com que o VMware rode diretamente a maioria das versões do Windows, Linux e outros sistemas diretamente, bastando instalá-los na máquina virtual.

No caso do Xen, o sistema que vai ser executado dentro da máquina virtual precisa ser modificado. Ou seja, você precisaria de uma versão específica do Fedora, por exemplo, para poder executá-lo dentro do Xen é necessário instalar um patch no Kernel para isso.

O objetivo inicial do Xen não é ser uma solução fácil de usar como o VMware, ele é mais voltado para uso em servidores, permitindo rodar vários servidores virtuais numa única máquina. Mesmo assim o projeto está sendo desenvolvido de forma bastante ativa, com participação de empresas como a IBM, Sun, Red Hat e com o apoio da Microsoft para que seja compatível com o seu sistema. É de se esperar que o Xen se torne um sistema mais conhecido no futuro e que possa suportar outras plataformas, quem sabe...

Ouvi falar que a partir do kernel 2.6.11, talvez os módulos do Xen já estejam disponíveis, apesar de saber que este já existe, não tenho a informação de que foi feito ou não...

Bom, aqui se inicia os passos para botar no ar esse paravirtualizador!!!

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Um pouco de blah-blah-blah
   2. Baixando e instalando
   3. Configurando o kernel domain-xen0
   4. Configurando o kernel domain-xenU
   5. Configurações de rede
   6. Criação da máquina virtual do zero (domainU)
   7. Criação da máquina virtual a partir de uma máquina existente (domainU)
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Aplicativos do Windows que já tiveram suporte no Linux

Monitorando o servidor Jabber 2 com o Bandersnatch

Mono e C# (parte 1)

Cadê o cubo?

Zeiberbude - Gerenciador de Lan House e Cyber Café

  
Comentários
[1] Comentário enviado por m_arco em 09/10/2006 - 16:40h

Para quem quiser, eu coloquei meus arquivos de configuração aqui no VOL, é só entrar no meu perfil e pegar os confs...
Espero que gostem do Artigo!!!

[2] Comentário enviado por yetlinux em 11/10/2006 - 08:18h

Perguntas: Posso usar prá rodar aquele sisteminha proprietário das janelas?

[3] Comentário enviado por m_arco em 17/10/2006 - 14:12h

A microsoft está com uma parceria com o Xen para que haja essa compatibilidade entre o windows e o linux em questões de virtualização... Me parece que a versão 3 do Xen já possui algum suporte do gênero...

Busque nos fóruns do Xen que com certeza deve ter alguma coisa...

[]'s
Marco!>

[4] Comentário enviado por rrubio em 07/02/2007 - 16:27h

(...) e para os que se interessaram, assine o http://listas.cipsga.org.br/cgi-bin/mailman/listinfo/xen-br.

[5] Comentário enviado por jotagera em 04/05/2007 - 18:12h

m_arco

Artigo bacana este seu.

Fiquei com uma dúvida: como eu instalo o sistema guest ?

Observei que o kernel a gente não instala pois o XEN usa o mesmo kernel. E as "aplicações", tipo ls, cat e etc ?

Posso dar boot pelo CD ?


[6] Comentário enviado por thyaguvinny em 15/01/2008 - 18:05h

Ótimo artigo!!! Já vi que a coisa é bem mais complexa do que com o VMware... até comprei uma revistinha de virtualização do xen pra eu ir estudando...
Parabéns!

[7] Comentário enviado por bitencourt em 10/04/2008 - 20:46h

Por esse motivo o XEN é mais robusto que o VMWARE, ainda não realizei testes de performance mas, acredito que o mesmo o XEN sendo mais robusto ele seja um pouco mais lento que o VMWARE. Tenho em um cliente um servidor virtualizado através do VMWARE.

[8] Comentário enviado por m_arco em 30/04/2008 - 16:53h

Então, de acordo com os testes realizados, o XEN se mostrou muito mais eficaz do que o próprio VMware e outros. Se você procurar no google imagens sobre os dois, você receberá um gráfico de comparação entre eles.
O XEN se mostra mais rápido logo que ele trabalha em uma camada mais baixa de emulação, na altura do próprio kernel hospedeiro.


Abraços!

[9] Comentário enviado por biasi em 06/05/2008 - 17:12h

Realmente o XEN é muito bom, Uso o xen rodando no CentOS, e estou gostando muito dos resultados.Tenho duas maquinas virtuais rodando, Uma com o Fedora 8 e outra com o 2003 Server!!! e esta dando conta tranquilo.

A propósito, Muito bom o artigo.


[10] Comentário enviado por c.rafael em 12/04/2010 - 11:19h

Opa M_arco,

Gostaria de saber onde encontra atualamente o pacote do Xen Source para fedora 12 e se tem alguma peculiaridade para o mesmo na hora de instalção.


[11] Comentário enviado por jg.guedes em 13/01/2011 - 10:07h

Muito boa a explicação, talvez vc possa me ajudar, com o seu conhecimento em XEN vc acha q seria uma boa apção para virtualizar windows 7 no ubuntu para rodar um software de cad tipo solidworks (com aceleração 3d)?


Contribuir com comentário