Paravirtualização com o Xen

Este tutorial tem como objetivo apresentar este software de virtualização, ou melhor, paravirtualização, que tem tudo para ser top no mercado e o melhor, é open source. O software tem diversos atrativos, contando com a melhor performance da categoria.

[ Hits: 149.922 ]

Por: Marco de Melo Origuela em 09/10/2006


Um pouco de blah-blah-blah



O Xen é mais um virtualizador que permite rodar várias instâncias do Linux, FreeBSD ou Windows no mesmo servidor, algo similar ao VMware, mas implementado de forma diferente.

Em resumo, o Xen utiliza um conceito chamado paravirtualização, onde o sistema operacional rodando dentro da máquina virtual tem a ilusão de estar sendo executado diretamente sobre o hardware. O Xen se encarrega de organizar as requisições feitas pelas máquinas virtuais e repassá-las ao sistema principal. Ele se limita a repassar as instruções, sem interpretá-las como faria um emulador (como por exemplo o Qemu), o que causa uma diminuição de desempenho muito pequena.

O VMware usa uma técnica similar, mas incluindo uma série de funções de checagem destinadas a eliminar problemas de compatibilidade com diversos sistemas operacionais. Isso faz com que o VMware rode diretamente a maioria das versões do Windows, Linux e outros sistemas diretamente, bastando instalá-los na máquina virtual.

No caso do Xen, o sistema que vai ser executado dentro da máquina virtual precisa ser modificado. Ou seja, você precisaria de uma versão específica do Fedora, por exemplo, para poder executá-lo dentro do Xen é necessário instalar um patch no Kernel para isso.

O objetivo inicial do Xen não é ser uma solução fácil de usar como o VMware, ele é mais voltado para uso em servidores, permitindo rodar vários servidores virtuais numa única máquina. Mesmo assim o projeto está sendo desenvolvido de forma bastante ativa, com participação de empresas como a IBM, Sun, Red Hat e com o apoio da Microsoft para que seja compatível com o seu sistema. É de se esperar que o Xen se torne um sistema mais conhecido no futuro e que possa suportar outras plataformas, quem sabe...

Ouvi falar que a partir do kernel 2.6.11, talvez os módulos do Xen já estejam disponíveis, apesar de saber que este já existe, não tenho a informação de que foi feito ou não...

Bom, aqui se inicia os passos para botar no ar esse paravirtualizador!!!

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Um pouco de blah-blah-blah
   2. Baixando e instalando
   3. Configurando o kernel domain-xen0
   4. Configurando o kernel domain-xenU
   5. Configurações de rede
   6. Criação da máquina virtual do zero (domainU)
   7. Criação da máquina virtual a partir de uma máquina existente (domainU)
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

ManageIQ: Gerencie a sua infraestrutura de TI Híbrida através de uma única plataforma

ALSA

CloudStack no CentOS7 com KVM

OpenLDAP: a chave é a centralização

Asterisk - Instalando o AsteriskPBX 1.4 no Ubuntu Server 6.06 LTS com interface FXO X100P

  
Comentários
[1] Comentário enviado por m_arco em 09/10/2006 - 16:40h

Para quem quiser, eu coloquei meus arquivos de configuração aqui no VOL, é só entrar no meu perfil e pegar os confs...
Espero que gostem do Artigo!!!

[2] Comentário enviado por yetlinux em 11/10/2006 - 08:18h

Perguntas: Posso usar prá rodar aquele sisteminha proprietário das janelas?

[3] Comentário enviado por m_arco em 17/10/2006 - 14:12h

A microsoft está com uma parceria com o Xen para que haja essa compatibilidade entre o windows e o linux em questões de virtualização... Me parece que a versão 3 do Xen já possui algum suporte do gênero...

Busque nos fóruns do Xen que com certeza deve ter alguma coisa...

[]'s
Marco!>

[4] Comentário enviado por rrubio em 07/02/2007 - 16:27h

(...) e para os que se interessaram, assine o http://listas.cipsga.org.br/cgi-bin/mailman/listinfo/xen-br.

[5] Comentário enviado por jotagera em 04/05/2007 - 18:12h

m_arco

Artigo bacana este seu.

Fiquei com uma dúvida: como eu instalo o sistema guest ?

Observei que o kernel a gente não instala pois o XEN usa o mesmo kernel. E as "aplicações", tipo ls, cat e etc ?

Posso dar boot pelo CD ?


[6] Comentário enviado por thyaguvinny em 15/01/2008 - 18:05h

Ótimo artigo!!! Já vi que a coisa é bem mais complexa do que com o VMware... até comprei uma revistinha de virtualização do xen pra eu ir estudando...
Parabéns!

[7] Comentário enviado por bitencourt em 10/04/2008 - 20:46h

Por esse motivo o XEN é mais robusto que o VMWARE, ainda não realizei testes de performance mas, acredito que o mesmo o XEN sendo mais robusto ele seja um pouco mais lento que o VMWARE. Tenho em um cliente um servidor virtualizado através do VMWARE.

[8] Comentário enviado por m_arco em 30/04/2008 - 16:53h

Então, de acordo com os testes realizados, o XEN se mostrou muito mais eficaz do que o próprio VMware e outros. Se você procurar no google imagens sobre os dois, você receberá um gráfico de comparação entre eles.
O XEN se mostra mais rápido logo que ele trabalha em uma camada mais baixa de emulação, na altura do próprio kernel hospedeiro.


Abraços!

[9] Comentário enviado por biasi em 06/05/2008 - 17:12h

Realmente o XEN é muito bom, Uso o xen rodando no CentOS, e estou gostando muito dos resultados.Tenho duas maquinas virtuais rodando, Uma com o Fedora 8 e outra com o 2003 Server!!! e esta dando conta tranquilo.

A propósito, Muito bom o artigo.


[10] Comentário enviado por c.rafael em 12/04/2010 - 11:19h

Opa M_arco,

Gostaria de saber onde encontra atualamente o pacote do Xen Source para fedora 12 e se tem alguma peculiaridade para o mesmo na hora de instalção.


[11] Comentário enviado por jg.guedes em 13/01/2011 - 10:07h

Muito boa a explicação, talvez vc possa me ajudar, com o seu conhecimento em XEN vc acha q seria uma boa apção para virtualizar windows 7 no ubuntu para rodar um software de cad tipo solidworks (com aceleração 3d)?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts