Processadores duplos e quádruplos

Como os novos processadores, com núcleos duplos e até quádruplos poderão influenciar nas novas maneiras de se programar. Programação em paralelo, um assunto cada vez mais à tona, dá uma reviravolta nos conceitos de como se construir programas e adaptá-los ao multiprocessamento.

[ Hits: 15.070 ]

Por: Ivan Rocha em 04/01/2007 | Blog: http://homes.dcc.ufba.br/~ivan062/bahia


AMD revoluciona



A AMD apresentou em 30/11/2006, sua nova plataforma 4x4, chamada de Quad FX, que será baseada em dois processadores Athlon 64 FX de dois núcleos cada. As especificações são bem parrudas: quatro slots PCI Express x16 em modo SLI (dois deles operando a x8), quatro soquetes de memória (dois para cada processador), quatro portas de rede Gigabit, 12 portas SATA-300 e 20 portas USB 2.0.A placa-mãe. A ASUS L1N64-SLI WS será uma das primeiras a usar a nova plataforma.

Nessa primeira fase, chegam três novos processadores, todos soquete F (1.207 pinos). O FX-70 tem clock de 2.600 MHz, o FX-72 roda a 2.800 MHz e o FX-74 tem clock de 3.000 MHz e custam, respectivamente, US$ 999, US$ 799 e US$ 599 respectivamente.

Leiam a notícia completa no site da LegitReviws:
Depois de alguns dias do lançamento do Quad FX, a AMD mostra o futuro processador Opteron de núcleo QUÁDRUPLO. O chip tem nome-código 'Barcelona' e aumento no barramento interno para a unidade de processamento de vetores de 64 para 128 bits. Além disso, suporta memória DDR3, 2 MB de cache L3 divididos pelos quatro núcleos e 512 KB de cache L2 em cada núcleo. O processador deve chegar ao mercado no meio do ano que vem.

Como a programação será influenciada

Diante desta notícia, podemos ter mais ou menos uma idéia de onde isso pode chegar. Com a evolução constante e interminável dos Hardwares, cabe aos programadores a adaptação de seus programas para as novas tendências de utilização dos hardwares, a fim de se extrair melhor desempenho da máquina e se obter melhores resultados.

É certo que, um processador como este criado pela AMD representa um grande avanço, que talvez já tivesse sido previsto algo similar pelos afins da área de informática. Ocorre que, devemos a partir de então nos familiarizar com a computação paralela.

Programas poderão executar funções diferentes e independentes em cada núcleo de processamento, ocasionando um ganho considerável de desempenho. Porém, novos programas devem estar adaptados a esta nova tendência.

Ao menos hoje, vários processadores são bem aproveitados na parte do vídeo, onde cada um pode ficar responsável pelo processamento dos dados de alguma parte da tela. Que é uma tarefa que se pode fazer independentemente.

Fora isso, hoje ainda não temos programas que possam aproveitar ao máximo o rendimento dos processadores, como verificado nos Intel Dual Core ou nos AMD X2. Podendo-se concluir que raramente 2 processadores possam acrescentar um ganho de 100% de desempenho.

Porém, novos programas, novas linguagens, a partir deste momento poderão ser feitos tendo como base estes novos processadores, fazendo com que, mesmo não obtendo desempenho máximo, ao menos otimizado.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. AMD revoluciona
   2. Como fica o Linux
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Home Estúdio com 2 ferramentas poderosíssimas

StarDict - software de tradução de ótima qualidade!

Avaliação da interface do sistema operacional Linux

Compartilhando músicas pela Web com o Amarok

Eclipse no Debian pelo ambiente desktop (duplo-clique)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fsamoreira em 04/01/2007 - 16:26h

é impressão minha ou o fx-74 (de maior clock) tem o menor custo?

[2] Comentário enviado por fredericco em 04/01/2007 - 19:07h

a galera vai ter que trabalhar rapido, pra implementar esses processadores mais rapido que os da CONCORRENCIA se e que me entendi

[3] Comentário enviado por EdDeAlmeida em 04/01/2007 - 20:26h

Parabéns Ivan! Você expressou bem o que eu estava dizendo a alguns amigos no meio de uns chopps outro dia. Tem muita gente comprando processadores com dois ou quatro núcleos, sem ter software que aproveite esse fato.

E concordo com você, Frederico. Nós desenvolvedores temos de correr para produzir software específico para esses processadores. Isso seria um diferencial que aumentaria a competitividade do SL.


[4] Comentário enviado por removido em 06/01/2007 - 02:23h

Com certeza... Nao adianta nada hardware de ponta com software mal escrito... Ambos precisam andar lado-a-lado para extrair o melhor do sistema.

Interessante, mas um pouco incompleto... Mesmo assim bom artigo ;)
Parabéns então ^^

[5] Comentário enviado por grocha em 03/08/2007 - 15:13h

Oi Cara, muito bom seu artigo...Abçs


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts