GNU e Linux: amigos para sempre

Esse artigo é apenas um simples resumo (muito resumido) da história do hacker Richard Stallman, do projeto GNU e do surgimento do Linux. Feito para usuários iniciantes que não sabem o que é GNU e qual a sua ligação com o Linux.

[ Hits: 58.457 ]

Por: Xerxes Lins em 02/09/2009 | Blog: https://voidlinux.org/


A história do GNU e GPL



4. GNU

Como Richard Stallman chegou a se interessar pelo sistema UNIX, ele acabou querendo criar um sistema nos mesmos moldes: simples, robusto, seguro e de fácil portabilidade... Mesmo que levasse muitos anos - o que era algo muito provável.

Já que o sistema seria parecido com o UNIX, sem ser o UNIX, Richard Stallman resolveu batizar o seu sistema de "GNU", que significa "GNU is Not Unix", ou seja: GNU não é UNIX.

Linux: GNU x Linux
Mascote do projeto GNU
GNU é um acrônimo (palavra formada pelas letras ou sílabas iniciais de outras palavras sucessivas), e como esse acrônimo "chama" ele mesmo, define ele mesmo, trata-se de um acrônimo recursivo. O conceito de recursividade é muito comum entre programadores. De acordo com Richard Stallman, 50% da diversão em criar um programa é escolher o nome para ele.

Obs.: Gnu também é o nome de um mamífero nativo do continente africano.
Linux: GNU x Linux
Gnu típico

5. Cerveja de graça?

O projeto GNU teve início em 1984. Apesar de sua demissão do MIT, Richard Stallman teve permissão (e continua tendo até hoje) para desenvolver seu projeto nos laboratórios do instituto.

Criar um sistema do zero não é tarefa fácil. Era preciso criar absolutamente tudo: núcleo do sistema, ferramentas, aplicativos etc. A ideia de Richard Stallman era criar uma versão livre dos programas UNIX.

Richard Stallman tornou-se famoso por criar vários programas, dentre os quais se destaca o editor de textos GNU Emacs. Esse editor de textos de tornou uma pequena fonte de lucro para Richard Stallman. As pessoas enviavam dinheiro para ele e ele enviava para as pessoas uma fita com o código-fonte e documentação do editor.

Vale lembrar ao leitor que "código livre", ou "software livre", não é a mesma coisa que "código grátis". Um código livre pode, ou não, ser gratuito. Quando um código é livre, isso quer dizer que o possuidor do código tem permissão para alterá-lo, distribuí-lo, estudá-lo e usá-lo como quiser, sem se preocupar em ser acusado de pirataria.

É clássica a frase: "think of free as in free speech, not as in free beer."

Possível tradução: "Pense em liberdade como em liberdade de expressão e não como em cerveja de graça."

6. Copyleft

O usuário, ao utilizar um software livre, segundo Richard Stallman, teria direito a quatro liberdades básicas:
  1. Liberdade para executar o software com qualquer propósito, mesmo um que não tenha sido previsto pelo autor que desenvolveu o software;
  2. Liberdade de modificar o software de acordo com as suas necessidades;
  3. Liberdade de distribuir cópias do software (de graça ou não);
  4. Liberdade de distribuir cópias modificadas do software;

Perceba que algumas dessas liberdades só se tornam possíveis quando o possuidor do software tem acesso aos códigos-fonte do mesmo, sendo assim, o acesso aos códigos é um pré-requisito para essas liberdades. Obviamente isso é algo completamente diferente da ideia de software proprietário.

Mas isso poderia gerar um problema. E se alguém usasse um código livre e o misturasse em um código proprietário? Aquele código deixaria de ser livre.

A solução de Richard Stallman para isso foi simples: o possuidor do código livre só teria os seus quatro direitos (citados anteriormente) se o código que ele distribuísse também fosse livre. Dessa forma não haveria possibilidade para a distribuição de código proprietário misturado com código livre, pois ao usar um pedaço de código livre, o programa passa a se tornar livre, caso contrário, não poderá ser distribuído. Essa ideia foi chamada por Richard Stallman de Copyleft, em oposição a ideia de copyright.
Linux: GNU x Linux
Copyleft: o contrário de Copyright

7. GPL

O Copyleft foi de fato implantado a partir da criação de uma nova licença, a GPL (General Public License), ou Licença Pública Geral, que acabou tornando-se a licença mais utilizada em projetos de software livre.

Resumindo, a GPL garante a livre distribuição do código e impede que o mesmo se torne parte de um software proprietário.

A primeira versão da GPL foi publicada em janeiro de 1989. Em junho de 1991 foi publicada a segunda versão. Em 2005, Richard Stallman anunciou que estava preparando uma nova versão da licença que foi chamada de GPLv3, cujo lançamento ocorreu em 29 de junho de 2007.

O conceito de Copyleft pode parecer uma piada de hacker, mas a GPL é realmente parte da Lei e qualquer infração contra ela tem consequências judiciais.

Já no Brasil há muita discussão sobre a compatibilidade da GPL com a legislação brasileira. A GPL diz que o consumidor (aquele que obtém o produto, seja de graça ou não), não tem garantia nenhuma por parte do distribuidor. Mas a Lei do Consumidor e o artigo 8° da Lei do Software obriga o vendedor (ou distribuidor) a dar as garantias obrigatórias previstas em lei.

8. FSF e GNU Hurd

Em 1985, Richard Stallman inaugurou a Fundação do Software Livre (FSF - Free Software Foundation), uma organização sem fins lucrativos mantida por donativos. A FSF pretendia terminar o projeto GNU, no mais tardar, no início dos anos 90. Isso exigiria o esforço conjunto de diversos programadores da FSF.

Os aplicativos, ferramentas etc, em sua maior parte, haviam sido criados, mas ainda faltava uma parte muito importante - essencial na verdade, era o kernel (núcleo) do sistema. Até então todos os programas eram testados em sistemas proprietários compatíveis.

Os programadores da SFS começaram a procurar por algum projeto de kernel já existente, para ganhar tempo, e encontraram um tal de kernel Mach, projeto livre da Universidade Carniege Mellow. Eles trabalharam nesse kernel, aperfeiçoado-o... E o kernel Mach acabou se tornando um kernel conhecido como GNU Hurd.

Na verdade O Hurd é um conjunto de servidores que funcionam sobre o microkernel GNU Mach. Juntos eles formam a base para o sistema operacional GNU.

Como quase sempre, aquilo que vale a pena conseguir, não é fácil de se obter. O GNU Hurd, devido ao seu modelo de kernel (micro-kernel) baseado em daemons (servidores), é muito complexo e seu desenvolvimento é lento. Isso atrasou o projeto por muito tempo. Na verdade ele continua em desenvolvimento até hoje.
Linux: GNU x Linux
Stallman 2007
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. A história de Richard Stallman
   2. A história do GNU e GPL
   3. O surgimento do Linux
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Brutal DOOM no Linux (com Freedoom)

Sport: Frontend para Slackbuilds ao estilo Ports do BSD

Porque eu uso Linux Mint

Como está o meu bebê?

Mamãe, quero Arch! (parte 2 - final)

Leitura recomendada

Netcat - Mini introdução para leigos

Bash - O interpretador de comandos

Solicitações através do Tor utilizando Python

Entrevista com Knurt, o pires voador

Rodando o macOS com Docker, qemu, e KVM

  
Comentários
[1] Comentário enviado por ricardok2 em 02/09/2009 - 13:05h

Parabéns pelo artigo.
Mudou totalmente meu conceito sobre Linux, GNU, e Software Livre.
Apesar de ser usuário Linux há algum tempo, eu não sabia de muita coisa ...

[2] Comentário enviado por cruzeirense em 02/09/2009 - 13:36h

Excelente artigo.

Agora, eu não sou tão averso ao software proprietário. Acho que ele é tão importante quanto o software livre. Na verdade o que provocou essa (r)evolução gigantesca na área de informatica foi o software proprietário, com seu alto custo, mas também com altos investimentos.

Abraços,

Renato

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 02/09/2009 - 14:07h

@ricardok2: thanx ^^

@cruzeirense: com certeza o software proprietário trouxe incríveis revoluções, mas junto com elas, trouxe o crescimento do monopólio... ou seja, o conhecimento retido nas mãos de poucos, enquanto a revolução do software livre nos oferece uma alternativa que possibilita aprendermos mais, de forma mais livre.

[4] Comentário enviado por rafaelstanley em 02/09/2009 - 14:14h

Artigo muito bom, meus parabéns.


UP ^^

[5] Comentário enviado por albfneto em 02/09/2009 - 16:11h

É muito bom, xerxes, muito legal!
eu acho história, um assunto sempre interessante....

[6] Comentário enviado por joelzao em 02/09/2009 - 16:58h

Excelente!!!!

[7] Comentário enviado por smoisesr em 02/09/2009 - 17:31h

Excelente artigo, PARABÉNS!
[]'s

[8] Comentário enviado por xerxeslins em 02/09/2009 - 17:57h

Pessoal agora tem um videozinho =P

[9] Comentário enviado por tpjunior em 02/09/2009 - 18:50h

Muito bom mesmo seu artigo, parabéns.
:)

[10] Comentário enviado por pinduvoz em 02/09/2009 - 19:01h

Como interessado em História da Informática que sou, já conhecia os fatos relatados no seu artigo.

Já como membro de uma comunidade que difunde o uso do SL e do GNU/Linux, aplaudo a iniciativa de trazer esses mesmos fatos ao conhecimento de quem se dispuser a ler um texto breve.

Parabéns!

[11] Comentário enviado por kalachinikov em 02/09/2009 - 21:54h

Parabêns!! Realmente uma aula sobre GNU Linux... muito bom.. vlw =)

[12] Comentário enviado por kaito57 em 03/09/2009 - 02:39h

Ótimo artigo, agora percebo por que alguns são tão fanáticos ao defenderem o ideal do software livre...

Claro que tem gente que é chata e não ajuda em nada, muito pelo contrário... mas tb tem os chatos que sabem defender de maneira que o conhecimento seja difuso para a comunidade.

[13] Comentário enviado por asdf2 em 03/09/2009 - 16:42h

melhor artigo sobre a histora do software livre que já vi aqui no VOL, valeu cara.

[14] Comentário enviado por guilhermedelfino em 04/09/2009 - 11:08h

Òtimo Artigo !!!

[15] Comentário enviado por wryel em 04/09/2009 - 11:11h

Muita boa escrita rapaz, agora quando alguém falar de gnu é vou saber do que realmente se trata, e eu concordo com o stallman, pu** sacanagem ele fazer todo o serviço pesado pro linus levar quase toda a fama HAHAHA...

GNU/Linux na cabeça! :)

[16] Comentário enviado por angelito em 07/09/2009 - 22:00h

Otimo artigo. GNU e Linux se completam :D

Abração

[17] Comentário enviado por pdouglas em 08/09/2009 - 14:44h

Ótimo artigo!!! Tenho certeza que muitos usuários de GNU/Linux nem sabem quem é Richard Stallman, quando ele, na verdade foi mais importante para o GNU/Linux do que o próprio Linus Torvalds(não desmerecendo o trabalho do mesmo). Parabéns pelo excelente artigo!!

[18] Comentário enviado por annakamilla em 09/09/2009 - 00:00h

muito bom o seu artigo.



[19] Comentário enviado por oliviofarias em 18/02/2010 - 23:33h

Meu amigo.
Maravilhoso seu artigo...
Adorei mesmo, principalmente a parte que explica que não é só LINUX e sim GNU/LINUX.
;c)
no 10.

[20] Comentário enviado por Primo NT em 13/03/2010 - 09:54h

Muito bom......Piratas do Vale do Silicio! xD

[21] Comentário enviado por andfeh em 01/08/2010 - 23:34h

Meu, e a gente ai (mal informados, entre outros) achando que arrebentamos no "Linux"... e na verdade estamos tão acostumados ao capitalismo digital influenciando nossas decisões, que até esquecemos da história, para não dizer que nunca a conhecemos e estamos dissiminando um teoria falsa e sem fundamentos reais, que na verdade é imparcial, simplesmente pensa em nossa liberdade, e na verdade mesmo, esta tentando nos libertar das pragas homogêneas que levam nossa grana até pessoas, que sequer, sabem programar!

Seu artigo realmente mudou minha maneira de pensar.
Valeu mesmo.

[22] Comentário enviado por fabulozox em 27/09/2010 - 18:41h

Artigo show de bola!
É muito bom conhecer um pouco sobre uma grande pessoa como é esse Stallman.
Parabéns!

[23] Comentário enviado por doradu em 15/10/2010 - 13:06h

grande artigo

corrigindo, o Linus não batizou o Linux (ele sugeriu Freax - Free + Unix)

quem deu nome ao boi foi Ari Lemmke

http://en.wikipedia.org/wiki/History_of_Linux

vlw

[24] Comentário enviado por xerxeslins em 15/10/2010 - 13:34h

doradu, valeu pela informação!

=)

[25] Comentário enviado por walewin74 em 20/12/2010 - 16:25h

ai vemos a importancia de seres como Richard, Linus entre outros ,que fazem com que algo não proprietario, seja realmente de estremo valor para eles e para nos tbm....VivaoLinux....

[26] Comentário enviado por viniciusdmoreira em 10/02/2016 - 21:40h

Parabéns pelo artigo e muito obrigado pelas informações, Xersxellins!
Richard Stallman é gênio! Ele não possui apenas o conhecimento técnico, mas também é um legítimo filósofo, capaz de fazer uma leitura ampla sobre as coisas e de mundo. Devemos reverências à este cara!!! O mundo está e se tornará cada vez mais dependente dos computadores e Richard Stallman sempre soube disso e, sua nobreza permitiu uma visão ética e humana sobre este tema. Só existem universidades porque o conhecimento foi compartilhado!!!
A única observação que faço ao seu artigo, Xersxellins, é quando você chama o Stallman de utópico. Utópico significa "em lugar algum", e o projeto GNU já é uma realidade mais que consolidada.

[27] Comentário enviado por xerxeslins em 11/02/2016 - 09:21h


[26] Comentário enviado por viniciusdmoreira em 10/02/2016 - 21:40h

Parabéns pelo artigo e muito obrigado pelas informações, Xersxellins!
Richard Stallman é gênio! Ele não possui apenas o conhecimento técnico, mas também é um legítimo filósofo, capaz de fazer uma leitura ampla sobre as coisas e de mundo. Devemos reverências à este cara!!! O mundo está e se tornará cada vez mais dependente dos computadores e Richard Stallman sempre soube disso e, sua nobreza permitiu uma visão ética e humana sobre este tema. Só existem universidades porque o conhecimento foi compartilhado!!!
A única observação que faço ao seu artigo, Xersxellins, é quando você chama o Stallman de utópico. Utópico significa "em lugar algum", e o projeto GNU já é uma realidade mais que consolidada.


Obrigado! O artigo é de 2009. Acho que hoje eu mudaria algumas coisas do que disse rsrs.

Abraço!

[28] Comentário enviado por cristophervidal em 06/03/2016 - 20:58h

Excelente artigo, obrigado por compartilhar tal conhecimento.
Abraços!

[29] Comentário enviado por uchiha_itachi em 02/04/2017 - 13:22h

Muito obrigado por compartilhar seu conhecimento conosco. Um artigo muito simples e direto.

[30] Comentário enviado por xerxeslins em 03/04/2017 - 11:32h


[29] Comentário enviado por CarlosAugustoSEP em 02/04/2017 - 13:22h

Muito obrigado por compartilhar seu conhecimento conosco. Um artigo muito simples e direto.


Obrigado!!!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts