Três distros inspiradas no Mac OS

Neste artigo apresento um pouco das três opções de distros para usuários que querem um sistema um pouco mais parecido com o Mac OS.

[ Hits: 55.669 ]

Por: Xerxes Lins em 14/01/2013 | Blog: https://voidlinux.org/


Introdução



Para quem procura distribuições GNU/Linux bonitas e que lembram o Mac OS recomendo testar três.

Elementary OS


Linux: Três distros inspiradas no Mac OS

Pinguy OS


Linux: Três distros inspiradas no Mac OS

Pear OS


Linux: Três distros inspiradas no Mac OS
No momento da criação deste artigo a distribuição Elementary OS está com a versão Luna em fase beta. Pinguy OS está na versão 12.04 e Pear OS está na versão 6. As duas primeiras são baseadas no Ubuntu LTS (12.04) enquanto Pear OS é baseado na versão atual do Ubuntu 12.10. Como todas são baseadas em Ubuntu possuem a vantagem de herdar praticamente toda documentação disponível para Ubuntu.

Pantheon Shell

O maior diferencial delas em comparação com as outras distribuições é que elas tentam se aproximar um pouco do modelo visual do Mac OS. Elementary se destaca mais ainda porque seus desenvolvedores criaram uma variação do Gnome Shell chamada de Pantheon Shell. Dessas três, apenas Pear OS não usa Pantheon Shell. E o que tem de mais nesse Pantheon Shell?

Bem, é uma modificação do Gnome Shell que acrescenta alguns efeitos (pequenos, mas bonitos) como sombras mais profundas e animações suaves diversas. Além disso, a barra de menu se comporta um pouco diferente da barra do Gnome Shell. Melhor mesmo é dar uma olhada no vídeo para ter uma ideia de como funciona o Pantheon Shell esteticamente falando:
Isso tudo porque ainda está na fase beta!

Note que uma das características do Pantheon Shell é que não há, no controle na janela, o botão de minimizar. Aparentemente, pelo que li, os desenvolvedores querem eliminar aos poucos a diferença entre fechar e minimizar porque, de acordo com eles, para o usuário final não há muita diferença.

Se o usuário quer abrir um aplicativo basta clicar sobre o ícone dele não importando se está fechado ou minimizado e dependendo da aplicação o botão fechar na verdade não fecha, apenas esconde o aplicativo... (como alguns tocadores de música) sendo assim o que o botão faz quando é clicado deve ser responsabilidade dos desenvolvedores.

Essa é uma questão que vem sendo debatida e pode ser conferida em:
Mas dá para se acostumar com a falta de botão de minimizar, até porque para quem vem do Gnome Shell sabe que por padrão só existe o botão de fechar!

O Pantheon Shell é modular, ou seja, você não precisa instalar tudo que o compõe. Pode instalar tudo menos o painel inferior, por exemplo, e usar outro. Você monta como quiser.

O Pantheon Shell é formado por:
  • WingPanel - Painel superior
  • Slingshot - Menu de aplicativos
  • Pantheon Wallpaper - Serviço de troca de papéis de parede
  • Plank - O painel inferior
  • Cerbere - Serviço que reexecuta algo que travou

Além disso possuem os seguintes aplicativos:
  • Postler - Cliente de e-mail
  • Dexter - Livro de endereços
  • Maya - Agenda/calendário
  • BeatBox - Player de música

E outros.

Os atalhos do Elemetary OS e do Pear OS podem ser conferidos aqui:
Linux: Três distros inspiradas no Mac OS
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Conclusão
Outros artigos deste autor

Quero facilidade!

Samba no Arch Linux (para principiantes)

Como transformar Salix OS em Slackware

Curiosidades e mitos sobre Slackware

MUGPIS 14.1

Leitura recomendada

Introdução ao Arch Build System

Mamãe, quero Slack! (parte 2)

Instalação do Linux em pendrive com VirtualBox

Visão geral do X-Windows

Estudantes de computação e o Linux/Unix

  
Comentários
[1] Comentário enviado por lcavalheiro em 14/01/2013 - 21:21h

Muito bom o artigo, Xerxes! Excelente pra quem procura as firulas gráficas rsrsrs

[2] Comentário enviado por xerxeslins em 14/01/2013 - 21:22h

Pois é! Um dia eu tava querendo exatamente essas firulas! kkkk Valeu

[3] Comentário enviado por albfneto em 14/01/2013 - 21:24h

Bom artigo, favoritado.
vou testar esse Pantheon Shell, pode ser que ele deixe o GNOME-Shell mais legal.

[4] Comentário enviado por marquinhos1875 em 15/01/2013 - 07:10h

Baseadas no ubuntu?, nem vou testar!

[5] Comentário enviado por Sir Emerick em 15/01/2013 - 09:06h

muito legal, valeu, conhecimento é poder.
sucesso

[6] Comentário enviado por clodoaldops em 15/01/2013 - 09:57h

-pinguy é o mais pesadão
-pear é bonitão e relativamente leve
-elementary não testei pq ainda é beta
-Véri gudi! Ai laike! Favoritédi!

[7] Comentário enviado por izaias em 15/01/2013 - 10:26h

Gostei do Pantheon Shell.

Vejam que esta equipe agregou muito mais funções interessantes ao Pantheon Shell. Nem tem comparação com o Gnome-Shell.


Ótimo trabalho!

[8] Comentário enviado por wadilson em 15/01/2013 - 10:52h

Também gostei das soluções do Pantheon. Um computador aqui já já vai rodar isso.

Muito bom.
Mas no texto, o link para o site do Pear OS está errado, leva também para o site do Pinguy

Pear OS está em http://pearlinux.fr/

[9] Comentário enviado por Teixeira em 15/01/2013 - 11:21h

Mais um ótimo artigo do Xerxeslins.
Agora
Note que uma das características do Pantheon Shell é que não há, no controle na janela, o botão de minimizar. Aparentemente, pelo que li, os desenvolvedores querem eliminar aos poucos a diferença entre fechar e minimizar porque, de acordo com eles, para o usuário final não há muita diferença.

Particularmente não concordo com essa postura, com eles tomando decisões pelo usuário.
Para mim, fechar significa FECHAR, reduzir significa REDUZIR e minimizar significa MINIMIZAR.
Uso isso o tempo todo.
Antigamente os limpadores de parabrisas tinham somente dois estados: ligado e desligado.
Hoje temos vários estados como o intermitente, o mais rápido, o mais lento, o intermediário, etc. para pouca chuva, muita chuva, neblina, etc.
Esse enriquecimento para mim é importante, assim como o fato de os condicionadores de ar hoje em dia terem controle remoto, o que evita que eu tenha de subir em cadeiras ou escadas para fazer alguns ajustes.
Essa modernidade ou riqueza de recursos, a meu ver, não pode ser considerada "supérflua".

[10] Comentário enviado por wadilson em 15/01/2013 - 11:52h

IMHO, a questão não é essa, de funcionalidades suprimidas, e sim a metáfora que o sistema cria.

Se o pressuposto é a interface similar ao MacOS, a maneira de funcionar da janela está correta; apenas possui outro enfoque.

Usuários de PC com Windows se atrapalham um pouco quando começam a usar um computador Apple, pois não encontram o botão para maximizar. Isso não é necessário, pois o usuário do Mac está acostumado a alterar o tamanho e posição da janela livremente.

E também, em muitos programas no Mac o usuário fecha a janela, mas o aplicativo continua ativo. O browser, por exemplo. Para fechar, usuário do Mac precisa teclar Command-Q (QUIT). Para o usuário comum, não faz diferença. O browser continua ativo, dá para ver isso no DOC (a luzinha acessa abaixo do ícone). E quando chamado novamente, a janela se abrirá rápido 'como se o programa já estivesse aberto' (ironia modeon)

Por emular a interface do Mac de maneira aparentemente leve, me pareceu muito interessante.
Já experimentei alterações do ambiente, uma delas era tão perfeita que enganou vários usuários experientes na empresa. Mas estabilidade não é o forte desses ambientes. São tantas alterações por cima de camadas, uma hora algo dá pau.
Já o Patheon faz isso nativamente, já foi construído assim.
Bom, vamos testá-lo.

[11] Comentário enviado por xerxeslins em 15/01/2013 - 12:48h


[8] Comentário enviado por wadilson em 15/01/2013 - 10:52h:

Também gostei das soluções do Pantheon. Um computador aqui já já vai rodar isso.

Muito bom.
Mas no texto, o link para o site do Pear OS está errado, leva também para o site do Pinguy

Pear OS está em http://pearlinux.fr/


Opa! obrigado pelo aviso vou corrigir!

[12] Comentário enviado por devauxcl em 15/01/2013 - 17:00h

Xerxes,tem também o Lin-X Linux,Uma distro baseada no Ubuntu igualzinha ao Mac OS

[13] Comentário enviado por xerxeslins em 15/01/2013 - 17:35h


[12] Comentário enviado por devauxcl em 15/01/2013 - 17:00h:

Xerxes,tem também o Lin-X Linux,Uma distro baseada no Ubuntu igualzinha ao Mac OS


Eita que legal, mais uma!

Essa sim é a cópia!

[14] Comentário enviado por rweu em 16/01/2013 - 14:03h

Boa tarde a todos,

Valeu Xerses, já sapequei tua matéria aqui no meu Blog...> http://rweu.blogspot.com.br/2013/01/elemenetary-os-pantheon-shell.html


Grato pelas novidades!!

[15] Comentário enviado por removido em 04/06/2013 - 02:06h

Muito bomXerxes. Informações básicas porém importantes e diretas ao ponto.

[16] Comentário enviado por removido em 04/06/2013 - 02:09h

Sugiro Publicar uma dica a respeito dos atalhos do Teclado, seria interessante e facilitaria as buscas.


[17] Comentário enviado por removido em 04/06/2013 - 02:11h

O Pear OS parece mais com o Jupter que é primeira versão do elementary do que o Luna. rsrsrsrs

[18] Comentário enviado por removido em 04/06/2013 - 02:14h

Para "engrandecer" a lista indico Haze OS, Voyager Linux (mesmo sendo XFCE segue essa linha, bem completo e estiloso) e o SparkyLinux que têm a versão Mate e OpenBox que também segue a mesma linha, esse último baseado no Debian e de quebra Rolling Release.

[19] Comentário enviado por Horropheliac em 27/08/2013 - 12:37h

Faltou LuninuxOS


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts