Fedora: Gerenciando Serviços

Este artigo deve iniciar uma série de artigos que desejo fazer sobre a distribuição Fedora. Primeiro tratando de como funciona a gerência de serviços nesta distribuição. Para os testes utilizo a versão 8 do Fedora.

[ Hits: 53.606 ]

Por: Vanderson Gonçalves em 19/02/2008


Serviços e ferramentas



Sob o diretório "/etc/rc.d" há uma série de diretórios, cada um destes é referente a um nível de execução. Isso significa dizer que quando o sistema é inicializado no nível 5, como no exemplo, são executados os scripts contidos no diretório "/etc/rc.d/rc5.d".

Cabe esclarecer também que na verdade estes arquivos não são os scripts, mas links simbólicos que apontam para os scripts contidos no diretório "/etc/rc.d/init.d". Uma particularidade destes scripts é que eles possuem como prefixo, uma letra e um número, onde a letra pode ser S(start) ou K(kill), informando se será passado o argumento "start" ou "stop" para o script, e o número estabelece a ordem em que os scripts serão executados.

Existem ferramentas que facilitam nosso trabalho na hora de gerenciar o arquivo “/etc/inittab” e os links simbólicos referidos acima. Falarei sobre duas destas ferramentas, que se aplicam no caso do Fedora.

Chkconfig

Esta ferramenta pode ser usada para exibir ou alterar o início ou parada de serviços de sistema em cada nível de execução.

Para exibir uma tabela com cada serviço e a informação se este iniciará ou não em cada nível de execução é possível usar o comando:

# chkconfig --list

Para alterar a configuração que dirá se um serviço iniciará ou não em um determinado nível é possível usar o comando:

# chkconfig --level 5 apmd on
# chkconfig --level 3 apmd off


No exemplo acima o gerenciamento de energia iniciará no nível 5 e não no nível 3.

Ntsysv

É uma ferramenta gráfica, que utiliza a biblioteca ncurses e só funciona para o nível de execução atual. Para acessá-la, é preciso dar o comando "setup", selecionar o item "System Services". Então basta selecionar os serviços que deseja iniciar ou não no nível de execução atual.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Inicialização e níveis de execução
   2. Alterando entre níveis de execução
   3. Serviços e ferramentas
   4. Iniciando e parando serviços
   5. O que pode ser desabilitado?
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Servidor Samba como PDC

DNS com BIND

Leitura recomendada

Linux Básico - Parte II

Problemas "bobos" que tive com Sabayon e como resolvê-los

Do Ubuntu ao Arch

Hierarquia do Sistema de Arquivos GNU/Linux

Gnu/Linux em 30mb e 2 arquivos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por budbadi em 19/02/2008 - 17:12h

Muito bom seu artigo!!!

me ajudou muito!!

abraços!

[2] Comentário enviado por coffani em 20/02/2008 - 22:48h

Simples e objetivo, para iniciantes é um prato cheio...

Bela contribuição.

[3] Comentário enviado por tasilva em 08/03/2009 - 02:24h

Parabéns pelo post cara, sempre usei Debian e resolvi mudar pro Fedora pois a empresa que trabalho tranalha com fedora e red hat, quando eu instalei o postgree e ele não inicializava achei que o fedora estava com problema pois não conhecia os métodos de inicialização de serviços, valeu pelos conhecimentos, mandou muito bem, com um post prático e objetivo. Parabéns

[4] Comentário enviado por tasilva em 16/03/2009 - 11:41h

vnderson, vou somente fazer uma resalva no seu ótimo artigo, decobri que o ntsysv altera a inicialização de serviços em outros níveis, ou seja, ele não altera somente o modo de inicialização dos serviços do nível que está em execução, na prática:

# ntsysv --level 345

Depois de executar esse comando ele abre o gerenciador com os serviços, igual quando vc roda pro nível atual, então vc desabilita e pode conferir o status de inicialização do serviço assim:

# chkconfig --list
apmd 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
lvm2-monitor 0:off 1:on 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
tog-pegasus 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
postfix 0:off 1:off 2:on 3:off 4:off 5:off 6:off
messagebus 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
acpid 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
portmap 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
mdmonitor 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
lm_sensors 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
readahead 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
irqbalance 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
rpcidmapd 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
microcode_ctl 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
netdump 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
dc_server 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
vsftpd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
nfs 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
NetworkManager 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
cups 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
psacct 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
nscd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
named 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
winbind 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
crond 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
rawdevices 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
netplugd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
pcmcia 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
saslauthd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
arptables_jf 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
tux 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
autofs 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
wpa_supplicant 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
auditd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
netfs 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
rwhod 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
sshd 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
dovecot 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
openibd 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
anacron 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
isdn 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
rdisc 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
nfslock 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
xinetd 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
gpm 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
dc_client 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
mdmpd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
syslog 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
ipmi 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
kudzu 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
httpd 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
network 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
squid 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
readahead_early 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
iptables 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
haldaemon 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
cpuspeed 0:off 1:on 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
rpcgssd 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
diskdump 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
irda 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
xfs 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off
ypbind 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
rhnsd 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
bluetooth 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off
atd 0:off 1:off 2:off 3:on 4:on 5:on 6:off
smartd 0:off 1:off 2:on 3:on 4:on 5:on 6:off

O mesmo aplica-se a ferramenta chkconfig:

# chkconfig --level 345 postfix off

Abraços


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts