Da criança problema até o abacaxi

O Tux não parece, mas é um PRODUTO. Não, este não é um documento ideológico, é apenas uma explanação sobre marketing para ajudar nas nossas carreiras e por aí vai (como sempre, pra variar).

[ Hits: 19.129 ]

Por: Guilherme RazGriz em 26/12/2006 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


Mas... que maluquice toda é essa??



Vamos sem rodeios.

Criança problema é aquele produto que acabou de ser CRIADO, portanto ele é uma "criança" com potencial, não se sabe o futuro exato dele.

Mas... por quê "criança"? Por que todo o produto tem um CICLO DE VIDA. Mas não como o nosso, um produto pode durar apenas um mês quanto 130 anos, quem decreta o "prazo" é o mercado=].

Mas... o que é produto? pode parecer uma pergunta simples, mas como a grande maioria aqui não estudou o mínimo de marketing, não deveria mesmo saber exatamente o que é, então vamos lá:

PRODUTO: é todo o bem durável ou não durável / serviço que desperte desejo e ou necessidade nas pessoas.

Aqui nós vemos como é que o produto "nasce, cresce e morre".

Introdução

Nesta fase nós temos o "nascimento" do nosso produto, obviamente que é uma fase de experimentação, onde ajustes diversos são feitos para que o produto seja "aceito" pelas pessoas (mercado). Esta é também uma fase decisiva, já que se o produto não é aceito ele "morre". Um bom exemplo é a bebida isotônica "fruitopia", que foi concebida pela "coca-cola company", mas como o mercado brasileiro não gostou do produto (de fato o gosto da bebida era incrivelmente ruim), o produto foi retirado do mercado apenas algumas semanas após o seu lançamento.

Caso o produto resista a esta fase, o mesmo vai para o CRESCIMENTO.

Crescimento

Nesta fase o produto é enviado para mais pontos de distribuição e também é lançada uma variedade do mesmo produto para compor o portfólio da empresa. Por exemplo, um tênis para corrida, se ele der certo a empresa pode lançá-lo em cores diversas ou calçados para outras modalidades esportivas, obviamente que o preço do produto também tende a baixar, SE o mesmo tiver preço, claro.

Maturidade

Aqui o produto já é bem conhecido pelas pessoas e pelo menos o seu público alvo o adora, o produto vende bem e os gastos em marketing com o mesmo despencam.

Declínio

Declínio? "Morre uma estrela", oras.

Mas... e aquela história de criança problema, abacaxi, etc?

Criança problema: como já expliquei, é aquele produto com futuro INCERTO.

Estrela: o produto já faz sucesso, mas ainda pode render MUITO MAIS do que ele já rende hoje, como por exemplo podemos citar uma atriz.

Vaca leiteira: é basicamente o cargo chefe da empresa, o que mais vende e sustenta a empresa, geralmente a vaca leiteira é também uma estrela, um exemplo clássico é o "GOL", da VolksWagen.

Abacaxi: bem... quando o produto fica defasado, ele vem pra cá, ou seja, ele começa a ser "esquecido", as vezes até mesmo por vontade da própria empresa que o fabrica em prol de outros mais novos. Claro que o produto não chega a ser retirado do mercado (as vezes é interessante mantê-lo), apenas a sua participação no diminui. Um bom exemplo é aquela esponja de aço, a BOMBRIL, ou aquele automóvel da Fiat, o "UNO MILLE".

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Mas... que maluquice toda é essa??
   2. SIM, o Windows, o Mac OS X e o Linux vão deixar de existir algum dia
Outros artigos deste autor

Filamentos para Impressão 3d: Um Teste a Toda Prova

O espelho do sol e da lua

Edição pesada de imagens com o Gimp (parte 1)

Como fazer uma transição de imagens em vídeo com o OpenShot

Pequenas coleções

Leitura recomendada

Construindo Somando e Subtraindo

Enfeite o LILO com uma imagem de seu gosto

Para iniciantes: Deu tela preta? Não se desespere!

Um pouco de luz, cor e o Gimp

E17 no Slackware 13.37

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 26/12/2006 - 22:38h

Bacana, só não concordo quando se fala que um dia a Coca-Cola vai acabar . Acho que ela já faz parte do cardápio do ser humano, é que nem o arroz, a carne, o açúcar. hehehe

[2] Comentário enviado por vandeci em 27/12/2006 - 11:03h

Me formei em marketing esse ano e não concordo que todo produto vá necessariamente acabar um dia. Existe pode ir adaptando seu produto às novas necessidades do mercado e gerar um novo ciclo de vida. Entropia Negativa. Acredito que isso seja bastante possível tanto com o Linux quanto com o Window$.

[3] Comentário enviado por razgriz em 27/12/2006 - 16:28h

eu não concordo com você no quesito "infinito" já que a decretação do fim de um produto em favor de outros fatoras é mais do que prevista, se fosse assim, ainda teriamos por exemplo o opala e o santana a venda no mercado, como "abacaxis" ou "estrelas" (ou mesmo o novo vectra que até bem pouco tempo era criança problema para a GM) boas festas!

[4] Comentário enviado por Iron Fist em 28/12/2006 - 15:28h

Eu tb acredito que todos os produtos irá chegar uma hora que vai acabar. Acredito (mas não dentro de 50 anos) que o Windows e o Linux serão substituidos. Primeiro porque o windows é muito util (para nós, técnicos, quando temos que formatar suas máquinas por causa de vírus, e assim, lucrar um pouquinho. huhauhauhau) e o linux, porque é uma excelente ferramenta (para nós, administradores, que dominamos a tecnologia, sem nós a empresa não funciona :D :) ) Mas acredito que o futuro (não muito distante) irá substituir os teclados e mouses e ser mais interativo com o "usuário" em geral.
Vamos ver o que acontece.

(EXEMPLO:
a medicina evoluiu. Antigamente eram ervas utilizadas no tratamento de doenças (até o haxixe entra na parada brincadeira). Hoje tomamos remedios em comprimidos para realizar o tratamento, porque isso não aconteceria com a tecnologia??)

[5] Comentário enviado por JosuéDF em 29/12/2006 - 01:04h

cada dia que passa estou ficando amarradão nesses artigos não técnicos, servem para se debaterem temas das mais diversas areas que abrangem software livre, mostrando que linux e software livre não é apenas um sistema e sim uma nova maneira de viver e observar o mundo ao nosso redor. ..:: viva o lado free style da vida ::..

[6] Comentário enviado por clone em 03/01/2008 - 19:22h

Concordo com nosso amigo linuxboy..Esse lado "debate" das opniões ajudam a formar outras opniões e podemos ver que o outro lado na maioria das vezes pode mudar e é o que nós amantes da vida "free style" temos que passar, a mudança sempre é necessária. Temos que muda a opnião do mundo com relação ao estilo, ao comunicavel, vivemos num mundo de cabresto e isso precisa mudar ...Viva o Linux ;).

[7] Comentário enviado por rahremix em 30/04/2015 - 15:37h


[4] Comentário enviado por Iron Fist em 28/12/2006 - 15:28h

... Mas acredito que o futuro (não muito distante) irá substituir os teclados e mouses e ser mais interativo com o "usuário" em geral.
Vamos ver o que acontece...


Comentário feito pouco menos de 1 mês antes do anúncio do primeiro iPhone, quanta coisa mudou desde então...


Contribuir com comentário