Inkscape descomplicado - Parte II

Nesta segunda parte da série "Inkscape Descomplicado", vamos começar explanando sobre a criação de objetos compostos a fim de obter a sensação de volume em nossos trabalhos.

[ Hits: 4.428 ]

Por: Guilherme RazGriz em 06/08/2014 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


Trabalhando com Objetos Compostos



Caros,

Nesta segunda parte da série Inkscape descomplicado, vamos começar explanando sobre a criação de objetos compostos, a fim de se obter a sensação de volume em nossos trabalhos.

Voltando nossa atenção para a ferramenta denominada Caixa 3D, a mesma tem a sua serventia em criar objetos volumétricos compostos por diversas faces, cujas dimensões e eixos interligados, permitem a criação de peças retangulares dos mais diversos tipos e tamanhos.

Dito isso, crie um objeto volumétrico arrastando o mouse em qualquer direção.

A "caixa" estará repleta de marcadores e parábolas brancas representadas por pequenos polígonos de tal cor, ainda na parte superior da interface do Inkscape, note que podemos trabalhar com os 3 eixos de rotação que delimitam a perspectiva do nosso objeto. Indo além, também podemos arrastar as parábolas a fim de modificarmos a profundidade, comprimento e volume que a nossa "caixa" irá comportar.
Linux: Inkscape descomplicado - Parte II   Linux: Inkscape descomplicado - Parte II   Linux: Inkscape descomplicado - Parte II

Agora, é hora de literalmente "abrirmos a caixa", ou seja, vamos ver como podemos extrair o máximo deste tipo de objeto!

Para tal, selecione o editor de nós e clique sobre uma das faces do objeto que você acabou de criar; por fim, volte para a ferramenta de seleção do Inkscape e MOVA a face selecionada.
Linux: Inkscape descomplicado - Parte II   Linux: Inkscape descomplicado - Parte II   Linux: Inkscape descomplicado - Parte II

Não creio que seja preciso dizer que podemos deletar esta face se assim desejarmos. Pronto, agora podemos inclusive "recheá-la" com qualquer outro "material do nosso interesse".
Linux: Inkscape descomplicado - Parte II   Linux: Inkscape descomplicado - Parte II

Para aqueles que desejarem ir além, que tal utilizar o que aprendemos no artigo anterior para obter um resultado ainda melhor? Basta DESAGRUPAR os objetos que compõem a nossa "Caixa", através das teclas Ctrl+Shift+g tornando suas faces INDEPENDENTES!

Simples assim!

Nossa próxima técnica, consiste em integrar os objetos manualmente ao invés de deixar esta tarefa para uma ferramenta. A grande vantagem, é nos permitir total controle sobre a nossa criação, além de permitir a criação de projetos ainda maiores, como cidades vetoriais, por exemplo!

Tudo começa com um pequeno retângulo simples, depois de criá-lo, duplique-o (Ctrl+d) e posicione-o de forma paralela ao primeiro:

Agora, clique sobre o mesmo mais uma vez para ativar as ferramentas de rotação e inclinação do objeto, inclinando sua estrutura de forma perpendicular.

Feito isso, agora basta posicioná-lo nos flancos do primeiro retângulo e abaixar a devida seleção!

Agora, basta atribuir tons mais claros ou escuros para obter a sensação de volume.
Linux: Inkscape descomplicado - Parte II   Linux: Inkscape descomplicado - Parte II

Objetos arredondados

Quanto a objetos arredondados, o princípio é bastante similar ao que vimos acima, porém, precisaremos da ferramenta elíptica para tal tarefa.

Sob um retângulo ou qualquer outro objeto de seu interesse, crie uma esfera que cubra a "boca" do mesmo:

Feito isso, o maior segredo desta técnica está justamente na ferramenta de preenchimento e contorno onde poderemos criar a sensação de volume através da variação dos tons de cores do nosso projeto.

Comece atribuindo um tom sólido para o preenchimento e outro para o contorno do seu projeto, ampliando a grossura do contorno do mesmo em seguida:

Pronto! Agora já temos volume! Simples assim!

Objetos radiais... ou "bola cheia":

Para obter a sensação de volume em objetos de cor sólida, colo uma esfera ou mesmo, basta duplicar o objeto (Ctrl+d) e aplicar ao novo objeto uma cor mais clara do que o mesmo; aplicando sobre este ainda, um degradê radial, já objeto do nosso próximo assunto nesta série!

Dito isso, meus caros aprendizes, vejo vocês na próxima parte!

   

Páginas do artigo
   1. Trabalhando com Objetos Compostos
Outros artigos deste autor

Alguém aí falou em deformação?

Fractal ou abstratal?

Blender para todos! - Parte III

O espelho do sol e da lua

Blender para todos! - Parte II

Leitura recomendada

Criação de imagem com o Gimp

Botões acqua no Inkscape

Imagination: Transforme suas fotos em DVD

Modelagem realista com o Blender

Preparando vídeo para autoria no QDvDAuthor

  
Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 07/08/2014 - 13:10h

Estou favoritando essa série toda.
Seus artigos são muito bons, e são diferentes.
porque a maioria dos linusers não tem prática com os aplicativos de computação gráfica.
Seus artigos o sempre excelentes tutoriais para Blender e Inkscape.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts