Como explicar ao leigo o que é Sistema Operacional

Como explicar a um leigo, o que é um sistema operacional? Como funciona? Como se aventurar? Talvez, a última pergunta seja respondida quando a pessoa entender a lógica. Teoria de Leoteodoro, teoria que um usuário do Viva o Linux criou para explicar a leigos como é um sistema operacional.

[ Hits: 3.274 ]

Por: Leonardo Teodoro em 16/03/2015 | Blog: http://www.vivaolinux.com.br/~leoteodoro


Introdução



Para um leigo, o computador é um monstro, uma ferramenta que serve para acessar o Facebook (e seu telefone o WhatsApp). E como os mais experientes sabem, o sistema operacional (que é necessário para o funcionamento do computador), não é assim.

Em particular, o autor deste artigo gosta de chamar pessoas assim de "mecanizados".

O que seria pessoas mecanizadas?

Seria aquela pessoa que compra um computador ou um telefone, somente para uma função, porque simplesmente acha que estes dispositivos foram feitos para isso, que não pensam que aquele dispositivo pequeno à sua frente pode fazer coisas extraordinárias!

Nota: este artigo tentará mostrar o mundo dos sistemas operacionais, além de uma explicação básica, tentará "desmecanizar" as pessoas.

"O sistema operacional é feito de aplicativos, drivers, softwares, kernels, bibliotecas, e outros que compõem o sistema operacional totalmente."

Explicando isso de forma que um leigo nesta área entenda, seria da seguinte forma:

"O sistema operacional, é feito de camadas, que contém subcamadas que formam grupos de camadas."

Entendendo isso em forma de imagem, vejamos o sistema do Android em "camadas".

Ou seja, o seu WhatsApp, seu Google Chrome, seu aplicativo de chamadas, e tudo que você usa num telefone (desde smartphones, torradeiras, carros e outros, até Nokias 3310) são camadas que você mandou ativar.

A partir disso, espera-se que a pessoa tenha entendido que o seu telefone não é "mecanizado", ou seja, ele não vai servir somente para o WhatsApp dela, vai servir para poder instalar outras camadas e poder usufruir mais.

"Funciona mais ou menos como um LEGO, porém, boa parte do LEGO já veio montado pra você e você terá que montar sobre o LEGO já feito..."

E cada "camada" pode ter uma função específica:
  • WhatsApp - comunicador instantâneo, envie mensagens instantaneamente para outras pessoas... falando de modo mais claro, mensagens rápidas, instantâneas!
  • Google Chrome - navegador da internet, navega na rede mundial de computadores, falando de modo mais claro, acessa todo e qualquer conteúdo que esteja disponível pra seu acesso, como Facebook, Twitter, Youtube etc.
  • Skype - chamada e videoconferência, função de usar a câmera e o áudio para simular uma conversa real, como se tivesse uma pessoa a sua frente (não é bem o que acontece, porém funciona), mais claramente, seria tentar uma conversa entre duas pessoas que estão distantes umas das outras.

Entrando mais detalhadamente

O sistema operacional vai vir como um LEGO quase completo, que você pode montar e desmontar (e dependendo do LEGO, você pode mexer nas alterações "de fábrica") no caso, chamamos isso de instalar e desinstalar aplicativos - (temos o reinstalar, o baixar dependências o limpar cache e outros, porém, deixemos isso pra um lado).

Algumas "camadas" que vão vir e que você necessita (e que estão diante de seus olhos) são as "camadas" com função de abrir outras "camadas" de avisar, de status, de notificação, de som, vídeo, áudio e outros... e claro, você terá que estudar as funções dessas "camadas".

As "camadas" sempre entram numa categoria, exemplo WhatsApp, que entra na categoria de mensageiro instantâneo, porém, eles nem sempre fazem só o que a categoria diz. Pegamos o exemplo do Skype, ele faz chamadas de videoconferência, mas você pode mandar mensagens instantâneas também, além de poder fazer ligações para pessoas que não tem Skype (através da rede de sua operadora).

A partir dessa explicação, a pessoa já irá ter uma noção de como é feito os sistemas operacionais, e saberá que o telefone dele não serve somente para poder acessar o WhatsApp, mas poderá fazer outras coisas, como assistir um vídeo no YouTube, instalar seu Facebook, usar outras redes sociais, instalar jogos, e até chegar a níveis mais avançados, exemplo: root e trocar de ROM.

Isso se aplica a todo e qualquer sistema operacional já criado até hoje!

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Completando o Ubuntu (para principiantes)

Resumo LPI 102: Tópico 108 - Serviços Essenciais do Sistema

A Catedral e o Bazar - Eric S. Raymond

Docker - Da virtualização a aplicações distribuídas

Antergos - Um caminho para conhecer o Arch Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 16/03/2015 - 18:58h

Isso me lembrou uma piada antiga. Quando um sujeito reclamava de algum problema no computador e alguém dizia que era problema na BIOS - "Burro Incompetente Operando o Sistema". :D

Se a "camada" mais superficial (usuário) não sabe usar o básico do básico do computador, fica difícil explicar as "camadas" mais profundas... hehehe!!!

[2] Comentário enviado por xerxeslins em 16/03/2015 - 22:19h


Gostei principalmente da comparação com LEGO. :D

Abraço!

[3] Comentário enviado por removido em 17/03/2015 - 09:02h

gostei da analogia com LEGO, nunca tinha pensado em usar ele pra explicar rsrs, só acho que em algumas parte, daria pra trocar, tipo, ao invés de tratar os aplicativos cada um como uma camada(é a impressão que da), que faz as pessoas remeterem ao sentido de camada um em cima do outro, daria pra apenas dizer que existe a camada de aplicativos e que essa camada seria como um conjunto/grupo, onde cada aplicativo é um elemento desse conjunto/grupo


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts